Dentro em breve, aliens serão vistos na Europa

Mundo Ético: Polvo de tocaia pega caranguejo de surpresa
Heróis da Falta D'água: paulistano toma banho com descarga de vaso

De acordo com o planejamento, uma invasão alienígena acontecerá até a década que vem, ao entrar no espaço aéreo de Europa, ou seja lá como eles lá chamam sua atmosfera praticamente inexistente na lua de Júpiter (vocês estavam pensando me outro lugar?). As verbas federais já estão saindo e os técnicos da NASA estão metendo a mão na massa.

Mas o que se espera encontrar em Europa?

A resposta é simples: algo praticamente inexistente em redes sociais e no Congresso Nacional: Vida. Mas como? Talvez este seja o X da questão. Europa é um lugar desolado, frio, com água e, segundo pesquisadores do Jet Propulsion Laboratory, Europa tem grande concentração de peróxido de hidrogênio, a água oxigenada. Ser´pa que alguma forma de vida pode viver em um ambiente altamente oxidante? Talvez, quem sabe? Temos extremófilos que vivem em locais muito piores! E ninguém disse que a vida tem que evoluir para dar as mesmas criaturas da Terra, mesmo que Europa fosse uma irmã gêmea de nosso planeta.

Europa tem aproximadamente do tamanho da nossa Lua e é estruturalmente como um petit gateau. Uma camada e um recheio, sendo que este recheio é basicamente água, com 100 km de profundidade. Nossas melhores especulações é que ali, nadando, tenha algo vivo e pronto para ser descoberto (não, Europa Report é um lixo e não entra no cômputo).

A missão que está sendo planejada chama-se Europa Clipper, com um custo estimado 2,1 bilhões de dólares – mimimi, criancinhas passando fome – e poderia ser lançada lá pro ano de 2022. Como planejado, a missão irá enviar uma nave espacial para orbitar Júpiter e, de lá, pegar o trampolim para Europa.

Muitos estudos e planejamentos estão sendo feitos, mas eu duvido muito que seja nos mesmos moldes das missões a Marte. Europa é bem mais distante, enquanto marte é aqui na esquina. No atual molde, não dá para se bancar várias expedições, e terão que optar. Mas é preciso ousar no pensamento, é preciso ver mais além, mesmo que seja impeditivo hoje. Muitos visionários viram além de seu tempo, imaginaram coisas que só aconteceriam muito depois. Acho que, sim, é preciso planejar para ir em Europa, pois isso motiva a desenvolver novas ciências, e novas tecnologias, que serão usadas em nosso próprio benefício aqui, agora.

A verdade é que não se sabe como se vai procurar, mas acredita-se que o melhor caminho é ir à procura de aminoácidos, já que Química é Química em qualquer lugar, diferente de Humanas, ainda mais quando o mais próximo da área de Humanas que se pode encontrar em Europa é meia dúzia de bactérias formando um DCE. O fator de podermos não dar de cara com algo assim, mas algum tipo novo de vida não escapou dos pesquisadores, mas cair em adivinhação não é lá muito científico. Especula-se, cria-se hipóteses, mas ficar com o dedo na boca pensando o que se pode descobrir lá tem tanta serventia quanto ir na Floresta Amazônica imaginando encontrar o Pé Grande.

Europa ainda está lá: majestosa, intocada. Seus segredos ainda serão seus por muito tempo, mas um bando de naves fofoqueiras acabarão com essa discrição. Nós seremos os primeiros aliens a visitar um outro mundo com vida, com a esperança que não façamos as burradas que fizemos aqui. Europa estará desprotegida e seus segredos serão entregues e suas informações serão compartilhadas no Jornal Nacional.

E ela achará o máximo!


Fonte: National Geographic

Mundo Ético: Polvo de tocaia pega caranguejo de surpresa
Heróis da Falta D'água: paulistano toma banho com descarga de vaso

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!

  • NestorBendo

    Tem uma certa nostalgia de Sir Arthur C. Clarke nos preparativos para essa viagem….

  • O Dave falou uns 14 anos atrás pra deixar Europa pra lá

  • Samuel Bomfim

    Essa missão será incrível!
    Confesso que fico mais empolgado com a procura de sinais de vida em Titã e Europa do que em Marte! 😉

  • Dentro em breve, aliens serão vistos na Europa

    André, estou meio desatualizado mas e como que fica a hipótese de Steven Benner a respeito da necessidade de um ambiente seco para o surgimento das primeiras formas de vida?

    Dificilmente RNA poderia se formar nessas condições.