Nós Vivemos na Matrix?

Algumas teorias dizem que chegará a um momento em que poderemos simular verdadeiros mundos com todos os detalhes possíveis. Já conseguimos chegar bem perto com o Second Life, por exemplo. Mas aí vem o questionamento.

Um computador hiperpoderoso poderia simular esta realidade que aqui vivemos. Nós mal seríamos capazes de distinguir o que é real do que é simulado, e isso nos faz pensar: Isso que nós vivemos é real ou será que nós vivemos numa simulação por computador?

Seria possível que nós estejamos na Matrix? A resposta está bem no vídeo.

Inscreva-se em nosso canal.

https://apis.google.com/js/platform.js
function onYtEvent(payload) {
if (payload.eventType == ‘subscribe’) {
// Add code to handle subscribe event.
} else if (payload.eventType == ‘unsubscribe’) {
// Add code to handle unsubscribe event.
}
if (window.console) { // for debugging only
window.console.log(‘YT event: ‘, payload);
}
}


8 comentários em “Nós Vivemos na Matrix?

  1. Essa hipótese de vivermos em um Matrix sempre me instigou. Não descarto ela tão facilmente como você André. Mas reconheço, é algo que talvez nunca possa ser provado ou descartado, seria mais ou menos como conseguir enxergar fora do universo – simplesmente não é possível.

    O que realmente me intriga é que nós vivemos em um universo digital. Temos distâncias, tempo, massa e energia mínimas definidas pelas unidades de Planck. A um grosso modo, parece algo simulável por um modelo computacional.

    1. Então, se estamos num computador, então esse computador existe e foi criado por alguém. Quem criou este computador é um ser vivo, logo, ele existe sem viver numa simulação.

      Por que ele pode e nós não?

      Me dê um argumento que não caia em recursividade

  2. Se estamos em uma Matrix, meu desejo é que o programador morra, não poderia ter feito uma realidade menos horrorosa?

    Mudando o assunto, acho que daqui a um século, talvez menos,vamos ter algo parecido com o demonstrado em “Sword Art Online” (anime).

  3. Bom, como eu disse, acho que não temos como provar ou descartar isso.

    Apelo à ignorância. Falácia.

    O argumento que tenho, ao contrário, gera mais recursividade: poderíamos simular um “mini-universo” – seja uma parte do tempo do universo, ou um universo com características semelhantes, em menor escala?

    Não. Estude sobre Big Data antes

    Se algum dia, nós pudermos fazer isso (não é nada fácil), porque alguém não poderia estar fazendo isso com a gente?

    Principio antrópico disfarçado. Criaram um universo inteiro só para ter a nós aqui. Aham. Isso incçui grandes extinções, erros evolutivos etc. Sim, sua mente acha que faz sentido

  4. Apenas que a possibilidade dele existir me intriga.

    Mas não é. Lamento. Seu filme favorito continua sendo apenas um filme.

    Ah, e mutações não lhe darão poderes X-Men

    Não é possível afirmar ou negar a existência, daí a completa ignorância

    A a velha falácia de “vc não pode provar que não existe”.

    porquê você acha que uma simulação seria feita necessariamente com foco na vida?

    Eu não afirmo. Os idiotas que defendem esta baboseira é que dizem isso.

    Parece algo que a própria comunidade científica faria.

    Mutações para deixar as pessoas criando asas e sair voando também.

    1. Mas não é. Lamento. Seu filme favorito continua sendo apenas um filme.

      Ah, e mutações não lhe darão poderes X-Men

      Falácia: Argumentum ad Hominem.

      A a velha falácia de “vc não pode provar que não existe”.

      Novamente: eu não afirmo que uma “Matrix” exista ou não. Você que afirma que ela não existe, sem nenhuma prova ou argumento convicente.

      Falácia: inversão do ônus da prova.

      Eu não afirmo. Os idiotas que defendem esta baboseira é que dizem isso.

      OK

      Mutações para deixar as pessoas criando asas e sair voando também.

      Novamente, nada a ver com o ponto de discussão. Argumentum ad Hominem.

      No aguardo de alguma prova que não somos fruto de uma simulação. Show me the paper!

      1. Falácia: Argumentum ad Hominem.

        É? Me mostre a parte em que eu ataquei a sua pessoa.

        Novamente: eu não afirmo que uma “Matrix” exista ou não. Você que afirma que ela não existe, sem nenhuma prova ou argumento convicente.

        INVERSÃO DO ÔNUS DA PROVA.

        Novamente, nada a ver com o ponto de discussão. Argumentum ad Hominem.

        Em que ponto isso é LHE atacar?

        No aguardo de alguma prova que não somos fruto de uma simulação. Show me the paper!

        Inversão do ônus da prova.

        Excesso de falácia acarreta banimento. Seja feliz no seu XT.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s