Só os antigos atenienses mais ricos pagavam impostos; e eles se gabavam disso!

Por Thomas Martin
Professor de Clássicos, College of the Holy Cross

Na antiga Atenas, apenas as pessoas muito ricas pagavam impostos diretos, e estes iam para financiar as despesas nacionais mais importantes da cidade-estado: a Marinha e as honras dos deuses. Embora hoje possa parecer surpreendente, a maioria desses principais contribuintes não apenas pagou alegremente, mas se gabou de quanto pagou.

Continuar lendo “Só os antigos atenienses mais ricos pagavam impostos; e eles se gabavam disso!”

Uma questão de referência

A Física é uma Ciência Exata; claro, você sabe disso. Entretanto, nem sempre ela lida com a exatidão. O que é exato é a forma como ela aborda certas questões. No contexto da Física dos movimentos, tudo depende de referenciais, inerciais ou não. O movimento não é absoluto e nossas impressões são enganosas.

Continuar lendo “Uma questão de referência”

A Verdadeira História da Idade Média

Você pensa que sabe algo sobre a Idade Média. O caos sem sentido, os belos castelos, a imundície, os garbosos cavaleiros, a ignorância exacerbada, as Cruzadas, as iluminuras, as pestes devastadoras, os monastérios, a influência da religião, a Queda de Roma, a ascensão do Islã, o período do retrocesso, a tão-chamada Idade das Trevas. De início posso dizer: você apenas tem fragmentos, mas História não é feita de fragmentos. Fragmentos de informações são como pedras; você pode construir conhecimento com eles, como um castelo é feito de pedras. Mas um amontoado de fragmentos não são a História propriamente dita como um amontoado de pedras não é um castelo. Continuar lendo “A Verdadeira História da Idade Média”

Analisando séries e filmes de super-heróis XXX

Thor: A Ópera Rock

Ao ver Thor: Amor e Trovão eu tive um vislumbre de como várias histórias idênticas são contadas de formas diferentes. A rigor, como é típico da Marvel, a história fez uma salada de várias histórias diferentes, algumas não sendo propriamente do Thor. De início, já posso te adiantar: não é uma história de um carniceiro de deuses e sim uma história de amor… ou mais de uma.

Disclaimer:Não é porque tem XXX que é um artigo cheio de sacanagem, mas de repente é.
Continuar lendo “Analisando séries e filmes de super-heróis XXX”

A história da censura carola no cinema e TV parte 1

O Código Hays

Eu já falei várias vezes como o PG-13 dificulta e muito contar boas histórias. O que não falei é o porquê da existência do PG-13 e de onde ele foi chocado. Vocês irão adorar a resposta, apesar de não tanto o que isso significa, e suas origens não são lá muito recentes.

As bases do PG-13 estão puramente baseadas no puro puritanismo das instituições metidas a puras, em que tinha sido infectado pela presença de líderes religiosos não muito puros. E esse movimento puritano começou quando uma mídia inovadora estava se alastrando e ficando mais acessível à população comum: o cinema. Continuar lendo “A história da censura carola no cinema e TV parte 1”

Analisando séries e filmes de super-heróis XXVII

WandaVisão: A catastrófica dor de uma perda

Sim, vai ter spoiler, mas essa bagaça já foi lançada no streaming há um tempão! Então, ou você contratou a Disney+ e viu, ou baixou torrent. SIM, VOCÊ BAIXA TORRENT QUE EU SEI! Mas se você ainda não teve oportunidade de ver, beleza, mas fique avisado que eu vou contar até o final da série, que na verdade não é uma série, e sim um filme de 5h20min. Continuar lendo “Analisando séries e filmes de super-heróis XXVII”

Analisando séries e filmes de super-heróis XXV

Brightburn: Quando Kal-el deu errado

Realidades paralelas não legais. Uma nova forma de ver uma história, ou como lidar com os personagens numa história alternativa. Algumas fofas, algumas são dark, bem dark. É o caso de Brightburn, que recebeu o subtítulo “Filho das Trevas”, para ficar bem claro que vai ter algo de muito errado com o moleque. É um filme de terror, isso já digo logo de saída, mas não é com seres sobrenaturais. Não tem monstros de outra dimensão, nem fantasmas, nem bruxas ou qualquer coisa que você pensa que seja normal num filme de terror. Nesse caso, o ser mais amedrontador, sinistro e pérfido é… Uma criança, como todos os bons filmes de terror.

Antes de continuar, vem aquela ressalva: vai ter spoiler nesta bagaça, mas é um filme de 2019, então, não é tão spoiler assim. Ou é? Continuar lendo “Analisando séries e filmes de super-heróis XXV”

Voz dos Alienados 118

Infelizmente, acabou o Carnaval que nem começou. Droga. Ainda bem que terá outro feriado. Enquanto isso, fico me deleitando com os idiotas fantasiados de gente legal, mas um campo de comentário num blog os faz ser quem são na realidade. A única parte que tiram a fantasia de boas pessoas que usam o ano todo. E é para isso que serve esta série: para desmascarar esta ralé.

Vamos ao VOZ DOS ALIENADOS!

Continuar lendo “Voz dos Alienados 118”

A arquitetura comunista que se assemelha à ficção científica

Quando a Segunda Guerra Mundial acabou e os EUA e a URSS fatiaram a Europa, o pessoal de Stálin levantou a cortina de ferro. Nos países controlados pelo Pacto de Varsóvia, o poder do Regime Comunista se fazia presente por meio de grandes construções. Tudo na base do concretão, claro. O interessante é o design que usaram, o que poderia muito bem ser usado como cenários de filmes de ficção cientifica pós-apocalípticos, o que estaria bem de acordo sob o medo vigente.

Algumas das construções são exageradas e de gosto questionável, mas que são grandiosas, isso são. Grandes construções parecendo discos voadores ou quartéis-general de vilões de James Bond ou de algum livro do Perry Rodan. Vamos dar uma olhada em alguns deles?

Continuar lendo “A arquitetura comunista que se assemelha à ficção científica”

Analisando séries e filmes de super-heróis XIX

Eternos: o filme mais DC da Marvel

Vendo Os Eternos não me deu a impressão do filme tão ruim que aventaram por aí. Confesso que o trailer era uma bosta e prometia algo chato, com uma história capenga. A única coisa que se dava para perceber pelo trailer era um grupo de heróis em que um voava, tinha super-força e disparava raios pelos olhos, uma guerreira e uma com hipervelocidade. Tem que ser muito desapegado da realidade ao não ver uma clara ligação com a Liga da Justiça da DC, o que é desconfortável já que Os Eternos pertencem à Marvel.

Não que o filme não fique clara a preferência da diretora Chloé Zhao para o universo DC, mas isso será melhor destrinchado mais à frente. Antes de começar, já vou avisando: vai ter spoiler até os Celestiais fazerem bico. Entretanto, já posso dizer: o filme não é sobre o que você possa pensar que seja. Continuar lendo “Analisando séries e filmes de super-heróis XIX”