Temer escolhe bispo da IURD como ministro de Ciência e Tecnologia. Não entendi o stress

Ontem o clamor de fogo e ranger de dentes veio como uma horda avassaladora nos corações humanos ao ser divulgado que o ministro de Ciência & Tecnologia mais cotado a ser nomeado pelo Michel Temer, o próximo tirano que governará o país até que a população escolha o tirano sucessor, é o presidente nacional do PRB Marcos Pereira, que além disso é bispo licenciado da Igreja Universal.

As pessoas, fingindo gostar de ciência, acharam um absurdo, mas é só porque é da IURD e não porque é algo relacionado com Ciência. Na verdade, as pessoas reclamaram sem o menor sentido, como é fácil de entender mediante fatos simples.

Número 1, as pessoas deveriam ser menos burras e tentar entender como funciona política, como presidentes escolhem ministérios e como o político vê um país. Se lessem mais Maquiavel e Cícero e menos postagens retardadas no whatsapp, entenderiam o mundo que rodeia a Política.

A escolha de um ministro (e isso não vale só para o Brasil) é uma decisão POLÍTICA e não técnica. Nunca foi técnica. Ministro existe para agradar aos partidos aliados e um cala-boca pra oposição, dando cargos de menor importância, mas mesmo um cargo de menor importância já é alguma coisa.  Se as pessoas prestassem maior atenção, saberia que não só Fernando Henrique Cardoso, que é sociólogo, foi ministro da Fazenda do governo Itamar Franco, o economista Aloízio Mercadante foi ministro da Educação e depois de Ciência e Tecnologia e a própria Dilma, que também é economista, foi ministra de Minas e Energia, só para citar uns mais famosos. Vocês viram alguma professorinha que trabalhou com Alfabetização ser ministra da Educação? Pois é.

Se seu problema é porque o cara é da IURD, bem, o Marcelo Crivella foi ministro da Pesca, em que ele mesmo afirmou não entender nada daquilo, além de afirmar no discurso que Evolução não existe e coisa e tal, a velha ladainha Criacionista (fonte). Isso é absurdo demais pra você? Ora, Aldo Rabelo (que é jornalista) foi ministro da Ciência e Tecnologia e Inovação (e jornalista falando de ciência…), e é negacionista do Aquecimento Global e, além disso, redigiu uma lei que proibia a "adoção, por qualquer órgão público de todos os níveis, de qualquer inovação tecnológica que seja poupadora de mão-de-obra sem prévia comprovação de que os benefícios sociais auferidos com a implantação suplantem o custo social do desemprego gerado" (fonte). Um ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação que é contra inovação, mas que importa? Ele redigiu até mesmo lei contra o uso de estrangeirismos.

Cargos políticos nunca visaram ter técnicos trabalhando, nem gente sequer afinada com o tema, ou o Feliciano jamais seria membro da Comissão de Direitos Humano ou o Eurico Miranda jamais participaria da CPI do Apito, a qual investigava Eurico Miranda.

Em segundo lugar, é pura frescura da maioria das pessoas pelo cara ser da IURD. Não que eu tenha amor por eles, pelo contrário, mas vamos ser honestos: brasileiro odeia ciência. Reclamam mais que o WhatsApp foi bloqueado do que a falta de vacinas contra H1N1. Não tenho a menor esperança que o sujeito fará algo de notável pela Ciência no Brasil, mas os outros também não fizeram, ficará no zero-a-zero. Não deve nem afetar o Tedson, nosso ícone da Ciência brasileira

Eu estou descansado. Na semana que vem vocês sequer se lembrarão dele. Não se preocupem. Políticos também não se lembram de nós.

Para finalizar: mandem um abraço para os congressistas que vocês elegeram, juntamente com o deputado estadual e o vereador. Se é que vocês sabem seus nomes.


Fonte: Folha

7 comentários em “Temer escolhe bispo da IURD como ministro de Ciência e Tecnologia. Não entendi o stress

  1. “Reclamam mais que o WhatsApp foi bloqueado do que a falta de vacinas contra H1N1. Não tenho a menor esperança que o sujeito fará algo de notável pela Ciência no Brasil”. Elementar, meu caro André!
    Falou tudo e mais um pouco, só lamento!

  2. “Para finalizar: mandem um abraço para os congressistas que vocês elegeram, juntamente com o deputado estadual e o vereador. Se é que vocês sabem seus nomes.”

    Você consegue ser só um pouquinho menos preconceituoso?

  3. Eu penso nessa linha, mas que vai ser um sufoco viver sobre o fio dessa navalha, vai.
    Em última análise, quem dita a pauta dos ministros é o presidente.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s