Índia Urgente: Defunto está bem morto, mas vivo pros familiares muito vivos

Negação é uma coisa triste. Compreensível, mas para tudo tem um limite. Se bem que, na Índia, quem tem limite é município. Um exemplo disso é o caso de uma família enlutada que se negou a acreditar que um dos seus familiares tenha ido bater um papinho com Yama, o senhor do mundo dos mortos hindu. Então, mantiveram o corpo em casa, mesmo. Continuar lendo “Índia Urgente: Defunto está bem morto, mas vivo pros familiares muito vivos”

Um antigo mapa mundi para viajantes que não viajavam

Mapas sempre foram uma necessidade, desde que os primeiros humanos precisavam saber onde estavam e, mais importante, como compartilhar com os outros como chegar em determinados lugares. Em 2020, eu postei sobre o maior mapa mundi existente, falando inclusive do Imago Mundi, o mapa mais antigo que representa o mundo, tendo sido feito pelos babilônios no século 6 AEC. Entretanto, apesar de não ser o mais antigo, nem o maior mapa mundi existente, há um mapa fascinante, datando do século XIII: Mappa Mundi de Hereford. Continuar lendo “Um antigo mapa mundi para viajantes que não viajavam”

Os caixões de ferro de Almond Fisk

O século XIX foi um boom tecnológico, mas não apenas uma explosão de novas tecnologias. Isso sempre existiu. O grande impacto foi sentido direto na vida das pessoas, a começar pelo transporte de longas distâncias. As pessoas iam morar mais e mais distante, muitas vezes seguindo o conselho de Horace Greeley, a quem é atribuída a frase “Vá para o Oeste, jovem”. Entretanto, o problema de ir para longe é a volta, e muitos não voltavam. Ou voltavam, mas mortos. Isso causou sérios problemas a muitas pessoas. Continuar lendo “Os caixões de ferro de Almond Fisk”

Voz dos Alienados 121

Eu sempre digo que o sonho de qualquer blogueiro é gente que o odeia. Quem gosta dos meus artigos mal interage e nem me divulga. mas o bando de idiotas, imbecis, retardados e débeis mentais em geral é que me dão mais atenção e estão sempre vindo aqui soltando sua verborragia ridícula. Vocês são a causa de eu postar mais artigos mostrando o quanto a religião de vocês é risível e suas fés são fracas, abaladas por qualquer texto, vindo parar aqui, no…

VOZ DOS ALIENADOS! Continuar lendo “Voz dos Alienados 121”

Os horripilantes casos de enterros prematuros

Algo de errado no ar. A respiração está difícil, pesada, a poeira entra pelas narinas. Um mexer das mãos bate com um som surdo. Madeira. A tentativa de mexer as pernas é infrutífera; não há espaço! Olhos se abrem, mas o que se vê é a escuridão aterradora, o corpo tenta se sacudir, mas a única coisa que se pode perceber é que está preso dentro de uma caixa. O grito de horror finalmente sai da garganta e é horrível, mesmo para a única pessoa capaz de ouvir: a mesma que gritou. O destino está selado… selado dentro de um caixão! E a desafortunada pessoa jazia ali, enterrada viva, e seus próximos minutos serão de uma agonia atroz enquanto cada molécula de oxigênio é consumida e a morte virá por asfixia.

Você já se perguntou do porquê de haver velórios? Não apenas pelo inveterado sadismo do Cristianismo, os velórios vieram por causa de um medo patológico: as pessoas serem enterradas vivas. Isso tem até um nome: Tafofobia. Continuar lendo “Os horripilantes casos de enterros prematuros”

A Verdadeira História da Morte

Quando a Indesejada das gentes chegar
(Não sei se dura ou caroável),
talvez eu tenha medo.
Talvez sorria, ou diga:
— Alô, iniludível!

Manoel Bandeira

Se há uma coisa realmente democrática, essa coisa é a Morte. Ela chega para todos nós, brancos, negros, indígenas, amarelos, inuítes etc. Todo mundo nasce, todo mundo vive um certo tempo, todo mundo morre, e isso é válido para todos os seres vivos. Não por acaso, todas as culturas tiveram e têm sua representação da Morte; entretanto, a mais usual hoje – e que permeia a nossa imaginação – é o Ceifador, usando um manto preto, capuz escondendo o rosto e uma enorme foice, daquelas que é preciso usar duas mãos para se usar. O Ceifador (em inglês, Grim Reaper) tornou-se parte da cultura pop, um ícone reconhecido através o mundo em livros quadrinhos, programas de TV, filmes e jogos como um indefectível símbolo da Morte. Como chegamos nessa figura sinistra, que possui diferentes representações, inclusive fofinhas como a Dona Morte do Maurício de Souza? De onde veio esta figura?

Continue a ler AQUI >>

Meganha de Shiva não sabe fazer o trabalho e apela para guru espiritual

Investigação de crimes é coisa séria, mas nem sempre se chega perto do verdadeiro criminoso. E isso não é só aqui. Qualquer shithole. O que faz um shithole pior que o outro é como a polícia age. Por exemplo, vejamos a.. Índia. Sim, a Índia. Com uma população enorme (1,38 bilhão de pessoas), resolver crimes lá é muito, muito difícil. Então, alguns apelam para forças místicas. Continuar lendo “Meganha de Shiva não sabe fazer o trabalho e apela para guru espiritual”

A religião já acabou em alguns países, certo?

Há 11 anos, eu publiquei uma pesquisa disse que pesquisa, a religião se extinguiria em 9 países desenvolvidos. A saber: Austrália, Áustria, Canadá, República Checa, Finlândia, Irlanda, Holanda, Nova Zelândia e Suíça. Essa pesquisa levou em conta as análises dos dados colhidos pelos censos desde o século XIX.

Então, a religião se extinguiu lá?

Continuar lendo “A religião já acabou em alguns países, certo?”