A magnificência austral de uma aurora

Os Pólos (Norte e Sul) são os pontos mais extremos da Terra, em termos de distância, não de altura, lógico. Todos queriam ir até lá, vencer o desafio dos grandes oceanos e varar por terras congeladas. O Pólo Norte até é tranquilo em cmoparação ao Pólo Sul. Este, sim, é pros destemidos.

Continuar lendo “A magnificência austral de uma aurora”

Divirta-se causando uma catástrofe

Todo mundo gosta de brincar de Deus de vez em quando. Seja criando um terrário, montando uma fazenda de formigas ou jogando SimCity. Claro, a melhor parte de SimCity, depois que está tudo funcionando, é você tentar destruí-la e ver os serviços de emergência. Ou então, jogar The Sims, mandar todo mundo pra dentro de um quarto e tirar as portas e janelas, ou colocar uma piscina e depois que está cheia, tira a escada.

Sim, eu acho que tenho problemas, mas você já fez isso que eu sei. Então você vai adorar esta simulação: jogar um pedregulhão em algum lugar do mundo.

Continuar lendo “Divirta-se causando uma catástrofe”

Um universo escondido pela Lua

Eclipses são maravilhosos, são mágicos, são incríveis. É a Natureza em seu balé eternos mostrando maravilhas escondidas quando o Sol é momentaneamente ofuscado, deixando as maravilhas do Universo chegarem até nossos olhos. Mas, fica a questão: E no caso do Eclipse Lunar? Se a Lua cheia desaparecesse repentinamente, o que nós veríamos? A resposta foi registrada em um dramático vídeo de lapso de tempo feito durante o eclipse lunar total em 2011 no Tajiquistão .

Continuar lendo “Um universo escondido pela Lua”

O baile das esferas jupiterianas

Júpiter e suas luas se movem como nosso Sol e seus planetas; por isso, é usado como modelo para entender nosso próprio Sistema Solar. Júpiter possui rotação, girando ao redor de si mesmo enquanto seus satélites revoluem em tono do Planeta-Rei. A rotação de Júpiter pode ser observada rastreando cinturões escuros e zonas claras circulantes, num espetáculo próprio.

Continuar lendo “O baile das esferas jupiterianas”

InSight detecta martemoto causado por meteoroide

A sonda InSight da NASA detectou ondas sísmicas causadas por um meteoroide que atingiu Marte, e foi capaz de capturar o som de um impacto n o Planeta Vermelho pela primeira vez. O meteoroide – o termo usado para as rochas espaciais que chegam antes de atingir o solo – entrou na atmosfera de Marte em 5 de setembro de 2021, explodindo em pelo menos três fragmentos que deixaram crateras para trás.

Continuar lendo “InSight detecta martemoto causado por meteoroide”

O deus visto pelo Senhor dos Telescópios

O Telescópio Espacial James Webb é um digno sucessor do Hubble. Apesar de eu ter desistido de postar sobre ele por parecer obra de igreja, as belíssimas imagens valem cada centavo, ainda mais que não saiu do meu dinheiro de impostos e os EUA não tem SUS< então é melhor gastar com Espaço, que tem mais retorno e benefícios.

Agora, o James Webb apontou seus espelhos pentelhosametricamente perfeitos para examinar Júpiter, o Grandão, e a imagem é maravilinda! Continuar lendo “O deus visto pelo Senhor dos Telescópios”

Os muitos planetas lá fora que nos aguardam

Desde a primeira detecção confirmada em 1992 até 2019, foram detectados mais de 4000 exoplanetas, isto é, planetas fora do nosso Sistema Solar. O telescópio espacial Kepler descobriu cerca de metade desses primeiros 4.000 exoplanetas em apenas uma região do céu, enquanto a missão TESS está a caminho de encontrar ainda mais.

Continuar lendo “Os muitos planetas lá fora que nos aguardam”

NASA apresenta as primeiras imagens captadas pelo telescópio James Webb

A NASA revelou as primeiras cinco imagens coloridas e dados espectrográficos do telescópio espacial mais poderoso do mundo, o Telescópio Espacial James Webb, uma parceria com a ESA (Agência Espacial Europeia) e a CSA (Agência Espacial Canadense). O mundo viu pela primeira vez todas as capacidades da missão em um evento ao vivo transmitido do Goddard Space Flight Center da agência em Greenbelt, Maryland, em 12 de julho de 2022.

Continuar lendo “NASA apresenta as primeiras imagens captadas pelo telescópio James Webb”

O telescópio do polo sul fofocando o espaço

O Telescópio do Polo Sul fica, como você pode imaginar, no Polo Sul; mais especificamente na Estação Pólo Sul Amundsen-Scott, na Antártica, óbvio, a uma altitude de 2,4km. Esta maravilha da exploração espacial é um telescópio de 10 metros de diâmetro, projetado para observações nas regiões de micro-ondas, ondas milimétricas e ondas submilimétricas do espectro eletromagnético. Sua missão é medir e estudar a radiação cósmica de fundo, no comprimento das micro-ondas. Continuar lendo “O telescópio do polo sul fofocando o espaço”