EGO no Espaço: Astronauta lava roupa suja em frente às câmeras da ISS.

Não, não surtei, este não é o programa do Ratinho e não terá teste de DNA (os mano pede, as mina dá,. Depois vai no ratinho pra fazer DNA). É que às vezes estamos tão acostumados com nosso dia-a-dia que nem sempre nos damos conta de como certas coisas, ainda que simples, envolvem certa gama de complexidade. O Espaço é um ambiente totalmente diferente do que estamos acostumados. É realmente alienígena a nós! As coisas não acontecem como esperamos que acontecessem e isso quem nos demonstra é o comandante Chris Hadfield, com uma simples toalha, apesar de não ser dia dela.

Chris Austin Hadfield nasceu em Sarnia, no Canadá, mas não, não conheceu a Luiza (e eu não dou a mínima se a piada está velha). Ele cursou Engenharia Mecânica, mas ninguém é perfeito e como forma de se redimir, é ser O MÁXIMO! Não, sério! Ele mais parece um Carl Sagan com roupa de astronauta. Só alguém bem badass seria capaz de chamar extraterrestres pra porrada com esta pose de herói:


Call me illogical again! I double dare you!

Enquanto você, seu inútil, está tentando puxar o saco de alguma pseudocelebridade, o Cmde Hadfield está postando no twitter coisas como:

//platform.twitter.com/widgets.js

Enquanto isso, meu colégio leva psicopedarretardadas para dizer o quanto devemos amar as criancinhas e que dar nota baixa é feio e Paulo Freire vai chorar.

Hadfield postou um vídeo onde ele mostra o que acontece quando se torce uma toalha molhada. Primeiramente, a toalha vem tão compactada que fica do tamanho de um rolo de fita isolante. Em seguida, ele molha a toalha e a torce. O que acontece? Foi um experimento sugerido por dois alunos da Escola Secundária Lockview: Kendra Lemke e Meredith Faulkner. Take a look:


Lava roupa todo dia, que agoniaaaaa!

A rigor, não existe "gravidade zero". O nome certo e microgravidade ou imponderabilidade. Ela dificulta as coisas mais simples. Mais interessante são os fenômenos da tensão superficial da água, coisa que você com certeza saberia se fosse meu aluno. Infelizmente, nem todos foram agraciados com essa dádiva, o que resta a andar pelas interwebs.

O vídeo é muito maneiro em sua simplicidade enganosa e diversas coisas que um professor de verdade usaria em sala. Pena que os programas não são feitos para professores de verdade lecionarem e sim para meter aluno vagabundo dentro da bosta de uma universidade, mesmo sem saber nada, pois "saber" não entra nessa equação. Ainda assim, não precisamos disso, basta nossa curiosidade em querer saber um pouco mais das coisas, e a curiosidade é despertada por pessoas como o Cmde Hardfield. Sorte nossa que não é só ele. Em 2009, a agência espacial japonesa fez pedidos para que as pessoas contribuíssem enviando perguntas e pedidos de atividades e experiências para que o astronauta Koichi Wakata executasse. Entre os pedidos estavam exercícios físicos (sedentários devem ter amado o "esforço" que ele fez com as flexões), beber água, usar colírio e até brincar de tapete mágico:


Bosta! Perdi a Cápsula Beta!

O Espaço não é seu, não é meu, não é nem daqueles que o conquistaram. Eu não digo que ele pertence a todos, porque algum brasileiro vai lá pensando que é desfile de escola de samba e começará a fazer batucada e mijar no canto da Estação Espacial Internacional. Todos os fenômenos lá são maravilhosos por sua descoberta, por vermos que há muito mais do que os limites de nossos bairros encerram, e ver isso é maravilhoso, ainda mais por 99,99999999% da população jamais ter a possibilidade de vivenciar isso um dia. Só assistir já nos faz sentir não tão pequenos assim.

E o colégio onde você ou seus filhos estudam? O que eles fizeram para atrair o interesse dos alunos para a Ciência?


PS. Eu procurei pelo vídeo do Marcos Pontes cuidando de um pézinho de feijão plantado em um potinho de iogurte com algodão molhado, mas não encontrei. :(

2 comentários em “EGO no Espaço: Astronauta lava roupa suja em frente às câmeras da ISS.

  1. Genial. Realmente interessante observar como alguns líquidos se comportam em baixa (ou zero) gravidade.

    p.s.: Aposto que vai aparecer algum retardado (como eu pude comprovar em primeira mão via Facebook) falando: “mimimi, ficam gastando dinheiro à toa com isso, não tem nada melhor pra fazer, podiam gastar com alguma coisa mais útil, mimimi…” :evil:

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s