Saudades de casa

Estou aqui, sozinho. Tenho um primo distante, mas não está aqui do meu lado. Estou aqui em cima, vendo o lugar de onde vim, vendo a minha terra natal, imaginando o lugar onde nasci, onde conheci meus amigos. Eu olho pra cima e ao longe sem piscar. Seu eu tivesse lágrimas, choraria de saudade. É tão solitário aqui.

As vozes na minha cabeça dizem que não estou só, que há muitas pessoas pensando em mim, torcendo por mim. Mas não sei se estas vozes são verdadeiras. Só sei que tenho trabalho a fazer. Agora, de noite, está frio, mas me mantenho imóvel, sem sair do meu lugar. É então que eu olho lá longe e a vejo.

É a minha casinha! É dali que eu vim, tenho certeza.  Oh, Deus, eu sei que não voltarei pra lá, mas fico tão emocionado de ver, mesmo que à distância, minha casa, meu berço, meus amigos, meus pais… Eles estão ali, acenando pra mim. Eu queria realmente poder chorar agora, eu sei que eles não me esqueceram.

Eu posso ver claramente tudo, mesmo que seja a minha imaginação fazendo todo o trabalho, eu sei, está ali! Eu rpeciso fotografar, preciso registrar, mandar pros amigos, compartilhar em todas as redes, mostrar que eu estou vivo e sempre estarei no coração de todos vocês

No plúmbeo céu noturno, com o negrume do solo marciano, eu consigo ver minha casa, a Terra e vocês, todos os que me amam, podem compartilhar o que eu, um simples rover, tenho a mostrar. Está aqui a foto. É uma lembrancinha, mas é de coração. Mas como muitos de vocês também gostam de filminho, taqui um logo a seguir:


Fonte: SPACE.com

4 comentários em “Saudades de casa

  1. Uma versão mais próxima do pálido ponto azul.
    Sempre me impressiona ver a distância da Lua para a Terra que parece ser tão distante mas ao mesmo tempo é tão perto.
    E imaginar que essa distância é o ponto mais longe que alcançamos.

  2. A imagem de abertra do artigo foi escolhida a dedo, hein?
    Mas a Curiosity não está exatamente sozinha, está? há os outros dois rovers e mais algumas sondas espalhadas por Marte.
    Será que a nasa um dia vai fazer um “encontro” entre os robos/

    1. “Tenho um primo distante, mas não está aqui do meu lado. ”

      E duvido muito que a NASA gaste tempo e planejamento para fazer eles se encontrarem.

      1. @André,
        Valeria como um teste de triangulação e recuperação de itens, para uma futura colonização.
        Além do mais, ia virar um show na mídia (eu acho) :roll:

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s