Deputados, impeachment, golpes e população idiota

Como é bom um país que não odeia Ciência
O que é Ceticismo?

Ontem (17/04) foi o melhor dos nossos dias, o pior de nossos dias e… Nah, que nada, foi mais um dia como outro qualquer na Câmara dos Deputados. Um festival de insânia, uma ópera-bufa que não é sem precedentes, pois aquilo acontece diariamente, só que somos alienados e não prestamos atenção. Foram xingamentos, gritos de louvor, loas a torturadores e um festival de assassinatos da Língua Portuguesa.

Afinal, o que aprendemos com a votação para decidir se Impeachment será julgado ou não ontem?

Eu aprendi várias coisas. Primeiro, o Eduardo Cunha é o Mestre Ancião do Mal. Ele é algo como o Thanus, o Senador Palpatine, Ernst Blofeld, um Frank Underwood da política brasileira. O tipo de cara com o qual eu odiaria jogar pôquer. Mais do que isso. É tudo um grande RPG e ele é o Mestre do Jogo.

Sim, eu admiro o sujeito, não pela sua boa índole, que ele não tem. Não pela sua ética, que ele não tem. Não pelo seu bom caráter… Bem, você entendeu. Eu admiro como ele se especializou no jogo político e sabe usar todas as regras para burlar as regras convencionais. Você acha ruim? Meu querido, trate de crescer. Advogados fazem isso direto. Ou, como me foi dito uma vez: no jogo jurídico, não ganha a Justiça ou quem tem a razão. Ganha quem tem o melhor advogado.

Em tempo: eu sei que o Cunha não é advogado. Leiam nas entrelinhas.

Aprendi, ou melhor, reiterou-se que a Câmara realmente é formada por representantes do povo. E nosso povo é uma algaravia de gente burra, estúpida, ignorante, imbecil, inculta e que não sabem conjugar os plurais corretamente. Concordância verbo-nominal praticamente inexistente, hipocrisia era ordem dia, teocracia no 11 e… ok, tinha o Bolsonaro, que está fora de qualquer escala de retardo mental.

Eu fiquei imaginando o quanto nossos eleitores são péssimos, o quanto nossa sociedade é pérfida, o quando de sordidez nós temos na classe eleitora, pois não é possível que alguém realmente acha que um deputado defender torturador é algo aceitável.

Mas é.

Entendam, o Bolsonaro é a antítese de tudo o que eu acho que deveria existir num político? Sim. Ele tem o direito a falar o que pensa? Sim. Mesmo sendo merda? Depende da merda, para isso existe o conselho de ética da Câmara. Para isso existe o ordenamento jurídico. Mas é muito perigoso nós querermos que o Bolsonaro se limite nas palavras, porque, com certeza, não será nas ações. Todos os homens sonham, mas os mais perigosos são os que sonham de olhos abertos. O Bolsonaro existe porque existem eleitores; e estes eleitores elegerão, senão o Bolsonaro, outro da mesma linha. Talvez piora ainda. E sim, eles existem. Com certeza existem.

Para gente como Cunha e Temer, nosso Imperador Sith, Bolsonaro é o bode psicopata na sala, desviando a atenção do que realmente interessa a eles. O oponente do Bolsonarão seria Jean Willys, mas este é destemperado, e o fato de ter cuspido no Jairzão prova apenas desequilíbrio emocional. Não que eu ache que cuspir no amiguinho seja pior que defender torturadores. Não é, mas se Jean tinha razão, perdeu ali. No alto do trono, Cunha observa impassível. Ele passou a sessão toda sendo xingado de ladrão, gângster, pulha, trapaceiro, golpista, não usa desodorante e bate na vó. Ele não deu a menor bola, limitando-se a mandar tirar todas as faixas, porque uma delas era uma gigantesca escrita…

Com o pensamento do tipo “Vermes, assim que eu puder vou esmagá-los”, ele conduziu a sessão. Hoje, ele já disse que pretende acionar o STF contra ataques que sofreu no plenário.

Da parte do plenário, eu vi algo que eu sabia que existia, mas a cada dia fica mais patente: vivemos numa teocracia. Os motivos esdrúxulos que os deputados deram variavam entre a família (citando papai, mamãe e titia), depois o Brasil, os estados e Deus. Cada vez que mencionavam que era em nome de Deus, eu estava pensando na frase de Abraham Lincoln: “A questão não é se Deus está do nosso lado, mas se nós estamos do lado de Deus” (diz o Analista de Bagé que relato apócrifo é mentira bem educada). Teve um que fez em homenagem à família quadrangular. Deve ser pai, mãe, filho e amante. Deve ser isso. Poucos com real motivo. Sem falar os que votaram contra o partido e o Tiririca, que era para ter votado a favor do governo, provavelmente se confundiu, e votou a favor sim, mas do Impeachment. “SIM” pra ele é sempre a mesma coisa, imagino.

Nas redes sociais, para variar, pessoal estava se digladiando. Os jornais não ajudam, já que noticiaram que o impeachment da Dilma tinha sido aprovado. Eu até tentei explicar, mas é preciso ter conhecimento básico de como a máquina funciona. A Câmara dos Deputados, por definição, representa a população brasileira (sim, eu sei). Já o Senado Federal representa as unidades da federação (aka os estados).

No rito, a simbologia começa com a proposta de impeachment. Passa-se pelo processo e crivo do Supremo Tribunal Federal, de forma que este dê o parecer. Senão, qualquer um nesta bosta de país pediria impeachment porque o presidente não usa meia de seda, por exemplo. A Câmara nomeia um relator, que acompanhará as informações de todo o processo e dará parecer final NA CÂMARA. Se o STF disser na-na-ni-na-não, já era. Tendo passado, os deputados, em sessão aberta, declara se é favorável ou não. A soma de votos determinará se o processo será julgado ou não. Se sim, o presidente da Câmara encaminha para o presidente do Senado. Isso significa que “O Povo acusa, os Estados julgam”. A Câmara não aprovou nada além de encaminhar o processo ao Senado, onde o presidente terá a sua defesa. Isso não será decidido em uma sessão, mas se em 3 meses nada for decidido, o processo se encerra, o presidente assume seus trabalhos de forma normal, tchau e bênção. (sim, eu resumi MUITO. Aqui não é um curso de direito constitucional.)

O chilique “É O LOBO! É O LOBO!” “É GOLPE! É GOLPE!” é só chilique mesmo.

Mas isso não me preocupa. O que me preocupa é a população. Como eu falei, se o povo é capaz de eleger um parlamentar que defende um torturador, amanhã estará elegendo o próprio torturador. Ou coisa pior. Nossa população é iletrada e elege iletrados. Gente que se aplicar um teste de Redação, serão reprovados. Mas eles falam a língua do povo. Um povo em que apenas 8% domina o idioma e sabe fazer contas. Um povo cujos universitários têm 50% de analfabetos funcionais. Um povo que se vende por qualquer chinelo velho ou uma simples promessa de arrumar uma “boca” pro filho. Pensem no que isso significa. O cara quer que o filho passe a ter um cargo público sem ter feito concurso, entrando pela janela, e este mesmo cara irá reclamar das falcatruas dos políticos? O povo não tem o governo que merece. Tem o governo que elege.

O povo este que adora falar que professor é importante, mas é o mesmo povo que irá ter ataque no colégio porque o filho tirou nota baixa e, claro, a culpa é do professor (e isso na esfera pública e privada). O povo da fosfoetanolamina, que adora um vidente, mas odeia ciência. Um povo que dá ouvidos às “previsões” idiotas do Juscelino da Luz, mas não acredita em vacinas. O povo que mal consegue escrever corretamente e isso foi bem refletido com os assassínios à língua nos discursos da própria Presidente, cuja oratória fede, a retórica faz Demóstenes ter convulsões na sepultura e um andamento político que faz Cícero ser bem infantil até.

Maioria das pessoas não sabe História, não sabe como política funciona. Nunca leu O Príncipe e nem Commentariolum Petitionis. Não sabem NADA!

Alegam que isso é por culpa do voto obrigatório, mas só por causa própria. Pessoal vai votar porque é obrigado. Se não fosse, ninguém iria e não haveria essa tranqueira, certo? Sim, se não existisse voto de cabresto, não existisse um botijão de gás digrátis, se não existisse uma promessinha de emprego, se não existisse CORRUPÇÃO. O maior corrupto, não se enganem, é o povo. O político se vende por dinheiro, poder e influência (não necessariamente nessa mesma ordem). O povo elege gente porque palhaços são engraçados ou porque o Collor era jovem, bonito e esportista. É o descompromisso “não é problema meu, não fui o único”. O povo que oferece 20 reais pro policial não multá-lo porque foi pego com celular e chega em casa e se faz de chocado com as pedaladas fiscais. Hipocrisia.

Eu vi ontem mais uma mostra da Real Politik. Aliados que se bandeiam para o adversário, adversários que viram amiguinhos, gente indecisa, manipulações políticas e gente que estava falando tanto na família que eu pensei…

Ontem, alguns estavam criticando pelo fato do SBT não estar transmitindo a votação do impeachment, preferindo manter a programação normal. Bem, SURPRESAAAAAAAA, ele ficou em segundo lugar na audiência. “Por quê?”, vocês me perguntarão. “Simples”, eu responderei. Sílvio Santos apostou que algumas pessoas não querem saber de política e procurarão outro canal que não estivesse “passando aquela coisa chata de política”. Apostou certo, e os patrocinadores adoraram. É certo que o destino daqueles que não gostam de política é serem governados pelos que gostam. Não entendem que política é algo muito importante para se deixar apenas nas mãos dos políticos. Mas o Brasil mantém uma população que não só é ignorante como quer ser ignorante.

Martin Luther King disse que ele não temia o grito dos maus, mas o silêncio dos bons. No caso do Brasil, o problema está no zurrar das mulas com um título de eleitor.

2016 tem eleição. 2018 terá eleição. Nos anos vindouros haverá eleições. E os mesmos de sempre estarão lá. Talvez a nossa salvação seja…

Como é bom um país que não odeia Ciência
O que é Ceticismo?

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!

  • Excelente! Conseguiu resumir bem nossa situação. Acompanhei a votação de ontem e o que mais me surpreendeu foram os erros de português e a falta de educação. Tinha gente ali que achava que ia ganhar a razão no grito. Mas como você mesmo disse, esse tipo de comportamento é o padrão, nós é que não acompanhamos o dia a dia na câmara.

  • NestorBendo

    O pessoal da Bancada Evangélica votou quase que integralmente a favor do Impeachment.

    Mas, o Estado é Laico e nenhuma decisão religiosa passa por cima da política.

  • Pítia

    Excelente. Sem mais, fecho com o relator.

  • Hollander

    Não são “três meses e se encerra”. São seis meses = 180 dias.

    2016 tem eleição. 2018 terá eleição. Nos anos vindouros haverá eleições. E os mesmos de sempre estarão lá
    Acho que aqui está o problema. Somos obrigados a votar em pessoas que não nos representa por falta de melhores opções que não são dadas. Torna-se um ciclo vicioso.

    Daí eu dou risadas quando aparece um Tiririca, que foi colocado lá por voto protesto devido a sua falta de cultura e ser palhaço, e ele, por toda limitação, acaba mostrando ser a melhor do que os de carreira.

    Complicado, mas nas próximas, teremos que votar em Tiririca, Bozo, Patati e Patatá, pois candidatos sérios e saudáveis são raros.

  • Slade

    As grandes mídias ou são realmente formadas por idiotas ou mal intencionadas. Qualquer um que tenha uma constituição e olhe em seus art.51 e 52 entenderá que o que ocorreu ontem foi um mero juízo de admissibilidade para que o senado recebesse e julgasse o processo. O problema é que as manchetes dizem outra coisa.

    Mudando de assunto, hoje por exemplo vi a manchete “Anatel proíbe operadoras de limitar banda larga” no g1. Ao entrar, descobri que a Anatel não proibiu porra nenhuma, só disse que as operadoras precisavam dar um jeito de informar quanto faltava para acabar o pacote de dados.

    RIP jornalismo no Brasil.

    Robson_Costa respondeu:

    como dito muitas vezes, o G1 tá cheio de jornaleiros, leem a notícia pela metade, colocam um título chamativo ao ler a matéria vc vê que não é nada disso, e procurando outras fontes vc vê o despreparo deles. G1 pra mim é pior que a wiki lusófona (a inglês aind tem alguma credibilidade pra acesso rápido à informação)

  • Lismar Cardoso
  • cloverfield

    Bolsonaro e Jean Wyllis sao apenas os dois lados da mesma moeda.
    Eles sao muito parecidos, mesmo que nenhum dos dois (ou seus seguidores) reconhecam.

    Pryderi respondeu:

  • Narciso L. Junior

    To quase apoiando a volta da monarquia mas só se for absolutista, daqui a uns duzentos anos tentamos a democracia novamente.

  • Daniel Almeida

    Temos que lembrar que muitos lá não receberam tantos votos assim mas entraram pelo sistema que permite que um deputado bem votado carregue os outros.
    Eu lembro que na votação de 1992 o teor era parecido, “pela minha família, pelo meu pai, minha mãe, a Xuxa”, mas o presidente da câmara pediu pra segurarem a onda e a coisa seguiu mais rápido.

    Slade respondeu:

    Sim uma reforma no sistema eleitoral é necessária, esse sistema proporcional é patético, o Tiririca por exemplo atingiu seu coeficiente eleitoral e levou mais três com ele.

  • CarlosBaldim

    Muito boa sua análise André! Abraços.

  • herick

    Só uma coisa: O cuspe por parte do Jean Wyllis foi premeditado, o que é pior, pois ele mentiu e isso pode causar a cassação dele: https://www.youtube.com/watch?v=xqdlLtzDcXU#t=193
    Só assistam.

    João Antonio Alves Martins respondeu:

    Afirmações sem provas! Lembre-se do nome do site.

    Juan Häkkinan respondeu:

    Assisti ao vivo e claramente a ordem desse vídeo é editada, não defendendo o Jean (até porque não sou fã dele) mas postar vídeo editado é do nível das pessoas que vem aqui defender religião e pseudociência.

    herick respondeu:

    “mas postar vídeo editado é do nível das pessoas que vem aqui defender religião e pseudociência”. Estás me vendo defender o Bolsonaro? Será que postar o outro lado da história, uma outra versão, me torna um Bolsomito? Você me vê defendendo alguma religião ou pseudociência?
    O André está certo em dizer o povo brasileiro é analfabeto funcional, você acabou de se mostrar um.

    Juan Häkkinan respondeu:

    E onde eu falei que você defende o Bolsonaro? Só apontei que o seu vídeo é falso (assim como os videos postados pelas pessoas que vem defender religião e pseudociência, por isso a comparação). Quem se mostrou um analfabeto funcional foi você que acreditou em um vídeo completamente falso e que não conseguiu interpretar cinco linhas de texto.

    herick respondeu:

    “mas postar vídeo editado É DO NIVEL das pessoas que vem aqui defender religião e pseudociência”.
    Aham, analfabeto sou eu.

    Juan Häkkinan respondeu:

    Continua não conseguindo entender a comparação, você não pode nem ser considerado um analfabeto funcional, é só um analfabeto mesmo, talvez se eu desenhar fique mais fácil de entender que postar um vídeo falso a.k.a editado, é do mesmo nível intelectual das pessoas que vem aqui diariamente defender as baboseiras religiosas e pseudociência. Não afirmei que VOCÊ faz isso.

    Agora, seu vídeo já foi desmascarado como falso, se não trouxer nada que corrobore a opinião apresentada nele faça o favor de se retirar porque não tenho paciência de discutir com pombos.

    herick respondeu:

    Meu vídeo não foi demonstrado falso Suponho que você nem ao menos viu assistiu o outro vídeo do João Antonio aì embaixo. Pois saiba você que aquele vídeo não derruba esse que eu postei. Vamos aos fatos: Jean diz que cuspiu em Bolsonaro, pois segundo ele: “o deputado fascista viúva da ditadura me insultou, gritando “veado”, “queima-rosca”, “boiola” e outras ofensas homofóbicas e tentou agarrar meu braço violentamente na saída” (https://www.facebook.com/jean.wyllys/photos/a.201340996580582.48122.163566147024734/1073594196021920/?type=3&theater). Pois bem, a cena foi filmada, e demonstra que em nenhum momento ele foi chamado de “veado”, “queima-rosca” ou “boiola”, e que nem tampouco o Bolsonaro tentou agarrar o braço dele. Isso demonstra que ele, Jean Wyllys, mentiu. Sendo assim, me resta agora provar que Jean Wyllys já planejava o cuspe. Pois bem, há outro vídeo, e não adianta falar que, o que o Jean falou foi dito logo após o cuspe, pois não foi. Depois de cuspir, ele saiu correndo da câmara: https://www.youtube.com/watch?v=yUsdYoveOPY
    Mas me fala aí, o que me torna um Pombo? não ter argumentos? Pois até agora eu fundamentei tudo o que eu falei, ao contrário de você.
    E por ultimo: me chamar de analfabeto não vai te fazer ter razão.

    Juan Häkkinan respondeu:

    Se você tivesse assistido a fita inteira (eu vi ao vivo e depois assisti a filmagem completa, foi um ótimo show de stand up) conseguiria perceber que depois que o Jean faz o seu discurso é que ele se dirige na direção dessas pessoas (basta observar as pessoas próximas como a mulher de laranja) logo seria impossível o Jean ter avisado antes de cuspir. Pegando essa analise de posição e somando com a afirmativa do Eduardo Bolsonaro de que nunca faria isso mas que na verdade fez de revide e a credibilidade do vídeo vai para o espaço.

    Se a cuspida foi premeditada, não sei, a qualidade da imagem é muito ruim para se fazer uma leitura labial boa (tanto que no seu vídeo eu entendi ele dizendo “cuspi no Bolsonaro” não “vou cuspir no Bolsonaro”). Independente de ser premeditado ou não, o Jean perdeu qualquer razão que ele tivesse.

    Sobre ser pombo, quem é não conseguiu interpretar cinco miseras linhas de texto e conseguiu extrair disso que eu te critiquei por defender o Bolsonaro? quem é que começou a falar de analfabetismo funcional? precisa de mais ou já posso parar?

    Pryderi respondeu:

    Vocês estao percebendo que estou permitindo que este diálogo sem sentido vá à frente por pura preguiça de limar isso tudo e fechar para novos comentários, né?

    Já tá na hora de parar

    Juan Häkkinan respondeu:

    Concordo plenamente, por mim nem teria começado essa discussão.

    herick respondeu:

    Que seja assim então, já demonstrei meu ponto.

    João Antonio Alves Martins respondeu:

    Vídeo completo, pois aqui é um site de ceticismo.

    http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2016/04/video-mostra-que-filho-de-bolsonaro-cuspiu-em-jean-wyllys-5781954.html

    herick respondeu:

    O vídeo postado por Eduardo Bolsonaro mostra que claramente Jean premeditou o cuspe e que mentiu quando disse que cuspiu por estar sendo insultado naquele momento. De qualquer modo, isso pode levar à sua cassação, junto com a de Eduardo que também cuspiu.

    Pryderi respondeu:

    Bolsonaro: a melhor das pessoas

    João Antonio Alves Martins respondeu:

    Bolsonaro vive enchendo o saco do Jean. Percebe-se que esse falou algo, e está claro isso. O Bolsomito adorou ser cuspido para se fazer de vítima.

    herick respondeu:

    A existência de um Bolsonaro requer a existência de um Jean Wyllys, e vice-versa.

    João Antonio Alves Martins respondeu:

    Existe um mal, logo, é necessário outro mal para suprimi-lo. Mais fatalista impossível!

    herick respondeu:

    Discursos extremistas alimentam outros discursos extremistas.

    João Antonio Alves Martins respondeu:

    Doentes alimentam doentes.

  • Rodrigo Pessolato

    Fiz uma montagem em homenagem Cunha=Frank
    https://fbcdn-sphotos-c-a.akamaihd.net/hphotos-ak-xft1/v/t1.0-9/13051520_940244436072986_7159095498613355136_n.jpg?oh=5c365cb863f5d06a9f2cec2fe0c39bb8&oe=57BE27E1&__gda__=1467404907_57a035c74ea39c88d74b78fbcabb4f2a

    O povo que assistiu as mais de 40 horas dessa lenga lenga pode notar como as coisas caminham no Brasil. Digamos velocidade não é o forte. Detalhe que essa frescura poderia ter sido votada em uns 30 minutos se os nossos senhores fossem ágeis. Mas o ponto fraco deles estava presente ”câmeras”.

    Assistindo tudo isso me veio um .lembrança do Guerra dos Tronos onde o Tyrion Lannister clama por um julgamento por combate, onde oferece grana para um Guerreiro lutar em seu nome, ao vencedor a liberdade, quem me dera se o senado seguisse a mesma regra.

  • Natalia Fantini

    André Carvalho para presidente 2018!!
    Tem meu voto André! rs

  • Impavidvs Colossvs

    Leitura recomendada!!

  • Robson_Costa

    infelizmente na política deste país ganha quem é popular ou tem as costas quentes, depois que o Collor voltou não acredito em mais nada.

  • Robson_Costa

    na reversal brasileira os palhaços assistem e quem tá no palco dá risada.