O esverdeamento causado pelo aumento da temperatura global

Todo mundo está preocupado com a perda de áreas verdes. Há também o problema de aumento das áreas verdes, mas a mudança climática que está acarretando isso. À medida que os verões árticos esquentam, as paisagens do hemisfério norte mudam. Usando os dados do satélite Landsat para rastrear os ecossistemas globais da tundra ao longo de décadas, um novo estudo descobriu que a região se tornou mais verde, à medida que o ar mais quente e as temperaturas do solo aumentam o crescimento das plantas.

Continuar lendo “O esverdeamento causado pelo aumento da temperatura global”

O caçador africano que humilhou o filósofo grego


Soninho…

As migrações dos pássaros provavelmente foram um dos primeiros fenômenos naturais a atrair a atenção e despertar a imaginação do homem. As observações registradas sobre o assunto datam de quase 3.000 anos, indo lá para os tempos de Hesíodo, Homero, Heródoto, Aristóteles e outros. Aristóteles foi um dos primeiros a discutir o assunto da migração de pássaros. Ele notou que grous (pássaros que abrangem catorze espécies distribuídas pela América do Norte, Europa e Ásia, África e o norte da Austrália) viajavam das estepes da Cítia aos pântanos nas cabeceiras do Nilo, bem como pelicanos, gansos, cisnes, trilhos, pombas e muitos outros pássaros também passavam para regiões mais quentes para passar o inverno. Continuar lendo “O caçador africano que humilhou o filósofo grego”

Mundos Oceânicos

A Terra tem 75% de sua superfície coberta por água. Entretanto, não é só aqui que tem oceanos. Em outros lugares do universo e até no nosso Sistema Solar tem oceanos, água líquida, nem que seja subterrânea. Com isso, há muita chance de haver vida lá. Uma possibilidade? Com certeza! Será que tem mesmo? Só a exploração poderá nos dizer.

Continuar lendo “Mundos Oceânicos”

Artigo completo e definitivo sobre o que se sabe a respeito da descoberta em Vênus

Pessoal está alvoroçado com o que se descobriu em Vênus. Com meu blog é um blog de divulgação científica também, vou dar plenos detalhes sobre o que foi descoberto e no que isso implica.

Continuar lendo “Artigo completo e definitivo sobre o que se sabe a respeito da descoberta em Vênus”

Pesquisa japonesa garante: Bactérias conseguem viver no Espaço. Só não garante que não nos escravizarão

Vida em outros planetas é sempre uma possibilidade, mas é preciso entender uma coisa básica: será que eles conseguiriam sobreviver? Volta e meia alguém aparece com a teoria da panspermia, que efetivamente não soluciona como a vida surgiu na Terra; afinal, ela teve que surgir de algum jeito em outro lugar. Como? Será que o que temos aqui seria capaz de sobreviver lá fora?

Uma pesquisa japonesa que começou em 2015 parece ter algumas respostas e mais um zilhão de perguntas. Uma das respostas? Sim, bactérias podem viver no espaço, tomando radiação ultravioleta no quengo. O “como” foi uma das perguntas.

Continuar lendo “Pesquisa japonesa garante: Bactérias conseguem viver no Espaço. Só não garante que não nos escravizarão”

Artigos da Semana 27

Enquanto está todo mundo aqui no Rio congelando a temperaturas glaciais de  17ºC, com mínima de 10ºC, o que está prestes a transformar o Rio em filial do reino da Elsa, estou aqui com duas calças, meia, camisa, casaco e cachecol e uma canecona de chocolate quente, já que velho sente muito frio. Ao aproveitar este domingo, junte-se a mim dando uma lida no que saiu durante a semana. De preferência, com o aquecedor no máximo!

Pesquisadores revivem micróbios do tempo dos dinossauros, mas não reviveram, independente do que os jornais disseram

Não, cientistas não reviveram nada, já que o micróbio nem tava morto. E não, não o xinguem de micróbio do caralho. Ele não causa doença. Estava lá de boas no mundinho dele, e nem tem nada a ver com morcegos. Eles são anteriores aos morcegos. O que aconteceu foi que pesquisadores deram uma revirada em solo oceânico, coletaram amostras de argila e estavam lá os microbinhos queridos. Só isso, mas você vai querer saber mais, né? Diz que vai, anda! Preciso ter mais visualização no site.

Continuar lendo “Pesquisadores revivem micróbios do tempo dos dinossauros, mas não reviveram, independente do que os jornais disseram”

Os efeitos do CO2 nas águas do Golfo do México

Um dos grandes problemas da quantidade enorme de dióxido de carbono no ar é que ele vai pros oceanos. A boa notícia é que CO2 é pouco solúvel em água, e o pouco que se dissolve gera um ácido bem fraco. A má notícia é que isso é totalmente irrelevante dada a imensa quantidade de CO2 emitido, o que efetivamente causa acidez nos oceanos. Ok, seria pior se fosse SO3, mas a parte pior é que a poluição atmosférica também conta com óxidos de enxofre e nitrogênio.

Tomando por base o Golfo do México, pesquisadores estudam a taxa de acidificação das águas marinhas, com grandes quantidades de CO2 se dissolvendo cada vez mais no oceano aberto do referido golfo, com taxas semelhantes às medidas no oceano aberto do Atlântico e Pacífico.

Continuar lendo “Os efeitos do CO2 nas águas do Golfo do México”

Areia, gafanhoto, coronga e brasileiros. 2020 tá ótimo!

Pessoal muito impressionável está tendo ataques de pelanca porque leram que alguns ventos fortes, daqueles bem quentes e intensos, sopraram no deserto do Saara e levantaram areia com tanta força que trouxeram aqui pro Brasil, dando aquela viagem maneira por milhares de quilômetros através do Atlântico.

Todo mundo em estado de alerta, mas . Os fortes ventos quentes sobre o deserto do Saara levantam areia nesta época do ano, assim como costumam levar a poeira por milhares de quilômetros através do Oceano Atlântico para as Américas. Este ano, o pó é o mais denso em meio século, com direito a redução drástica da visibilidade.

Continuar lendo “Areia, gafanhoto, coronga e brasileiros. 2020 tá ótimo!”