Uma ode ao maior explorador de todos os tempos

No fatídico dia de 25 de agosto de 2012, o Universo parou por um segundo em luto. Falecia, Neil Armstrong. Engenheiro, piloto, mestre Jedi e aquele que colocou o dedo no nariz e fez "Blé" para todos os aventureiros, pois ele chegou primeiro aonde nenhum homem jamais estivera antes. Já faz um ano de seu passamento, e ainda temos a saudade quando homens faziam acontecer e não apenas se escondiam atrás de telas brilhantes, puxando briga e xingando muito por aí.

A NASA e toda a sua equipe não poderia deixar de fazer um tributo ao maior dos viajantes. Por isso, Eric Brace nos dá de presente uma música em homenagem a Neil do Braço Forte e sorriso amigo.

Tell me Neil, what you were thinking
With all of us watching you on the TV
Taking small steps and giant leaps and planting the flag
In a place no one had been

Two hundred thirty eight thousand and more
Miles away through the infinite night
The landing was rough, but you brought her down
So tell me, what did you see

Was it glorious, beautiful, frightening or sad?
You had the view no one else had
Did you turn away from the place you call home
And stare at the stars

When you stepped off the ladder did you think of Ohio
Your children, your parents, your wife
Your Panther jet brought down in Korea
Did you ask ‘Who am I to live such a life?’

One so glorious, beautiful, frightening and blue
No one but you ever had such a view
And why did you call it Tranquility Base
Did everything fall into place

And on the way back did you have much to say
To Michael and Buzz there beside you
They’d done their jobs, you had done yours
You were never much for small talk

And when you hit the atmosphere, flames they were everywhere
Did you wonder if you’d make it through
And when you hit the water out in the Pacific
You were just a speck in the blue

But still glorious, beautiful, silent and sad
You had the view no one else had
When you headed back to the place you called home
Did everything look out of place
Did you miss Tranquility Base…
Did you leave something up there, do you want to go back
Do you miss Tranquility Base
Do you miss Tranquility Base

Eu olhei para cima ontem e anteontem. Quase me senti sozinho, mas em cada ferramenta, em cada nova tecnologia, em cada parafuso e tudo o que veio de novo ou foi melhorado graças à pesquisa espacial há uma parte dos homens e mulheres que escreveram seus nomes no Espaço. Mas eu só gostaria que Neil me contasse no que estaria pensando…

4 comentários em “Uma ode ao maior explorador de todos os tempos

  1. Enquanto isso no mundo das fantasias, Neil Armstrong nunca existiu e homem algum pisou na lua.
    Sim, esse mundo existe e está pertinho de vc!

  2. Ao me lembrar das várias pessoas que proporcionaram este evento : de Eratóstenes a Wernher von Braun; fico deprimido com minha própria burrice. Quem me dera ter 1% do talento destes caras. Mas ao me deparar com sites como este aqui (http://www.showdalua.com) fico menos triste: tem gente bem mais estúpida do que eu.

    1. @Irres Ponsavel, Um dos sites mais bizarros que já vi.O sujeito não só contesta a ida do homem à lua,como a existência da bomba atômica e até,pasmem, disse que a Terra não gira em torno do Sol.Se ninguém me avisasse,acharia que era um site de humor como Porta do Fundos.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s