Os pés no chão… em outro mundo

Este talvez seja o maior de nossos símbolos que retratam a capacidade humana de resolver problemas e realizar feitos maravilhosos em tão curto espaço de tempo. Esta marca é uma pegada, uma rara pegada, uma magnífica pegada, e a pegada é de uma bota, e a bota no pé, o pé na perna, a perna no corpo, o corpo em pé, em pé no chão, o chão no mar da tranquilidade-O. Continuar lendo “Os pés no chão… em outro mundo”

Estação Espacial Internacional: Uma ponte para ao Espaço

A Estação Espacial Internacional é uma das maiores conquistas da Humanidade. Volitando ao sabor da gravidade da Terra, a ISS é um exemplo como vários países, técnicos, cientistas e pessoas comuns trabalhando em conjunto podem alcançar maravilhas. É uma fantástica aventura pelo Espaço tendo a Terra embaixo observando-a em todo o seu esplendor.

Continuar lendo “Estação Espacial Internacional: Uma ponte para ao Espaço”

O Voo do Dragão

Em 4 de abril de 2018, a cápsula Dragon, da SpaceX foi acoplada à Estação Espacial Internacional. O voo foi gravado em timelapse e as imagens dela volitando ao sabor das forças gravitacionais da Terra e da ISS dão o tom de nossa aventura no Espaço. É um voo poético, lindo e incrível, alcançado graças à nossa engenhosidade e desenvolvimento tecnológico.

Não poderia colocar outra música de fundo senão Danúbio Azul, uma música clássica que o YouTube e o Daily Motion insistem em dizer que tem direitos autorais, mas que, pelo menos, o Facebook não ficou criando (muito) caso.

Continuar lendo “O Voo do Dragão”

O futuro da exploração do Sistema Solar

Como se dá a exploração do Espaço? O que podemos esperar para daqui por diante? Estamos há muito numa nova aventura. Antes, singramos os mares, hoje, avançamos por entre planetas, satélites, cometas e asteroides. Quando chegaremos pessoalmente nesses lugares e colocaremos os nossos pés?

Essas são perguntas que cientistas, pessoal técnico, astronautas e especialistas de várias áreas estão ansiosos em responder.

. Continuar lendo “O futuro da exploração do Sistema Solar”

Projeto Ártemis: Quando voltaremos à Lua

Tio Trump já abriu os cofres e já mandou o recado que é pra mandar americanos de volta à Lua. O prazo é 2024 e o nome do projeto é Ártemis,a irmã de Apollo, a Deusa Caçadora que contemplava a Lua. O objetivo primário é voltar lá, mas se pensa em muito mais, como fincar uma residência lá em que cientistas passarão mais tempo na Lua para estudar e descobrir tudo o que tiver lá para ser descoberto. Uma missão como essa é audaciosa, mas audácia é algo que nossos antepassados já tinham desde que o primeiro hominídeo resolveu o que tinha além da soleira de sua “casa”.

Bóra saber mais um pouquinho!

Continuar lendo “Projeto Ártemis: Quando voltaremos à Lua”

A exuberante vida nas cavernas submersas em Yucatan

A Península de Yucatán, no México, é bem famosa pelo pedregulhão do mal que caiu lá, mandando bela quantidade de seres vivos para a vala, com os dinossauros liderando a fila da extinção. Mas nem só por meteoros a península de Yucatán é famosa. Ela guarda muitos tesouros, como rios subterrâneos e cavernas inundadas. Um mundo só dela, com bactérias que se se alimentam de metano nas frias cavernas esquecidas, que só verdadeiros aventureiros têm coragem de ir para explorar um mundo que parece que parou no tempo.

Continuar lendo “A exuberante vida nas cavernas submersas em Yucatan”

Por que gastar dinheiro com exploração espacial? Isaac Asimov responde

Eu AMO ficção científica. A boa ficção científica e não essas tristezas que saem nos cinemas de vez em quando.Isaac Asimov, sem dúvida, é meu autor favorito, embora reconheça que é difícil ter um favorito entre muitas estrelas de primeira magnitude escrevendo, como Jules Verne, Arthur Clark, Ray Bradbury, Phillip K. Dick etc. Não, Douglas Adams não chega perto deles. 3 dias depois de 2 astronautas terem cortejado pessoalmente a Lua pela primeira vez, Isaac Asimov escreveu uma pequena carta sobre o porque da importância de explorar o espaço.

Continuar lendo “Por que gastar dinheiro com exploração espacial? Isaac Asimov responde”

Um curioso eclipse do outro mundo

Eu gosto de eclipses. A humanidade toda gosta… e teme. Na China Antiga, achava-se que eclipses eram maus presságios, pois o Dragão aos poucos devorava o Sol (ou a Lua), mas os poderosos deuses os restituíam. Eles até são simples. Mecânica planetária básica, mas mesmo assim fascinam (apesar de eu ser um pobre coitado que nunca presenciei um eclipse total do Sol. Enfim!).

Marte está a 2,244 x 108 km da Terra. E lá, um solitário robozinho pôde ver a glória e o esplendor de um eclipse. Um eclipse totalmente marciano, mas sem homenzinhos verdes.

Continuar lendo “Um curioso eclipse do outro mundo”

Arqueólogos encontram uma antiga cidade escondida nas selvas do Camboja

Entre o século IX e o século XV, na região que compreende o Camboja, Tailândia, Laos e parte do Vietnã, o Império Khmer cantava de galo. No reinado de Suryavarman II, foi construído o templo principal de Angkor Wat, dando origem a uma das mais magníficas obras arquitetônicas do mundo: Angkor, sobre o qual já falamos nas bandas de cá.

Agora, arqueólogos australianos descobriram uma outra cidade do Camboja, que se manteve escondida por mais de um milênio sob vegetação densa selva. Seu nome é Mahendraparvata.

Continuar lendo “Arqueólogos encontram uma antiga cidade escondida nas selvas do Camboja”