Apresentador de programa infantil pede verba para a NASA

William Sanford Nye pode não ter nada de muito incrível. Para os nossos padrões, ele é feio, alto demais, magro demais e sotaque que soa como gringo e é um motivo para motorista de taxi querer dar uma volta nele na conta da corrida. Nos EUA ele é bem conhecido. Não como ex-engenheiro mecânico da Boeing, filho de uma decifradora de códigos. Ele é conhecido coo Bill Nye, the Science Guy, responsável pela educação científica de milhões de crianças, juntamente com o Mundo de Beakman.

Como todo santo ano de Nosso Senhor, o Congresso dos EUA está lá, reunido para discutir coisas importantes como por exemplo como ferrar com o próprio país, e tiveram a brilhante ideia de cortar verbas a torto e a direito, e um dos agraciados foi a NASA. Mas o Cara da Ciência não deixaria isso passar sem mais nem menos.

Nye faz parte da Planetary Society, uma Organização Não-Governamental que defende projetos de pesquisa com relação ao Espaço. Ele gravou um vídeo pedindo grana ao Obama, para que 1,5 bilhão (sim, BILHÃO) de dólares seja revertido apenas para pesquisa espacial. O vídeo você vê aqui embaixo.

Ok, você não sabe inglês e vai começar a me xingar. Tá bom, segue a transcrição traduzida. Versão brasileira HerbertCeticismoRitcher.net

Sr. Presidente,

O programa espacial — a NASA — é a melhor produto dos Estados Unidos tem. Em todo o mundo, as pessoas respeitam e admiram o que a NASA faz. Agora, o que a NASA faz de melhor é explorar o Sistema Solar por meio do Programa de Ciência Planetária .

Pessoas em todo o mundo compartilharam os sete minutos de terror quando pousamos um robô extraordinário com instrumentos extraordinários para a superfície de Marte, a partir de um guindaste erguido naquele céu alienígena por foguetes. Muitos pensaram que era impossível, pois nada como aquilo nunca tinha sido feito antes. Você e sua família lembram-se ter aplaudido uma réplica rover no desfile inaugural.

Ao longo dos últimos anos, o Congresso acrescentou a volta financiamento para o programa planetário que o Escritório de Administração e Orçamento cortou. Todos nós entendemos que é um jogo de empurra-empurra no processo de negociação. Mas a ciência planetária merece atenção especial, porque é especial! É um valor extraordinário em que devemos manter ou mesmo aumentar o nosso investimento . Recomendamos que a ciência planetária receba 1,5 bilhão de dólares por ano. Isso é menos de 10 por cento do orçamento da NASA, que por sua vez é menor do que 0,5% do orçamento federal.

A divisão de ciência planetária do programa espacial realiza coisas extraordinárias, porque ele é extraordinário! Queremos procurar sinais de vida em outros mundos, lugares como o satélite Europa, de Júpiter, e o satélite de Saturno Enceladus. Esse trabalho é feito pelos nossos exploradores planetários, cientistas e engenheiros que realmente estão procurando sinais de vida em outros mundos. Tal descoberta seria surpreendente. Seria, como tantas descobertas astronômicas fizeram, mudar o curso da história humana.

A exploração planetária não só nos traz descobertas surpreendentes de outros mundos. Ela nos leva à inovação, porque nós investimos na resolução de problemas que nunca foram resolvidos antes; que por sua vez cria novos negócios e crescimento econômico. Mas, o mais importante, apoiando um programa espacial robusto aumenta expectativa de todos de que é possível. Com um programa espacial, todos em nossa sociedade passam a acreditar e esperar que qualquer problema que enfrentamos pode ser resolvido. É inerentemente otimista. É parte de nosso caráter nacional.

Assim, o Sr. Presidente: nós recomendamos fortemente que você tenha certeza que o financiamento para o programa de ciência planetária seja pelo menos de 1,5 bilhão de dólares por ano. Vai manter nossas missões atuais voando, garantir que criaremos novas missões e vai nos levar a incríveis inovações, novos negócios e novas descobertas para o nosso futuro. Investir em ciência planetária muda o mundo.

Obrigado.

Bill Nye

Antes que vocês comecem com nhenhenhém "crianças famintas da África, Nordeste ou do seu cachorro, leiam a carta escrita por Ernst Stuhlinger respondendo a essas besteiras.

Eu não sei se aprovarão isso. Depende muito mais de acordos políticos, troca de favores, lobby e charutos com estagiárias; mas eu apoio esta ideia e até faria um vídeo para a Dilma, mas ela prefere ficar de trololó com jogadores de futebol. Ela conversa com cientistas? Vamos ver. É… parece que não. Além do mais – e eu nunca canso de dizer isso – o brasileiro médio odeia ciência. explicado nossa posição no PISA?

Só nos resta aplaudir a inovação e descoberta dos outros países, enquanto no nosso, cientistas saem com pires na Internet dizendo que podiam estar roubando, podiam estar matando ou podiam ser políticos, mas só queriam fazer um pouquinho de Ciência…

Um comentário em “Apresentador de programa infantil pede verba para a NASA

  1. Bem, eu sou membro da Planetary Society , só não entendo porque é mais caro para quem é de outros países. Fora isso os 57 anuais é o mínimo que faço pelo projeto.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s