Pesquisa mostra o óbvio: não é porque você é vegetariano que isso lhe garante boa saúde

Claro, você ouviu que a alimentação vegetariana é muito melhor, certo? Que alimentação vegetariana não tem problema nenhum. Ok, te enganaram. Satisfeito? Péra, você acreditou? Eu também acreditava que espelhos atraíam raios, coisa que eu parei de acreditar depois das aulas de Ciência no colégio na sexta série.

Uma recente pesquisa demonstrou que alimentação vegetariana não significa alimentação saudável.

Continuar lendo “Pesquisa mostra o óbvio: não é porque você é vegetariano que isso lhe garante boa saúde”

Vai andar de bicicleta? Coma batata

Eu me lembro de ter chegado no trabalho uma vez e a mulherada comentando animada sobre algo incrível que ajudava no controle de peso blábláblá… vocês sabem. Eu perguntei o que era, e me responderam que eram incríveis pílulas de gelatina. Não eram lá baratas (cerca de 30 reais), mas eram eficientes, pois as proteínas contidas nas pílulas saciavam a vontade de comer (o que é verdade, proteínas fazem isso). Eu perguntei por que compravam algo custando 30 reais quando uma caixa de gelatina custava um real e fazia o mesmo efeito, tendo até sabor, e quem não quisesse, tinha gelatina sem sabor.

Me xingaram, óbvio.

Uma pesquisa descobriu coisa semelhante: ao invés de vagabundo se encher com esses “géis (plural de gel, antes que perguntem) de carboidrato”, deveria comer uma colher de purê de batatas (não no cachorro quente, pois isso é coisa de paulistenses, que confundem biscoito com tapa na cara), que faz o mesmo efeito em manter os níveis de glicose e melhora o desempenho em atletas profissionais.

Continuar lendo “Vai andar de bicicleta? Coma batata”

Carne processada pode não ser tão ruim assim (mas pode ser!)

Vegans sempre soltam trocentos “artigos científicos” mostrando os problemas das carnes. O fato que esses artigos não dizem o que eles alegam dizer é secundário, principalmente no tocante ao conceito de carne vermelha, carne processada e carne ultra-processada. Para defender a narrativa, jogam tudo no mesmo balaio, quando outros alimentos ultra-processados não são saudáveis da mesma forma. O problema é que uma recente pesquisa andou revendo o que foi publicado sobre carnes vermelhas e chegaram num veredicto que não se pode ignorar: há falta de evidências que carnes vermelhas in natura e processadas sejam tão perigosas quanto se alegava, e pede uma revisão em larga escala.

Sim, vão dizer que foram financiados pela indústria da morte blábláblá. Já sabemos do lenga-lenga.

Continuar lendo “Carne processada pode não ser tão ruim assim (mas pode ser!)”

Descoberta ligação entre metabolismo e anorexia

Estamos num mundo em que aparência é importante, e isso vem desde nossos ancestrais. Aqueles primeiros organismo sexuados que nadavam naquela poça de água suja já selecionavam qual era o que tinha menos pior aspecto. Qualquer babuíno escolhe pela aparência, por que seriamos diferentes? O problema é que isso leva a sérios problemas em que a pessoa achaque precisa melhorar o corpo cada vez mais. Entre várias doenças, uma das mais impressionantes é a anorexia, em que a pessoa se recusa a comer pois, para ela, ela está enorme de gorda.

Antes, achava-se que era uma questão mental, mas pesquisadores descobriram que existe até um viés metabólico que influencia isso.

Continuar lendo “Descoberta ligação entre metabolismo e anorexia”

Pesquisa classifica alimentos com base em valor nutricional e impacto no ambiente. Vegans vão chorar

Nos alimentarmos é uma necessidade. O problema é que, não importa o que a gente coma, sempre estaremos causando impacto. O que falta à percepção clara é qual é a relação por índice nutricional e impacto no ambiente. Só que agora, senhores, temos a tecnologia! Pesquisadores construíram um algoritmo para atribuir uma pontuação a alguns dos alimentos ricos em proteínas mais comumente consumidos e classificá-los com base em sua eficiência na entrega da maior parte das proteínas ao menor custo para o Ambiente.

Vai ter vegan reclamando do resultado, mas quem se importa com vegans?

Continuar lendo “Pesquisa classifica alimentos com base em valor nutricional e impacto no ambiente. Vegans vão chorar”

Pesquisa mostra que esta semana ovo faz bem e mete moral contra diabetes

Sabem a piadinha que numa semana ovo faz bem, autismo tem cura e Alzheimer ainda está na mesma, par na semana seguinte descobrirem novo tratamento pro Alzheimer, autismo pode ter outras causas e ovos fazem mal? Pois é. Tem gente que realmente levou isto a sério, como a pesquisa que apontou que comer ovos no café da manhã ajuda a diabéticos a controlar o seu açúcar.

Continuar lendo “Pesquisa mostra que esta semana ovo faz bem e mete moral contra diabetes”

Redes sociais moldam alimentação de crianças. Finja surpresa

A programação infantil televisiva praticamente acabou no Brasil. Ou se tem programas para donas-de-casa ou programas evangélicos. Um dos culpados é efetivamente não ter patrocinadores para programas infantis, pois a legislação brasileira proíbe publicidade dirigida a crianças menores de 12 anos na Constituição, no Código de Defesa do Consumidor, no Estatuto da Criança e do Adolescente e na Resolução 163/2014 do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente. Se você não pode veicular seus produtos, por que você iria patrocinar um programa a um público-alvo que não é o seu. É tipo no intervalo da novela Aventuras de Jesus, da Record, tiver propaganda do Terreiro de Umbanda Caboclo Feliz. Uma emissora só mantém programação mediante financiamento por patrocinadores e audiência. Se não tiver nenhum dos dois, já era, vai pra vala.

Agora vem o mais engraçado. Esse esforço contra publicidade na TV não está dando muito resultado, já que – SURPRESAAAA!!! – temos outras formas de mídia, essas “outras formas de mídias” (leia-se: redes sociais) estão afetando negativamente na alimentação de crianças.

Continuar lendo “Redes sociais moldam alimentação de crianças. Finja surpresa”

Precisando de ajudinha pra comer? Chame o MaNuEL

Envelhecer não é legal. Esse negócio que se sente melhor, a vida começa aos 50 blábláblá é ótimo, mas quando seu plano de saúde é ótimo e você tem gente cuidando de você. No mais, é uma droga. E se você é daqueles que é solteiro, divorciado, separado, viúvo e mora sozinho, a tendência de sofrer de desnutrição é altíssima. Mais e mais pessoas idosas sofrem de desnutrição.

Mas espere! Uma pesquisa mostra que pessoas (tanto homens quanto mulheres) são casados tendem a cuidar melhor de si mesmos, assim como aqueles que têm dificuldade em andar e/ou subir escadas, ou que acabaram de voltar do hospital, também são mais propensos a sofrer de desnutrição do que outros da mesma idade.

Continuar lendo “Precisando de ajudinha pra comer? Chame o MaNuEL”

Pesquisadora dá grilo para várias pessoas comerem para ver se é bom

A China tem cerca de 1,4 bilhão de habitantes. É muita gente, se você não entendeu a implicação deste número. Alimentar esta galera toda não é fácil, como eu penso que você pode imaginar. Assim, acabam apelando para todo tipo de iguaria, como cães, macacos e até insetos. Grilos principalmente. É nojento? Que nada! Grilos são ricos em fibras, como a quitina, um polissacarídio insolúvel, como a celulose dos vegetais, que faz parte dos exosqueletos dos artrópodes. A quitina é diferente da fibra alimentar encontrada em alimentos como frutas e vegetais, mas será que o resultado seria o mesmo? Porque seu corpo não processa as fibras vegetais, e isso serve como fonte de alimento para bactérias probióticas, fazendo maravilhas no seu trato intestinal (sem sarcasmo).

Uma pesquisa resolveu estudar os resultados da ingestão de fibras de origem artrópode para saber se influenciam as bactérias encontradas no trato gastrointestinal. Em outras palavras: botaram o pessoal para comer insetos.

Continuar lendo “Pesquisadora dá grilo para várias pessoas comerem para ver se é bom”

Grandes Nomes da Ciência: Kathleen Drew-Baker

O casal está em casa. É sábado e a noite está convidativa para ficar em casa. Obviamente, não tem nada na TV que preste, mas com serviços de streaming e a Locadora do Paulo Coelho, basta escolher um filme qualquer para passar. Seria legal pedir alguma coisa, né? Claro! Comida japonesa? Pode ser. A encomenda é feita e algum tempo depois chegam os sushis, os temakis e outras iguarias. Algo trivial e comum, mas pratos como sushis e temakis só são possíveis de fazer graças a um tipo particular de alga. E essa alga só é possível graças a uma mãe zelosa.

Continuar lendo “Grandes Nomes da Ciência: Kathleen Drew-Baker”