Por que gastar dinheiro com exploração espacial? Isaac Asimov responde

Eu AMO ficção científica. A boa ficção científica e não essas tristezas que saem nos cinemas de vez em quando.Isaac Asimov, sem dúvida, é meu autor favorito, embora reconheça que é difícil ter um favorito entre muitas estrelas de primeira magnitude escrevendo, como Jules Verne, Arthur Clark, Ray Bradbury, Phillip K. Dick etc. Não, Douglas Adams não chega perto deles. 3 dias depois de 2 astronautas terem cortejado pessoalmente a Lua pela primeira vez, Isaac Asimov escreveu uma pequena carta sobre o porque da importância de explorar o espaço.

Asimov comenta que recebera uma carta de algum débil mental sobre o absurdo gasto de dinheiro em coisas "desnecessárias" como exploração espacial. É, os idiotas já existiam antes do G1, já que a humanidade está repleta deles. Enfim, Asimov nos diz:

Recebi uma carta de um leitor que escreveu para me repreender sobre a despesa do programa espacial e me dizendo que eu devia ter vergonha por não gastar o dinheiro nas cidades e os pobres.

Eu escrevi de volta para dizer que o povo dos Estados Unidos gastam exatamente o mesmo tanto de dinheiro bebendo sozinhos quanto [o governo gasta] no programa espacial. E se você adicionar tabaco, medicamentos, cosméticos e medicamentos de patentes inúteis (e goma de mascar, sugere Carl Sagan), então nós gastamos muito mais sobre essas substâncias inúteis e prejudiciais do que com a exploração do Espaço.

Eu lhe perguntei se ela se entregou em algum desses vícios e se ela consideraria patrocinar um movimento de pessoas que fazem doações ou dar o dinheiro equivalente para as cidades. (Claro, isso seria um inferno de um monte de pessoas sem trabalho, o que mostra o quão difícil é fazer qualquer coisa).

A sorte de Isaac Asimov foi não ter visto o sucateamento do programa espacial. Hoje, muitas empresas privadas estão investindo nele, claro, visando lucro; afinal, são empresas. Os Governos estão pouco se importando, ainda mais se for aqui no Brasil, onde nem mesmo Educação é levada a sério e pesquisa científica é algo digno de piada nas mãos do governo.

A verdade, é que Asimov está certo e gastamos dinheiro com inutilidades. Qual o retorno recebido pela Jornada Mundial da Juventude? Só se for para dono de empreiteira. A cidade do Rio ficou um Inferno, com ruas bloqueadas, transporte público caótico e um monte de gente inútil vindo aqui só para receber mensagens que nem a do ET: Be gooooooood. O Papa poderia ter convocado o pessoal a ir doar sangue no Hemorio, mas preferiu abrir um grande confessionário pro pessoalzinho babaca ir lá falar besteiras. Benefícios trazidos à Humanidade? Nenhum, nem este era o objetivo. Mas gastar dinheiro em avanço tecnológico e mandar a Curiosity a marte é gasto desnecessário. As mesmas tecnologias que não se perderão e poderão ser usadas em ciências aeroespaciais, engenharia e até mesmo medicina, mas Jesus é o cara e cura tudo, nem que seja mandando um chimpanzé com um frasco de aspirinas na mão.

Volta e meia algum retardado usa a expressão "as pobres criancinhas na África", como se ele mesmo doasse algo, mas daí vem "eu num tenho dinheiro, mas se tivesse…" Também não faria nada, pois arrogantes assim querem que OS OUTROS façam, não ele.

Vemos os bares lotados nos fins-de-semana, para depois o bando de bêbados saírem em seus carros e metendo o focinho em algum poste. Eles não doaram 10 centavos para a pesquisa científica. A mesma pesquisa científica que deu aos hospitais tecnologia médica, remédios e profissionais capacitados para salvar a vida inútil daquele acéfalo, que no final agradecerá a Deus por não ter sido morto, esquecendo os homens e mulheres que desenvolveram equipamentos e gastaram horas tentando salvar sua vida indigna.

Mas, claro, cientificismo é uma coisa inútil. Vamos ficar discutindo sobre a miséria das pessoas menos favorecidas, enquanto ficamos num bar em Ipanema, tomando chopp gelado, comendo porções, enquanto algum mendigo passa em frente com um saco cheio de latinhas para vender e comprar o almoço no dia seguinte… se não for espancado por outros que pensam como o bando de idiotas que falam nas criancinhas pobres, cujo pensamento se esvanecerá numa cama macia e quentinha, num quarto bem decorado e tendo 5 refeições pro dia seguinte.

Lembrando que desde o seu colchão, passando pelo ar-condicionado, indo até o armário de remédios, virando à esquerda na sala com sua TV LCD e Home Theater, indo até a cozinha com todos os utensílios, saindo pela porta, sentando no seu carro com computador de bordo, usando seu smartphone para ver a rota mais curta até o seu traficante, fugindo dos radares da polícia, tem o dedo de cientistas do programa espacial.

A carta acima está no livro Yours, Isaac Asimov: A Life in Letters e pode ser encontrada na Amazon a um preço bem atraente.


Fonte: Brain Pickings

10 comentários em “Por que gastar dinheiro com exploração espacial? Isaac Asimov responde

  1. Imagine como seria o mundo se as experiências do Alexandre Fleming fossem taxadas de dinheiro gasto pesquisando fungos inúteis e esse dinheiro fosse mandado para os pobres do mundo…

      1. @reinaldo, Será que esse papo de “criancinhas pobres da África” é exclusividade do Brasil? Será que tem a ver com o analfabetismo científico?

        1. @cloverfield,
          já vi vídeos na internet de outros países com a mesma lenga-lenga.
          Mas se esse pessoal pelo menos dissesse para ajudar criancinhas pobres no Brasil, seria menos hipócrita.
          O interessante é que depois que os resultados da pesquisa científica chegam às bugigangas e fármacias deste mesmo pessoal, eles não abrem mão destas técnicas

          1. Curiosamente, nenhum desse pessoal que preza as criancinhas na África deixa alguma esmola para um mendigo.

  2. Mandei esse texto para aquele antro de gente bem intencionada e muito preocupada com as crianças famélicas da África chamado Facebook.

    Estou aguardando o mimimi bons samaritanos de lá.

  3. Esse caso lembra a velha anedota de quando Ben Franklin testemunhou uma das ascenções do primeiro balão tripulado dos irmãos Montgolfier, em 1783 e um babaca perguntou prá ele para quê servia aquilo. Ben teria respondido: “E para quê serve um bebê reçém-nascido?”

  4. Muito dinheiro é doado e enviado para áfrica, nordeste e qualquer outro lugar do mundo que exista miséria, o problema é que resolver isto é muito mais complicado do que mandar milhões de dólares para áfrica. Acredito que seja mais fácil colonizar toda galáxia, como em fundação, do que acabar com a miséria no mundo (ou universo).

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s