A Termodinâmica

TERMODINÂMICA BIOLÓGICA

A origem da vida na Terra remonta há muito, muito tempo. Alegações que a vida não seria possível, pois é preciso um sistema organizado para que ela pudesse existir e, pior, para que ela pudesse evoluir não faz sentido. Alegar que a Segunda Lei da Termodinâmica impede que seres vivos evoluam, pois o universo caminha para a desordem, é ser ignorante ou fingir que nada do que eu escrevi até agora existe. A Termodinâmica não só explica a vida, como explica porque ela evolui. E Entropia, no mundo real, não existe, como eu disse anteriormente, bem como o fato que o conceito de "ordem" e "desordem" é pura interpretação humana.

Vamos entender como os sistemas biológicos funcionam. E tudo começa com o Sol. O Sol manda uma quantidade absurda de energia para a Terra. Parte dessa energia é absorvida pela atmosfera e o restante chega até a superfície do planeta. Ela aquece as águas dos rios, lagos, mares e oceanos. Aquece o solo e uma pequeníssima parte é absorvida por algumas substâncias químicas. O calor é agente catalisador, isto é, cede energia para promover reações químicas (coloque um sonrisal em água quente e outro em água fria e verá a diferença). Essa energia promoverá o choque de moléculas, fazendo com que molécula A dê de cara com a molécula B e TALVESZ produza uma substância C.

Em determinado momento, algumas substâncias se formaram e o diferencial delas era conseguir fazer cópia de outras moléculas parecidas com ela. Isso não era DNA, RNA ou algo mediamente parecido. Com o tempo, substâncias mais complexas foram se formando, o que não é nenhum absurdo. Se pegarmos formaldeído (cuja solução a 40% é chamado "Formol") e deixarmos descansando, lentamente será formado o para-formaldeído, um trímero. Ou seja, 3 moléculas de formaldeído se juntaram formando uma molécula mais complexa. Nenhuma entidade mágica foi necessário, e eu me pergunto o que uma entidade mágica iria querer com uma molécula como o para-formaldeído.

Dizer que substâncias complexas não podem ser formadas naturalmente é não saber Química. óxido de cálcio exposto ao ar forma carbonato de cálcio. Ferro metálico forma óxidos de ferro e o carbono na variedade alotrópica do diamante caminhará para estruturas mais organizadas do grafite.

Obviamente, você tem o direito de achar que o diamante é mais organizado. É uma questão de opinião, pela qual a Natureza não se importa. De qualquer forma, não é uma coisa fácil. Tanto é que a Terra é o único lugar que se conhece que tem vida. Mas se você leu a série Evolução vs. Criacionismo, eu demonstrei que em algum momento da História do Universo, teria que surgir vida em algum lugar. Surgiu no lugar onde se conta a História.

Vamos levar em consideração nossa ampla biodiversidade, e continuamos com o Sol. A energia que ele continua mandando chega até a organismos fotossintetizantes. Vamos ignorar parte desses organismos, prestando atenção apenas nas plantas. Dessas plantas, vamos considerar apenas as que são úteis como alimento.

 

A cadeia alimentar demonstra que a energia térmica que inunda o planeta e é usada para plantas sintetizarem o próprio alimento, através de organelas conhecidas como cloroplastos. Esses cloroplastos, através de quebra de ligações químicas, montam e remontam substâncias mais complexas, armazenando energia em suas ligações. Algumas dessas substâncias são os diferentes açúcares, como glicose, frutose, amido, celulose etc.

Em outras palavras, a energia radiante emitida pelo Sol montou substâncias, armazenando parte dessa energia. E essas substâncias são ingeridas por outros seres vivos, como animais herbívoros. Animais herbívoros não digerem todos esses açúcares, contam com bactérias para fazer isso. Ao quebrar as ligações químicas dessas substâncias, parte da energia é liberada, ajudando a montar outras substâncias, aquecer o sangue (ou não) e encaminhar estas substâncias formadas para serem quebradas em outras substâncias, gerando energia em outros órgãos.

Mas a cadeia alimentar faz com que esses herbívoros virem almoço de outros animais: carnívoros e/ou onívoros. Eles pegarão as substâncias nutritivas (proteínas, vitaminas e açúcares) e metabolizarão mediante seu organismo. Expliquei parte disso no artigo Veganismo Desmascarado.

Só que estes animais não viverão pra sempre. Eles morrem (ou são mortos) e seus corpos serão atacados por carniceiros e/ou agentes decompositores. O que for pra terra será decomposto em substâncias mais simples. A energia liberada no processo alimentou o agente biológico que atacou. As substâncias que foram para o ambiente ajudarão a alimentar as plantas, que receberão mais energia do Sol e tudo recomeça.

Nenhum desses processos é eficiente. Se eficiente fosse, a planta não precisaria armazenar energia. Ela só coletaria o que ia usar e pronto. Não haveria exalação de oxigênio (que é excreta), da mesma forma que animais não iriam urinar ou defecar. Se sua absorção de nutrientes e conversão em energia fosse eficiente, TUDO o que comessem viraria energia. Em outras palavras, se o animal come e faz cocô, é prova que não, a 2ª Lei da Termodinâmica (aquela que diz que nenhum sistema é 100% eficiente) não impede que hajam seres vivos. Porque, um projetista inteligente, teria sido capaz de melhorar a eficiência energética de todos os sistemas, e estaríamos convertendo a radiação solar em energia necessária, e ninguém precisaria comer. Seria algo chato, não teríamos nem o prazer de curtir um bom bife, só "comendo" luz.


Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Pages: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11