A magnificência austral de uma aurora

Os Pólos (Norte e Sul) são os pontos mais extremos da Terra, em termos de distância, não de altura, lógico. Todos queriam ir até lá, vencer o desafio dos grandes oceanos e varar por terras congeladas. O Pólo Norte até é tranquilo em cmoparação ao Pólo Sul. Este, sim, é pros destemidos.

Continuar lendo “A magnificência austral de uma aurora”

Uma questão de referência

A Física é uma Ciência Exata; claro, você sabe disso. Entretanto, nem sempre ela lida com a exatidão. O que é exato é a forma como ela aborda certas questões. No contexto da Física dos movimentos, tudo depende de referenciais, inerciais ou não. O movimento não é absoluto e nossas impressões são enganosas.

Continuar lendo “Uma questão de referência”

Nefertiti: Rainha, Poder e Mistério

Os pés mundanos caminham pelo terreno outrora sagrado. A luz intensa açoita quilômetros e mais quilômetros quadrados em volta e nada demais aparenta. Apenas deserto, areia, cascalho e pedras, mas há muito mais que os pobres olhos humanos podem ver. Os pés cautelosos temem estragar algo importante, algo irrecuperável se destruído, enquanto outros pés despreocupados caminham pela região, pouco importância dando. Apenas pagaram, faça-se o serviço, e apenas isso. Continuar lendo “Nefertiti: Rainha, Poder e Mistério”

Timelapse das tempestades

O vídeo desta postagem é magnífico, e como todo timelapse deu trabalho. Foi  composto por mais de 5.000 fotografias, tiradas em diferentes lugares, animadas para criar um lapso de tempo incrível. Não basta juntar as fotos, precisam ser tratadas e o vídeo editado, com uma musiquinha de fundo, porque ninguém é de ferro.

Continuar lendo “Timelapse das tempestades”

O dominó que derrubou o arranha-céu

Tem um experimento muito interessante, criado pelo professor Lorne Whitehead e ficou conhecido como Domino Chain Reaction (reação em cadeia de dominó), publicado no American Journal of Physics, em 1983. Ele estipulava que ao se colocar peças pequenas de dominó enfileiradas, em que o primeiro dominó tivesse 5 mm, o último seria capaz de seria capaz de derrubar um prédio. Mas seria mesmo?

Este é mais um Livro dos Porquês. Continuar lendo “O dominó que derrubou o arranha-céu”

A Verdadeira História da Pedra da Roseta

O homem de uniforme azul para, em meio ao sol escaldante. Tira o chapéu e enxuga o suor naquele lugar que ele desdenhava por achar ser um recanto miserável, inculto, esquecido por Deus e o mundo. Aquele não era o seu conceito de civilização, ele queria ir para casa. Ele acompanha os seus soldados para mais um dia de serviço por ordem do Imperador. Ao chegar no ponto que tinha que estar e preparar para destruir tudo, ele viu algo inusitado. Uma pedra. Um pedregulhão, mas não era uma pedra comum. Era algo… diferente. Uma rocha trabalhada, um granito escuro que serviria para mudar o mundo, mas ninguém sabia. Para o homem, ainda era uma pedra, mesmo assim, mas o homem era curioso e o que ele viu quando chegou mais perto.

E o que ele descobriu mudou tudo o que nós conhecemos, pois as portas para uma civilização antiga, misteriosa, fantástica e incrível se abriram. O que foi encontrado foi um portal no tempo, e o mundo jamais seria o mesmo. Esta é a história da Pedra da Roseta.

Continue lendo AQUI

Conheça o tamanho das coisas cilíndricas que te fazem ver estrelas

Dizem que tamanho não é documento. Quem fala isso ou é grandão ou anda armado, porque a realidade sabemos muito bem qual é, e isso vale para foguetes. Não vai ser aquela biribinha da Agência Espacial Brasileira que vai chegar na Lua. Não está chegando nem na Estação Espacial Internacional que é “ali na esquina” em termos de viagens espaciais.

Continuar lendo “Conheça o tamanho das coisas cilíndricas que te fazem ver estrelas”