Para surpresa de ninguém, Irã continua sendo Irã

Há a velha máxima “de onde menos se espera é que não sai nada, mesmo”. Teve umas almas puras (e extremamente idiotas) que acreditaram que o Irã estava melhorando, já que aboliu a sua polícia da moralidade. Até pode ser, mas não da forma como imaginavam. Acabaram só com o nome, mas as práticas continuam as mesmas. Podemos ver bem isso ao sabermos que não muito na surdina (ok, foi escancarado, pois o Irã tá pouco se fodendo), o Irã passou o cerol no segundo manifestante na última segunda-feira. Continuar lendo “Para surpresa de ninguém, Irã continua sendo Irã”

Procurador do Irã disse que acabou a polícia moral. Só tenho uma coisa a dizer

Vocês já sabem da história: em 13 de setembro deste ano, a jovem Mahsa Amini foi parada pela Polícia da Moral, entidade do Irã que se mete na vida dos outros, e esta aplicou a conduta adequada de uma teocracia tosca: violência absurdamente desnecessária, e isso por causa de um pedaço de pano. Explodiu um monte de protestos, pessoal saiu na porrada. Hoje, foi anunciado o fim da polícia da moral. Aham, vai na fé. Continuar lendo “Procurador do Irã disse que acabou a polícia moral. Só tenho uma coisa a dizer”

Qatar age como o Qatar e todo mundo fica bolado por não ter manguaça disponível

A ingenuidade, burrice e estupidez coroam o modo asinino de pensar das pessoas. Um exemplo são aqueles que veem uma Copa do Mundo sendo realizada num país árabe e pensar “puxa, legal. Poderei ir lá e desfrutar do país, tomando uma cervejinha, vendo umas mulheres peladas e/ou curtir uns bróders sarados”. Então, dão de cara com a Realidade, esta estraga-prazeres, e todo mundo com cara de MAS HEIN???

Numa decisão pra lá de esperada (para pessoas que sabem usar o cérebro), as autoridades do Qatar estão para proibir a venda de bebidas alcoólicas nos estádios durante a Copa do Mundo, deixando a patrocinadora do evento, a Anheuser-Busch InBev NV, de calças na mão, sem poder vender aquele mijo conhecido como Budweiser.

Metendo o pé na jaca bem longe da polícia religiosa, esta é a sua SEXTA INSANA! Continuar lendo “Qatar age como o Qatar e todo mundo fica bolado por não ter manguaça disponível”

O caso da interrupção da transmissão de TV pela frota de Ashtar Sheran

A Frota Galáctica está em posição. Sua imensa quantidade de naves está à espera. Seu comandante, alto, com garbo e elegância, está posicionado na ponte, com as mãos para trás, os ombros retos e um olhar fixo, olhando para o horizonte de um pequeno mundo à sua frente, milhões de quilômetros adiante de sua nave, cujos sensores veem tudo o que o pequeno mundo possui, embora o pequeno mundo sequer imagine a sua presença.

O comandante vem de uma raça avançada, tecnológica, intelectual e socialmente. Ele sabe que era preciso voltar àquele planeta para fazê-los entender a necessidade de largar a sua selvageria e ascender espiritualmente. Assim, ele faz um sinal e uma mensagem foi enviada. Era o dia 26 de novembro de 1977, e o mundo não seria mais o mesmo.

Continue lendo AQUI

Sujeito vê bunduda na rua, buzina e acaba apanhando

Não há homem que resista a meter a mão na buzina cada vez que vê uma bunduda na rua, daquelas rabudas bem gostosas que só de ver já quer comer. O problema é você mexer com quem não deve, e isso pode dar ruim, pois o moralismo religioso impede que o Homem aja como Homem e faça o que é mais natural do mundo, principalmente quando um punhado de vacas estão aboletadas no meio da rua. Continuar lendo “Sujeito vê bunduda na rua, buzina e acaba apanhando”

Atrizes brasileiras protestam severa e ruidosamente contra a morte de Mahsa Amini

O mundo ficou chocado com o que aconteceu com a jovem Mahsa Amini, a moça curda iraniana que foi presa pela Patrulha de Orientação da República Islâmica do Irã, já que seu hijab não atendia aos padrões obrigatórios estipulados pelo governo. A menina apanhou tanto que entrou em coma, falecendo depois, aos 22 anos.

Isso gerou uma onda de protestos, quebra-pau, gritos de outras moças e mulheres contra a opressão do governo iraniano. As brasileiras, muito antenadas com isso, resolveram protestar também.

Continuar lendo “Atrizes brasileiras protestam severa e ruidosamente contra a morte de Mahsa Amini”

Índia Urgente: Defunto está bem morto, mas vivo pros familiares muito vivos

Negação é uma coisa triste. Compreensível, mas para tudo tem um limite. Se bem que, na Índia, quem tem limite é município. Um exemplo disso é o caso de uma família enlutada que se negou a acreditar que um dos seus familiares tenha ido bater um papinho com Yama, o senhor do mundo dos mortos hindu. Então, mantiveram o corpo em casa, mesmo. Continuar lendo “Índia Urgente: Defunto está bem morto, mas vivo pros familiares muito vivos”

Um antigo mapa mundi para viajantes que não viajavam

Mapas sempre foram uma necessidade, desde que os primeiros humanos precisavam saber onde estavam e, mais importante, como compartilhar com os outros como chegar em determinados lugares. Em 2020, eu postei sobre o maior mapa mundi existente, falando inclusive do Imago Mundi, o mapa mais antigo que representa o mundo, tendo sido feito pelos babilônios no século 6 AEC. Entretanto, apesar de não ser o mais antigo, nem o maior mapa mundi existente, há um mapa fascinante, datando do século XIII: Mappa Mundi de Hereford. Continuar lendo “Um antigo mapa mundi para viajantes que não viajavam”

Os caixões de ferro de Almond Fisk

O século XIX foi um boom tecnológico, mas não apenas uma explosão de novas tecnologias. Isso sempre existiu. O grande impacto foi sentido direto na vida das pessoas, a começar pelo transporte de longas distâncias. As pessoas iam morar mais e mais distante, muitas vezes seguindo o conselho de Horace Greeley, a quem é atribuída a frase “Vá para o Oeste, jovem”. Entretanto, o problema de ir para longe é a volta, e muitos não voltavam. Ou voltavam, mas mortos. Isso causou sérios problemas a muitas pessoas. Continuar lendo “Os caixões de ferro de Almond Fisk”