Os detalhes escondidos na Capela Sistina

Todo mundo que visitou a magnífica Capela Sistina fica embevecido com as pinturas lá. A capela foi uma encomenda do Papa Sisto IV, em 1471, contratando vários artistas para decorá-la, como Sandro Botticelli e Pietro Perugino. Em 1508, Rafael Sanzio foi convidado para pintar afrescos, mas ele viu que seria uma trabalheira e empurrou a bola para Miquelângelo Buonarroti, que não era pintor, mas escultor. Miquelângelo relutou, mas acabou aceitando, e demorou um bocado para pintar tudo, muitas vezes ficando quase de cabeça para baixo em andaimes de madeira, a uma altura de cerca de 13 metros, e isso no século XVI, o que era praticamente suicídio. Mike não morreu e sua obra está para a posteridade até hoje. Continuar lendo “Os detalhes escondidos na Capela Sistina”

Um Paraíso para Astrônomos

O ESO tem três locais de observação astronômica espalhados pelo deserto de Atacama no Chile: Paranal com seus telescópios VLT e logo o E-ELT, o local mais antigo: La Silla e ALMA localizados acima de 5000 metros. É um lugar fantástico, com paisagens fantásticas e um céu fantástico. Uma maravilha para quem quer investigar o céu. Um verdadeiro paraíso para astrônomos.

Continuar lendo “Um Paraíso para Astrônomos”

Grandes Nomes da Ciência: Nathaniel Ward

O homem caminha até a sua criação. A olha com curiosidade. Vê que ela precisa um pouco de sua intervenção. Só um pouco. Por 12 anos não precisou, mas agora seria ótimo dar uma ajudinha. Ele contempla a enormidade de sua criação, tanto em tamanho, como longevidade. Ele faz o que tem que fazer, e ele sai. E por mais algumas décadas, sua criação estará sem nenhuma intervenção. Ali, funcionando sozinha, independente. O homem sai satisfeito. Sua selva particular está a contento e ele sendo o deus bondoso daquele sistema, o deixa prosseguir. Continuar lendo “Grandes Nomes da Ciência: Nathaniel Ward”

As estupendas maravilhas da Noruega 2

Ano passado (já?), eu postei um vídeo em timelapse da Noruega. É um lugar magnífico, ainda que seja um país pequeno. Pequeno, mas com paisagens exuberantes, misteriosas e fantásticas. Não apenas isso, as auroras à noite são um outro show à parte. Então, sem mais delongas, solte o vídeo e aprecie.

Continuar lendo “As estupendas maravilhas da Noruega 2”

Casa de senhoras que trocam favores por dinheiro oferece favores de graça se você se vacinar contra COVID


O Conselho Federal de Enfermagem aprova?

Quando quiseram liberar que a inciativa privada pudesse comprar vacinas, acharam um absurdo. Como assim só vai ter vacina quem puder pagar? Pois é, não foi bem isso que aconteceu na Áustria. Lá, o capitalismo é levado a sério, pois, cliente morto não compra nem contrata serviços de profissionais especializados.

Um exemplo disso é uma casa que tolera pessoas de diferentes etnias e originalidades, seguindo a máxima de São Francisco que é dando que se recebe. No caso, a empresa deu vacina contra COVID a quem quisesse ir lá, e as primas que trabalha lá deram… atenção por trinta minutos. Continuar lendo “Casa de senhoras que trocam favores por dinheiro oferece favores de graça se você se vacinar contra COVID”

As maravilhas escondidas do Cairo

O Cairo é estranho. Estranho e misterioso como o próprio Egito como um todo. Tendo hoje mais de 21 milhões de habitantes, o Cairo tem uma população não-residente muito maior graças ao turismo. E como não pensar em ir lá? É fantástico saber que ali viveram poderosos reis que governavam uma das maiores civilizações da Antiguidade, muito antes sequer de existir Roma. Lembramos das pirâmides, cujas fotos as fazem parecer ainda no deserto inóspito, mas é coladinho à cidade do Cairo, e a foto acima prova isso. Não é photoshop, você realmente pode ver as pirâmides e o tamanho monumental delas ajuda na vista. Obrigado Quéops, Quéfrem e Miquerinos.

Continuar lendo “As maravilhas escondidas do Cairo”

Afinal, o vidro é líquido ou sólido?

Você deve ter ouvido esta história: a prova que vidros são líquidos altamente viscosos é que os vitrais das catedrais são mais grossos embaixo do que em cima; e a única explicação para isso é que o vidro vai escorrendo muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito lentamente ao longo dos anos, décadas e séculos.

É uma explicação simplista para mentes simplistas.

Continuar lendo “Afinal, o vidro é líquido ou sólido?”