Obrigar crianças menores a comer comida vegan dá cadeia na Itália

Eu acho que cada um tem o direito de ter a religião que quiser. Entretanto, devemos lembrar que religião é igual pênis: tenha a sua, sinta orgulho, mas ficar enfiando em qualquer um indiscriminadamente não é legal, e tanto pior se for em crianças. A religião vegan não é diferente. E sim, é uma religião, pelo modo fanático e sem nenhum fundamento que seus seguidores defendem essa sandice. Mas beleza, quer ser vegan, seja, desde que não me encha o saco. O problema são os casos em que naturebas acabam causando a morte de seus filhos, como já noticiei antes.

Temendo que isso se alastre em larga escala, uma parlamentar italiana editou uma lei em que pais que obriguem seus filhos pequenos a uma “alimentação” vegan acabarão vendo o brócolis nascer quadrado por até um ano. Sim, isso mesmo. Um ano de xilindró!

A deputada Elvira Savino, do partido Forza Italia, acha que empurrar ideologias em criança é sacanagem. Sua lei estipula a pena de até um ano de prisão para pais que obrigarem seus filhos menores de 16 anos a uma alimentação vegan. Savino, que é economista mas estudou o suficiente de nutrição, sabe que crianças com alimentação vegan têm altíssima carência de ferro Heme, vitamina B12, ômega 3, vitamina D, zinco etc. Sabem o que é legal? É exatamente o que venho falando esse tempo todo, e os veneradoras da Nossa Senhora da Alface só sabem vociferar, ou colocar artigos científicos que não leram, que, não raro, desmente o que eles mesmos pregam.

No próprio projeto-de-lei, Elvira, a rainha das Trevas do pesadelo vegan, reconhece um aumento da população adotando alimentação vegetariana, vegetariana estrita e até mesmo vegan (nessa altura do campeonato você já sabe a diferença, pois não?). Sendo uma política consciente dos direitos individuais, ela reconhece que cada um come o que quer, mas isso só funciona para o caso dos adultos, que podem escolher a melhor forma de ir pro inferno. O problema está com crianças e adolescentes. Depois dos 16, azar, come a porcaria que quiser, mas, até então, deve-se ter uma preocupação com crianças em fases de desenvolvimento, que a despeito do que a ralé vegan prega, sim, eles precisam de todos aqueles nutrientes de origem animal. Se você é adulto e acha que viver à base de suplemento ou não é problema seu, mas não carreguem crianças nessa loucura toda.

Já publiquei casos em que crianças morreram por causa dessas ondas naturebas de pais irresponsáveis [1] [2] já é uma pena se fossem só esses dois, mas quando sabemos que há muito mais casos, a coisa se torna alarmente. Há o caso em que a corte italiana deu oredem a uma mãe imbecil a cozinhar carne para seu filho, já que o garoto estava em sério caso de desnutrição e quase morreu. Mas cadê as maravilhas da alimentação vegan que seus fanáticos seguidores tanto pregam? Bem, foi por causa disso que Elvira resolveu meter a lei.

Citando os princípios da Constituição, Elvira, a deputada demoníaca, explica que seu projeto-de-lei tem o objetivo de “estigmatizar definitivamente o comportamento imprudente e perigoso de alimentação imposta por pais, ou quem exerce as funções, em detrimento de menores”. Assim, a lei prevê prisão de até um ano para papai que insistir em enfiar comida vegan em menores de 16 anos, mas se o evento acarretar em doença ou lesão corporal permanente, a pena é de prisão de dois anos e seis meses a quatro anos; em seguida, se resultar em morte, a pena é de prisão de quatro a seis anos. Por fim, as penalidades são aumentadas em doze meses se a conduta do pai for em três crianças menores.

Na prática, papai vegan que se submeter a criança de menos de 3 anos para uma dieta vegan tomaria pela cara até dois anos de prisão, se tiver muita sorte; e, obviamente, vai ter muito vegan chilicando, mas lei é lei. Enfie o cenourão do mal pela goela abaixo, ou por outros orifícios acima, mas deixem seus filhos longe dessa insânia.

E não, não tenho nenhuma ilusão que o Brasil, terra do coitadismo, editará uma lei como essa. O resultado podemos ver nas filas do SUS, mas quem se importa? O que importa é a ideologia.


Fonte: The Independent, via @Malvin74

10 comentários em “Obrigar crianças menores a comer comida vegan dá cadeia na Itália

  1. André, sabe qual a parte mais triste disso? A fiscalização. Aplausos para a lei mas Darwin vai falar mais alto. Uma criança de 5 anos não tem como recorrer à justiça e duvido que as pessoas ao redor sequer percebam para denunciar.
    O ponto positivo (e engraçado) será ver os vegatardos tentando provar que a lei é errada que que alimentação vegan é saudável sem um ÚNICO artigo cientfíco revisado por pares para apresentar.
    Vou pegar a pipoca (com bacon para ter certeza que não é vegan) e assitir de camarote.

  2. Que absurdo, que disparate, a dieta vegan é totalmente completa, abrangendo todas as vitaminas e minerais. Acreditem em mim, meu brócolis disse isso ontem!
    Tudo não passa de uma conspiração iluminati dos reptilianos onívoros estupradores de vacas que tentam a todo momento denegrir a maravilhosa dieta verde.
    Lembrem-se que a dieta onívora não é natural, nosso organismo não foi criado para comer carne. A pepsina não existe, é apenas uma teoria. Fomos feitos para comer apenas vegetais, pois possuem todos os recursos que nosso corpo necessita.

    Agora, com licença, que está na hora de tomar meu suplemento de vitamina B12, já que é ausente em minha dieta perfeita e completa.

  3. Naquele programa Largados e Pelados, em alguns casos Veganos participam da bagaceira, mas quando a fome bate acabam comendo carne (minhocas eita fome), os nossos amados Veganos esquecem de sua origem primitiva bárbara e que sempre fomos caçadores oportunistas coletores e carniceiros.

    Esse papo furado que os animais tem sentimento e é um sacrilégio fazermos um churrasco é no mínimo hipocrisia, pois aqui no planeta Terra é de conhecimento de grande parte que a lei do mais forte e capaz implicará em sua sobrevivência.

    Estão magoados, salvem a Zebra de ser morta pela Leoa, estão tristes com o mundo, salve os cupins do Tamanduá.

    Em termos de espaço e produtividade ai já é outra historia. Criar um animal é mais caro e demorado do que plantar batatas, além de ter que alimentar o bicho em termos de espaço=produto os vegetais ganham facilmente. PORÉM, isso não significa que o reino vegetal tenha todas os nutrientes que necessitamos.

    A indústria pecuária tem um impacto grande ambiental. Mas o churrasco continuar sendo maravilhoso.

    E pescar é maravilhoso ver o peixe perder o brilho dos seus olhos fora da água e virar sushi não tem preço.

  4. Não sei, mas se a lei quer proteger as crianças da alimentação vegana, não seria o caso de proibir as crianças de terem orientação religiosa também?

      1. sim, eu sei. mas não parece o mesmo princípio? proteger do veganismo pode, mas de outras coisas não?

        1. O Estado tem de ser laico. Proteger do veganismo VAI salvar a vida da criança e vai ter um ser mais produtivo na sociedade.
          Proteger da religião vai apenas evitar que cresça como um completo idiota e ele ainda pode mudar de opinião.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s