Mundo Medieval do século XXI: Pais idiotas promovem “Festa do Sarampo”

Eu tinha um dicionário que em muitas páginas vinha pensamentos e reflexões. Uma delas era "Nada mais idiota que agir idiotamente". Eu sempre achei esta frase idiota, mas creio que o cara que escreveu era, ou um visionário ou viajante do tempo. Eduard Jenner, no século XVIII, percebeu que mulheres responsáveis em ordenhar vacas com varíola bovina eram mais imunes à versão humana do que as mulheres que não tinham contato com esses animais. Daí veio o termo "vacina". Algumas pessoas não muito inteligentes achavam que isso servia para todo tipo de doença e colocavam seus filhos pertos de adultos doentes para serem imunes às doenças. O resultado foi que várias dessas crianças morreram.

´Como quem não estuda História corre o risco de repeti-la, aqui vamos nós para uma nova "febre" (eu tentei não escrever isso. Sério!!): fazer "festinha do sarampo", em que crianças sãs ficam expostas a crianças doentes, para que as primeiras desenvolvam imunidade. O que pode dar errado?

O que pode dar errado é a ignorância. E combatemos a ignorância com o Livro dos Porquês, capítulo Infectologia, seção Sarampo.

Tudo começa com um bando de mães malucas que cismaram que empresas farmacêuticas são coisa de Satanás (alguns REALMENTE acham isso!). A mania de ver conspirações onde não existe, de achar que vivemos num imenso reality show da Grôbo, leva as pessoas aos atos mais retardados, insanos, estúpidos e totalmente sem nexo. Alguns pais retardados dos Estados Unidos (que a despeito de tudo, formam um país de caipiras iletrados) cismaram de fazer uma vacina "natural". Então, estão expondo livremente seus filhos a outras crianças que contraíram sarampo, de forma que seus sistemas imunológicos "fabriquem" anticorpos. Uma excelente ideia, mas o pessoal das agências de saúde da Califórnia, que não entende nada de meios naturebas de tratamento (aqueles que se você depender deles, não dura até os 20 anos de idade) fez uma advertência aos pais para que não exponham intencionalmente seus filhos, pois poderia agravar o surto da doença no Estado[1].

Como, assim? Você não entendeu? Deixe-me explicar. O Brasil tem SÉRIOS problemas em diversas áreas. Mas pelo menos, conseguimos a certificação de erradicação do sarampo. O máximo que acontece é o tipo D4, classificado como "vindo do estrangeiro", isto é, alguém veio pra cá doente já.Atualmente, o Brasil (como um todo) está com o sarampo erradicado, aparecendo casos pontuais. Quando se fala em "erradicação" não se quer dizer necessariamente zero casos. Em 2013, foram confirmados 220 casos de sarampo nos seguintes estados: São Paulo (5), Minas Gerais (2), Espírito Santo (1), Santa Catarina (1), Paraíba (9), Distrito Federal (1), Pernambuco (200) e Ceará (1). Os genótipos identificados foram D8, D4 e B3[2].

Tá, ok. Que diabo de sopa de letrinhas é essa de D4, B3, F318? Parece batalha naval!

O vírus do sarampo (isso mesmo! Se um médico lhe diz que você está com "virose", pode ser desde um resfriado até sarampo, ou AIDS, Ebola etc. Fiz se dia mais feliz?). Mas esses vírii se dividem em 8 clados e cada clado tem suas variantes internas. O vírus do sarampo de tipo selvagem foi dividido em grupos genéticos distintos, designados por "genótipos", com base nas sequências de nucleotídeos da sua hemaglutinina (H) e nucleoproteína (N), os genes que são mais variáveis no genoma viral.

Os 450 nucleotídeos codificam os carboxi-terminal de 150 aminoácidos da nucleoproteína tem até 12% de variação de nucleotídeos entre genótipos, e … MEU DEUS esse troço é muito chato!

Você quer perder tempo? Não? Então basta saber que cada código especifica uma determinada variância do vírus. Sabendo que variância é, pesquisadores podem produzir zilhões de toneladas de vacinas. O pessoal da FIOCRUZ não está lá de sacanagem, curtindo a "maravilhosa" vista para a Avenida Brasil, se intoxicando a cada dia com produtos químicos, para depois você falar que eles são vagabundos ao fazerem greve por causa de salários que não paga jogador de futebol de segunda divisão.

O que é importante saber é que para cada genótipo, uma estirpe de referência é designado para uso em análise genética, seguindo uma denominação padronizada em ordem alfabética para os principais agrupamentos, com numerais são adicionados para identificar genótipos individuais. Os 19 genótipos seguintes foram detectados desde 1990:

A *, B2, B3, C1, C2, D2, D3, D4, D5, D6, D7, D8, D9, D10, D11, G2, G3, H1, H2

Se você quer saber mais, e este é o nosso lema aqui (olhe lá em cima, no cabeçalho do site), você pode acessar o site do Centro de Controle de Doenças de Atlanta [3] [4].

A vacina contra o sarampo foi descoberta na década de 1960, mas ainda assim um bando de idiotas ainda acha que aquilo é para dar lucro às empresas farmacêuticas.

SURPRESAAAAAAAAAAAA!!!!!!!!

O seu almoço também é para dar lucro a alguém. Sabe o copinho d’água? Não está lá de graça, e sim para dar lucro. Tudo o que você adquire é para dar lucro, não eliminando sua necessidade. A não ser que você queira parar de usar papel higiênico.

Então, um grupo de lunáticos inventou que vacinas dão autismo. FaceFUCKINGpalm! Agora, esse bando de hipsters hipongas acham que o negócio é paz, amor e v´´irus no coração. E saem espalhando sarampo para tudo que é lado. Graças ao Hades, o Brasil deu um "que se dane" e tornou a vacinação compulsória[5]. Isso mesmo! Quer liberdade? Vá pra uma ilha deserta e fique lá. Mas não é de agora que pais se recusam a vacinar filhos, tratando-os com "medicinas alternativas"[6] [7].

Sarampo é uma doença infntil que faz a criança ficar mais forte!

Meu Deus, isso aqui é um açougue medieval!
– McCoy, Leonard. MD.

Para ajudar ainda mais, os jornaleiros de plantão tascam logo a manchete: Disney dá origem a surto de sarampo nos EUA[8]. Parece que você vai lá na Disneylândia, Mickey Vooghes te dá uma espetada com seu tridente maligno e você sai lá com sarampo. O problema é que lá chegam pessoas do mundo todo. Como mamãe e papai redneck resolveu não lhe vacinar, você contraiu sarampo e talvez nem saiba. Daí, você faz o favor de socializar sua doença com todas as suas crianças.

Já o Washington Post[9] traz uma professora de História que analisa como casos de sarampo vêm aumentando por culpa da própria doença e não porque, coitadinhos, pais com deficiência na contagem de neurônios se recusaram a vacinar seus filhos. Por pura preguiça (ou conveniência), a distinta da área de Humanas não levou em conta uma coisa chamada Festa do Sarampo[10]. Pais e mães promovem encontros de crianças "sarampadas" com crianças saudáveis. Na mente desses insanos, isso reforçaria o sistema imunológico da criança sã, e faria ser mais forte contra o vírus. Mas se o vírus não é lá tão forte assim, porque precisam reforçar o sistema imunológico? Bem, que tipo de lógica iremos esperar desse bando de gente, cuja maioria acredita em cobras falantes?

Mas, talvez, haja uma certa veracidade nisso. Esses anti-vaxxers não são de todo errados e sim, como disse o Doutor Divago, essas pessoas são vítimas. A culpada é a liberdade de escolha num tema altamente técnico. Mas até que ponto a ignorância é uma desculpa? A verdade é que aqui no Brasil seria a mesma coisa que a vacinação não fosse compulsória (e mesmo assim alguns pais não vacinam seus filhos). Preciso lembrar que tivemos uma Revolta da Vacina?

A verdade é que chega a um ponto que liberdade e direitos cobram um preço caro, ainda mais com o nível baixo de escolaridade que temos por aqui. Não obedecemos nem aos mais básicos requisitos de higiene, as pessoas sequer sabem usar um banheiro corretamente! E eu nem estou me referindo a locais afastados, sem saneamento básico. Estou falando de grandes capitais, com pessoas de classe média que mal sabem lavar a porcaria das mãos, num procedimento que Ignaz Semmelweiss usou para combater a febre puerperal.

A falta de vergonha na cara e mau-caratismo faz com que esses malucos conhecidos como "anti-vaxxers" escolham o que querem acreditar. Alegam que pessoas morrem em decorrência da vacina contra sarampo, mas "esquecem" que as pessoas podem ser alérgicas a qualquer coisa., Ainda assim, de acordo com a OMS[11], a vacina contra o sarampo impediu cerca de 15,6 milhões de mortes entre 2000 e 2013. O sarampo nas crianças continua a ser uma das principais causas de cegueira em países em desenvolvimento. Em lugares como o Haiti, Bangladesh e África subsaariana, a vacina contra o sarampo levou a uma redução da mortalidade global de entre 30 e 86 por cento a partir de 1970 em diante, de acordo com um artigo publicado no The Journal of Infectious Diseases[12] pelos pesquisadores Robert Perry e Neal Halsey.

Mas são cientistas! São arrogantes e prepotentes. Desconhecem o poder da Natureza, os chacras, a energia quântica do diabo-a-quatro. Querem saber mais que mães zelozas? Não precisam querer. Eles sabem! Mas é preciso entender as realidades de diferentes culturas etc e tal. Se você acredita essa bobagem, sente em qualquer vaso de banheiro à solta por aí e não reclame se um desconhecido tossir em você num ônibus lotado. Você ficará mais forte assim.


Para saber mais:

12 comentários em “Mundo Medieval do século XXI: Pais idiotas promovem “Festa do Sarampo”

      1. Pois é, parece que eles “esqueceram” de atualisar o site:

        “Com mais de 700 casos confirmados do ano passado para cá, o Ceará se
        encontra em estado de alerta após a intensa disseminação do sarampo nos
        últimos meses. Na tentativa de evitar que o atual surto se espalhe para
        outras regiões do mundo, em especial do continente americano, onde a
        doença está em processo de erradicação, técnicos da Organização Mundial
        de Saúde (OMS) chegaram, nesta semana, ao Estado para monitorar o avanço
        da enfermidade na Capital e no Interior.

        Segundo o secretário da Saúdo do Estado, Carlile Lavor, a equipe
        passará três meses nas cidades atingidas pela epidemia investigando e
        avaliando os casos, no intuito de fornecer subsídios para que as
        campanhas de combate à infecção sejam aprimoradas. A informação foi
        divulgada ontem (10/02/2015), durante o primeiro encontro do gestor com prefeitos e
        secretários municipais de Saúde, cuja pauta de discussões incluiu os
        esforços para conter a proliferação da doença.

        Conforme Lavor, a OMS revelou preocupação diante da possibilidade de o Ceará exportar o sarampo para o restante das Américas.”

  1. Não sei se haveria um movimento semelhante aqui no Brasil, mesmo sem vacinação compulsória. Acho que esse tipo de grupo é bem mais vocal nos EUA, por uma série de diferenças culturais. Caso semelhante é o dos defensores do ensino de criacionismo nas escolas. Até tem quem defenda o mesmo aqui, mas esses não chegam nem perto da dedicação dos americanos.

    BTW, parece que o trecho “O vírus do sarampo” está incompleto (depois dos parênteses, que eu tenho o hábito de ignorar (mentira)).

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s