Sim, até cometas possuem auroras

Todo mundo sabe o que são as auroras boreal e austral. Estes fenômenos são causados quando partículas de alta energia vindas do Sol dão de cara com a nossa atmosfera superior. Claro, como é de se esperar, não é uma exclusividade da Terra, Em outras partes do sistema solar, Júpiter e alguns dos seus satélites

O que ninguém tinha visto até agora é que cometas também podiam ter auroras

Continuar lendo “Sim, até cometas possuem auroras”

Artigo completo e definitivo sobre o que se sabe a respeito da descoberta em Vênus

Pessoal está alvoroçado com o que se descobriu em Vênus. Com meu blog é um blog de divulgação científica também, vou dar plenos detalhes sobre o que foi descoberto e no que isso implica.

Continuar lendo “Artigo completo e definitivo sobre o que se sabe a respeito da descoberta em Vênus”

6 novas tecnologias da NASA para explorar Marte

Volta e meia aparece algum idiota relinchando ao perguntar para que a pesquisa espacial com tanta gente passando fome… bláblábá. Também não entendo por que ele gasta com um celular ao invés de gastar tudo em comida para dar aos pobres.

Já a NASA está desenvolvendo muitas tecnologias para enviar astronautas a Marte já nos anos 2030. O bom é que nenhuma delas irá se perder. Sempre damos uma utilidade, que nem quando compramos alguma tranqueira que não sabemos direito para o que, mas arrumamos um uso rapidinho. Aqui estão seis coisas nas quais estamos trabalhando agora para possibilitar futuras missões humanas ao Planeta Vermelho.

Continuar lendo “6 novas tecnologias da NASA para explorar Marte”

O fim magnífico de uma relíquia espacial

Na década de 1960, a NASA estava estudando a atmosfera terrestre. Para isso, criou o programa Observatório Geofísico Orbital (Orbiting Geophysical Observatory – OGO). Foram seis satélites lançados pelos Estados Unidos. OGO-1 foi lançado em 4 de setembro de 1964; OGO-2, em 14 de outubro de 196; OGO-3, em 7 de junho de 1966; OGO-4, em 28 de julho de 1967; OGO-5, em 4 de março de 1968 e OGO 6-foi lançado em 5 de junho de 1969.

Todos eles já tinham terminado seu serviço há muito, muito tempo. Todos caíram e viraram caquinha na atmosfera terrestre. Todos, menos o OGO-1, que teve seu fim glorioso em 29 de agosto último, devidamente registrado.

Continuar lendo “O fim magnífico de uma relíquia espacial”

Perseverance pesquisa as crateras marcianas

Você curte o Curiosity, né? Então, que tal mais um rover? Pois é, o próximo rover que a NASA vai mandar para o Planeta Vermelho é Perseverance. Já que design que funciona é mantido, pois não há sentido em bater cabeça com algo do zero, o Perseverance possui design bem parecido com o do Curiosity. Mr. P levará sete instrumentos científicos para estudar a superfície marciana na cratera Jezero, totalizando 23 câmeras, e dois microfones. O veículo espacial também será acompanhado pelo helicóptero (eu vou chamar de helicóptero. Tô nem aí) Ingenuity, que ajudará a Perseverance a procurar locais para estudar.

Continuar lendo “Perseverance pesquisa as crateras marcianas”

Um passeio pela Cratera Korolev

Este filme, baseado em imagens tiradas pelo Mars Express da ESA, mostra a cratera Korolev com 82 km de largura em Marte. A cratera recebeu o nome do engenheiro-chefe de foguetes e designer de naves Sergei Pavlovich Korolev, pai da tecnologia espacial russa. Este filme foi criado usando um mosaico de imagens feito de observações em órbita única da Câmera Estéreo de Alta Resolução (HRSC) no Mars Express.

A imagem em mosaico foi então combinada com informações de topografia dos canais estéreo do HRSC para gerar uma paisagem tridimensional, como em uma câmera de filme, para simular o voo mostrado no vídeo.

Continuar lendo “Um passeio pela Cratera Korolev”

Pesquisa japonesa garante: Bactérias conseguem viver no Espaço. Só não garante que não nos escravizarão

Vida em outros planetas é sempre uma possibilidade, mas é preciso entender uma coisa básica: será que eles conseguiriam sobreviver? Volta e meia alguém aparece com a teoria da panspermia, que efetivamente não soluciona como a vida surgiu na Terra; afinal, ela teve que surgir de algum jeito em outro lugar. Como? Será que o que temos aqui seria capaz de sobreviver lá fora?

Uma pesquisa japonesa que começou em 2015 parece ter algumas respostas e mais um zilhão de perguntas. Uma das respostas? Sim, bactérias podem viver no espaço, tomando radiação ultravioleta no quengo. O “como” foi uma das perguntas.

Continuar lendo “Pesquisa japonesa garante: Bactérias conseguem viver no Espaço. Só não garante que não nos escravizarão”

Artigos da Semana 27

Enquanto está todo mundo aqui no Rio congelando a temperaturas glaciais de  17ºC, com mínima de 10ºC, o que está prestes a transformar o Rio em filial do reino da Elsa, estou aqui com duas calças, meia, camisa, casaco e cachecol e uma canecona de chocolate quente, já que velho sente muito frio. Ao aproveitar este domingo, junte-se a mim dando uma lida no que saiu durante a semana. De preferência, com o aquecedor no máximo!

Célula-tronco ajudando ratinhos com artrite. O próximo é você

A cartilagem é uma forma de tecido conjuntivo mais rígido que possui uma cicatrização lenta por ser avascular. Ela funciona como um tecido amortecedor que reveste a superfície do osso ao nível das articulações, protegendo-as. Ela possuem uma enorme capacidade de resistência à carga e permite o amortecimento e o fácil deslizamento, sem contato das superfícies ósseas, já que as revestem. Estão sempre em renovação, havendo em situações normais um equilíbrio entre a formação e a destruição da sua estrutura e uma pronta e eficaz resposta à reparação em caso de lesão.

Claro, nem tudo é perfeito e a partir de certa idade ou determinadas prevalências genéticas começa a haver perda dessa membrana que protege do atrito, acarretando muitos casos de dor nas articulações e artrite. Logo, seria muito bem-vindo uma forma de regenerar nossas queridas cartilagens, certo?

Continuar lendo “Célula-tronco ajudando ratinhos com artrite. O próximo é você”