Kaijus galácticos se enfrentam e foram pegos em vídeo… ou quase

Buracos negros são aqueles corpos celestes tão foda que a gente pode chamá-lo de Gojira (prefiro o nome original japa. Me processe) das galáxias. Já estrelas de nêutrons são estrelas extremamente densas. Uma colher de material de uma estrela de nêutrons chega a pesar muitos e muitos quilos. É praticamente um King Kong estelar, não que eu esteja chamando o King Kong de gordo, veja bem.

Já pensou quando um buraco negro pega uma estrela de nêutrons? Pois é. Não vai ter nenhum Gojira robótico de tamanho absurdamente grande, então, sai um pega pra capar, com o buraco negro ganhando, obviamente. Continuar lendo “Kaijus galácticos se enfrentam e foram pegos em vídeo… ou quase”

Monstros espaciais travam batalha. Só pode haver um!

Todo mundo sabe que buracos negros são fascinantes, mas uma catástrofe. Se não uma catástrofe espacial, ele pode gerar coisas bem horrível, como o filme Interestellar. Até mesmo uma estrela se ferra se chega muito próxima de um buraco negro. A grande pergunta é “ok, mas o que acontece?” Continuar lendo “Monstros espaciais travam batalha. Só pode haver um!”

As origens das estrelas numa tela de computador

As maiores de todas as indústrias químicas são as estrelas. Suas incríveis forças transformam gigatoneladas de hidrogênio em diferentes elementos químicos, para depois explodirem (ou não) espalhando todo o seu material estelar por todos os cantos do universo, produzindo coisas como o Sistema Solar ou o Jair Bolsonaro (eu nunca disse que era tudo perfeitinho).

Suas formações demoram, oriundas da ação gravitacional de imensas nuvens de gás, o que por si só dá um nó na cabeça. Uma nuvem de gás imensa dando origem a uma bolona de fogo (eu sei, EU SEI!). Mas é meio difícil ver isso hoje em dia. Sendo assim, apelamos para simulações computadorizadas.

Continuar lendo “As origens das estrelas numa tela de computador”

Nós Vivemos na Matrix?

Algumas teorias dizem que chegará a um momento em que poderemos simular verdadeiros mundos com todos os detalhes possíveis. Já conseguimos chegar bem perto com o Second Life, por exemplo. Mas aí vem o questionamento.

Um computador hiperpoderoso poderia simular esta realidade que aqui vivemos. Nós mal seríamos capazes de distinguir o que é real do que é simulado, e isso nos faz pensar: Isso que nós vivemos é real ou será que nós vivemos numa simulação por computador?

Seria possível que nós estejamos na Matrix? A resposta está bem no vídeo.

Continuar lendo “Nós Vivemos na Matrix?”

Desenvolvido um simulador do sistema nervoso humano

Pesquisadores da Universidade de Granada (UGR), na Espanha, desenvolveram um simulador que, segundo eles, permite reproduzir qualquer parte do sistema nervoso do corpo humano, como a retina, o cerebelo, os centros de audição ou os centros nervosos.

O simulador, chamado EDLUT (Event driven look up table based simulator), permitirá que os cientistas analisem e compreendam as funções dos centros nervosos do corpo humano, pesquisem novas patologias e até mesmo testem novos medicamentos. O programa também deverá ser útil para o desenvolvimento de melhores robôs e máquinas inteligentes inspiradas no funcionamento das diversas partes do sistema nervoso humano. Continuar lendo “Desenvolvido um simulador do sistema nervoso humano”