Quando um batom ajudou nossas avós a vencer a Guerra

Uma guerra (as de verdade, não arranca-rabo temporário) causam sérios problemas nos países envolvidos. Não, não estou falando de democracia caindo no seu quengo. Estou falando a população depender de recursos básicos, como comida, por exemplo. Os governos tentam (ou deveriam tentar) garantir que sua população tenham o mínimo do mínimo possível. Mas esse mínimo pode dar uma resvalada, quando é por um bem maior.

Num momento que tudo começa a ser racionado, alguns itens de primeira necessidade são indispensáveis e escapam ao racionamento; isso inclui pães, remédios e… batons.

Continuar lendo “Quando um batom ajudou nossas avós a vencer a Guerra”

Carta de repúdio às cartas de repúdio

Na thread que eu fiz (e eu odeio threads muito longas, achando que para isso existem blogs), eu dava simples explicações do porquê está acontecendo. Não ficou diretamente explicado numa frase só, mas farei agora: Todos vocês são imbecis. Sim, isso mesmo. E esta imbecilidade nos deu algo perigoso: um idiota no poder com um problema psicológico sério. A seguir, eu complemento algumas coisas que eu falei. Não faz diferença colocar link, pois direi tudo aqui.

Estamos numa crise sanitária, econômica e política. Não sabemos como vai acabar, mas sabemos como começou a crise sanitária: quando os casos de coronavírus, ou corona vírus, ou SARS-CoV-2, ou COVID-19 (meus caça-paraquedistas são mais honestos. Eu confesso que são caça paraquedistas) começaram a sair do controle na China, migrou para a Europa e começou a se alastrar. O caos político e econômico começou com isso.

Continuar lendo “Carta de repúdio às cartas de repúdio”

Indra pode olhar pra baixo e ver a Índia agora (por enquanto)

A índia é um lugar fascinante. Sua sociedade é paradoxal ao ponto de ter ciência avançada a ponto de mandar uma sonda para orbitar Marte e acertar a órbita de primeira (se bem que eles inventaram a aritmética e até os números), mas em contrapartida ainda vivem em castas, como desde antes da Idade Média. Parte disso é explicado pelo seu índice demográfico com 1,353 bilhão de habitantes, a tendência a uma ampla diversidade cultural é altíssima. Isso vai das pessoas mais atrasadas até as que têm maior acesso à educação.

Em 25 de março de 2020, o governo indiano meteu o louco e colocou sua população em quarentena severa, com direito a maravilhosas imagens da polícia solicitando educadamente que o povo fosse para casa. Isso acarretou numa redução drástica no tráfego de carros, ônibus, caminhões e aviões. E isso foi bem detectado pela NASA.

Continuar lendo “Indra pode olhar pra baixo e ver a Índia agora (por enquanto)”

Estudantes de Medicina e Economia não sabem usar Internet e só pesquisam em sites vagabundos

Logo quando a Internet começou a se popularizar, Umberto Eco soltou a maravilhosa frase “A Internet promoveu o idiota da aldeia ao Portador da Verdade”. Seu intuito, com essa frase, era dar uma visão de como um imbecil antigamente ficava restrito ao seu grupo familiar ou, no máximo, de amigos de taverna. Entretanto, hoje, os idiotas só precisam de acesso à internet. OBVIAMENTE, vocês começaram alguma bobagem defendendo esse ou aquele partido político, acusando aquele ou esse partido político, quando a ignorância é mais vasta que isso, haja vista o bando de gente me xingando quando colo o vídeo sobre o arroz estragando (ou não) apenas por causa de pensamentos, ou vídeo que eu coloquei provando que água sanitária e vinagre não dão uma emanação gasosa pérfida que corrói tudo. Todos que me xingaram tiveram “provas”: relatos. De quem? Não se sabe, mas se relataram, é verdade!

Com tanto lixo espalhado pela rede, há um sério problema: como ver o que é informação de qualidade e o que é lixo? O Umberto tencionou criar algo como uma mistura de bibliotecas e Lan Houses, em que os alunos teriam apoio de professores para filtrar a informação. Claro, isso já tem quase 20 anos e muito evoluiu. O que não evoluiu foi a capacidade de identificar o que é conteúdo que presta e o que não presta. Uma pesquisa agora apontou o que todo mundo sabia, mas agora é com rigor científico: alunos têm problemas para avaliar criticamente as informações da Internet, sendo influenciados por fontes não confiáveis

Continuar lendo “Estudantes de Medicina e Economia não sabem usar Internet e só pesquisam em sites vagabundos”

Aprendemos a lição?

Vemos hoje uma correria por conta do coronavírus. Vemos o quanto nosso sistema gerencial não está apto para lidar com catástrofes. Se as ambientais, daquelas que acontecem todo ano (vocês sabem, as chuvaradas em janeiro alagando tudo e causando enchentes, por exemplo), já são difíceis de serem administradas, para no ano seguinte acontecer a mesma coisa e a mesma falha de atuação, causando o que sempre causa (mortes e mais mortes), imaginem algo que não foi esperado.

Com o nosso sistema emergencial precário, com uma pandemia descontrolada (eu nunca vi pandemia controlada, mas vai ficar assim mesmo), olhando pro que temos produzido até agora, fica a pergunta: aprendemos alguma coisa com isso? Nós realmente aprendemos a lição?

Continuar lendo “Aprendemos a lição?”

Pesquisadores analisam o “Silly Walk” do Monthy Python

Hoje é sábado e estamos no pré-apocalipse. Aguardando apenas os mortos saírem das tumbas e o Senhor Jesus vir nos julgar. Ou então todo mundo contaminado tendo que ir trabalhar de qualquer jeito, ou somos descontados no salário. O que acontecer primeiro. Nisso, sempre tem alguém para dar atenção a coisas que realmente importam, como detecções e tratamento do corona vírus, mas tem sempre um zueiro pronto a usar seus recursos a estudar coisas… como direi? Não tão importantes?

Não, não estou falando do Tedson dessa vez. Aquilo é totalmente inútil mesmo. Estou falando do pessoal que analisou o “silly walk” do Monty Python.

Continuar lendo “Pesquisadores analisam o “Silly Walk” do Monthy Python”

Escolhida nova diretoria da ANCINE, pela glória do Senhor Jesus!

Finalmente o pessoal que andou surtando pelo fato de as pessoas irem no cinema e pagarem pelos filmes que querem realmente ver está feliz. De tanto reclamarem que os cinemas colocarem várias salas passando Vingadores (todas elas lotadérrimas), Bolça-Presidente resolveu que ia dar um fim nisso, taokey? Agora, o pessoal que foi chique no Oscar, com boné do MST vai poder dizer “CHUPA, USA!”

Bolça-Presida já bateu o martelo e nomeou o pastor Edilásio Barra e a diretora do Festival Internacional de Cinema Cristão, Veronica Brendler, para a diretoria da ANCINE. Agora, sim! Vamos mostrar aos estadunidenses que aqui tem cinema. RÁ! E aí, pessoal da Canhota? Estão felizes?

Comendo pipoca vendo o retardamento mental na telona, esta é a sua SEXTA INSANA!
Continuar lendo “Escolhida nova diretoria da ANCINE, pela glória do Senhor Jesus!”

Geosmina é pra fracos, diz São Paulo. Lá é agrotóxico, mesmo!

São Paulo tem vários problemas. Um deles é ser São Paulo, o outro é olhar pro Rio de Janeiro e pensar “que merda que eles estão fazendo que eu possa fazer bem pior?”. Depois de proibir canudo, sacola e copinho plástico, paulistenses olharam de novo pros riojaneirenses e perguntou “o que diabo tu tá fazendo aí, mano?”. Então, riojaneirenses respondem: “tamo servindo água com cocô e detergente, tá ligado?”. Paulistenses riem e dizem “Rá, nós vai fazê pior!”

Fazendo um brinde à insânia com um copo com água que passarinho não bebe, porque ele prefere cachaça, ESTA É A SUA QUINTA INSANA! (sim, antecipei. Me processe!)
Continuar lendo “Geosmina é pra fracos, diz São Paulo. Lá é agrotóxico, mesmo!”

Senado quer dar fim em carro de combustível fóssil. Senta lá, Cláudia!

Políticos adoram chamar a atenção. Fato! Para conseguir isso (e ficando o mais longe possível do trabalho), eles lançam ideias estúpidas, imbecis e totalmente desprovidas de qualquer nexo, regurgitando seus retardos mentais de modo a ganhar holofotes. Não, não estou falando do Weintraub bancando o tiozão do churrasco e escrevendo bobagens no Twitter, porque a alta do dólar fez melancias ficarem muito caras.

Dando uma olhada no que os nossos parasitas andam aprontando, vejo que o Senado Federal tem um projeto que institui uma política de substituição de automóveis movidos a combustíveis fósseis a partir de 1º de janeiro de 2030, só podendo ser vendidos veículos movidos a biocombustíveis ou carros elétricos. O que poderia dar errado?

Continuar lendo “Senado quer dar fim em carro de combustível fóssil. Senta lá, Cláudia!”