Mercúrio tem geologia similar a meteorito raro

No início era o verbo. Ele vinha correndo com o camafeu para entregar as mensagens de Zeus, o Senhor Supremo do Olimpo. Pulando entre as imensas e incandescentes bolas rochosas, o Mensageiro dos Deuses, The Fash Mercúrio corre por todo o Sistema Solar para entregar suas mensagens, muitas delas secretas.

Assim como as mensagens de Zeus, o próprio Mercúrio tem segredos; mas, nesse caso, estamos falando do planeta, não do mensageiro. Hoje, pesquisadores desvendo um pouco mais sobre a grande história dele, o Planeta-Mensageiro.

O dr. Timothy Grove é professor do Departamento de Ciências da Terra, Atmosférica e Planetária do MIT. Ele estuda como Mercúrio se formou, há cerca de, aproximadamente, 4 bilhões de anos atrás. Suas pesquisas indicam que pouco depois (em termos de ciência planetária) suas temperaturas interiores caíram para cerca de 240 graus, o que é ridiculamente frio se compararmos com Terra, cujo núcleo é mais quente que a superfície do Sol.

Estudado esta taxa de arrefecimento (consideravelmente rápido, por sinal), e examinando a composição dos depósitos de lava na superfície de Mercúrio, Grove chegou à conclusão que o Planeta-Mensageiro provavelmente tem a composição de um  enstatita condrito. Este meteorito é extremamente raro aqui na Terra.

Os condritos são meteoritos que têm composições semelhantes à do Sol. Claro, as partes mais voláteis não entram no rol, porque, você sabe, o Sol é muito quente e os mais voláteis já foram pro saco. Esses condritos vêm de asteroides e até de cometas, normalmente sendo feitos de ligas metálicas do tipo Fe-Ni e Ca-Al. Os condritos dividem-se em três classes: carbonáceos, ordinários e enstatita. Os carbonáceos – como você deve ter imaginado – têm carbono como seu elemento principal. Os condritos ordinários são, basicamente, óxidos de ferro, e os enstatita são meteoritos com baixo teor de ferro, e são muito raros. Dessa forma, qualquer assinatura deles é algo que chama a atenção.

Grove e seu pessoal se valeu dos dados trazidos pela sonda MESSENGER, a qual vem analisando a superfície de Mercúrio, bem como sua geoquímica, desde  2011. As imagens coletadas revelam depósitos de lava alguns bons quilômetros de espessura que cobrem toda a superfície do planeta, sendo analisado por um espectrômetro de raios-X a bordo da referida sonda, que foi capaz de medir a composição química de mais de 5.800 depósitos de lava na superfície de Mercúrio. Sabe aquele lance dos sensores da Enterprise varrendo um planeta e dizendo o que tem lá? Pois, é.

Mas será que os dados condizem com a realidade? Seria possível fazer experimentações? Grove estalou o chicote e botou os estagiários para trabalhar. Eles simularam um depósito de lava, a partir do momento que derreteu dentro do planeta até a erupção e derrame sobre a superfície de Mercúrio, derretendo rochas sintáticas que produziram em laboratório Deve ser fácil fazer isso quando não se mora num país que não tem dinheiro para pagar conta de luz

O pessoal depois analisou as composições químicas e as assinaturas espectrais do derrame de lava produzido no laboratório, comparando com os dados coletados. Descobriram tudo? Claro que não, ainda falta um bocado a se aprender, mas muito já se desvendou. Talvez você me pergunte para que, já que tem tanta criancinha passando fome. Bem, se você faz este tipo de pergunta, não merece nem resposta.

O mais legal disso tudo é o nosso atual nível tecnológico, em que sequer precisamos colocar os pés num planeta para saber do que ele é feito. Se descobrimos tanta coisa assim na base de sondas espaciais, imaginem só quando formos visitar mundos como Marte, por exemplo.


Fonte: MIT

Um comentário em “Mercúrio tem geologia similar a meteorito raro

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s