UNICAMP faz jus ao amor que brasileiro tem por Ciência e dá palestra de Criacionismo

Na República de Banânia, que fotógrafos são mais importantes que cientistas, prefeituras fazem convênios com entidades mágicas que dizem controlar o tempo, pílulas mágicas curam o câncer como se fosse mágica, igrejas questionam o STF e Bíblias são distribuídas em colégios, temos agora o máximo da divulgação científica nas universidades. As mesmas universidades que estão repletas de pseudociências.

A UNICAMP, que já foi acusada de esconder um ET-Alien-Marciano, agora está promovendo palestras sobre Criacionismo para estudantes de bolsas de Iniciação Científica. E é obrigatório!

O Leandro R. Tessler é físico e editor do blog Cultura Científica, além de ser meu seguidor no Twitter, o que significa que sou bem recomendado. Faça como o Leandro e siga-nos no Twitter. Faça como o Ceticismo.net e siga o Leandro no Twitter.

Ele estava presente recebeu fotos dos alunos que estavam presentes na abertura do 23º Congresso de Iniciação Científica da Unicamp, cuja abertura começou com a palestra (obrigatória!) com o maravilhoso título “Ciência da Fé”.

//platform.twitter.com/widgets.js

//platform.twitter.com/widgets.js

//platform.twitter.com/widgets.js

Eu ia falar muitas coisas, eu ia bater o pé no chão até enterrá-lo dada a força, puxar a outra perna até me rasgar todo. Mas não farei nada disso. Eu poderia soltar imprecações na língua dos Homens, dos Elfos e dos Anões, mas não farei isso. Eu poderia ficar batendo a cabeça na parede, mas não farei isso. Eu só direi..

PARABÉNS, BRASILEIROS! CADA UM

TEM A “CIÊNCIA” QUE ADORA!


PS. FODA-SE, vou falar, SIM!

É uma vergonha que uma bosta de Universidade espalhe lixo criacionista. Mas, como no Brasil vivemos em tempos que se você for bem cotado, tiver amiguinhos e fizer uma boa política, foda-se se você é um retardado espalhando este lixo.

Culpa de uma ralé ignorante que forma a população, que elege gente porque é taxista, só taxista. Que elegem integrante de Big Brother, simplesmente porque participou do Big Brother. Que elegem palhaços, porque. HA HA HA ele é engaçado. HO HO HO. Eleitores de merda que elegem pastores (e quem o pastor mandar votar), militares psicóticos, maníacos, ladrões, psicopatas em geral, vagabundos entre outras peças de um tabuleiro de xadrez em que na reversal brasileira, o tabuleiro manda o pombo cagar em VOCÊ!

Você aponta que fosfoetanolamina não serve como remédio porque não foi testado e a massa bovina vem lhe atacar. Você critica que um fotógrafo dono de uma ONG que recebe “apoio” de uma empresa que destruiu duas cidades e promete piorar ainda mais a situação, você é atacado. O Brasil é a Terra dos ignorantes, dos estúpidos, dos iletrados, dos incompetentes. Mais do que isso, esses ignorantes, estúpidos, iletrados e incompetentes elegem gente como eles, porque o político sai do povo e cada povo tem o político que elege. Assim, o político dá ao povo o que o povo quer. Querem universidades? Cotas. Querem pós-graduação? Cotas. Querem ver esta bosta de Criacionismo, porque o pastor quer assim, e temos que ajudar nosso querido pastor (ainda mais quando pastores estão no congresso e votam para onde vão as verbas)? TOMEM LIXO CRIACIONISTA!

E ninguém fala nada com medo de represália. Ninguém fica na sala, mas sentado de costas, ou ainda com um cartaz erguido mostrando:

O Brasil ama a pseudociência, se consulta com astrólogos, cartomantes, videntes etc. Cartas psicografadas servem como provas em tribunais. Continuem com isso. Mas lembrem-se: a culpa é da tolerância e permissividade com tudo isso. Devemos ser rtolerantes com o direito a ter religiões, mas a ecória que defende criaBURRIcionismo mesmo diz que aquilo não é religião. Então, quando vocês virem um idiota desses propagar qualquer tipo de besteiras pseudocientíficas, não fiquem caladps. Levatem-se e gritem

SHOW ME THE PAPER!

55 comentários em “UNICAMP faz jus ao amor que brasileiro tem por Ciência e dá palestra de Criacionismo

      1. [URL=http://picasion.com/][IMG]http://i.picasion.com/pic81/93b200703e343ca36fdf22c83ca0886c.gif[/IMG][/URL][URL=http://picasion.com/]http://picasion.com/[/URL]

  1. ‘Fuçando’ aqui no google parece que nao foi uma palestra sobre o criacionismo mas sim sobre como a religião atua na fisiologia. A confusão parece que ocorreu porque o palestrante estava ironizando o criacionismo ao utilizar estes slides.
    Mas são fontes do google.

  2. Sabe vivemos em um país laico até entendo seu ponto de vista todos tem o direito de opinião. Sou cristão e acredito em DEUS, concordo em um ponto com você e outros discordo, assistir essa palestra do criacionismo não deve ser obrigatório todos temos o livre arbítrio de escolher que caminho devemos seguir. Uma coisa é certa DEUS existe, porque a natureza precisou de alguém para calcular e definir o desenvolvimento do universo não acredito no acaso é uma falta de respeito com quem pensou em tudo.

    1. Falta de respeito com quem?

      Você ACREDITA que alguém pensou em tudo, então alguém NECESSARIAMENTE pensou em tudo. Não acha que isso é dar crédito demais pra sua própria opinião?

    2. Onde está o livre arbítrio em definir previamente todas as limitações sensoriais,cognitivas, temporais e espaciais de um ser ao seu gosto pessoal? vc tem ideia da dimensão das faixas de luz e som que existem em relação as que vc é capaz de perceber? o acaso no universo não elimina a possibilidade na crença de um deus só transforma a maioria das narrativas religiosas no máximo em metáforas existenciais.

    3. a evolução da vida não é feita de acasos. É um processo lento, gradual e evolutivo. Essa teoria da evolução do gênio C. Darwin vem sendo suportada cada vez mais e está longe de ser derrubada. Fica complicado falar sobre a teoria da evolução de C. Darwin, com alguém que não entende essa teoria.
      A formação das espécies de animais e plantas durante milhares de anos nunca precisou de uma entidade superiora para serem criadas. Se Deus criou e gerencia o universo,.ele teria que ser criado por um ser muito superior a ele. É aí que o Criacionismo cai na sua própria armadilha, porque cria um problema maior ainda. Enquanto a Teoria da Evolução resolve o problema e de maneira muito simples e elegante

  3. Em 2013, os professores da universidade conseguiram barrar palestra semelhante à essa, e a mídia ao invés de apoiar, criticou chamando os pejorativamente de grupos de ateus.
    O argumentos dele é sobre a necessidade de ter debates, mas contra fatos não há argumentos.
    Sim, dsclp

  4. Toda plateia com caríssimos Smartfones e nenhum com coragem pra gravar e divulgar anonimamente e expor esses palhaços

    1. Bom, deixando de lado a óbvia ignorância, é de assustar a frase do adesivo: é de um narcisismo nauseante.

      Lendo o texto que deixarei em link, fica ainda mais assustador saber que ele, “professor” e chefe de laboratório, escreva de um jeito “orkutiano”, aparentemente semi-analfabeto. Achei que fosse necessário para um cientista um texto bem escrito pra se expor idéias.

      http://scienceblogs.com.br/haeck/2015/03/criacionista-da-terra-jovem-distorce-pesquisa-de-brasileiros-para-corroborar-o-design-inteligente/

      1. Essa é a linguagem que ele utiliza no facebook. E daí. Já leu algum artigo dele sobre espectrometria de massas? Porque “professor” entre aspas? Se vocês pudessem, colocariam todos eles em uma fogueira ateísta, assim como os religiosos intolerantes fizeram no passado. Estão fazendo a mesma coisa que eles acusavam a inquisição de fazer: calar as vozes daqueles que discordam. Depois dizem que a religião é o ópio do povo. O verdadeiro ópio é o preconceito com quem pensa diferente e a tentativa de calar as vozes diferentes.

        1. Olha, não é calar as vozes, uma pessoa pode ser um gênio em uma área e um completo ignorante fanático em outra. Agora um biologista não aceitar a evolução e dizer que tudo foi feito magicamente é de torcer o nariz…

          1. E qual a diferença entre ele, que é bioquímico e o Kenneth Miller que é biólogo evolucionista e um dos maiores críticos do DI? Eberlin acredita que Deus criou tudo do “nada” da forma como é atualmente. Miller acredita que também existe um design, porém essa mente criativa iniciou todo o processo evolutivo e o direcionou até as atuais forma de vida. Todos os dois apelam para um ser divino!

    2. Não entendo o preconceito. Só porque ele pensa diferente? Então cientista não pode acreditar em Deus?

      1. você pode ou não acreditar em deus, como muitos religiosos com um pouco mais de neuronios fazem, tentam justificar a existencia no deus que quer através dos fatos que eles têm, negar os fatos é coisa de retardado mesmo

      2. Como o biólogo evolutivo Kenneth MIller, com trocentas pesquisas publicadas em periódicos indexados? Claro. Me mostre UM artigo criacionista publicado pel o Eberlin em periódicos como a Science e a Nature.

        Mimimimi os cientistas malvados não deixam… Aham

        1. Ambos, Eberlin e Miller apelam para um design! Só utilizam argumentos diferentes. Então não existe essa de DI ser religião e Evolucionismo ciência. Ambos tem seus pressupostos ideológicos. É ciência vs ciência! Vamos colocar as cartas na mesa… E que os jogos comecem!

          1. Me mostre UMA publicação do Eberlin a respeito.

            Uma só

            Sem publicação, sem ciência.

            E eu conheço o charlatão do Eberlin pessoalmente. Não durou 5 minutos de conversa comigo.

    3. Pois é. E isso é algo que está acontecendo em várias áreas e até um palhaço como o Maher mostra bem quão em voga a coisa anda: They’re back! “the resurgence of smart stupid people”.

      “Proof of heaven and smart stupid people”

  5. Marcos Eberlin não é o cientista que tem vários artigos publicados em revistas criacionistas, onde mostra pela teoria da relatividade que a terra foi criada em 6 dias e não tem mais que 6 mil anos, que ocorreu um dilúvio durante o qual o campo magnético da terra foi invertido várias vezes fazendo com que os fósseis pareçam mais antigos que são, que o decaimento nuclear prova que a terra tem entre 4 e 14 mil anos e que o vôo do Pioneer mostra que Deus existe?

    1. No lucro nada! A notícia que eu não acredito no criacionismo se espalhou no setor e outras pessoas vieram me questionar! Infelizmente, e com uma vergonha interior enooorme, tenho saído pela tangente, essas pessoas não vão querer me ouvir nem vão repensar suas crenças, se eu der minha opinião, serei demitida e eu ainda não posso sair de mala e cuia daqui… Estou cercada e sozinha, me atacar aqui é tão fácil que às vezes me sinto a Polônia…
      True story :(

      PS:Já falaram em física quântica sim!

  6. Aí estão os “melhores momentos” de uma palestra que ele deu sobre o Dilúvio no fim do ano passado (sim, achei em páginas da rede social que não citamos):

  7. Não entendo porque do estardalhaço. Universidade é isso: debate de opiniões e idéias. Por que a hegemonia darwinista, visto que existem contrapontos a serem debatidos. Nem todos que encontram falhas na Teoria evolucionista são criacionistas. A TDI, por exemplo, busca uma explicação inteligente para a vida, independente se ser Javé, Allá, Thor, Oxalá ou o E.T. de Varginha! Vários adeptos são religiosos, com suas próprias convicções. Mas também existem muitos adeptos ateus ou agnósticos! Não vejo isso como pseudociência. Apenas contrapontos a serem debatidos. As palestras dos adeptos do TDI não envolvem religião, mas debatem elementos como limites genéticos, complexidade irredutível, que expões algumas falhas da Teoria da evolução. Bioquímicos, Físicos, Engenheiros, Biólogos fazem parte dessa turma que ousam “descordar” da evolução. Isso é bom e contribui para o diálogo.

    1. Me mostre um periódico científico mostrando as falhas da Evolução, Big Bang etc.

      UM SÓ

      Seu deus é fraco. Só pode fazer o mundo do jeitinho que vcs querem que ele tenha feito. Puny God

    2. Contrapor as duvidas a respeito da evolução tudo bem. Agora apresentar duas teorias baseadas em religião que pegam o vacuo das duvidas da TE e apresentam algo com o minimo de provas é, para ser educado, mau caratismo!

  8. “O problema está em querer propagar superstições anti-científicas cujo alcance e influência afetam o modo de ver a ciência. Sem falar que a vinculação da UNICAMP com evento sem respaldo científico pode contribuir para uma depreciação do nome da Universidade.”

    Depreciação? Muito antes da UNICAMP surgir, as Universidades de renome já davam espaço ao debate, até os que envolvem religião e metafísica. Aliás, as Universidades re renome surgiram exatamente dentro de um conceito cristão, como o próprio método científico.

    “Todas as teorias vigentes estão sendo revisadas a cada dia que passa devido ao avanço tecnológico. Mas todos seguem a metodologia científica com revisão de pares. Dificilmente a TDI vai passar por esse filtro e isso não é preconceito é auto defesa.”

    Você está muito mal informado sobre a TDI. TDI é diferente de criacionismo. O TDI passa pelos mesmos crivos metodológicos que todas as demais teorias. Eu passei alguns Links acima de artigos indexados. Dá uma olhadinha e reveja seus conceitos.

    “A TDI não explica praticamente nada.Dizer que existe um designer inteligente que fez tudo não é conhecer, é crer. Uma crença que não explica nada, pois nada explica. Fez? Fez como? Quando? Porque? Qual designer? O deus cristão? Algum deus indiano?”

    Não é questão de crença. É questão de dados. A TDI mostra através do método científico que a complexidade que existe desde as formas mais primitivas é prova de um design. Entre em sites sérios sobre isso e você vai entender. Agora, em relação à qual “deus” fez, realmente é uma questão de fé, que a TDI não se propõe a explicar, pois foge do escopo científico.

    1. “Depreciação? Muito antes da UNICAMP surgir, as Universidades de renome já davam espaço ao debate, até os que envolvem religião e metafísica. Aliás, as Universidades re renome surgiram exatamente dentro de um conceito cristão, como o próprio método científico.”

      Isso é inegável. Mas vms focar no presente. Universidades confessionais protestantes americanas de primeira linha como Harvard, Princeton ou Yale jamais permitiram que um evento desse tipo ocorresse em suas dependências. O que os criacionistas e adeptos do intelligent design querem é buscar credibilidade nas universidades brasileiras. E aceitando elas estão colocando sua reputação como instituição científica em risco, ja que esse tipo de iniciativa agrada aos religiosos fundamentalistas mas não contribui em nada para o avanço da ciência ou do próprio criacionismo, dado que para ele todas as respostas já estão escritas. Criacionismo não é ciência.

      “Você está muito mal informado sobre a TDI. TDI é diferente de criacionismo. O TDI passa pelos mesmos crivos metodológicos que todas as demais teorias. Eu passei alguns Links acima de artigos indexados. Dá uma olhadinha e reveja seus conceitos.”

      O que vejo é que a evolução tem muitas explicações racionais sobre a vida. E quais são as evidências e explicações racionais do Designer Inteligente que não sejam igualmente explicadas pela Evolução Moderna? Quais evidências contundente se têm da TDI hoje? Tem algum ser vivo sendo criado pelo Designer Inteligente agora? Onde?

      “Não é questão de crença. É questão de dados. A TDI mostra através do método científico que a complexidade que existe desde as formas mais primitivas é prova de um design. Entre em sites sérios sobre isso e você vai entender. Agora, em relação à qual “deus” fez, realmente é uma questão de fé, que a TDI não se propõe a explicar, pois foge do escopo científico.”

      https://ceticismo.net/2015/11/17/unicamp-faz-jus-ao-amor-que-brasileiro-tem-por-ciencia-e-da-palestra-de-criacionismo/#comment-2374693172

      “O design inteligente é óbvio- DI”

      Are you fucking kidding me?!

  9. Cópia/Cola, Saulo? Óbvio que vc sequer leu o abstract de qualquer um deles.

    Michael J. Behe, “Experimental Evolution, Loss-of-Function Mutations, and ‘The First Rule of Adaptive Evolution,’” The Quarterly Review of Biology, Vol. 85(4):1-27 (December 2010).

    Behe aceita evolução, Saulo. O que ele não aceita é a teoria da origem da vida. Sabe do que se trata esse artigo aí dele? De Evolução, Saulo. Vai ler, vai.

    Douglas D. Axe, “Estimating the Prevalence of Protein Sequences Adopting Functional Enzyme Folds,” Journal of Molecular Biology, Vol. 341:1295–1315 (2004).

    O que isso desmente a Evolução, Saulo? Vai ler, vai.

    Michael Behe and David W. Snoke, “Simulating evolution by gene duplication of protein features that require multiple amino acid residues,” Protein Science, Vol. 13 (2004).

    Artigo comprovando seleção natural. Pára, Saulo. Pára que tá feio!

    William A. Dembski and Robert J. Marks II, “The Search for a Search: Measuring the Information Cost of Higher Level Search,” Journal of Advanced Computational Intelligence and Intelligent Informatics, Vol. 14
    (5):475-486 (2010).

    Saulo, vc deveria entrar num cursinho de inglês, querido. Joga isso no Google Translator e veja do que se trata, sim?

    Ann K. Gauger and Douglas D. Axe, “The Evolutionary Accessibility of New Enzyme Functions: A Case Study from the Biotin Pathway,” BIO-Complexity, Vol. 2011(1) (2011).

    <b<Artigo comprovando Seleção Natural em nível enzimático? HUASHUSAHUASHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

    Volta a falar sobre Bíblia, Saulo.

    Ann K. Gauger, Stephanie Ebnet, Pamela F. Fahey, and Ralph Seelke, “Reductive Evolution Can Prevent Populations from Taking Simple Adaptive Paths to High Fitness,” BIO-Complexity, Vol. 2010 (2) (2010).

    Tsc Tsc, Saulo. Vc está querendo que eu passe a não permitir que vc comente mais em artigos científicos.

    Vladimir I. shCherbak and Maxim A. Makukov, “The ‘Wow! Signal’ of the terrestrial genetic code,” Icarus, Vol. 224 (1): 228-242 (May, 2013).

    E tome mais um…

    Mais um que não fala nada de design inteligente.

    Joseph A. Kuhn, “Dissecting Darwinism,” Baylor University Medical Center Proceedings, Vol. 25(1): 41-47 (2012).

    Darwinian evolution and natural selection could not have been causes of the origin of life, because they require replication to operate, and there was no replication prior to the origin of life.

    Porque evolução DARWINIANA não é origem da vida?

    Agora, dá uma estudada em teoria SINTÉTICA da Evolução, Saulo.

    Two specific strengths of Darwinian evolution are generally agreed upon:

    Species adapt to a change in environment (bird beak changes, bacterial resistance, fruit fly experiments). This is called microevolution.
    There is similarity in the DNA across species (called homology).
    During the Texas State Board of Education testimony, weaknesses were raised about three issues:

    Limitations of the chemical origin of life data to explain the origin of DNA
    Limitations of mutation and natural selection theories to address the irreducible complexity of the cell
    Limitations of transitional species data to account for the multitude of changes involved in the transition

    No Texas? DENTRO DO BIBLE BELT? Ok, dá uma estudda no que aconteceu no Julgamento de Dover, onde esse besteirol foi dito. Nada que uma ida a um museu não responda. Você está em São Paulo, Saulo? Faz uma visitinha no Catavento Cultural.

    Winston Ewert, William A. Dembski, and Robert J. Marks II, “Evolutionary
    Synthesis of Nand Logic: Dissecting a Digital Organism,” Proceedings of the 2009 IEEE International Conference on Systems, Man, and Cybernetics, pp.
    3047-3053 (October, 2009).

    Dissecando organismos dentro de um computador. Você é bom mesmo, hein, saulo? Bom em fazer cópia/cola. Devia prestar atenção no que está fazendo.

    Douglas D. Axe, Brendan W. Dixon, Philip Lu, “Stylus: A System for Evolutionary Experimentation Based on a Protein/Proteome Model
    with Non-Arbitrary Functional Constraints,” PLoS One, Vol. 3(6):e2246 (June 2008).

    The study of protein evolution, particularly the origin of protein folds, is one challenging area where lattice models have been employed [1]–[3]. Although these model constructs are unrealistic in many respects, they do provide computationally tractable sequence spaces that can be mapped onto structure spaces with specified mapping rules. As such, they form a class of systems that can be studied in their own right, providing insights that (with due care) will continue to advance our understanding of real biological problems

    Manda pro Google translaor, Saulo.

    Kirk K. Durston, David K. Y. Chiu, David L. Abel, Jack T. Trevors, “Measuring the functional sequence complexity of proteins,” Theoretical Biology and Medical Modelling, Vol. 4:47 (2007).

    Mais modelagem computacional.

    David L. Abel and Jack T. Trevors, “Self-organization vs. self-ordering events in life-origin models,” Physics of Life Reviews, Vol. 3:211–228 (2006).

    Vai um pouquinho de Termodinâmica aí, Saulo?

    Frank J. Tipler, “Intelligent Life in Cosmology,” International Journal of Astrobiology, Vol. 2(2): 141-148 (2003).

    O que vida extraterrestre intelifente tem a ver com Evolução, Saulo? Diz pro André./b>

    Michael J. Denton, Craig J. Marshall, and Michael Legge, “The
    Protein Folds as Platonic Forms: New Support for the pre-Darwinian Conception of Evolution by Natural Law,” Journal of Theoretical Biology, Vol. 219: 325-342 (2002).

    Novo suporte para a concepção pré-darwiniana da Evolução por Leis Naturais.

    Você não entendeu nadinha do que isso significa, né, Saulo?

    Stanley L. Jaki, “Teaching of Transcendence in Physics,” American Journal of Physics, Vol. 55(10):884-888 (October 1987).

    Ensinando a transcendência da Física, Saulo? Você tá de sacanagem comigo?

    Granville Sewell, “Postscript,” in Analysis of a Finite Element
    Method: PDE/PROTRAN(New York: Springer Verlag, 1985).

    Elementos finitos, Saulo? Se você fosse padre, eu diria que anda bebendo vinho de missa um pouquinho de mais. Usa-se o que nos seus cultos? Tequila?

    A.C. McIntosh, “Evidence of design in bird feathers and avian respiration,”International Journal of Design & Nature and
    Ecodynamics, Vol. 4(2):154–169 (2009).

    Um periódico criacionista que diz que tem revisão de pares. Vamos dar uma olhadinha no Fator de IMpacto dele (se você não sabe o que é isso, Saulo, procurre no Google.

    http://www.journal-database.com/?q=International+Journal+of+Design+%26+Nature+and+Ecodynamics
    http://www.researchgate.net/journal/1755-7445_International_Journal_of_Design_Nature_and_Ecodynamics

    Hummm, zero.

    Acho que você gostará de ler isso aqui, Saulo:

    http://www.evolutionnews.org/2012/02/peer-reviewed_a056001.html
    https://sensuouscurmudgeon.wordpress.com/2010/12/27/a-peer-reviewed-creationist-paper/

    (claro que eu sei que você não vai ler, Saulo)

    Richard v. Sternberg, “DNA Codes and Information: Formal Structures and Relational Causes,” Acta Biotheoretica, Vol. 56(3):205-232 (September, 2008)./i>

    Google Translator, Sauo.

    Wolf-Ekkehard Lönnig and Heinz Saedler, “Chromosome Rearrangement and Transposable Elements,” Annual Review of Genetics, Vol. 36:389–410 (2002).

    The possibility of a partly predetermined generation of biodiversity and new species is discussed. The views of several leading transposon experts on the rather abrupt origin of new species have not been synthesized into the macroevolutionary theory of the punctuated equilibrium school of paleontology inferred from thoroughly consistent features of the fossil record.

    Tradução: Equilíbrio pontuado não foi suficiente para explicar origem das espécies, conforme expliquei na série Evolução x Criacionismo. Sobre transposons? Expliquei o que são aqui: https://ceticismo.net/2009/11/18/extincoes-em-massa-vs-genetica/

    Douglas D. Axe, “Extreme Functional Sensitivity to Conservative Amino Acid Changes on Enzyme Exteriors,” Journal of Molecular Biology, Vol. 301:585-595 (2000).

    Sono….

    William A. Dembski, The Design Inference: Eliminating Chance through Small Probabilities (Cambridge: Cambridge University Press, 1998).

    Cambridge University Press não é publicação indexada, Saulo.

    Manda um abraço pro seu deus fracote. Enquanto isso:

    Pio XII na encíclica Humani Generis aceita a Evolução. http://w2.vatican.va/content/pius-xii/pt/encyclicals/documents/hf_p-xii_enc_12081950_humani-generis.html
    João Paulo II também. http://www.ewtn.com/library/PAPALDOC/JP961022.HTM
    Bento XVI disseque Criação e Evolução andam juntas (e Evolução nunca falou nada sobre a origem da vida) http://ciencia.estadao.com.br/noticias/geral,para-bento-xvi-criacao-e-evolucao-nao-se-contradizem,220135 e que sim, é bem compatível com a Bíblia http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL761923-5603,00.html
    Papa Francisco I disse que Evolução e Big Bang estão corretas.

    Nenhum periódico, fora o mantido pela Fundação Templeton, disse qualquer coisa contra Evolução, Saulo.

    Deus fraquinho que só faz o que vocês querem que ele faça. :D

    Que tal eu ir com um bezerro na sua igreja desafiar o seu deus como Elias desafiou Ba’al? Só basta descer uma língua de fogo e assar a carne. E aí? O que vc me diz?

  10. Para isso que serve o debate! Deixem eles mostrarem as “supostas” falhas da evolução. Se não concordam, chamem para um debate e contra argumentem. Isso que estou estou falando.

    Falhas no conhecimento? É óbvio que existe. Ninguém sabe tudo e muitas das espécies que andaram (ou rastejaram) no planeta não deixaram nenhum vestígio até os tempos atuais. MAS, existem inúmeras outras que andaram, deixando vestígios… Vide o “registro fóssil” e espécies “transicionais”.
    Pesquise sobre especiação (quando novas espécies surgem). É um evento bem documentado em biologia e o que é isso que não Evolução?

      1. Vms colocar a igreja de lado e pegar a UNASP como exemplo.
        Fiquei curioso em saber se um fórum com o tema Evolucionismo (mostrando como ele realmente é ao invés desse espantalho que os criacionistas gostam de fazer do mesmo) seria aprovado para ser realizado na UNASP e aberto para os alunos, mostrando tb as falhas do criacionismo.

        Afinal, temos que debater né?

    1. Os adeptos do DI não negam a especiação ou a “evolução” de baixo nível. O grande problema é que eles se utilizam da “microevolução” que de fato é bem documentada (e nós não temos problema algum com isso) para provar a “macro”. Animais se adaptam, existe especiação, MAS, nunca um réptil vai se transformar em uma ave! Isso que a DI se propõe à mostrar: que existem limites nessa especiação, sistemas biológicos são extremamente complexos, complexidade irredutível. Para que uma espécie evolua para outra, TODOS os processos envolvidos devem, necessariamente evoluir simultaneamente, senão a estrutura se torna não-funcional. Sem contar que a evolução não gera novas formas de vida, ela apenas seleciona. E sabemos que tudo isso depende de informação. E, é óbvio, que as informações não surgem do acaso, mas tem que existir um programador, um design.

      1. Não existe microevolução nem macroevolução. Existe evolução

        Saulo, fica só nos estudos bíblicos. Você não faz a menor ideia de como Biologia funciona.

      2. O grande problema é que eles se utilizam da “microevolução” que de fato é bem documentada (e nós não temos problema algum com isso) para provar a “macro”.

        Talvez você simplesmente não esteja ao par com a literatura:
        http://myxo.css.msu.edu/ecoli/
        o que é compreensível já que você não é dessa área específica (nem eu, mas enfim..)

        Você quer uma prova concreta do que chama macro-evolução. Que tal a descoberta relatada a seguir?
        http://m.phys.org/news/2013-10-18m-year-old-skull-glimpse-evolution.html

        Os criacionistas vão negar que seja suficiente, vão duvidar da veracidade da descoberta ou da idade do esqueleto etc. E aí?
        Como estudante de matemática eu sou mais exigente que o biólogo: Essa observação, com todas as limitações observacionais (tem pedaços faltantes). é COMPATÍVEL com a Evolução. Além disso, podemos afirmar logicamente que a hipótese do I.D. é desnecessária para explicar essa observação.

        E sobre o termo macro evolução
        não há um processo chamado macroevolução da mesma forma que não há macromatemática para somar 2+2 inúmeras vezes.
        Um rato hoje não vai dar à luz a um macaco e o macaco por conseguinte dará a luz a um ser humano. Evolução é a soma das pequenas variações no código genético ao longo de milhares de gerações, o que causa deriva genética, o que causa variações intra-espécies, o que causa especiação e assim por diante. E tudo isso “somando 2+2”.
        Por estarmos tratando de períodos que, dependendo da espécie, podem levar milhares de anos para se notar uma diferença então é algo que não seria facilmente observável diretamente, especialmente por pessoas que não querem ver em 1o lugar.
        Para saber mais
        Perdoem meu extenso comentário

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s