Surdos e pessoas que escutam interpretam sinais de forma diferente

Pessoas com deficiência auditiva e as que não possuem têm algumas diferenças. Além da óbvia, é claro. O modo como nossos cérebros interpretam linguagens de sinais é diferente, a começar pelo comportamento dos olhos, principalmente quando esperamos pela próxima palavra, tanto para idiomas que dominamos para novos idiomas.

Uma pesquisa estudou esse comportamento dos olhos para “observação de sinais”, bem como eles são afetados pelo conhecimento do idioma do usuário e pela inteligibilidade da entrada de sinal.

Continuar lendo “Surdos e pessoas que escutam interpretam sinais de forma diferente”

Passageiro malucaço ameaça passageiros de avião dizendo que Jesus era Negão, sangue bom

Conheci um cara, que se chama Jesus. Só não veio hoje, porque acabei de inventar esta gracinha. O problema é que um idiota surtado (branco) ameaçou os passageiros de um voo da Alaska Airlines, que acabou tendo que fazer um pouso de emergência Seattle, Washington, no sábado. Sim, só isso já era para garantir pena de morte. Ninguém merece ir pra Seattle.

O inusitado, é que este energúmeno não pediu cem mil, cem mil dólares de resgate. Este boçal estava exigindo que aceitassem que Jesus era um homem negro. Tem vídeo, e a cereja do bolo você vai ver.

Continuar lendo “Passageiro malucaço ameaça passageiros de avião dizendo que Jesus era Negão, sangue bom”

Adolescente é assassinada por mãe louca

As pessoas são burras, e eu canso de falar isso. Nos piores períodos da História aflora-se o pior das piores pessoas. De vez em quando, aflora o pior até das melhores pessoas. Voltando ao ponto da primeira frase: as pessoas são burras, extremamente burras. Num mundo que há festa do sarampo, com mães levando seus filhos para se contaminarem e criarem anticorpos, porque não querem pagar pelas vacinas (especificamente, nos EUA) alguém bem idiota acharia que esse tipo de gente ficaria mais inteligente no meio da pandemia de coronavírus.

Carsyn Davis, de apenas 17 anos, teve um vislumbre do quanto as pessoas podem se idiotas, mas não teve tempo de ser testemunha disso. Ela morreu. Morreu, não por causa do coronga, mas pela loucura alheia.

Continuar lendo “Adolescente é assassinada por mãe louca”

A odiosa cultura do cancelamento assassinando pessoas

 

Existem coisas que as pessoas se negam a reconhecer. Uma delas é que as pessoas não prestam, não valem nada em sua maioria! Outro ponto que ninguém quer assumir como verdade: redes sociais não são sociais. São um nojo. Motivo? Leiam o parágrafo desde o início.

Ficou muito fácil bancar o machão de internet, só que isso tem um preço. Diferente de você sair e chamar o primeiro bombadão de academia de filho da puta, é mais fácil disseminar ódio, pois facilmente sairá ileso. É a cultura do cancelamento, que com a anuência desses malditos jovens, se tornou uma arma de destruição em massa. Uma arma devastadora e destruidora de vidas. Vou citar três exemplos, em que um deles acarretou numa punição.

Continuar lendo “A odiosa cultura do cancelamento assassinando pessoas”

Pesquisadores criam microscópio turbinado para fuçar sua tomada de decisões

Tomar decisões não é algo fácil. Mesmo na parte que nos não estamos ligados do tipo: que diabos acontece quando decidimos por algo? Nossas decisões, desde escolher qual pé iremos usar para dar o primeiro passo até escolher o momento de esmagar os nossos inimigos envolvem cálculos realizados por redes de neurônios que abrangem nosso cérebro.

Tá, ok. Beleuza! Mas o que exatamente essas redes neurais estão computando?

Continuar lendo “Pesquisadores criam microscópio turbinado para fuçar sua tomada de decisões”

Pesquisadores desenvolvem sensor de lítio feito de papel

O lítio é um metal alcalino. De início, podia ser apenas um metal, mas em 1949, o médico australiano John Cade comprovou sua eficácia como tratamento psiquiátrico em pacientes, tendo sido introduzido definitivamente como tratamento em 1978 pelo psiquiatra dinamarquês Mogens Schou. Este elemento é utilizado como medicamento de escolha para o tratamento dos transtornos de humor bipolar, sendo bem eficaz em reduzir as crises maníacas e depressivas do transtorno do humor bipolar, além de exercer efeito anti-suicida.

Sendo assim, seria interessante o monitoramento da concentração de íons Li+, certo? Muito bem, foi exatamente o que pesquisadores da Universidade Hokaido desenvolveram: um sensor de papel que pode medir os níveis de lítio em uma gota de sangue.

Continuar lendo “Pesquisadores desenvolvem sensor de lítio feito de papel”

Hoje, pega num tijolo. Amanhã, uma cirurgia

Cirurgias com auxílio de robôs não são novidade, mas veículos automotivos também não são, nem por isso a indústria automobilística para de melhorar os veículos. No caso de tecnologia médica, pesquisadores estão desenvolvendo estudos para avaliar como a estimulação elétrica pode ajudar os usuários a controlar robôs, de forma a auxiliar cirurgiões a estabilizar seus movimentos durante procedimentos assistidos por robôs. A pesquisa foi divertida, praticamente eletrocutando voluntários.

Ok, não foi bem assim, mas quase isso. O que foi que fizeram , mesmo?

Continuar lendo “Hoje, pega num tijolo. Amanhã, uma cirurgia”

Aprendemos a lição?

Vemos hoje uma correria por conta do coronavírus. Vemos o quanto nosso sistema gerencial não está apto para lidar com catástrofes. Se as ambientais, daquelas que acontecem todo ano (vocês sabem, as chuvaradas em janeiro alagando tudo e causando enchentes, por exemplo), já são difíceis de serem administradas, para no ano seguinte acontecer a mesma coisa e a mesma falha de atuação, causando o que sempre causa (mortes e mais mortes), imaginem algo que não foi esperado.

Com o nosso sistema emergencial precário, com uma pandemia descontrolada (eu nunca vi pandemia controlada, mas vai ficar assim mesmo), olhando pro que temos produzido até agora, fica a pergunta: aprendemos alguma coisa com isso? Nós realmente aprendemos a lição?

Continuar lendo “Aprendemos a lição?”

Pesquisadores dão gás nos genes de ratinhos e os deixam prestes a dominar o mundo

No filme Sem Limites, o loser toma uma pilulinha que o deixa bem mais inteligente, fazendo com que preste mais atenção nas coisas e seu cérebro comece a trabalhar a mil por hora. Claro, parte disso é ficção. O melhor mesmo seria uma mutação genética induzida para lhe deixar que nem o Líder, né?

Bem, pesquisadores descobriram em ratos o que eles acreditam ser a primeira mutação genética conhecida a melhorar a flexibilidade cognitiva. Estamos praticamente esperando algum deles ficar cabeçudo e querer dominar o mundo.

Continuar lendo “Pesquisadores dão gás nos genes de ratinhos e os deixam prestes a dominar o mundo”

Artigos da semana 4

A cada semana temos um comprometimento de trazer informação e divulgação científica de qualidade. Mas aparece tanta insanidade que não podemos deixar de mostrar. Seja malucos pulando em piscina com gás carbônico e sendo carregados por Darwin ou um grupo de moleques achando que são da Raça Superior quando não passam de um bando de remelentos zé-ruelas.

Bem, chega de lenga-lenga. Vamos aos artigos da semana!