O que um deputado diz para a Ciencia? “Não sob minha vigilância!”

O Brasil da Divulgação Científica
Mundo Medieval do século XXI: Pais idiotas promovem "Festa do Sarampo"

O Brasil tem sérios problemas, mas 2 são principais, e um decorre do outro. Primeiro, temos políticos imbecis, que ainda vivem na Idade Média (estou olhando para você, Feliciano). Sorte que nem todos os políticos são assim, e daí vem o segundo problema do Brasil: seu povo retardado. Querem uma prova? Que tal o Romário tomando esporro ao desburocratizar a importação de material para pesquisa científica. Afinal, segundo o eleitor médio do Brasil: "Cientista não elegeu você. Não precisamos de ciência, precisamos de remédios".

Para sanar este problema, sorte do povão, temos o ilustre deputado Fábio Garcia, do PSB de Mato Grosso. Ele ergueu o dedo médio e disse algo como "Ciência é meu rabo. Aqui, ó, que eu deixarei!"

Sabemos que a comunidade internacional não olha o Brasil com bons olhos. O querido Brasil fez besteira quando da sua participação da construção da Estação Espacial Internacional[1] e tomou bola preta da Agência Espacial Europeia, com direito a ficar com fama de caloteiro. Só que o pessoal do Velho Continente parece ter memória ruim. Deve ser a velhice afetando os neurônios. Brasil só faz vergonha, principalmente pelo cano que o Patropi deu no ESO – European Southern Observatory (Observatório Europeu do Sul). Leia AQUI.

Mas, longe disso, é de se esperar que a classe política fizesse por onde desenvolvermos ciência e tecnologia, mas é um erro pensar assim. Políticos existem para uma única coisa: continuarem na política. Para tanto, é preciso que sejam eleitos e só conseguem isso dando ao povo o que sua maioria quer. E o povo ODEIA ciência. Ponto!

O povo brasileiro quer benesses, assistencialismos, dinheiro, coisas de graça, vales-qualquer-coisa, bolsa-tudo. Assim, o deputosco soltou aquela ladainha de gente passando fome. Onde? No Facebook, é claro! De acordo com o próprio:

Solicitamos a retirada de pauta de um acordo que o governo federal fez com a União Europeia que faria o Brasil gastar 800 milhões de reais com pesquisa astronômica. Os astros que precisam ser enxergados no Brasil é o povo brasileiro que sofre com a ausência de saúde, educação e segurança pública de qualidade!

Vocês sabem o que são 800 milhões de reais? O equivalente ao teto salarial de 40 deputados estaduais, que até 2014 era de 20 mil reais. Mas OPS!, sorry! Esse teto passou para 25,3 mil reais. O salário de deputados federais passou para mais de R$ 33,7 mil mensais neste ano de 2015. Caso o aumento de 26% seja aplicado também aos salários dos vereadores, a consequência será, segundo a CNM, um aumento de R$ 666 milhões para os 5.568 municípios do país! Fonte.

Querem mais? Pois saibam que deputados estaduais têm mais benefícios que federais. Fonte. Acham pouco? O valor da verba de gabinete da Câmara dos Deputados (federais) é de 78 mil reais. A verba é destinada ao pagamento de salários dos secretários parlamentares, funcionários que não precisam ser servidores públicos e são escolhidos diretamente pelo deputado. O salário dos secretários parlamentares é de, no mínimo, R$ 845,00 e, no máximo, R$ 12.940,00. Cada deputado pode contratar até 25 secretários parlamentares.

Se UM DEPUTADO contratar 20 secretários com salário de 10 mil reais, o total é de 200 mil reais. Se é invenção, é da própria Câmara dos Deputados.

Mas isso é necessário (não sei pra que, mas se dizem que é necessário). Pesquisa aeroespacial, não, né? Mas, ora vejam!, é para garantir as verbas da Educação, certo? Então, avisem ao Cid Gomes, o ministro maneiro que deu uma machadada na verba da Educação, com um corte de 600 MILHÕES DE REAIS!

Curiosamente, o salário do ministro não foi cortado à metade, mas o Ministério da Ciência e Tecnologia tomou um corte de 7%. Fonte.

Realmente, esses 800 milhões farão falta, principalmente na hora do desvio de verbas. Ciência é o cacete! Ciência melhora a vida das pessoas, e se as pessoas estiverem melhor de vida, o que será usado como motivo para eleger a escumalha da qual o distinto deputosco faz parte?

Eu leio o que Isaac Asimov escreveu sobre a importância da pesquisa aeroespacial. Eu leio a educada resposta do dr. Ernst Stuhlinger ao ser questionado por que gastar dinheiro com o Espaço, com tanta gente passando fome.

Eu leio a… a… a… &¨%$#%¨&**&¨¨%%&¨%$# que este $%¨&*(*&¨$#@(*&¨%$ de deputado que usa computador, notebook, tablet, smartphone, GPS, TV por assinatura, Internet, avião e procura saber se no dia seguinte vai chover. Este energúmeno da era pré-científica acha que merda de foguete é pra brincar de VUOOOOOOOOSHHHH com uma caneta e um elástico, mas não larga seus apetrechozinhos por nada, né? Porque, viver no interior do Nordeste, dando aula de graça para criancinhas barrigudas e remelentas ele não quer, né? E ainda se diz engenheiro! Deve ser tão bom engenheiro que ralou pra ser político, antes que sua brutal incompetência matasse alguém com projetos oriundos do mesmo lugar que tirou sua ideia retardada de engavetar algo raro: a participação do Brasil em projetos de exploração espacial.

Esse é o Brasil: o pais que não consegue fazer algo que a União Soviética fez em 1958. Mas não se preocupem. O nosso querido deputado será eleito mais uma vez. Sabem por quê?

O Brasil da Divulgação Científica
Mundo Medieval do século XXI: Pais idiotas promovem "Festa do Sarampo"

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!

  • Ana Lúcia Peluzzo
  • Vai “Braziu”!!!!

    🙁

  • Rodolfo Andrade

    Como se não bastasse:
    http://app.folha.com/#noticia/519871

    Enquanto isso, nossos policiais:
    http://youtu.be/daUtq3r2eBI

    É o mundo de Hades tomando forma por aqui. Mas relaxe, é carnaval…

  • André Mendes Garcia

    Ciência não interessa a esses políticos. Educação de qualidade não interessa aos políticos. Isso deixa as pessoas inteligentes e cultas, que não vão votar nessa corja.

    Ana Lúcia respondeu:

    Eu já não acho que eles se preocupem com isso. O conformismo ou o desinteresse com política se tornou algo tão intrínseco na nossa sociedade que eles se sentem seguros. A política aqui se faz através de populismo e sensacionalismo. O que importa é as aparências e não resolver os problemas de verdade. Tanta coisa errada e tem gente preocupado em criar dia do orgulho hétero! Enquanto a violência só aumenta, a educação só piora,,,,
    http://www.ebc.com.br/noticias/politica/2015/02/camara-desarquiva-projeto-de-eduardo-cunha-que-cria-o-dia-do-orgulho

    André Mendes Garcia respondeu:

    O conformismo é o desinteresse político é resultado dá educação ruim, se as pessoas fossem incentivadas a aprender a ter conhecimento, será que não iam acabar se interessando por política também? Entender o que os políticos fazem, e escolher melhor os deputados, senadores e presidentes?

    Pryderi respondeu:

    Não sei ao certo. Pergunte pros alunos que ficam futucando na bosta do celular enquanto o professor dá (ou tenta) aula

  • Bruno Bastos

    Peço autorização para copiar seu penúltimo parágrafo e dar como resposta padrão a todos aqueles que questionam “com tanta gente passando fome, vai investir em foguete pra quê?” no Facebook.
    Obrigado! =)

    Pryderi respondeu:

    Sinta-se à vontade.

    Lucho respondeu:

    Inclusive você o usou no último SciCast, né?

    Pryderi respondeu:

    Só a parte que o Brasil odeia ciência e sustento isso até o fim.

  • Breno Veras

    Só agora eu entendi o filme Interstellar!

    No filme os políticos da terra são todos como o nobre apedeuto Fábio Garcia (PSB)… Imaginei ele pensando: “Oh, temos um problema com o clima de terra.. Pessoas estão morrendo de fome! Formem mais agrônomos, fazendeiros etc! Nada de cientistas para pesquisar e resolver o problema… O negócio é ter mais “caba” pra plantar que resolve!” Oh… Why? =|

  • Filipe Bello

    Acredito que isso é uma característica humana. Quando os homens começaram a utilizar o fogo, uma pequena parte deve ter tentado aprender o que ele era e uma parte menor ainda tentou descobrir como reproduzí-lo sem a necessidade de esperar ele acontecer na natureza.
    O problema é que no Brasil tem muitas pessoas esperando o fogo, a carne, alguém pra por a carne no fogo… etc.
    O bom da tecnologia é que ela sempre chega pra todo mundo, o ruim é que ela chega também para aquele cara que vai postar sobre como nós viemos da lama.