Professor babaca achou que COVID era besteira e acabou se contaminando. Darwin que cuide

Eu acho que as pessoas têm o direito inalienável de serem estúpidas, burras e desinformadas. O problema é quando gente com formação age como alguém burro, estúpido e desinformado. Um perfeito exemplo deste tipo de idiota é Abderrahmane Fadil, um imbecil que trabalha na Inglaterra como professor. Ele não acreditava no COVID, se achava o tal, com peito de aço. O problema? Este energúmeno não é professor de Sociologia, mas de Ciências. Continuar lendo “Professor babaca achou que COVID era besteira e acabou se contaminando. Darwin que cuide”

Enfermeira que estimulava as pessoas a não se vacinarem morre de forma péssima de COVID. Eu ri!

Schadenfreude é um termo alemão que significa “sentir prazer e/ou satisfação quando alguém se fode”. Ok, não é bem assim, mas é uma tradução livre, problema meu! De qualquer forma, esta foi a palavra que me veio à mente quando eu soube de uma enfermeira que recomendava a todos os pacientes que não se vacinassem. O motivo do schadenfreude? Ela morreu toda ferrada num hospital por causa do coronga.

Que Deus a tenha e a reconforte no Inferno. Continuar lendo “Enfermeira que estimulava as pessoas a não se vacinarem morre de forma péssima de COVID. Eu ri!”

Sim, você é viciado em máscara, seu cracudo mascarado

Por algum motivo que eu não sei e espero que você não me pergunte, acabei numa postagem da Vice, que abordava o assunto do uso de máscaras para evitar coronga está criando uma espécie de dependência psicológica nas pessoas, que mesmo vacinadas não querem parar de usar máscaras.

Claro, a Vice é uma importante publicação jornalística séria e instrutiva que lhe ensina a chupar seu próprio pau.

Tambamando a minha cara com uma máscara pra não ver gente idiota falando merda, esta é a sua SEXTA INSANA! Continuar lendo “Sim, você é viciado em máscara, seu cracudo mascarado”

Trabalho estressante? Escolha um que deixe você se masturbar

Então, meu amigo, minha amiga. Eu sei que seu trabalho é estressante, você tem que dar duro longas horas, estar sempre aberta pros chefes querendo mais e mais, trabalhando arduamente a ponto de se esfolar todo, gastando muita energia, pronto pra receber tarefas árduas e ter que rebolar para cumprir as metas. Natural que você fique estressado. Já pensou se seu chefe desse permissão para você dar aquela aliviada no banheiro, fazendo aquela briga desleal mandando 5 contra um? Pois é, algumas chefes acham que é um direito do funcionário se masturbar para dar aquela aliviada e depois voltar ao trabalho.

Revirando os olhinhos com as notícias que aparece, esta é a sua SEXTA INSANA! Continuar lendo “Trabalho estressante? Escolha um que deixe você se masturbar”

Butão só aplica vacina se João Bidu deixar

O Butão é um lugar maneiro. Não, sério, eu realmente acho isso. Lá nos cafundós do Himalaia, a paisagem tem um quê de alienígena e de filme de kung fu com aqueles templos e fortalezas. O Butão tem 763.092 habitantes, ou seja, um bairro do Rio de Janeiro, e conseguiu a proeza de vacinar 93% da população adulta (cerca de 472 mil pessoas, praticamente um condomínio); mas teve um porém: tiveram que esperar que a astrologia batesse.

Hein? Pois é. Continuar lendo “Butão só aplica vacina se João Bidu deixar”

Árvore racista gera climão na escolha de mascote de colégio

Nada é tão maluco que um bando de idiotas metidos a politicamente correto não possa fazer ser mais imbecil. Imaginem uma árvore. Pois, é, uma árvore. Agora diga que a árvore remete ao racismo. Sim, isso mesmo. Um bando de pedagogos débeis mentais (desculpem o pleonasmo) de uma escola de Portland, EUA, ficou com medinho de magoar pessoas. Ficaram protelando uma votação para mudar seu mascote. A imensa preocupação é que escolheram um pinheiro como mascote e pessoal rasgou a roupa e chorou sangue porque pinheiros são racistas… ou algo nesse sentido Continuar lendo “Árvore racista gera climão na escolha de mascote de colégio”

Inventores inventam moda e criam máscara de nariz

Esta droga de pandemia deixou tudo maluco, a começar pelo calendário. Como agora teremos um feriadão que pessoal vai meter o louco geral ficará em casa seguindo todos os protocolos sanitários e isso deixou toda a agenda completamente doida. Já nem dá mais para fazer Sexta Insana, então, todo dia é dia de maluquice. Querem o exemplo de hoje? Pesquisadores no México desenvolveram uma máscara contra COVID-19 somente para o nariz, projetada para as pessoas usarem enquanto comem e bebem.

Continuar lendo “Inventores inventam moda e criam máscara de nariz”

Vereador de Canela adoraria sentir o cheiro de álcool-gel pela manhã

Eu adoro ideias. Sim, eu adoro! Algumas são o máximo. Avanços científicos, novas técnicas de produção, novos materiais, medicamentos melhores e mais eficientes, sínteses mais econômicas com menores emissões poluentes… tudo isso é o máximo e vem de ideias oriundas de mentes criativas. Há outro tipo de ideia que eu adoro: as de leigos totalmente ignorantes em certas coisas, mestres em tirar do reto alguma solução incrivelmente mágica. Um exemplo do primeiro foi o esforço da indústria farmacêutica e cientistas do mundo todo buscando uma vacina contra o coronavírus, ou corona vírus, ou COVID-19 ou coronga, mesmo (sim, eu sempre escrevo isso tudo. Sim, SEO. Me processe). O outro exemplo é um distinto vereador que teve uma ideia iluminada: se álcool-gel é capaz de matar o coronga, evitando que nos contaminemos, que tal encher um avião pulverizado e espalhar álcool-gel em todo mundo?

Eu realmente não consigo ver o que poderia dar errado.

Continuar lendo “Vereador de Canela adoraria sentir o cheiro de álcool-gel pela manhã”

Seu santo tem pés de barro e você tem pedras na cabeça

Tá um arranca-rabo danado pelo que está acontecendo na edição deste ano no Big Brother. Globo colocou um monte de gente antenada, woke e com discurso anti-violência e anti-racismo. O resultado não poderia deixar de ser outro senão vermos o pior das pessoas. Sabem o que isso significa? Continuar lendo “Seu santo tem pés de barro e você tem pedras na cabeça”

Denúncia de fraude impede matrícula de aluno que se diz trans

Alguns pensam que jogar conforme regras bem descritas ainda que não escritas dá muito certo, e até têm razão. Outros já não dão tanta sorte e acabam levando na cabeça, restando chorar na cama, que é lugar quente, cuidando pro glitter não atrapalhar.

Um perfeito exemplo disso é o estudante de medicina que tentou dar um balão no sistema alegando que era trans e pleiteou a vaga inerente. Problema que não foi muito convincente. Continuar lendo “Denúncia de fraude impede matrícula de aluno que se diz trans”