Interestelar, a gravidade da má ciência

Dona de Casa chama a polícia para deter um OVNI
Mãe e filha fazem sessão para conversar a cachorra morta e incendeiam casa

Antes de começar, vou deixar claro o seguinte: eu não espero ciência de verdade em filmes de Hollywood ou Bollywood. Do Brasil, não espero nem mesmo cinema. EU SEI que o foco é apenas diversão, mas estão falando maravilhas do filme, só porque o Kipp Thorne ajudou no esboço do roteiro. E a Ciência que está ali é só um esboço, mesmo. Porque se a Física de Interestelar é razoável, a Química e a Biologia são pavorosas.

Então, vamos ver… o que podemos falar sobre Interestelar? (SIM TEM SPOILER!)

Pra princípio de conversa, o roteiro é confuso, a ideia é mais do mesmo, Matthew McConaughey é um ator medíocre, assim como Jessica Chastain. Anne Hathaway mais apagada que vela em ambiente sem oxigênio e o que se salva é o Michael Caine. Ou seja, o Nolan parece que pegou um Inception e jogou pro Espaço.

O filme parte do princípio que o mundo (isto é, os EUA) está ferrado, sem recurso de alimento. Por quê? Bem, estou tentando adivinhar. Nolan arrumou um fungo que ataca todo tipo de plantação e – o melhor de tudo – respira NITROGÊNIO!

Eu não sei se você foi a um colégio. No que eu trabalho ensina sobre respiração celular, combustão, oxidação e processos endo e exotérmicos. Como o fungo vai respirar nitrogênio, se nitrogênio não é reativo? Kipp Thorne pode ser bom em contas, mas ficaria reprovado em biologia de Ensino Fundamental. Mas, ok, só colocaram-no pra fazer as contas. Beleza, eu entendo. A verba de produção não dava para contratar um professor de primário. Ok.

De acordo com o filme, pararam de ensinar Ciência nas escolas. Por que? Para não termos cientistas e sim fazendeiros. E quem vai produzir equipamentos? Quem vai construir máquinas, remédios, fármacos, circuitos, fertilizantes etc? Deixaram de investir em ciência e o mundo se ferrou. Como as coisas ainda estão de pé, eu ainda tento entender. Mas tem muitos fazendeiros. Se tivessem engenheiros agrônomos, biólogos e químicos, talvez tivessem resolvido o problema das colheitas através de engenharia genética. MAS HEY! Temos que ter motivo para mandar alguém pro Espaço, a fronteira final.

O filme usa a desculpa que a opinião pública não aguentaria ver a NASA gastar milhões de dólares com (vozinha fanha) tanta criancinha passando fome, daí inventaram que a ida do Homem à Lua foi uma farsa. Isso deve ser num universo paralelo, em que todo o planeta se resume naquela fazenda que colhe milho, que foi a única coisa cultivável. Comer pamonha pro resto da vida não parece ser algo que eu queira como futuro. Então, os cientistas resolveram: vamos jogar um monte de gente pro espaço, que vai viver sabe Hades do que. Afinal, se os cientistas desenvolveram alimentos vegetais para serem cultivados no espaço, fica a pergunta pra quem pensa pelo infinito tempo de 20 segundos

POR QUE NÃO PLANTAM NA TERRA, CACETE?

Nesse futuro não descobriram ainda alimentos geneticamente modificados, mas detém tecnologia de viajar pelo Espaço. O… Kay…

Aí, sem verba nenhuma, os caras espertões da NASA constroem uma imensa centrífuga, que não funciona, pois certos dados sobre relatividade e mecânica quântica não batem. Para que? Para fazerem uma estação espacial que fica girando e cria uma gravidade artificial. OPS! Kibe do Elysium! Eu queria saber outra coisa: COMO eles iriam mandar aquela bagaça pra orbitar Saturno. E por que Saturno?

Então, eles descobrem um buraco de minhoca (wormhole, a paixão de Kipp Thorne) e desenvolvem câmaras criogênicas e uma nave com módulo de geração de gravidade artificial e lançam ao Espaço. Mas é segredo., SHHHH, ninguém viu, ok?

Então, eles passam pelo buraco de minhoca e vão parar em outro sistema, que beira um buraco negro (de nome Gargantua. provavelmente, por causa de outro filme). Isso pareceu o antigo filme da Disney Buraco Negro. Aliás, também pareceu O Enigma do Horizonte. Ah, sim! O piloto sai pilotando a nave like a boss, depois de muito tempo sem dirigir nada melhor que uma caminhonete, sem nenhum treinamento. Sabia todos os comandos e até aqueles robôs ridículos. Os planetas orbitam o buraco negro, cuja imensa gravidade distorce o espaço-tempo, fazendo com que o tempo lá passasse mais devagar. Ok, isso está correto. O que "esqueceram" é que com a alta gravidade, todo mundo viraria panqueca. Então, eles sobrevoam o planeta com água que beira o calcanhar e vem um tsunami que ninguém então tinha percebido, porque OLHAR PRA BAIXO é pra fracos.

Quando voltam, o astronegão diz que se passaram 23 anos. E ele comeu o que se só dormiu um pouco? E água? E banheiro? Mas a Nave Mãe não estaria próximo? Não era para ter essa discrepância toda entre eles.

Sério, e o pessoal que amou este filme ainda tem coragem de criticar Prometheus? Prometheus faz muito mais sentido que esta porcaria de Interestelar. Então, os caras vão pra outro planeta com nuvens congeladas. E estavam ali, flutuando (com uma gravidade superior) como? Mágica? Jesus quis? Então, o cara mergulha dentro do Buraco Negro para coletar dados de… gravidade e de mecânica quântica? I beg your pardon?

Primeiro, a grande radiação emitida pelo buraco negro cozinharia todo mundo e, uma pista, ninguém ia ter os poderes do Quarteto Fantástico. Segundo, chegar perto do buraco negro seria ruim, pois a gravidade despedaçaria tudo. Terceiro, o cara seria esticado que nem macarrão, mas não, isso não acontece. Ele está preso entre várias janelas temporais e vê o quarto da filha. <solo de violinos>

Você quer se comunicar com o passado e mandar uma mensagem. O que você faria?

1) Mandar uma mensagem pros cientistas para dizer como matar o fungo

2) Já que podem manipular a gravidade, podem muito bem construir os equipamentos sem intervenção de ninguém

3) Levantar o giz (giz? Depois de uns 25 anos ninguém usa computador, tablet ou lousa eletrônica? Ah, sim! Não tem pesquisadores) e escrever diretamente no quadro

4) Escrever naquela poeira toda as fórmulas

5) Derrubar livros de uma menina de 10 anos que ia mal na escola mas virou física sabe-se lá como, já que só queriam fazendeiros.

O cara está naquele tesserato e se "comunica" com a filha <solo de violinos>. Então, passa por código morse movendo o ponteiro do relógio (???) os dados obtidos. Devia ser muito pouca coisa, pra ser tão rápido, mas a verdade é que o volume de dados, indo símbolo por símbolo (cada um com 3 unidades de informação seja ponto ou traço) demoraria ANOS. E isso sem falar que a física teria que saber o início da transmissão. Fala sério, né?

Depois, ele volta lá para Elysium, digo, Estação Cooper  feita e pronta (kibou cenas do livro 3001, a Odisseia Final). E lá a família diz que ele tem que ir lá ficar com a outra astronauta (tradução: RALA PEITO DAQUI!). FIM, THE END!

Agora, vamos brincar com os próprios conceitos do filme. Os humanos do futuro aprenderam a construir um buraco de minhoca estável (ia esquecendo de dizer: kibe de Deep Space 9). Eles conseguem dobrar o tempo e ver o passado. Logo, poderiam construir ali um buraco de minhoca, exatamente no passado, com a outra saída em outro lugar no tempo, e transferir todas as pessoas. Também poderia vir alguém de lá do futuro resolver diretamente os problemas.

Mas não, pois ninguém pensou nas teorias adjacentes. Pensaram "Buraco de Minhoca". O que se pode fazer com ele? Resumindo, o filme se baseou na última cena de 2001, uma Odisseia no Espaço. Copiou descaradamente vários filmes para depois ficar de sentimentalismo "o amor além das estrelas". Veredicto: você tem todo o direito de gostar do filme. E eu de dizer "Você foi enganado por física furreca"

E isso tudo demorou 2h50min, com um roteiro medíocre que encaixaria muito bem em 1h30min. Mas cismaram que ele tem que ser bom. Deve ser para não admitirem "fui enganado!"


PS. A imagem de abertura é como realmente parece um buraco negro.

Dona de Casa chama a polícia para deter um OVNI
Mãe e filha fazem sessão para conversar a cachorra morta e incendeiam casa

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!

  • Eu me diverti com Prometheus e gostei de Interestelar, só digo isso. 😛

    Rafael Machado de Souza respondeu:

    idem!
    minha namorada até chorou com o drama do reencontro de pai e filha. e olha que ela nem gosta de filmes de ficcão.

    Pryderi respondeu:

    Resumindo, sua namorada continua NÃO GOSTANDO de ficção científica. Ela gosta é de dramalhão.

  • Mérida

    A falácia de apelo à autoridade de Interestelar ter chamado Kip Thorne pra fazer os cálculos é comparável a Frozen ter chamado Masaru Emoto como consultor de roteiro.

    Serio mesmo, se deixar a suspensão de descrença ligada o tempo todo, Interestelar é um filme ótimo. Mas eu assisti porque os cientistas do SciCast me disseram que o filme era maravilhoso, o pináculo da ficção científica do século XXI. Me desapontei muito nesse aspecto.

    Primeiro o filme tem erros de continuidade e de logística, principalmente depois que eles passam do túnel. Eu não espero que a humanidade dos personagens influencie na racionalização de suas ações, mas a astronavegação de toda aquela sequência é difícil de engolir.

    Segundo, eles partem do princípio que o universo a tem “só” 4 dimensões. A explicação de que o furo circular em 3D é uma esfera está no nível daqueles documentários O Universo e Through the Wormhole, bem pra criança ou caipiras. O que ele tenta descrever é um hipercone, mas o tipo de ponte entre locais é um toro. Geometrias espaciais diferentes. Eles viajaram pelo subespaço, não pelo hiperespaço.

    O ponto deste artigo em mostrar que nem a química e a biologia estavam certas é meio vago, mas tudo bem. A crítica à lógica geral ficou ótima. O filme não faz muito sentido mesmo, ele não é uma tese de mestrado pra ser refutada. O decepcionante mesmo foram os cientistas por aí terem idolatrado a “verossimilidade científica”. Um efeito similar ao Inception, filme ruim que todo mundo gostou e não conseguem explicar porquê.

    Deviam parar de fazer filmes realistas, quando eles não o são nem um pouco. Parar de dar ouvido às “críticas” que viajar em naves mais rápido que a luz não é possível, portanto não deve fazer filme com isso. Tão jogando no ventilador algo igualmente inviável e errado.

    Interestelar é muito mais “filosófico” que científico, ele passa a mesmíssima mensagem ambientalista de que nossa querida Terra precisa ser amada, bem tratada, abraçar as árvores. Ou teremos que abandonar ela e ter que se virar em algum lugar muito mais(menos) inóspito e de futuro incerto. Pelo tempo que o buraco negro “engoliria” o sistema planetário.

    Por falar nisso, a curvatura espacial de corpos orbitando um buraco negro não achata estes, só o espaço.é espremido, a gravidade sobre os astros é relativa, exceto quando extrema proximidade faz os elétrons acelerarem tão próximo a velocidade da luz que a utilização dela para tecnologias se torna inviável. Por outro lado, a estrela que uma parte dela já passou o horizonte de eventos, daí sim a radiação das camadas inferiores (abaixo da fotosfera) escapa e é letal. Antes disso continua sendo só uma “esfera” extremamente alongada pra quem observa de longe. Os átomos e fótons continuam em suas posições relativas. Os efeitos de lente gravitacional agem aí. Buraco negro não é um escoadouro, é uma singularidade gravitacional -curvatura do espaçotempo além de ‘c’-.

  • André Kittler

    Puxa, eu esperava MUITO mais desse site aqui. Fiquei triste, serio
    mesmo, isso pareceu . Isso parece um “não entendi, então erraram, eu sei mais que eles”. Leitura recomendada:
    http://www.amazon.com/The-Science-Interstellar-Kip-Thorne/dp/1494559390

    PS: spoiler do livro: o filme mostra como realmente esperamos ver um buraco negro distorcendo a luz, conforme interpretaçoes matematicas que aceito serem alem do meu cerebro. É impressionante.

    Pryderi respondeu:

    O livro explica de onde veio aquele fungo que respira nitrogênio? Não, só fala de buraco de minhoca. Ok.

  • Eu gostei muito de Interestelar e não acho que esse detalhes, muitos deles questionáveis, façam dele uma porcaria.

    Pryderi respondeu:

    Quer ganhar parabéns?

    Cenato Souza respondeu:

    Não, cara. Deveria ter perguntado a vc se queria parabéns pelo post também ou expressado a minha opinião? Pensei que o espaço aqui era justamente pra debater ideias. Mas blz. Os incomodados que fechem a aba. Abraços.

    Pryderi respondeu:

    Errou feio! Isso aqui não é um fórum, e vocês só comentam porque eu sou um cara legal.

    Comentar “Meh, eu gostei do filme” não significa nada para mim.

  • Fernando Fert

    Kibe do Elysium…..não, kibe de Neuromancer.

    Hugo Paiva respondeu:

    Kibe de Encontro com Rama na moral. Pelo menos a nave do final do filme.

    Fernando Fert respondeu:

    Fizeram um filme de Encontro com Rama????

  • Claudio Fernando Maciel

    You must be fun at parties!

    Pryderi respondeu:

    You must go fuck yourself

    Claudio Fernando Maciel respondeu:

    Cara, não sei nem porque eu perco meu tempo mas enfim, já que chegamos à isso.

    Seu blog é patético, sua personalidade é patética. Você é uma afronta ao que a ciência se propõe.

    Você possui uma formação na área cientifica, isso não significa que você realmente saiba fazer ciência, nota-se muito bem pelos seus posts e PRINCIPALMENTE pela sua péssima postura diante de comentários aqui em seu blog.

    Essa sua postura de “esse é meu blog, escrevo o que quero e vocês não comentam o que querem” mostra apenas o quão mal amadurecido você é.

    Se pretendes se tornar uma pessoa formadora de opiniões, que é o que tenta a maioria dos blogueiros, precisas amadurecer e muito cara.

    Talvez seus pais não tenham sido muito sábios em sua criação, provavelmente sempre lhe colocaram em posição privilegiada e nunca em sua breve e patética vida você foi realmente confrontado. Isso é latente em sua postura e respostas que andas distribuindo por aí.

    O interessante nisso tudo é que você se tornou piada de sí mesmo e enquanto não enchergares isso, serás sempre isso, uma piada.

    Se realmente acreditas nessa besteira de que podes falar o que quiseres sem teres o ônus da critica, recomendo que feche o seu blog para você apenas, e alguns convidados de mente fechada com a sua.

    Passar bem

    Pryderi respondeu:

    Cara, não sei nem porque eu perco meu tempo mas enfim, já que chegamos à isso.

    Você “perde” tempo porque tem baixa auto-estima e precisa ter atenção de adultos.

    Seu blog é patético, sua personalidade é patética. Você é uma afronta ao que a ciência se propõe.

    A princesa fica atrás daqui, enchendo o saco e EU que sou patético. Patética é sua existência, que precisa de pessoas que tenham a mesma opinião que você, porque você não conseguiu ser ninguém na vida. Sim, eu sei que isso dói. E não me importo. Quanto à ciência… bem, fungos continuam não respirando nitrogênio. Aceite o fato. Aceitação faz doer menos.

    Você possui uma formação na área cientifica

    Sim. Você, não. 🙂

    Outra coisa que você terá que aceitar. 🙂

    isso não significa que você realmente saiba fazer ciência

    Sei mais que você. Até meu hamstrer com sídrome de Down entende mais disso que você.

    nota-se muito bem pelos seus posts e PRINCIPALMENTE pela sua péssima postura diante de comentários aqui em seu blog.

    Não gostou, não comente. Diz a verdade: você é sado-masoquista, né?

    Essa sua postura de “esse é meu blog, escrevo o que quero e vocês não comentam o que querem” mostra apenas o quão mal amadurecido você é.

    E você ficar mimizando “voxês tem que concordar cumigo ou eu chólo” é bem adulta. Não é, mesmo?

    Se pretendes se tornar uma pessoa formadora de opiniões, que é o que tenta a maioria dos blogueiros, precisas amadurecer e muito cara.

    Princesa, deixa eu te dizer uma coisa: ESTOU CAGANDO pros outros blogueiros. Eu não quero formar opinião. Se você ou qualquer criatura débil precisa de um blog para ter opinião, então, você é uma criturinha ridícula que é incapaz de pensar por si mesma e, por isso, qualquer contraponto você fica aí sapateando e batendo o tamborzinho para chamar a atenção. Aqui você não ganhará leite com pêra. Não gostou, não volte. Eu tenho este site há quase dez anos e NUNCA presisei que vcê lesse uma linha sequer. Vai ler EGO ou Casa Cláudia.

    Talvez seus pais não tenham sido muito sábios em sua criação, provavelmente sempre lhe colocaram em posição privilegiada e nunca em sua breve e patética vida você foi realmente confrontado.

    Isso dito por um débil mental que não gostou que eu chamei o Interestellar de filminho merda. Oh, the irony!

    Isso é latente em sua postura e respostas que andas distribuindo por aí.

    Não gostou, não comente. Por mim, “comentaristas” como você tem mais…

    O interessante nisso tudo é que você se tornou piada de sí mesmo e enquanto não enchergares isso, serás sempre isso, uma piada.

    Dito por alguém com problemas comportamentais que necessita de atenção. 😉

    Se realmente acreditas nessa besteira de que podes falar o que quiseres sem teres o ônus da critica, recomendo que feche o seu blog para você apenas, e alguns convidados de mente fechada com a sua.

    Como se eu me importasse com seus dejetos mentais que vc chama de “pensamento”. Bem, Alt+F4 é serventia da Casa.

    Passar bem

    Vai pela sombra, mona. And go fuck yourself.

  • Carlos Magno GA

    A parte que eu achei mais furada do filme foi realmente a questão dos fazendeiros. O problema de comida é uma praga maluca e as pessoas acham que a única forma de resolver é ter mais gente pra plantar mais comida? Engenharia pra quê, né?…

    E nunca entendi o porquê de todo mundo “morrer asfixiado” na Terra se o fungo processava Nitrogênio e não oxigênio. Sem falar que, mesmo se ele processasse oxigênio, não ia acabar com todo o oxigênio da Terra assim, de repente.

    P.S.: Pelo que eu entendi, a solução maluca de física lá do filme era para tirar todas as pessoas do planeta Terra com anti-gravidade, sem precisar de foguetes pra levar todo mundo do modo tradicional.

  • André Kittler

    A coisa mais linda eh um comentario discordando nunca ser aprovado pela moderacao em um site como esse. Consistente. Divirtam-se.

    Pryderi respondeu:

    Se você, retardadinho, tivesse acompanhado o twitter, teria visto que eu estou no Campus Party. Então, você pode muito bem ir se danar.

    E se você gostou daquela merda de filme, você sabe muito bem o que você tem mais.

  • Narciso L. Junior

    A lentidão é pra pegar as viuvinhas de 2001

  • Narciso L. Junior

    André parece que você nunca viu star trek, pra cada incoerência cientifica bizarra um dialogo de duas linhas qualquer tem justificativa

    Pryderi respondeu:

    Eu vi, mas os fãs não são tão fanáticos por esse filme, como se fosse um primor de ficção científica. Não é, é um dramalhão espacial. Que nem Doctor Who, que junto com o Interestelar e o ISIS formam as 3 maiores religiões fanáticas.

  • Acho que vocês AINDA não entenderam sobre o que é o artigo.

    Hollander respondeu:

    Antes de começar, vou deixar claro o seguinte: eu não espero ciência de verdade em filmes de Hollywood (…) EU SEI que o foco é apenas diversão, mas estão falando maravilhas do filme, só porque o Kipp Thorne ajudou no esboço do roteiro. E a Ciência que está ali é só um esboço, mesmo.

    Acho que entendi sim. E você também.

    O que parece divergir entre eu e você é que eu não li nada antes (Kip Thorne) que me induziu a acreditar que ciência seria aplicada a risca.

    Isto posto, também acho legal citar inconsistências como forma de mostrar a realidade/física como ela é.

    Por exemplo: Fiz isto em Gravity. Onde já se viu tudo o que acontece no espaço ocorrer na mesma órbita?

    Pryderi respondeu:

    O que eu estou criticando não é o filme, per se. E sim como estão adulando-o como se aquilo fosse incrivelmente fantástico. Veja como o pessoal se porta aqui nos comentários. Interestelar, Doctor Who etc. Vc fala mal, as pessoas vêm logo atirar pedras e dizendo que eu não entendi o filme, eu não entendo de ficção científica blábláblá.

    Eu também não li nada do filme antes, não ouvi o SciCast sobre ele. O que eu vi é um monte de gente que amou o filme, tecendo mil e um elogios, quando não passa de um dramalhão “buáááá, meu pai me deixou para eu morrer sozinha”, com uma ciência risível de quinta série. Transformers é infinitamente melhor: eu vejp aquilo como zoeira do Michael Bay.

    Hollander respondeu:

    Esqueceu do “Amor”. Vamos escolher o planeta não pela raciocínio lógico, mas sim pelo “amor”. 😉

  • Abili Side

    Esse filme tá longe de ser uma ficção científica de verdade! Seria mais como uma ficção dramalhão para o povão, vulgo, pessoas que nunca leram ou assistiram uma verdadeira historia de ficção científica.

    E o melhor é ir ao cinema para ver o filme e logo no começo dele descobrir que o fantasma é o pai dela.

  • Meu Deus, como sempre, aparece alguém apontando falhas no filme, quando na verdade a falha tá no cérebro delas!

    Ad Hominem.

    Se prestassem atenção no filme, não haveriam textos como este.

    Alegar conhecimento superior

    Sobre a questão do nitrogênio, bastou uma busca rapida no Google pra encontrar o seguinte

    Deu que era câncer?

    A respiração anaeróbia envolve um receptor de elétrons diferente do oxigênio e existem vários tipos de bactérias capazes de usar uma grande variedade de compostos como receptores de elétrons na respiração: compostos nitrogenados, tais como nitratos e nitritos

    Compostos nitrogenados não são nitrogênio. O filme foi explícito: o fungão respira nitrogênio da atmosfera e depois as pessoas morrem sufocadas. Se fazendo de surdo.

    Sobre Kip Thorne não entender de biologia, de fato não é a especialidade dele. Mas ele reuniu especialistas na área pra discutir como seria essa praga

    Verecundiam. Referências furadas.

    Não pararam de ensinar ciências. Controlam a informação, como hoje já acontece.

    Ou seja, pararam de ensinar ciência. Concordou, mas discordou.

    Tb é dito que o filho do Cooper nao poderia ir à universidade de engenharia, pq nao alcançou a nota. As vagas pra este tipo de profissão são menores, mas não são profissões dispensáveis.

    Cooper: E a universidade?

    Diretor: Poucos são aceitos.

    Cooper: Para onde vai o dinheiro? Não existe mais exército.

    Diretor: Bem, não vai para a universidade. (…) Por favor, você é um homem bem instruído.

    Cooper: E um engenheiro.

    Diretor: Só que, neste momento, NÃO PRECISAMOS DE MAIS ENGENHEIROS. Não nos falta televisores ou aviões. O que falta é comida. O mundo precisa de fazendeiros.

    Vá ver o filme de novo.

    A populacao nao ia querer ver o dinheiro investido em algo que nao seja solucionar o problema da fome. Isso incluiu pesquisas pro combate à praga e responde o comentário

    Parece coisa daquele maluco que falou pro Romário que não deveria investir em ciência porque deveria produzir remédios.

    Na estação, vemos cientistas trabalhando numa cura, e na escola, vemos os diretores comentando de forma otimista que estão resolvendo o problema.

    A Dilma também diz que está tudo bem, os governadores dizem que não está faltando água. O fato de ter cientistas na Estação é exatamente a CONTRADIÇÃO do filme, meu fio.

    Não é pra fazer uma estação que tem gravidade artificial que precisam resolver o problema da gravidade. É pra colocar em órbita, lançar pra fora do planeta, essa mesma estação!

    Porque construir LÁ EM CIMA nao passou pela cabeça de ninguém. Mesmo porque, um monte de naves subindo não desperta atenção das pessoas. Ninguém notou.

    Se prestasse atenção no filme, teria a resposta pras duas colocações.

    Não respondeu..

    Não é pq nao foi mostrado o treinamento dele, que não houve treinamento. Óbvio que ele teve que ficar a par dos procedimentos da nave.

    Ausência de Evidência não é evidência de ausência.

    Falou o especialista em buracos negros. Ops, ah não, o Kip Thorne é o especialista nessa area e fez os calculos necessarios pra bolar que tipo de buraco negro seria pra ser plausivel o que acontece no filme.

    Verecundiam. Show me the papers. Livro, não. ARTIGOS!

    Na verdade, eles achara m que seriam montanhas. E o que não foi percebido pela Brand era esse tsunami que estava vindo de outra direção, e que foi percebido pelo Cooper que estava na nave.

    Uma nave que não tinha instrumento, não tinha radar, nem uma janelinha.

    Se a Endurance possui suprimentos pra estabelecer uma colonia de pessoas, então é esperado que tenha agua e alimento suficiente pra ele ficar an os ali.

    23 anos?

    Que tipo de água e alimentos não dá pra saber, mas podem envolver tecnologia que nao temos.

    Sem cientistas. Lembrando! <a href="http://ceticismo.net/religiao/tipicas-justificativas-religiosas/#51&quot; Pra Nolan, tudo é possível.

    Em seu livro, o Kip Thorne explica…

    Não importa o livro. Estamos discutindo o filme.

    disco de acreação é branco e daquele jeito por uma razão específica: ele não emite raio-x ou emite pouco

    O filme diz que havia MUITA radiação.

    Dependendo do buraco negro, não.

    “Dependendo”

    Uma pessoa poderia inclusive passar pelo horizonte de eventos sem muitos problemas.

    “Poderia”. Provas? Nenhuma. Ah, sim Você fala as bobagens, e eu tenho que procurar as fontes.

    Nessas condições, é possível não só orbitar um buraco negro, mas entrar no horizonte de eventos sem ser despedaçado

    SUPONDO que o buraco negro seja assim e SUPONDO que sejka o do filme.

    é dito no filme que quem nao morresse de fome morreria asfixiado, mas nao exploram essa questão.

    Eu sei que não exploram. hehehehe. Eu sei… Cômodo.

    Fotossíntese gradualmente chega a um impasse em poucas décadas. Produção de O2 se encerra, e a vida vegetal em decomposição converte alguns O2 existentes em CO2, aquecendo o planeta.

    A GRANDE maioria do oxigênio vem das algas, espertão.

    Supostamente, são seres numa quinta dimensão, “fora” da nossa malha espaço-temporal. Quem pode construir algo em nosso espaço-tempo somos nós.

    Não são seres da quinta dimensão. O filme diz que foram humanos. E se vc pode mexer na gravidade, pode fazer qualquer coisa.

    Cooper envi a sinais gravitacionais batendo ou empurrando os worldtubes dos objetos. Mas não dá pra concluir que ele consegue segurar estes worldtubes.

    O que não é lógico.

    Pelo esquema que é mostrado, ele nao tem esse grau de detalhismo pra poder modificar a gravidade em formas de letras ou numeros.

    ELE, não. Os “seres da quinta dimensão” sim. Fizeram coisa bem mais complicada, como um buraco de minhoca.

    Sem contar que, se ele tivesse passado formulas naquele momento, como diabos uma garota de 10 anos iria entender?

    CHAME… SEU… PAI… AQUI… COROA… ANOTE… ISSO…

    Cooper anotou as coordenadas e foi até o pessoal da NASA,escondidinho e mandando foguetes pro espaço.

    No filme é mostrado o Dr. Brand chegando na fazenda e falando com o sogro do Cooper sobre a inteligencia da Murph e a possibilidade dele estimular isso nela

    Só que ele viajou. Ele não fez, as npotas dela eram uma merda e não tinha livros para estudar. Esqueceu que o Homem NÃO FOI à Lua?

    Logo, ela estuda na estação com ele.

    Não está no filme. Eu não ficarei tampando os furos com o que eu ACHO que aconteceu. Sinal que o roteiro é uma sonora merda e os 2h50min não serviram pra nada. Faz logo uma novela da Globo com 200 capítulos. É tudo um dramalhão, mesmo!

    E ela nunca foi mal na escola! Pelo contrario, ela questionou a informação de que o homem nunca foi a lua e outras coisas do tipo, e entrava em briga s por isso.

    Tirava notas baixas por causa disso. Pelo então sistema educacional em que Pedagogas venceram professores de Ciência, sim, ela ia mal. Se o eirmão tirava notas melhores não pôde ser engenheiro (já temos muitos carros e TV, como se engenheiro só fizesse isso).

    Existem vários tipos de buraco de minhoca.

    Não, meu filho, NÃO EXISTEM. São uma possibilidade improvável. Qualquer coisa fora daí, é especulação.

    O buraco que construiram tinha que ser ali e daquele jeito pra que houvesse um futuro pra humanidade.

    Dar receita de alimentos é tão mais difícil, né?

    Uma das premissas do filme era que uma pessoa nao pode viajar no tempo.

    Construir um hipercubo, com janelas para diversos pontos do tempo, tudo bem, né?

  • Podia ter chamado apenas um químico. Ele riria muito e apontaria pro Kip onde estavam as besteiras. Mas eu saquei a do Kip: ele só queria vender livro e ganhar uma grana com o filme.

  • Carlos Magno GA

    Em coisa de, sei lá, 40 anos, o organismo conseguiu evoluir para destruir todas as plantas superiores, com exceção de milho e quiabo, e todas as bactérias fotossintetizantes do planeta.

    Não estamos falando de um patógeno plausível, isso é a “Anti-vida, a besta do julgamento, a escuridão no fim de todas as coisas.”

    Sendo um organismo assim tão bizarro, é impossível uma colônia humana fugir sem levá-lo consigo para outros planetas. Depois dos créditos muito provavelmente estão os habitantes daquela estação Rama destruindo as plantações de milho e começando a produzir Soylent Green.

  • Dih Borba

    Sendo que o verdadeiro “pulmão do mundo” não é a Amazônia, como dizem, nem mesmo todas as florestas e plantinhas do mundo, e sim, o mar. Afinal, a maior parte do oxigênio produzido vem, na verdade, das algas.
    Dá uma olhada: http://www.ecology.com/2011/09/12/important-organism/

  • Carlos Magno GA

    Na verdade não. Eles fizeram a simulação usando um renderizador que leva em conta a curvatura da luz e os efeitos relativísticos da mesma. Mas o diretor de (sei lá) arte achou que ia ficar colorido demais, daí ele fez um tweak no produto final para a cor ficar uniforme.

    Na simulação do artigo, um lado do buraco negro sofreria um shift para o azul e o outro um shift para o vermelho (foi o que eu entendi). No filme, eles fizeram a borda do buraco negro toda branca para ficar mais legal.

    Li o artigo meio na diagonal, mas parece que aquilo foi mais um exercício de renderização que algo mais sério.

  • Um dos melhores filmes de ficção cientifica que eu já vi

    Você não é culpado por não ter visto mais que uns 3 filmes.

    mas os efeitos e a trilha sonora foi mt boa.

    Os efeitos visuais e a trilha sonora do novo Quarteto fantástico também são excelentes. Melhor filme ever, certo?

    Essa historia de praga de fungo pra mim não era pra ser o foco mas sim de que como eles iriam interpretar um buraco negro e um buraco de minhoca

    Assim é fácil gostar do filme: ignora o que não se quer.

    uma viajem profunda no espaço com a distorção do espaço-tempo ainda e uma duvida para os seres humanos

    Você é de Humanas, né?

    fizeram com que eles botassem em prática(em realidade) a teoria que nós conhecemos

    Sem nenhum cientista mais. Usaram a varinha do Harry Potter.

    o filme mostra um interesse de atrair as pessoas nesse assunto que ainda e inalcançável para os seres humanos(acho que por isso que botaram o amor no meio sla).

    Nope. O filme foi feito para ganhar dinheiro, filhote.

    Por isso que as pessoas gostaram muito desse filme,/i>

    Cultos evangélicos também estão cheios.

    e é claro que tem aquele drama.É legal colocar uma ”realidade fictícia” naquilo que nos não temos conhecimento mas sim só teoria.

    Por isso noveklinha da Grôbo faz sucesso.

    Tudo bem que a historinha do fungo não caiu bem , mas por isso que damos o nome de ficção

    O argumento é que o filme era científicamente preciso pq o roteiro teve ajuda do Kip Thorne. Você nao leu o texto, né?

    podemos interpretar que em um futuro alternativo , vai saber , um fungo se evolua a tanto de respirar nitrogênio um certo tipo de mutação sei lá

    Uma realidade ficticia em que nitrogênio não é nitrogênio, fungo nao é fungo e as leis da Física não são da Física. Assim é moleza!

    u particularmente acho que a natureza sempre tenta manter o equilíbrio e do jeito que ta mudando as coisas alguma coisa possa acontecer

    Com certeza você é de Humanas.

    emfim nem tudo no filme irá nos agradar , mas só por causa que estão puxando saco desse filme e não os do que você achou real ou melhor que este sirva de motivo de você xingar o caralho todo

    Um filme que eu preciso interpretar cada minuto, forçando para que ele seja bom e ser coerente, é uma merda de filme, sim. Lide com isso.

    vc se irritou com o filme e com essas pessoas mesmo ‘-‘ mas enfim vc tem a sua opinião. mas sla é isso mesmo. Obs: A trilha sonora foi a melhor!

    O melhor do filme é a trilha sonora. Só aí vemos a merda de roteiro que é

  • ManoBlue

    André, pode me dizer comprecisão no centro da Lua???

    Pryderi respondeu:

    Sim, mas você não entenderia

  • Sim, mas você não entenderia.

  • Sim, mas você não entenderia .

  • Pirata Espacial

    Acho que aqui não é o Legião de Heróis ou Adoro Cinema, comentou no lugar errado camarada!!.