As maravilhas escondidas do Cairo

O Cairo é estranho. Estranho e misterioso como o próprio Egito como um todo. Tendo hoje mais de 21 milhões de habitantes, o Cairo tem uma população não-residente muito maior graças ao turismo. E como não pensar em ir lá? É fantástico saber que ali viveram poderosos reis que governavam uma das maiores civilizações da Antiguidade, muito antes sequer de existir Roma. Lembramos das pirâmides, cujas fotos as fazem parecer ainda no deserto inóspito, mas é coladinho à cidade do Cairo, e a foto acima prova isso. Não é photoshop, você realmente pode ver as pirâmides e o tamanho monumental delas ajuda na vista. Obrigado Quéops, Quéfrem e Miquerinos.

Continuar lendo “As maravilhas escondidas do Cairo”

Tempestade de areia xing-ling

Você acha que só porque foi pego no meio de uma chuva sem guarda-chuva e pisou numa poça o pior dia de sua vida. Olha, não duvido, mas a verdade é que você tem sorte. Imagine se sua cidade simplesmente desaparecesse que nem num filme de terror. Bem, foi isso que aconteceu em Dunhuang, China, engolida por uma gigantesca parede de areia com mais de 100 metros de altura.

Continuar lendo “Tempestade de areia xing-ling”

Kaijus galácticos se enfrentam e foram pegos em vídeo… ou quase

Buracos negros são aqueles corpos celestes tão foda que a gente pode chamá-lo de Gojira (prefiro o nome original japa. Me processe) das galáxias. Já estrelas de nêutrons são estrelas extremamente densas. Uma colher de material de uma estrela de nêutrons chega a pesar muitos e muitos quilos. É praticamente um King Kong estelar, não que eu esteja chamando o King Kong de gordo, veja bem.

Já pensou quando um buraco negro pega uma estrela de nêutrons? Pois é. Não vai ter nenhum Gojira robótico de tamanho absurdamente grande, então, sai um pega pra capar, com o buraco negro ganhando, obviamente. Continuar lendo “Kaijus galácticos se enfrentam e foram pegos em vídeo… ou quase”

Artigos da Semana 68

Chegamos ao final da semana. Ufa! Começou o meu recesso do trabalho e poderei descansar por duas semanas. EEEEEE!!!! Ainda passarei aqui para postar artigos, não se preocupe. Só não garanto que seja todos os dias. Fazer o que? Eu também mereço um descanso, né? Eu até postei artigo hoje, porque achei suculento demais para deixar para amanhã. Sim, jornaleiros acham que morcegos são aves. Putz!

Sem mais delongas, os artigos da semana!

Continuar lendo “Artigos da Semana 68”

Uma viagem pela Nebulosa Órion

Como seria dar um rolé pela Nebulosa de Orion? A emocionante animação abaixo é baseada em dados astronômicos reais e técnicas adequadas de renderização de filmes. A representação modelada digitalmente é baseada em dados infravermelhos do Telescópio Espacial Spitzer, mostrando as maravilhas da nebulosa que possui cerca de 40 anos-luz de diâmetro e está localizada no mesmo braço espiral de nossa Galáxia que o Sol.

Continuar lendo “Uma viagem pela Nebulosa Órion”

Geldingadalir, o vulcão estrelinha

Na Península de Reykjanes, na Islândia, o terreno é extremamente instável. De um lado temos o vulcão Fagradalsfjall, cujo cume mais alto é Langhóll de 385 m. Ao sul temos Geldingadalir outro vulcão, cuja erupção começou em 19 de março deste ano e está lá até agora cuspindo lava. Continuar lendo “Geldingadalir, o vulcão estrelinha”

Como as primeiras estrelas se formaram?

Como as primeiras estrelas se formaram? Para ajudar a descobrir, a simulação de computador SPHINX da formação de estrelas no início do universo foi criada, alguns resultados dos quais são mostrados no vídeo apresentado. Além da radiação de fundo, o universo estava escuro. Logo, pequenos aglomerados de matéria ricos em gás hidrogênio começam a se aglutinar nas primeiras estrelas.

Continuar lendo “Como as primeiras estrelas se formaram?”

Artigos da Semana 64

Estamos na marca de 500 mil mortos, e este número vai subir nesta semana que entra. Um dos artigos falou sobre como não aprendemos nada, e jamais iremos aprender. Também trazemos a história do bon vivant com 39 esposas que bateu as botas e o inventário será uma dor de cabeça. Ah, e vídeos da Natureza e de foguetes.

Mas ainda há o número de 500 mil mortes nos assombrando.  Por que as pessoas não aprendem?

Continuar lendo “Artigos da Semana 64”