A última Odisséia de Arthur Clarke

arthur_clarke.jpgÉ com muito pesar que Ceticismo, Ciência & Tecnologia vê o falecimento de Sir Arthur Clarke, aos 90 anos de idade.

Seu amor pela Ciência e pelo desenvolvimento – não só tecnológico, mas humano também – o fez uma pessoa muito especial. Um homem de intelecto brilhante, assim como Isaac Asimov, apesar dos fãs de ambos divergirem sobre qual dos dois era melhor autor.

Uma bobagem! Ambos eram gênios e usaram os romances de ficção científica para divulgar a Ciência e os valores humanos. Ambos eram visionários. Viram o futuro e nos contaram de antemão o que aconteceria no futuro, como o uso de robôs, votos eletrônicos, naves espaciais, comunicação via satélite e até mesmo a internet!

Tudo isso foi previsto por ambos, apesar de serem às vezes ingênuos ou até exagerados, mas isso não importa. Em 1945, Clarke previu as comunicações via satélite, e junto do jornalista Walter Cronkite, atuou como comentarista da expedição lunar da Apollo no final dos anos 60.

Clarke, o autor do conto O Sentinela, que foi adaptado para o cinema no antológico 2001 – Uma Odisséia no Espaço, marcou uma época. Mostrou que as pessoas não estariam presas na Terra para sempre.

O escritor faleceu em decorrência de problemas respiratórios. Seu funeral, a pedido do próprio Sir Arthur, não terá nenhum tipo de ritual religioso. Segundo suas próprias palavras: “Absolutamente nenhum ritual religioso, relacionado a qualquer fé religiosa, deve ser associado ao meu funeral.”

Clarke já havia dito em uma entrevista que as religiões são “um mal necessário na infância de nossas espécies particulares”. Mas, ele mesmo disse que é hora de sairmos da Infância.

Em dezembro do ano passado, Clarke listou três desejos para o seu aniversário de 90 anos: que o mundo adotasse fontes de energia limpas, que a paz fosse estabelecida no lugar onde ele vivia, o Sri Lanka, e que fossem apresentadas evidências de seres extraterrestres.

“Eu sempre acreditei que nós não estamos sozinhos no universo”, disse ele na época, em um discurso para um pequeno grupo de cientistas, astronautas e oficiais, na cidade de Colombo, no Sri Lanka. Os humanos estão à espera de que seres extraterrestres “nos chamem ou nos dêem um sinal”, disse o escritor. “Não temos como adivinhar quando isso vai acontecer. Espero que aconteça antes que seja tarde demais.”

Seu bom-humor e sagacidade sempre foram conhecidos. É dele a autoria das 3 leis abaixo. As Leis de Clarke:

  1. Quando um cientista distinto (renomado) e experiente (de mais idade) diz que algo é possível, ele está quase certamente certo. Quando ele diz que algo é impossível, ele está muito provavelmente errado.

  2. O único caminho para desvendar os limites do possível é aventurar-se além dele, através do impossível.

  3. Qualquer tecnologia suficientemente avançada é indistinguível da mágica.

Pessoas como Arthur Clarke nunca desaparecem assim, pois cada um que estiver lendo um dos seus romances, ou usando um computador, nem que seja para ler este Blog, estará fazendo jus ao legado de Arthur Clarke. Pessoas como ele, Asimov, Einstein, Humasson, Carl Sagan, Newton e tantos outros possuem um lugar no céu, entre as estrelas que tanto amaram em vida.

Descanse em paz, Arthur Charles Clarke.

8 comentários em “A última Odisséia de Arthur Clarke

    1. Milady Fátima tem razão.

      Devo salientar que Julio Verne é o pai da Ficção Científica. Assim como H. G. Wells que nos brindou que verdadeiros tesouros literários, até hoje lidos, comentados e filmados.

      É do Tao te King a sentença:

      Aquele que morre, mas não perece, alcança a imortalidade

      Obrigado pela lembrança, Fátima. Nomes como esses jamais devem ser esquecidos, ainda mais num país amnésico como o nosso.

  1. Bela homenagem! :)
    Foi graças a ele que conheci o mundo fantástico da FC, agora me sinto um pouquinho órfã.
    By the way, eu gostei do novo layout!

  2. Sem dúvida, grande baixa.
    Dois livros de Clarke que li, tanto que gostei, e nunca mais vi em nenhuma livraria: Encontro com Rama
    e o ótimo “O fim da infância”

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s