Omnisciência vs. Livre Arbítrio

Religiões, de uma forma geral, não gostam de assumir o caráter escravagista deles. Quando falo escravidão me refiro ao fato de nós, pobres e toscos mortais, estarmos subordinados a alguma entidade mágica, de forma que tal entidade faz o que quer e bem entende e nós temos que seguir, de forma irremediável.

Acontece que escravidão não é uma coisa legal, e religiosos procuram arrumar um subterfúgio para dizer que a sua religião não é ruim e que não há nenhum tipo de escravidão. Dizem que as pessoas são livres e daí surgiu o estúpido conceito de livre arbítrio. Não que ter liberdade de escolha seja ruim, muito pelo contrário. O problema reside num paradoxo religioso, pois eles insistem que o deus particular (os outros são falsos. Só o SEU é que é verdadeiro) é poderoso e decide quem o seguirá e receberá recompensas. Para pessoas racionais, o problema fica evidente; para quem apenas acredita, não há nada de errado. Vamos examinar isso de perto.

O conceito de liberdade frente às religiões, é algo sem sentido. Percebam: você tem o direito de escolher não seguir um deus, só que se não o fizer – independente do tipo de pessoa que você seja – você será condenado a penas eternas. Assim, levando em conta a brevíssima vida que temos, teremos uma eternidade inteira pela frente de dor e sofrimento. Isso é justo? Mesmo que eu seja uma pessoa boa, que ajude ao próximo, que não acume excessivos bens materiais, que lute pelos desesperançados, que faça por onde ajudar a melhorara vida dos outros, pouco importa. O crime mortal de escolher não seguir um deus me condenará à penas horríveis. Enquanto isso, o pastor ladrão, o padre pedófilo, o pai-de-santo safado, a cigana estelionatária, o muçulmano terrorista etc., todos gozarão da Vida Eterna em esplendor porque eles seguiram um livro religioso. Deus é amor? Que amor é esse?

“Mas Deus nos avisou.”

Avisou? Quando? Não me lembro de ele ter aparecido. Eu ouvi alguns seguidores dizendo assim, assado. Mas o que os seguidores de uma religião pregam é o mesmo que membros de OUTRA religião, que rezam para OUTRO deus pregam. Como saber QUAL DEUS é o verdadeiro? Isso é algum tipo de roleta russa divina, onde você sempre perde? Parece.

Cristãos sempre saem com o argumento que as pessoas são responsáveis pelos seus atos e arcarão com sua responsabilidade. Mentira! Uma prova cabal que não há tal liberdade é a própria Bíblia que cristãos não leem. Eles sempre dizem que todos os joelhos se dobrarão perante Deus e coisa e tal. A citação completa está em Filipenses cap. 2:

5. De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus,
6. Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deusa,
7. Mas esvaziou-se a si mesmob, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;
8. E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruzc.
9. Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nomed;
10. Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra,
11. E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai.

a Como ele não teve por usurpação ser igual a Deus se ele era Deus? Obviamente, não espero que religiosos expliquem isso.
b Também não espero que expliquem o que é esvaziar-se em si mesmo.
c Mentira, pois ele mesmo reclamou na hora dizendo “Eli, Eli, lamá sabactâni”/”Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?” (Mateus 27: 46 ; Marcos 15:34)
d Deus exaltou a si mesmo?

Os versículos deixam claro uma coisa: TODOS os joelhos se dobrarão perante Jesus. Sem exceção, independente do que seja ou o que aconteça. Toda língua confessará que Jesus é o Senhor, para a glória de Deus. Por que Deus precisa que confessem isso para se sentir glorioso, é algo que não consigo entender, nem os religiosos, mas eles estão acostumados a aceitar qualquer coisa sem questionar, de qualquer forma.

Onde está o livre arbítrio? Eu não posso escolher NÃO CONFESSAR que Jesus é o senhor de coisa alguma? Eu SOU OBRIGADO a fazer isso? Onde está a minha escolha que dizem que tenho? A explicação vem a seguir, neste mesmo capítulo, bem nos versículos seguintes:

12. De sorte que, meus amados, assim como sempre obedecestes, não só na minha presença, mas muito mais agora na minha ausência, assim também operai a vossa salvação com temor e tremor;
13. Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.
14. Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas;

Versículo 12: Ameaça. Você deve ter medo, trema! Obedeça-me, pois ou meu Deus te fará sofrer de maneira horrenda!
Versículo 13: Não pense que você toma alguma decisão. Deus é quem decide o que você faz. Mesmo que você não acredite neste deus, é porque ele FAZ você não acreditar. Para quê? Para te punir depois.
Versículo 14: Cale-se! Você é escravo de minha vontade. Meu Deus disse que você deve me obedecer, como falei acima. Não reclame, não murmure, aceite seu destino miserável ou não importa, pois Deus é que comanda sua vontade.

Resumindo: as pessoas são marionetes e Deus, enquanto puxa as cordas, as ama tanto quanto um ventríloquo ama um boneco de madeira. Mas ao final do show, o boneco vai para uma caixa e ficará lá até seu dono resolver brincar com ele novamente.

Mas religiosos teimarão até à morte que temos liberdade de ação. Temos? Ok, vejamos, eu me recusei a ter Jesus no meu coração e em qualquer outra cavidade do meu corpo. Assim, eu estou destinado a ter sérios problemas daqui pra frente. Tomemos o caso do Haiti. As pessoas escolheram morrer de forma bárbara naquele terremoto? Bem, teve tosco que falou que era por causa da macumba. Cristãos estão ilesos? Zilda Arns morreu dentro de uma igreja, a casa de Deus, sendo que ela era freira. De repente, era porque ela não era evangélica. Tão evangélica como as pessoas que morreram no desabamento da igreja Renascer.

“Mas eles estão sentados ao lado de Jesus.”

Preciso mesmo comentar isso?

Tomemos a primeira punição: Adão e Eva (estamos no folclore judaico, tomado emprestado pelos cristãos). Para chegarmos a isso, temos que voltar um pouco no tempo.

Javé, num certo espaço de tempo – antes de existir o tempo, propriamente dito – resolveu criar o mundo. Seu poder é imenso, sua sabedoria é vasta e seu conhecimento transcende a realidade, podendo “ver” as coisas de maneira não-linear. Em outras palavras, tudo está ocorrendo ao mesmo tempo perante os olhos de Deus. Dessa forma, ele tem conhecimento do presente, passado e futuro, independente das possibilidades. Ele é Deus e nada supera seu poder.

Muito bem, Deus cria o mundo SABENDO que criaria a humanidade (não estou preocupado com o “porque” disso, posto que não é relevante para esta discussão). Deus SABE que a humanidade surgirá de Adão e Eva, pois ele criará Adão e Eva. Como sua percepção é não-linear, ele sabe TUDO o que vai acontecer. Ele cria uma Árvore do Bem e do Mal para pôr no Eden. Para quê? Para testar Adão e Eva, sendo que ele SABE o que vai acontecer. Assim, por que ele põe a droga da árvore lá? Para testar. mas para que ele precisa testar? Bem, Eva faz Adão comer o fruto. Ok. EPA! Ok, não! Ela só fez Adão comer porque a serpente induziu ela a comer. Mas Deus deveria saber que a Serpente faria isso. Em outras palavras: se Deus não tivesse colocado a árvore lá NEM tivesse criado a Serpente, Adão e Eva ainda estariam no Paraíso até hoje.

Se levarmos Filipenses ao pé da letra (e a Bíblia proíbe que se altere o sentido das palavras), a Serpente fez o que Deus queria e tentou Eva. Eva fez o que Deus queria e deu o fruto a Adão. Adão fez o que Deus queria e comeu a droga do fruto.

Façamos um experimento mental (é apenas mental, eu não sou psicótico para realizá-lo de modo real). Eu coloco uma criança e digo: “Coloquei um doce em cima da mesa. NÃO COMA O DOCE!”

Sento e fico observando.

Minha mulher chega e fala pra criança: “Vai lá e pega o doce”. A criança, lembrando o que falei, dirá que não. Minha mulher insiste: “Não, pode ir lá comer que não acontecerá nada”. Eu ainda estarei observando cada passo dos acontecimentos, sem perder nada.

De tanto minha mulher insistir, a criança vai até o doce e o come. Eu apareço de sopetão e começo a bater na criança com uma vara de marmelo. Xingo, bato, machuco e a jogo porta afora, condenando uma criança pequena a enfrentar o mundo sozinha.

O que o Conselho Tutelar pensaria disso?

Outro experimento mental: Eu vejo um cristão atravessar a rua, mas eu percebi que vem um carro em alta velocidade. Eu tenho como chegar a tempo e empurrá-lo (ou puxá-lo) para fora da pista. Se eu fizer isso, interferirei no livre arbítrio dele de andar no meio da rua. Ninguém mandou ele ser relaxado e não olhar direito pra saber se vinha carro. Logo, o mais lógico seria ele arcar com sua ação, certo? Se eu parar e ver o atropelamento sem dar nenhuma assistência, nem mesmo depois do acontecido, com várias testemunhas certificando que eu PODIA ter impedido, que eu tinha PODER para impedir a tragédia, o que elas falarão? Lembremos que tudo são ações de Deus. Isaías cap. 45 disse que todo o mal e todo o bem provem de Deus. Logo, ele é que decide o que vai acontecer. Omissão de socorro? Mas eu não fiz nada, não fui eu quem disse pro cristão andar despreocupadamente pela rua nem era eu que estava no volante.

Fica-se a pergunta: Por que existe o mal? Por que pessoas sofrem. Por causa do livre arbítrio? Mas Isaías disse que o mal feito pelo próprio Deus. Filipenses disse que todas as nossas ações são obra de Deus. Onde fica a responsabilidade dele? Assim, ele faz por pura maldade.

Terceiro experimento mental: Eu pego um pastor evangélico, padre pedófilo ou pai-de-santo estelionatário e os amarro. Se algum deles conseguir se safar, a explicação está em duas alternativas:

1. Ele(s) se soltou(aram) porque eu não foi eficiente em amarrá-los direito.
2. Ele(s) se soltou(aram) porque eu permiti.

Assim, eu não tenho capacidade de contê-los OU não tenho a intenção de contê-los presos. Dessa forma, se eles escapam, é por minha culpa, em cada uma das duas hipóteses. Se eu fosse o melhor amarrador do mundo, com poder infinito, eles JAMAIS poderiam fugir. Dessa forma, ou eu sou um incompetente para amarrar salafrários, ou sou um canalha por permitir que eles fujam.

Para os calvinistas, não existe o livre arbítrio, existe predestinação. Ou seja, você continua sendo uma marionete e nem a falácia que você tem liberdade de tomar decisões lhe cabe. Eu não sei como alguém consegue viver assim, baixando a cabeça, mas também devo admitir que é o mais próximo ao que diz na Bíblia. Tudo foi pré-determinado, não há como fugir! Deus escolheu todos os seus sofrimentos e nem você nem ninguém poderá impedir isso. As amarras estão bem presas e você está completamente escravo de uma decisão superior e não lhe cabe reclamar ou mesmo murmurar. Só lhe cabe o desespero.

Não, o conceito de livre arbítrio não coaduna com o de omnisciência e omnipotência (características divinas), restando o paradoxo de Epicuro:

Para Deus e o Mal continuarem existindo ao mesmo tempo é necessário que Deus não tenha uma das três características.

Se for omnipotente e omnisciente, então tem conhecimento de todo o Mal e poder para acabar com ele, ainda assim não o faz. Então, Deus não é bom.

Se for omnipotente e benevolente, então tem poder para extinguir o Mal e quer fazê-lo, pois é bom. Mas não o faz, pois não sabe o quanto Mal existe, nem onde o Mal está. Então, Deus não é omnisciente.

Se for omnisciente e bom, então sabe de todo o Mal que existe e quer mudá-lo. Mas isso elimina a possibilidade de ser omnipotente, pois se o fosse erradicava o Mal. E se, Deus não pode erradicar o Mal, então, Deus não é omnipotente.

Se ele não é omnipotente, omnisciente e/ou bondoso, por que chamá-lo de “Deus”?

68 comentários em “Omnisciência vs. Livre Arbítrio

  1. É como muitos dizem, pra se tornar ateu é só ler e estudar a bíblia de fato, tem um moça muito inteligente e sensível que expressa a tendência mundial a esses questionamentos básicos sobre a irracionalidade do cristianismo, ela nasceu e foi criada num culto chamado “A casa de Sião” bem… vejam por vocês mesmo , é impressionante pq ela foi vítima inocente da “fé”!
    Link
    http://www.youtube.com/user/nixdorfbrazil#p/a/f/0/eIS5jtprLxQ

  2. Os últimos parágrafos me fizeram lembrar as aulas de lógica, exigiu nova leitura. Mas as proposições fizeram sentido.

  3. “TODOS os joelhos se dobrarão perante Jesus…Toda língua confessará que Jesus é o Senhor, para a glória de Deus.”
    >>Isso não seria apenas um tipo de reverência?( Um pouco exagerada na minha opinião ) Afinal, é um deus e exige certo respeito.

    Uma dúvida quanto a onisciência e a predestinação, Jesus estava predestinado a ser torturado e crucificado, mas ele podia escolher se queria continuar nesse “caminho” ou não, talvez o fato de ser onisciente não obrigue que tal evento ocorra, por exemplo, supondo que um vidente diga a uma pessoa que se ela seguir pela rua X irá morrer, mas tal pessoa segue uma rua Y, então não morrerá. Daí o livre arbítrio. Creio que isso justificaria o poder da onisciencia de Deus.
    >>Eis uma pequena dúvida, seria correto pensar dessa maneira?

    Em relação a serpente, ela fez o que Deus queria que era induzir a comer da árvore proibida, mas não seria apenas um teste para saber se eles realmente eram dignos de viver no paraíso?
    Creio que o pensamento seria algo como: Se eu colocar algo para tentar fazer com que me desobedeçam, irão me desobedecer ou não?
    Algo semelhante aconteceu com Jesus, não?(A tentaçào de Jesus)
    Afinal, simplesmente dar algo para alguém sem saber se esse alguém merece não parece muito justo, não acha?
    Claro que devido alguns relatos da Bíblia, Deus não parece ser muito justo.

  4. Fui evangélico durante muitos anos e confesso que nunca consegui entender este livre arbítrio que os cristãos tanto falam.Você pode escolher seu caminho,mas se não for o que Deus quer,está ferrado para sempre. Nas ditaduras também você pode fazer o que quiser,mas se for algo que desagrade o governo,será torturado e/ou morto.Então os ditadores também nos amam.O difícil é colocar isso na cabeça dos cristãos.O povo difícil de entender as coisas!

  5. Acompanho o Cet.net faz um bom tempo e já perdi a conta de quantas vezes observei a discussão quanto ao livre arbítrio nos comentários dos vários artigos que já foram postados. E apesar de sempre ser exposto os argumentos de que trata o presente artigo sempre continuava a existir pessoas a defender uma visão dogmática. Sinceramente o que me deixa profundamente irritado é o fato de se construir uma argumentação, demonstrar fatos de maneira clara, razoável e lógica e mesmo assim os crentes (lato sensu) negarem aquilo ainda que não consigam refutar nada do que lhe foi exposto. Quando tal coisa acontece (e não são raras as vezes) me questiono sempre qual posição devo tomar:
    01 – Ignorar e ser indiferente e deixar perpetuar a ignorância do próximo; ou
    02 – Insistir no embate na esperança de quem sabe aquela pessoa consiga utilizar parte de seu raciocínio, quem sabe consiga produzir ao menos uma pequena centelha de questionamento de seus dogmas…

  6. Livre arbítrio é apenas uma desculpa dos crentoscos. Pois eles não conseguem entender (acho que entendem mas não aceitam) uma pessoa q ora dia e noite jejua etc não recebe benção e o ateu prospera pecando. Dai dão a desculpa que deus é bom e respeita o livre arbítrio. blá-blá-blá

  7. Para o Faraó não houve essa de livre arbítrio.

    Êxodo 14:4
    Endurecerei o coração de Faraó, para que os persiga, e serei glorificado em Faraó e em todo o seu exército; e saberão os egípcios que eu sou o SENHOR. Eles assim o fizeram.

    Pra quê endurecer o coração do Faraó se já estava tudo certo e os escravos estavam indo embora?

  8. E continuo a me perguntar qual o livre arbítrio que é concedido à uma mulher vítima de estupro, às crianças famintas da África, etc etc… (Teria assunto pra umas duas semanas aqui, no mínimo, mas ficaria muito cansativo continuar =P)

        1. E quem é vc para dizer que eu não conheço? Adoro a arrogância de vcs, seguidores do escravagista Kardec. Sempre ficam se fazendo de humildes, mas no final é sempre a velha palhaçada que “não entendemos” sua religiãozinha preconceituosa.

          Acredite, filhota, este tipo de argumento funciona com ateu de fim-de-semana. Aqui a história é outra. Tenta me ensinar algo, então. Tenta apontar as falhas de tudo o que eu disse….

          se puder.

    1. @Antonio Benaion, A questão que você coloca é interessante, pois já frequentei quase todas as religiões existentes e tenho estudado seu fundamentos, suas doutrinas e formas de pensar, algumas coisas no artigo são de opinião própria do autor (e um pouco ignorantes) :roll: , mas dentro da minha doutrina espirita kardecista, acreditamos em reencarnação e esta diz que toda ação tem uma reação e isto foi provado por Newton (Grande Newton), quando age mal, a reação é mal. Tudo depende da sua atitude. Se numa reencarnação passada um homem maltratou mulheres, ele terá a opotunidade de vir como mulher numa próxima encarnação e sentir mal que praticou, não necessariamente da mesma forma, existem várias formas de se reagatar um erro, mas não da pra explicar tudo por aqui, você pode ler sobre espiritismo ou se quiser posso esclarecer alguns pontos.

      pasquarelli.thais@yahoo.com.br

      Abraços!
      Fica com Deus

      1. A questão que você coloca é interessante, pois já frequentei quase todas as religiões existentes e tenho estudado seu fundamentos, suas doutrinas e formas de pensar, algumas coisas no artigo são de opinião própria do autor (e um pouco ignorantes)

        Por HADES! Temos aqui uma “gênea”. Um blog pessoal onde o autor coloca sua própria opinião. Candidata ao nobel.

        mas dentro da minha doutrina espirita kardecista, acreditamos em reencarnação e esta diz que toda ação tem uma reação e isto foi provado por Newton (Grande Newton), quando age mal, a reação é mal.

        Newton tb criticou a reencarnação. Vc sabia? Não, obviamente, não.

        Tudo depende da sua atitude. Se numa reencarnação passada um homem maltratou mulheres, ele terá a opotunidade de vir como mulher numa próxima encarnação e sentir mal que praticou, não necessariamente da mesma forma, existem várias formas de se reagatar um erro, mas não da pra explicar tudo por aqui, você pode ler sobre espiritismo ou se quiser posso esclarecer alguns pontos.

        Quero. Me prove isso que vc falou. Quero PROVAS e não blábláblá. Enrolação é punida com banimento por aqui (além de sofrer escárnio). Aviso dado.

      2. mas dentro da minha doutrina espirita kardecista, acreditamos em reencarnação e esta diz que toda ação tem uma reação e isto foi provado por Newton (Grande Newton), quando age mal, a reação é mal.

        A menos que meus conhecimentos de Física estejam enferrujados, quando Newton enunciou o princípio de ação e reação, ele se referia a forças físicas, fenômenos naturais observáveis na natureza, e não a supostas ações ruins em supostas vidas passadas, algo NÃO observável na natureza. :wink:

  9. Sou espírita kardecista e acredito que tudo na vida tem um porque. A questão do livre arbitrio é simples, como um pai e seu filho. Observe este experimento: Se você (um pai), esta brincando com seu filho e vê que ele vai cair e o segura, você esta evitando que ele se machuque, porém você não pode cerca-lo de papel bolha para que ele não se machuque nunca. É preciso cair algumas vezes para aprender, é assim que Deus cuida de seus filhos. A reencarnação explica, que aqui estamos para rever atos passados, Deus nos dá o livre arbitrio e no ensina através dos pais e das pessoas que convivemos o certo e o errado, e é atravez disso que você será cobrado, pelo sua carga de conhecimento. No passado muitas guerras e muita violência explica mulheres sendo estupradas e pessoas passando fome na África. É uma oprtunidade de se redimir de algo ruim, que com seu livre arbitrio você escolheu fazer, mesmo sabendo ser errado. Assim como o leão nasce sabendo q

    1. Sou espírita kardecista e acredito que tudo na vida tem um porque.

      Sinto cheiro de espírita que sairá correndo daqui aos berros. Aguardem.

      A questão do livre arbitrio é simples, como um pai e seu filho. Observe este experimento: Se você (um pai), esta brincando com seu filho e vê que ele vai cair e o segura, você esta evitando que ele se machuque, porém você não pode cerca-lo de papel bolha para que ele não se machuque nunca. É preciso cair algumas vezes para aprender, é assim que Deus cuida de seus filhos.

      Sei. Isso inclui crianças arrastadas por carros, pessoas queimadas vivas por causa de erupções vulcânicas, terremotos que dizimam milhares de pessoas e maremotos que causam verdadeiras catástrofes, né? Me diga aí, senhora Thaís, O QUE seu deus ensinou com essa mortandade toda?

      A reencarnação explica, que aqui estamos para rever atos passados, Deus nos dá o livre arbitrio e no ensina através dos pais e das pessoas que convivemos o certo e o errado, e é atravez disso que você será cobrado, pelo sua carga de conhecimento.

      Previamente refutado:

      https://ceticismo.net/2010/03/29/encarnacao-e-ceticismo/
      https://ceticismo.net/ceticismo/teoria-da-reencarnacao/

      Next!

      No passado muitas guerras e muita violência explica mulheres sendo estupradas e pessoas passando fome na África.

      Em nome do seu deus. Deixemos isso claro. Mas Deus é bom e justo!

      É uma oprtunidade de se redimir de algo ruim, que com seu livre arbitrio você escolheu fazer, mesmo sabendo ser errado.

      Sei, vejamos, se um grupo de 5 marmanjos invadir a sua casa, lhe espancar, estuprar e destruir todos os seus bens, vc ficará tranquila, pois terá noção que vc foi uma FDP em outra vida, certo? Adoro a hipocrisia humana!

      Assim como o leão nasce sabendo que precisa caçar para poder comer, nascemos sabendo que não devemos causar mal a outra pessoa, recebemos instruções e temos consciência das nossas escolhas.

      Tá. E que bem recebe as pessoas mortas barbaramente? Sentam no colo de Jesus? Vem com outra, irmãzinha.

      Não viemos aqui para beber, comer e festejar, estamos aqui por um propósito maior.

      Ficarmos ajoelhados perante o seu deus sádico?

      Achei o artigo excelente, as críticas a biblia são espetaculares, porém, para muitas pessoas ela é necessaria, extremamente necessaria, assim como sempre foi desde a implantação da igreja.

      Ahan.; Vc sabe que seu querido Kardec, preconceituoso e escravagista, aceitava a Bíblia, né?

      As religiões, assim como muitas outras coisas neste mundo são importantes para a evolução do ser humano.

      Exemplo?

      O mundo perfeito é uma utopia e a Terra não esta nem perto disto.

      Quem diz que é perfeitinho são vocês.

      É preciso conhecer o assunto a fundo para criticar, na minha opinião, faltaram algumas informações, apesar de ter sido muito bem escrita.

      Filhota, QUAIS INFORMAÇÕES? Lá vamos naquela palhaçada de “é preciso conhecer pra criticar”. Ok, estou a fim de me divertir. Quero uma prova, UMA SÓ, que estamos aqui para pagarmos alguma merda que fizemos em outra vida.

    2. Vc esta falando daquele deus “se vc nao acreditar em mim e nao puxar meu saco, vou te fazer sofrer para sempre em um inferno, mas eu te amo assim mesmo” ?
      .
      Dispenso o seu amiguinho imaginario e seus exemplos pobres e espurios.

  10. … que precisa caçar para poder comer, nascemos sabendo que não devemos causar mal a outra pessoa, recebemos instruções e temos consciência das nossas escolhas. Não viemos aqui para beber, comer e festejar, estamos aqui por um propósito maior.
    Achei o artigo excelente, as críticas a biblia são espetaculares, porém, para muitas pessoas ela é necessaria, extremamente necessaria, assim como sempre foi desde a implantação da igreja. As religiões, assim como muitas outras coisas neste mundo são importantes para a evolução do ser humano. O mundo perfeito é uma utopia e a Terra não esta nem perto disto.
    É preciso conhecer o assunto a fundo para criticar, na minha opinião, faltaram algumas informações, apesar de ter sido muito bem escrita.

    Abraços!

  11. “As religiões, assim como muitas outras coisas neste mundo são importantes para a evolução do ser humano.”

    Olha, se formos falar das religiões do deus judeu-cristão-mulcumano, podemos ver que a idade das trevas não foi evolução nenhuma para a humanidade.

  12. Estava esperando o próximo voz dos alienados para citar esta conversa que tive recentemente com uma espírita, mas como ela é relevante para o artigo, vai hoje mesmo:

    – Espírita: já que você é ateu assumido, qual a prova que você exigiria para acreditar que Deus existe?

    – Eu: bastaria que um de seus sacerdotes – ou mesmo Ele pessoalmente – curasse um amputado.

    – Espírita: mas Deus não pode ser posto à prova!

    – Eu: ué, mas não foi você mesma que me perguntou qual a prova que eu exigiria para acreditar em Deus?

    – Espírita: …

    Como eu sou extremamente curioso, perguntei sobre algo que me deixava intrigado:

    – Eu: digamos que Deus se manifestasse na sua frente e curasse um amputado. Você acreditaria que aquela entidade é Deus?

    – Espírita: sim.

    – Eu: mas digamos que, num ato de imensa modéstia, essa entidade deixasse claro que não é onipotente, onisciente e onipresente. Ainda acreditaria Nele?

    – Espírita: claro que não! Deus é onipotente, onisciente e onipresente!

    – Eu: ok. Digamos que essa mesma entidade acabe com todas as guerras, doenças, catástrofes, etc. mas deixasse claro que não é onipotente, onisciente e onipresente. Você acreditaria Nele?

    – Espírita: não! Deus é onipotente, onisciente e onipresente!

    – Eu: certo, mais uma. Se essa entidade reformulasse o universo para que a Terra se tornasse seu centro e tudo girasse ao seu seu redor em círcunferências perfeitas, mas deixasse claro que não é onipotente, onisciente e onipresente, você acreditaria que essa entidade é Deus?

    – Espírita: que absurdo! Claro que não acreditaria… nesse reformulador… pois Deus é onipotente, onisciente e onipresente!

    – Eu: então, curar um amputado seria prova suficiente para idenficar Deus, mas uma reformulação completa do universo não?

    – Espírita: claro. Mas se não for onipotente, onisciente e onipresente, então não é Deus.

    – Eu: então, como você saberia que uma entidade é onipotente, onisciente e onipresente sem testá-la?

    – Espírita: mas Deus não pode ser posto à prova!

    – Eu: …ah, tá!

    Resolvi acabar a conversa aqui porque a argumentação estava se tornando circular, mas isso é uma pequena amostra daquilo que aparece em encontros ecumênicos.

    1. Suponha que apareça uma entidade mágica que resolva todos os problemas do mundo, acabe com as guerras e cure as doenças. Que afirme que é onipotente, onividente e onipresente (se ele mentir, quem vai saber a diferença?). Vai acreditar que é Deus? Provavelmente. Daí ele diz: Prazer, sou Lúcifer e tudo o que falaram de mim até agora é mentira. O verdadeiro diabo enganou vocês até hoje.

      1. Nesse caso, pediria desculpas pelo tratamento infeliz que meus antepassados lhe deram, já que seus poderes seriam mais que confirmados. Ora, se ele prefere ser chamado assim, nada contra.

        Porém, apesar de seus poderes mágicos estarem comprovados, sua identidade já não é tão simples de comprovar.

        Por exemplo, se ele dissesse ser o Papai Noel e que tudo o que falaram dele até agora é mentira, seria mais fácil pensar que ele está equivocado quanto à própria identidade. Afinal, tudo indica que o Papai Noel e Lúcifer são apenas lendas.

        Mais importante que a identidade da entidade, é a forma de tratar as suas alegações.

        Por exemplo: um ser onipotente, onividente (kk!) e onipresente é uma impossibilidade lógica. Apesar de sua inexistência ser impossível de comprovar, tenho dados suficientes para tomar a decisão de viver como se tal ser não existisse.

        Mas Lúcifer disse que é “omnitudo”. Sim, e daí? Ele pode estar equivocado. Além disso, que diferença isso faria?

        Voltando ao mundo real, minha crítica é que a crença em deuses não têm pé nem cabeça, daí surgirem coisas como “Deus não pode ser posto à prova” e blindagens ideológicas semelhantes.

        1. Acho que agora entendi: se a entidade não for onisciente, onipotente e onipresente, então não faz sentido chamá-la de Deus, certo?

          Se for isso, admito que falei besteira. :oops:

        2. @André

          … Sei que já estou ficando chato, mas vou tentar de novo.

          Li e reli o que escrevi, e acho que descobri o problema: estou usando de dois pesos e duas medidas. Porque eu acreditaria tão facilmente que uma entidade mágica é Deus, mas depois passaria a desconfiar de sua identidade caso a entidade revelasse ser Lúcifer, Papai Noel, etc.

          Bem, acho que é isso. Se não for isso, ou for isso e algo mais, serei todo ouvidos.

        3. Vamos bem devagar e de forma beeeeeeeeeeeem didática:

          PUTA MERDA, VC NÃO ESCREVEU COMO SE ESTIVESSE DIALOGANDO COM UMA KARDECOISA? ENTÃO, POMBAS, EU DEI PROSSEGUIMENTO AO DIÁLOGO, CACETA!

          Fui didático o suficiente?

  13. Newton? Ação e Reação = Mal versus Bom? O negócio do carma para mim é o mais puro egocentrismo, é o cara pensar que TUDO gira ao redor de seu umbigo, e que suas ações morais tem uma repercursão automatica na ordem do mundo (algo como um sistema divino que calcula suas ações, e balanceia-as de acordo com algum guia moral que ninguém conhece).
    Porra, placas tectônicas se movem independente de qual entidade a gente envoque, ou não, ou com quem a gente transa. Fazer essa associação entre nossas atitudes morais e eventos fortuitos na natureza, e na nossa vida mesmo (uma doença por exemplo), é provavelmente o quê deu início à religião.

    Lógico que, se você sai transando com todo mundo, ou coisas, você corre o risco de pegar uma dstzinha, mas isso não tem nada a ver com seu carma, e sim com organismos reais, vírus etc. Não é que tem um anjo do seu lado anotando suas putarias pra depois te cobrar.

  14. Fazendo um raciocínio mental e tomando por base o Big Bang, ação e reação, previsão, direcionamento de forças, e que tudo aqui seja só matéria interagindo com matéria (inclusive o que causa o pensamento)

    Um segundo após o Big Bang, ao “tirar uma fotografia da explosão”, um ser astronomicamente inteligente (não querendo dizer que tenha que ser Deus, Hórus ou o Batman), poderia prever “com cálculos e planilhas” que “esta matéria se chocará com aquela, que se chocará com aquela, que reagirá com aquela, que se interagirá com aquela….que vai…formará estrela….interagirá…formará planeta…que pelos cálculos interagirá desta forma…vida…interagirá desta forma……………………….discussão no ceticismo.

    Ou seja, tomando por base que é tudo matéria em ação e reação, choque, podendo calcular o direcionamento de cada ponto material no momento do Big Bang (e até antes) tudo é só efeito, não existindo nem livre e nem arbítrio, nem tomada de decisão por excelência, tudo era previsível desde o Big Bang (Até seu pensamento).

    Antes que eu me esqueça, aquela de dois caminhos possíveis, por exemplo nas explicações sobre o eletron na fotossíntese, só são caminhos possíveis sem saber qual caminho o eletron iria tomar, porque não se tem e se tivesse não se saberia interpretar, as imagens do Big Bang, pois caso contrário, pelo caminho que cada ponto material tomou no início da explosão, saberia qual caminho o elétron iria tomar na fotossíntese, e por exemplo, qual pensamento cada pessoa iria ter.

      1. @André,

        Vou explicar:

        1 – Pense na relação causa e efeito Físico-quimicos.

        Com uma fotografia de um segundo após a explosão do Big Bang, uma inteligência astronomicamente superior, através de cálculos envolvendo causa e efeito fisico-quimicos, poderia prever nossa conversa aqui (o raciocinio é um efeito de fisico-quimico)

        2 – Minha explicação sobre a fotossintese é para entender que mesmo nas hipótese em que a ciencia usa “dois caminhos possíveis dos eletrons”, é porque não se tem tal mapeamento do destino de cada ponto material, auferido da forma explicada em meu ítem “1”, pois nada é aleatório em um universo regido pela lei do causa e efeito. Logo arbítrio não existe, quanto mais “livre”.

        1. Sua explicação não corrige os trocentos equívocos científicos que vc cometeu. Elétron? Fotossíntese? BIG BANG SENDO EXPLOSÃO???????

          E não, não se pode fazer previsões para imensas faixas de tempo. Teoria do caos, vc sabe e… Bem, acho que não sabe.

        2. @André,

          “Sua explicação não corrige os trocentos equívocos científicos que vc cometeu. Elétron? Fotossintese?

          Está na fase clara da fotossíntese

          “BIG BANG SENDO EXPLOSÃO???????”

          É implosão então.

          “E não, não se pode fazer previsões para imensas faixas de tempo. Teoria do caos, vc sabe e… Bem, acho que não sabe.”

          Inteligência ASTRONOMICAMENTE superior não é o mesmo que inteligência HUMANA.

          A matemática de segundo grau é um caos para um estudante do primeiro grau.

          Se a premissa maior de um sistema é a causa e efeito, nada na conclusão pode estar fora da causa e efeito.

          Teoria do Caos, é um Deus na ciência, existirá enquanto não se consegue, e existirá para sempre caso não consiga, uma explicação mais adequada à premissa maior que é a causa e efeito.

        3. Faz o seguinte, tenta usar falácia de Kalam em outra freguesia. Aqui não cola. Insistência é banimento. Aviso dado, promessa feita.

  15. Tem uma possibilidade.
    Deus é uma coisa religião é outra. Eis o motivo da confusão.
    Religião é coisa dos homens, feita com objetivos bem definidos, só não vê quem não quer
    Deus é um principio, no verdadeiro sentido da palavra.
    E sendo um principio não poderia violar suas leis, não pode simplesmente ir abrindo o céu do nada e falando com voz de megafone, ou sair por aí voando em carruagens de ouro.
    É mais fácil existirem átomos do bem ou do mal do que deuses do bem ou do mal, a ausência de um seria preenchida pelo outro, daí nasceria a nossa noção do bem e do mal.
    O resto poderia ser invenção humana, e como nós também não somos seres mágicos, precisamos do tempo para perceber o resultado da direção que tomamos.
    Se dá certo foi deus quem protegeu, se der errado foi satanas, e etc..

    1. @marcomedicamento,
      Deus é uma coisa religião é outra. Eis o motivo da confusão.
      Religião é coisa dos homens, feita com objetivos bem definidos, só não vê quem não quer
      Deus é um principio, no verdadeiro sentido da palavra.

      “Deus é isso”, “deus não é aquilo”, “deus blá-blá-blá”…
      Sem a religião, como se poderia afirmar QUALQUER coisa sobre deuses? A religião define o deus, não o contrário.
      Você pode ter (e há) religião sem deus, mas não pode ter deus sem religião.
      Você diz que deus é um “princípio”, baseado em quê? Se for longe, para fugir da religião formal, ainda restaria o sentimento religioso, uma vez que é uma declaração feita por fé, sem evidência; apenas mais um exemplo de religião que está definindo como ou o quê é um deus.
      Tentar fazer joguinho de palavras não vai tornar os amigos imaginários mais reais.

      1. @Joseph K,
        o que vc disse serviria para de certa forma complementar o que eu afirmei.

        a questão de deus ser um principio não é bem por uma questão de fé, mas pelo vazio que existe em explicar a origem do universo e da vida.
        big bang, por favor é mais uma teoria para preenchimento.
        ora imaginar que o espaço surgiu com a expansão do universo, tudo bem, é cientificamente provavel, em teoria.
        mas este principio ativo que foi o causador desta expansão, qual foi? teria sido involuntario? o universo é infinito? é finito? até onde podemos perceber dentro dos limites que temos?e entender como definitivas certas teorias, quando a propria ciencia afirma que estamos muito longe de explicar tudo isso.
        aí a unica explicação seria um principio ativo, se inteligente ou não não sei, ou com uma motivação incondicional, que muitos entendem como inteligência.
        vamos postergando a explicação, e aos poucos caminhando para descobertas que parecem cada vez mais ampliar limite que ainda falta ser compreendido.
        ou o desconhecido.

  16. reformulando o meu post excluido.

    se estivesse errada a definição classica de deus: onipotente, onisciente, onipresente.

    e se ele estivesse apreendendo coma criação e aperfeiçoando-a em um processo interativo? enquanto também se auto-cria e se aperfeiçõa para tentar impedir seu extermínio? por isso ele não pode quebrar suas proprias leis fisicas e quimicas.

    segue um video que demonstra como podemos estar enganados com a ordem das coisas.

    1. Deus é tão perfeito que precisa ficar fazendo testes com sua criação. Ok.

      Próxima besteira é banimento. Estou ficando meio farto das suas asneiras.

  17. mas é um lacaio mesmo, porque é que deus tem que ser perfeito?!

    porque?

    o deus mitologico e sobrenatural este ideologicamente é, por isso não existe.

    mas um deus natural como uma especie de organismo vivo não precisa, e a prova de sua existencia é a manifestação na matéria.

    desculpe pelo video, foi só uma tentativa de fazer uma analogia com o improvavel :wink:

    pega só um pouco mais leve, dr.

    1. Por que Deus tem que ser perfeito? Eui que sei? Pergunte a quem inventou o mito. Se não é perfeito, não é Deus. Se é um organismo vivo, não é Deus. Conclusão: Nem mesmo seu deus existe.

  18. mas então aí temos um problema, sabendo-se tão bem o que “deus” não é, acabamos entendendo o que ele poderia ser. pois estas determinado seus atributos pela ausencia de outros. se voce mesmo disse que ele não pode ser um ser vivo e tem que ser perfeito (uma definição bem complexa e passivel de controversias). subentende-se que ele é metafisico e perfeito (possuir todas qualidades e nenhum defeito)!!!!!!!

    mesmo que tal possibilidade pudesse existir como poderiamos certificar sua existencia.

  19. A maior contradição entre o livre-arbítrio e “Deus tudo sabe e tudo pode” é que nunca dá para saber onde termina uma coisa e onde começa a outra. Até onde nós podemos decidir sobre nossas vidas e qdo é que “foi Deus que quis assim”? Quem já leu por exemplo o Livro dos Espíritos tem exata noção do tamanho da enrolation.
    Irrita-me profundamente qdo acontece algo de ruim na vida e alguém diz: foi a vontade de Deus; mas qdo acontece algo de bom, foi Deus que ajudou. Pomba! Então não adianta nada esse livre-arbítrio.

  20. André,

    me corrija se estiver errado: Quando a Igreja viu que esse negócio de deus no comando não colava roubou a idéia de São Tomas de Aquino do Livre Arbítrio para ter desculpa para tudo?

    A bíblia até onde sei não toca uma vírgula no L.A correto?

    Abs

  21. Olá André, minhas saudações!
    Gostei muito do site e estou pesquisando sobre o assunto referente, mas ainda não estou muito por dentro. Estudo Filosofia e estou fazendo um artigo sobre Spinisa (acredito que você conheça), estudo a consepção que ele nos dá sobre Deus. Gostaria de saber se você pode me dar alguma dica ou indicar-me algo para que eu possa pesquisar e me fortalescer mais sobre o assunto.
    Muito obrigada, abraços.

      1. @Grycia Black, Outra dica: quando for postar algo que não tenha muito a ver com o conteúdo do artigo, como esta dúvida, faça-o ao menos na Zona Livre, seção Comportamento.
        Obrigado pela compreensão.

  22. @Grycia Black, “Ética demonstrada à maneira dos geômetras”, de Baruch Spinoza, existe em PDF, porém em língua espanhola. É só seguir o link e as instruções que são dadas lá:
    http://www.elconclave.cl/foros/archive/index.php/t-29508.html
    E uma dica, sem querer entrar no mérito de bullying linguístico (proposto pela Sra. Heloísa Ramos “de urtiga, introduzidos você sabe em que lugar”): as palavras “consepção” e “fortalescer” contêm erros, sendo “concepção” e “fortalecer” as formas ortograficamente corretas. Atenção à escrita, principalmente em artigos.
    Espero ter ajudado. Tenha um bom trabalho.

  23. Pois então, antes eu era teísta por que o carinha dos Céus queria, e de acordo com Filipenses 2:13, já que Ele controla minhas ações, só de zoeira e vontade de me condenar de propósito, Ele fez-me Ateu.
    Realmente, a bíblia não é clara, e seus defensores tampouco esclarecem algo. :grin:

  24. Que bom que encontrei esse BLOG, as vezes penso que estou sozinho em minha falta de fé em tanta babozeira religiosa. :twisted:

    Outro dia, ouvi algumas pessoas falando sobre a famigerada expulsão de Lucífer do céu e a queda de 1/3 dos anjos junto com ele. Então me vieram algumas perguntas a cabeça, por favor, me ajudem a ter fé:

    1 – Se DEUS tem o poder absoluto e bla bla bla, ao criar o tal anjo sabia que mais tarde ele se revoltaria contra o criador, sendo assim criou um ser já condenado. Isso pra mim não pode ser DEUS, ou que porra é essa que ele quiz fazer??

    2 – Segundo os que pregam a fé em DEUS, na salvação eterna e tal, você pode se salvar se verdadeiramente se arrepender de seus pecados, certo? Voltando a falar de Lúcífer, o tal DEUS criou um ser incapaz de se arrepender? Ou é DEUS quem não consegue perdoar a traição de Lucífer? Por que essa criatura antes tão bem posicionada no reino dos céus não tem o mesmo direito que nós meros mortais de se arrepender??

    3 – Levando em consideração que Lucífer era uma criatura divina e cheia de luz e que a parcela que o acompanhou na empreitada contra DEUS também era de sabedoria divina, que argumentos usou Lucífer para corromper tantos seres de luz, teria Lucífer descoberto alguns segredinhos de DEUS?

    4 – Se Lucífer era dotado de sabedoria, conhecedor da verdade divina, não teria ela conciência suas ações o levariam ao inverno condenando também aos outros que o seguiram? e os outros não sabiam que DEUS era DEUS ?? Ou acreditaram que o poderiam derrotar? baseados em que?

    Será que essa revolta no céu não aconteceu quando DEUS criou o HOMEM e ao impor condições sub humanas provocou uma reação de Lucífer e seus seguidores? Será que ele não tentou nos defender e por isso foi condenado ao inferno? algo como tentar tirar o brinquedo do grande e poderoso DEUS??

    Se o diabo foi lançado tão perto de nós, que porra é essa de DEUS?? ele não quer o coisa ruim lá e manda pra gente aqui?? Valeu paizão.

    Será que o DIABO é DEUS?? Ou será que DEUS é um tipo de DIABO? afinal se tudo é de sua vontade, se tudo ele ve e sabe, cria condenações pra se divertir??

    Perguntei a um cristão o que acontece se uma criança morre e ele me disse que segundo a biblia, vai para o céu. Eu me pergunto, o quanto é justo aos que aqui vivem, passam por dores, enfermidades e sofrimentos diversos, não garantirem sua ida ao céus e uma criança gozar do paraíso eterno sem experimentar os males que DEUS reservou a ela??

    Analisando friamente, se pegarmos um grupo de 1000 (mil) crianças oriundas de familias pobres, a chances que a maioria delas se envolvam em “pecados”, crimes e outros atos condenatórios cristãos é muito grande, podemos dizer que a maioria iria para o inferno. Se eu pegar é matar* essas crianças todas, DEUS me condenaria por que?? Eu teria feito melhor que ele e teria garantido que todas fossem para o céu. Talvez esteja ai a explicação da condenação de lucífer, assim como ele eu poderia acabar com o brinquedo de DEUS.

    5 – QUE PORRA DE DEUS É ESSE??

    *** Pelo Amor de DEUS, não façam isso tá? foi só uma maneira de expor uma situação que para mim parece lógica.

  25. Deus é onisciente, já sabia que Adão e Eva iriam pecar, então porque ele quis criá-los? Por que fazer dilúvio se sabia que nada ia mudar? Por que destruir tantas cidades?

    Que Deus de amor é esse?
    Ao invés de fazer seres perfeitos que não pecassem nunca com sua onipotência, ele preferiu fazer seres perfeitos que iriam pecar.

    Tenho 14 anos, vivo em uma família de evangélicos, e não entendo como ninguém raciocina.

    E ainda tem gente que acha que a bíblia tem as respostas para a vida como a “Criação do universo”, “O surgimento do homem”, “O que acontece depois da morte” e por aí vai. IGNORÂNCIA SOMENTE!

    Tudo mitologia cópia de deuses pagãos, SOMENTE.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s