Butão só aplica vacina se João Bidu deixar

O Butão é um lugar maneiro. Não, sério, eu realmente acho isso. Lá nos cafundós do Himalaia, a paisagem tem um quê de alienígena e de filme de kung fu com aqueles templos e fortalezas. O Butão tem 763.092 habitantes, ou seja, um bairro do Rio de Janeiro, e conseguiu a proeza de vacinar 93% da população adulta (cerca de 472 mil pessoas, praticamente um condomínio); mas teve um porém: tiveram que esperar que a astrologia batesse.

Hein? Pois é. Continuar lendo “Butão só aplica vacina se João Bidu deixar”

Árvore racista gera climão na escolha de mascote de colégio

Nada é tão maluco que um bando de idiotas metidos a politicamente correto não possa fazer ser mais imbecil. Imaginem uma árvore. Pois, é, uma árvore. Agora diga que a árvore remete ao racismo. Sim, isso mesmo. Um bando de pedagogos débeis mentais (desculpem o pleonasmo) de uma escola de Portland, EUA, ficou com medinho de magoar pessoas. Ficaram protelando uma votação para mudar seu mascote. A imensa preocupação é que escolheram um pinheiro como mascote e pessoal rasgou a roupa e chorou sangue porque pinheiros são racistas… ou algo nesse sentido Continuar lendo “Árvore racista gera climão na escolha de mascote de colégio”

Inventores inventam moda e criam máscara de nariz

Esta droga de pandemia deixou tudo maluco, a começar pelo calendário. Como agora teremos um feriadão que pessoal vai meter o louco geral ficará em casa seguindo todos os protocolos sanitários e isso deixou toda a agenda completamente doida. Já nem dá mais para fazer Sexta Insana, então, todo dia é dia de maluquice. Querem o exemplo de hoje? Pesquisadores no México desenvolveram uma máscara contra COVID-19 somente para o nariz, projetada para as pessoas usarem enquanto comem e bebem.

Continuar lendo “Inventores inventam moda e criam máscara de nariz”

Vereador de Canela adoraria sentir o cheiro de álcool-gel pela manhã

Eu adoro ideias. Sim, eu adoro! Algumas são o máximo. Avanços científicos, novas técnicas de produção, novos materiais, medicamentos melhores e mais eficientes, sínteses mais econômicas com menores emissões poluentes… tudo isso é o máximo e vem de ideias oriundas de mentes criativas. Há outro tipo de ideia que eu adoro: as de leigos totalmente ignorantes em certas coisas, mestres em tirar do reto alguma solução incrivelmente mágica. Um exemplo do primeiro foi o esforço da indústria farmacêutica e cientistas do mundo todo buscando uma vacina contra o coronavírus, ou corona vírus, ou COVID-19 ou coronga, mesmo (sim, eu sempre escrevo isso tudo. Sim, SEO. Me processe). O outro exemplo é um distinto vereador que teve uma ideia iluminada: se álcool-gel é capaz de matar o coronga, evitando que nos contaminemos, que tal encher um avião pulverizado e espalhar álcool-gel em todo mundo?

Eu realmente não consigo ver o que poderia dar errado.

Continuar lendo “Vereador de Canela adoraria sentir o cheiro de álcool-gel pela manhã”

Seu santo tem pés de barro e você tem pedras na cabeça

Tá um arranca-rabo danado pelo que está acontecendo na edição deste ano no Big Brother. Globo colocou um monte de gente antenada, woke e com discurso anti-violência e anti-racismo. O resultado não poderia deixar de ser outro senão vermos o pior das pessoas. Sabem o que isso significa? Continuar lendo “Seu santo tem pés de barro e você tem pedras na cabeça”

Denúncia de fraude impede matrícula de aluno que se diz trans

Alguns pensam que jogar conforme regras bem descritas ainda que não escritas dá muito certo, e até têm razão. Outros já não dão tanta sorte e acabam levando na cabeça, restando chorar na cama, que é lugar quente, cuidando pro glitter não atrapalhar.

Um perfeito exemplo disso é o estudante de medicina que tentou dar um balão no sistema alegando que era trans e pleiteou a vaga inerente. Problema que não foi muito convincente. Continuar lendo “Denúncia de fraude impede matrícula de aluno que se diz trans”

Eu queria ter a imensa autoestima de algumas pessoas

Sim, eu queria. Não que eu seja humilde, mas até mesmo eu e minha proverbial arrogância – da qual me orgulho – temos limites. Limites e noção! O mesmo não parece ser o caso do Josênio. Ele mora em Guaraí, e registrou um BO contra quem ele acusa de ter feito algo absurdo.

O criminoso é Albert Einstein. O crime é a Teoria da Relatividade.

Continuar lendo “Eu queria ter a imensa autoestima de algumas pessoas”

Os rótulos nossos de cada dia

Uma das coisas que eu acho fascinante é como os termos mudam de significado com o passar do tempo. Às vezes, nem mudam, principalmente quando fica restrito ao mundinho ilhado da Internet. Sim, a Internet é uma ilha, um nicho; é tipo Las Vegas. O que acontece na Internet fica na Internet. Do lado de fora os “levou os internautas à loucura” não significam nada. Ainda assim, tentam mudar o significado das coisas. Continuar lendo “Os rótulos nossos de cada dia”

Combata o coronga com um vibrador

Eu adoro a pseudociência nossa de cada dia. Ela faz com que as pessoas catem coisas sem o menor fundamento, com postulados totalmente insanos, estúpidos e retardados. Ou seja, bem de acordo com o brasileiro médio. Agora, com todos os sistemas de combate ao coronga (como uma medalhinha de Nossa Senhora), devemos nos focar em algo mais científico.

Algo como… boas vibrações? (Não, não esse tipo.)

Continuar lendo “Combata o coronga com um vibrador”

Bicho que não existe come ovo de outro bicho que não existe e vegans vão à loucura

Todo mundo sabe que vegans são criaturas insuportáveis. Já o PETA consegue ser insuportável até entre vegans. Agora a meta do PETA é encher o saco até com filmes e séries, mas não com relação a pessoas, e sim com outros tipos de seres vivos, daqueles que sequer existem no mundo real. Continuar lendo “Bicho que não existe come ovo de outro bicho que não existe e vegans vão à loucura”