Timelapse de todo o Universo

O Universo tem algo mais de 13 bilhões de anos. Eu até falaria algo como “um pouco mais de…”, mas quando falamos de Universo, é tudo tão imenso, tão gigante, tão fabulosamente fantástico que as palavras acabam sem sentido. É um caminho muito longo m termos de tempo e espaço e ficamos maravilhados com todo o esplendor de tudo o que tem lá fora, muito daquilo, sequer fazemos ideia do que seja, mas hoje sabemos muito mais do que no início do século.

Continuar lendo “Timelapse de todo o Universo”

Olho cósmico: Do micro ao macro

O astrofísico Danail Obreschkow ficou conhecido por uma animação em que a câmera azia uma viagem do micro ao macro. Tomando do ponto de partida uma moça deixada no chão, a viagem vai para as mais longínquas distâncias no universo, conhecendo o quão vasto é o Universo. De repente, a câmera pára e volta, volta tudo. Chega até a moça e penetra (ops) no mundo das células, proteínas, DNA, moléculas, átomos e suas partículas. Uma viagem do muito, muito maior ao muito, muito menor.

Continuar lendo “Olho cósmico: Do micro ao macro”

O telescópio do polo sul fofocando o espaço

O Telescópio do Polo Sul fica, como você pode imaginar, no Polo Sul; mais especificamente na Estação Pólo Sul Amundsen-Scott, na Antártica, óbvio, a uma altitude de 2,4km. Esta maravilha da exploração espacial é um telescópio de 10 metros de diâmetro, projetado para observações nas regiões de micro-ondas, ondas milimétricas e ondas submilimétricas do espectro eletromagnético. Sua missão é medir e estudar a radiação cósmica de fundo, no comprimento das micro-ondas. Continuar lendo “O telescópio do polo sul fofocando o espaço”

Um sonho solar

O Sol possui o seu maravilhoso esplendor transformando milhares de toneladas de matéria em luz e calor, possibilitando a vida na Terra. Mal conseguimos olhar pra ele de manhã bem cedo e ao pôr do sol, apesar de, nos momentos finais, um monte de gente aplaude o majestoso acontecimento, para depois irem abraçar umas árvores (ou abraçam as árvores antes?).

Continuar lendo “Um sonho solar”

Simulando os simulacros de simulações de galáxias

Como se formam os aglomerados de galáxias? Como nosso universo se move muito lentamente para ser observado, não dá para acompanhar este fenômeno. Para isso, são criadas simulações computacionais mostrando como seria o movimento de corpos celestes e até mesmo galáxias.

Continuar lendo “Simulando os simulacros de simulações de galáxias”

Por que a noite é escura?

As perguntas mais simples são as mais complicadas de responder. As respostas em si até são simples, mas demanda certa abstração. Quando adultos, nos acostumamos a certos “fatos” da vida. O Sol brilha de dia, a Lua aparece de noite. O Sol é responsável pelo dia, por causa do brilho intenso e fim, acabou. Mas porque a Lua não tem dia claro, se é iluminada pelo Sol? Crianças não têm pudor de perguntar coisas simples, mesmo que nos pareça idiota. Nenhuma pergunta é idiota se é movida pela curiosidade. Mas, afinal, o que a noite, padres e a evolução do Universo tem a ver com o dia claro?

Olhando para o Céu Azul, inspiro-me em mais um capítulo do Livro dos Porquês!

Continuar lendo “Por que a noite é escura?”

Um Paraíso para Astrônomos

O ESO tem três locais de observação astronômica espalhados pelo deserto de Atacama no Chile: Paranal com seus telescópios VLT e logo o E-ELT, o local mais antigo: La Silla e ALMA localizados acima de 5000 metros. É um lugar fantástico, com paisagens fantásticas e um céu fantástico. Uma maravilha para quem quer investigar o céu. Um verdadeiro paraíso para astrônomos.

Continuar lendo “Um Paraíso para Astrônomos”

Telescópio James Webb manda suas primeiras imagens

O James Webb é o telescópio espacial mais zicado, tendo sofrido inúmeros atrasos. Entretanto, agora está no ar… figurativamente, já que não  tem ar no Espaço, e eu nem sei por que eu tive que elucidar isso. Ou eu estou falando com idiotas ou estou tentando encher linguiça. Cartas para a redação.

Bem, o James Webb mandou as suas primeiras imagens. Elas podem ser um tanto quanto decepcionantes, mas isso tem um motivo. Continuar lendo “Telescópio James Webb manda suas primeiras imagens”