As mãos invisíveis de substâncias nos confins do Universo

Então, meus caros, antes do próprio Universo existir, havia 6 singularidades. Depois da Criação, estas singularidades foram concentradas no que ficaram conhecidas como as Joias do Infinito. Tempo, Espaço, Poder, Realidade, Mente e Alma. Cada uma dessas pedras de imenso poder foram espalhadas pelo Espaço Sideral e, pelo visto, uma delas foi encontrada pelo jornalista d’O Globo, que intitulou sua reportagem mal-feita como Molécula fundamental para o início da vida é descoberta no espaço.

Já sabem o que vem aí, certo? Sim, um Livro dos Porquês.

O que foi descoberto?

Assinaturas espectrais de óxido de propileno.

Ela foi agora descoberta no Espaço?

Não, ela já tinha sido descoberta em meteoritos, e não apareceu lá por mágica.

Ela é essencial pro início da Vida?

Não, cacete, essa porra não é a Joia da Alma, pombas! É uma substância química orgânica. Ser essencial pro início da vida, até hidrogênio e oxigênio são. So what?

Ela tem o formato de uma mão?

NÃO!!!!!!!!!

Afinal de contas, o que diabos foi descoberto?

Um composto quiral. Daí o termo “mão” que o jornaleiro não entendeu.

Cuma?

A química orgânica é a parte da química que cuida de compostos tendo o carbono como elemento principal. Dadas as características do carbono, ele pode estabelecer o que chamamos de “cadeia carbônica”. Essas cadeias, apesar de escrevermos bonitinhas no papel, não estão alinhadinhas, já que estão num universo com 3 dimensões (estou excluindo o tempo, pois é desnecessário). Sendo assim, o plano de existência dessas moléculas é o de altura, largura e comprimento. O problema é que elas podem ter arranjos diferentes na molécula, mesmo sendo a mesma substância.

Assim, eu traço um plano imaginário, uma linha que fica no meio, como num campo de futebol, e comparo cada um dos lados. Claro, o carbono é um elemento com 4 valências, isto é, pode estabelecer quatro ligações químicas diferentes, num arranjo tetraédrico, em que todas as ligações têm o mesmo ângulo entre si. Vejamos.

O comprimento das ligações serão os mesmos, os ângulos serão os mesmos, e a substância é a mesma. Vire de cabeça pra baixo, e você terá a mesma coisa. Vejamos o cloro-metano:

Mais uma vez, eu posso girá-lo em qualquer posição. Não fará diferença. Mas uma coisa engraçada acontece se eu substituir cada um dos hidrogênios por um elemento diferente. Eu terei duas substâncias distintas:

Quando eu giro, as posições estão diferentes. Não é a mesma substância. Sendo assim, tem propriedades diferentes. Eles parecem refletidos no espelho, como se fossem irmãos gêmeos, mas assim como uma mãe reconhece cada filho dos gêmeos, a Química reconhece cada uma dessas substâncias parecidas, mas nunca iguais, pois os dedos das mãos não são iguais.

Aliás, as próprias mãos, se você olhá-lhas, parecem uma igual à outra, mas ao mesmo tempo diferentes. O polegar de uma aponta para a direita e a outra para a esquerda. Nós chamamos isso de “quiralidade”, do grego cheir = mão.

Prestem atenção na imagem a seguir.

Este aminoácido genérico (em que R pode ser qualquer radical orgânico), mostra com podemos ter substâncias “iguais”, mas diferentes. Mas isso é besteira. Substância é tudo igual, certo? Seria, mas para as pessoas comuns, e isso até é um erro comum. Mas químicos não podem cometer um erro comum. Quando o seu pintor erra na pintura na sua sala, no máximo, você terá algo feio. Quando um químico erra, isto aqui pode acontecer:

Esse foi um dos efeitos da talidomida, aprovada a toque de caixa, como a fosfoetanolamina.

A talidomida foi desenvolvida como um sedativo, que era administrado a torto e a direito. Pequenos testes foram feitos. Só que a Química dá High Five a Darwin. Houve um sério erro: não deixaram químicos investigar o caso.

O problema é este aqui:

Os dois isômeros não são a mesma coisa. Era para ser administrado a talidomida sedativa, mas não. A talidomida do mal, a teratogênica, é que acabou indo para os frascos. Agente teratogênico é agente que causa má formação em fetos. O resto é história.

Mas o que a reportagem do Globo em a ver com isso? No início, eles tinham dito que era “semelhante a uma mão”, mas não é bem assim.O óxido de propileno é apenas um enantiomorfo, formando pares assimétricos. Isso é muito importante na química orgânica e na bioquímica. Mas também nada OHHHHHHH, resolveu o início da vida. Não. Como substância, ele é tão necessário quanto qualquer outra.

O dr. Brett McGuire é astroquímico. Ele e seus colaboradores estavam examinando os dados trazidos por radioteslescópios Green Bank, da Fundação Nacional de Ciência, localizados em West Virginia. Eles são como os telescópios normais, só que “enxergam” emissões de rádio. E a assinatura que encontraram, depois do devido processamento de informações, levou à descoberta de moléculas de óxido de propileno em uma enorme nuvem de formação de estrelas Sagittarius B2.

Do ponto de vista simplesmente químico: meh, encontraram uma substância que a gente já sabia ser possível. Do ponto de vista astronômico: “Caraca, maluco! Não tem essa de Jesus fez moléculas complexas aqui na Terra. Encontramos em qualquer ponto do Univer. U-huuuuu!!!!!!!!!!”

Ok, ok. Tem vídeo? Tá muito cheio de texto aí!

Sim, temos!

A descoberta foi publicada na Science, com seu paywall amaldiçoado.

Claro, o óxido de propileno não é lá muito útil na formação da vida, mas as características intrínsecas como quiralidade mostram o que eu vivo dizendo: planetinha Terra não passa de mais um béquer numa imensa estante. A cada canto do Universo há mais desses “bécheres”, cada um com as mesmas propriedades químicas e físicas encontráveis em todas as partes. Nada muda. Se existem leis, é porque nós traduzimos tudo ao nosso redor em postulados que nós possamos entender, interpretar e prever o que poderá acontecer daí pra frente.

Existem previsões? Sim, e são cientistas que as fazem todos os dias, com o rigor do Método Científico.

O óxido de propileno vai melhorar a sua vida? Não, não vai, mas dará mais significado a ela do ponto de vista químico, já que a mesma propriedade qiral dele acontece no seu querido DNA, e isso ajuda a responder uma pergunta que filósofos cismam em tentar refletir, mas como sempre, nunca encontram resposta: De onde viemos? Nós viemos da Química e é ela que está no comando.

5 comentários em “As mãos invisíveis de substâncias nos confins do Universo

  1. Não sendo Químico (com eles a paz e honra), nunca imaginei que substâncias “espelhadas” teriam características diferentes.
    É mais ou menos como colocar o mancal esquerdo do lado direito do carro……

    1. A gente estuda as moléculas, no ensino médio (especialmente em química orgânica), como se elas fossem planas. Só que elas têm uma estrutura espacial, na verdade. E essa estrutura espacial pode ser “espelhada”. Aí é que buga a bagaça.

      1. Como mecânico sou acostumado a ver peças em tres dimensões, mas jamais achei que tinha o mesmo conceito em moléculas.
        Para mim só se encaixavam de uma maneira e pronto.

        1. Uma molécula se encaixa na outra de diferentes maneiras, ou duas moléculas só se encaixam numa única posição, mas só estas duas moléculas, mais nenhuma. Chamamos isso de “mecanismo chave-fechadura”

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s