Os buracos da autoestrada da informação

Estamos na Era da reclamação. Isso é um ponto indiscutível. Antes, a gente entrava na Internet para buscar informações; e encontrávamos! Hoje, entramos na Internet para dizer que não encontramos informação alguma, que é um absurdo, como assim me pedem coisas que eu não sei, como irei aprender, bláblábláblá.

Continuar lendo “Os buracos da autoestrada da informação”

Para que eu preciso saber disso?

 

Tem um monte de maluquices rolando por aí, mas volta e meia vem sempre a xaropada “ain por que a escola não ensina isso e aquilo? Buáááá, quero aprender a cuidar do meu cartão”. Aí, ficam postando imagens idiotas como esta da abertura, como se A ÚNICA coisa que escola ensinasse é sobre clorofila.

Por que não ensinam como pagar contas? Como se faz para pedir um emprego? Como comprar uma casa? Por que a escola não ensina isso? A questão é… ela ensina.

Continuar lendo “Para que eu preciso saber disso?”

Programa de Conscientização Ceticismo.net

Eu já falei que não gosto do primeiro energúmeno, mas querer colocar a culpa nele, acusando o governo de Anti-vaxxer por não dar valor às vacinas e à ciência é um pouco demais pra mim.  mas talvez eu esteja errado. A população só precisa de programas de conscientização.

Com sérios programas de conscientização, teremos uma resposta positiva na sociedade. Vamos dar exemplos de como conscientização funciona:

Continuar lendo “Programa de Conscientização Ceticismo.net”

Artigos da Semana 22

Domingão de Sol. Por causa da quarentena que todo mundo está violando e eu não sou idiota de ir nessa onda, não pude alugar um caminhão para ir comer feijão. Bem, é isso. Estou pouco inspirado hoje. É só abertura para postar os artigos que publiquei durante a semana.

Não, não me olhe assim. Você também está com preguiça que eu sei!

Adolescente é assassinada por mãe louca

As pessoas são burras, e eu canso de falar isso. Nos piores períodos da História aflora-se o pior das piores pessoas. De vez em quando, aflora o pior até das melhores pessoas. Voltando ao ponto da primeira frase: as pessoas são burras, extremamente burras. Num mundo que há festa do sarampo, com mães levando seus filhos para se contaminarem e criarem anticorpos, porque não querem pagar pelas vacinas (especificamente, nos EUA) alguém bem idiota acharia que esse tipo de gente ficaria mais inteligente no meio da pandemia de coronavírus.

Carsyn Davis, de apenas 17 anos, teve um vislumbre do quanto as pessoas podem se idiotas, mas não teve tempo de ser testemunha disso. Ela morreu. Morreu, não por causa do coronga, mas pela loucura alheia.

Continuar lendo “Adolescente é assassinada por mãe louca”

Voz dos Alienados 101

Pessoal estava com saudades do Voz dos Alienados. Já faz quase 2 anos sem postar maluquices dos idiotas. Eu sei, mas não posso fazer nada se a moderação com Mão de Ferro, além do Disqus reduziu muito os insanos postando aqui. No máximo, alguns me chamando de “filho da puta”, mas isso é xingamento, nem merece resposta. Não é como aquela postagem retardada de várzea, aquela postagem retardada moleque, aquela postagem retardada arte que possamos debochar.

Por sorte, apareceu dois idiotas relinchando insanidades, e pelo menos dará para animar este fim de semana chuvoso. Só não garanto que aparecerá mais; mas que importa? Sejamos felizes com o que temos. Com vocês: VOZ DOS ALIENADOS!

Continuar lendo “Voz dos Alienados 101”

Mãe, esta estátua me ofendeu!

Com a morte de George Floyd por um policial, houve uma onda de protestos, quebra-quebra e o pior do ser humano sendo aflorada. Nisso tivemos atitudes idiotas, como os “protestadores” protestando ao destruir estabelecimentos de outros negros e ameaçando pessoas, com um monte de gente defendendo isso pois… por que não, né? Surge daí ideias absurdas como destruir patrimônio público, externando rancores contra a classe dominante de preconceituosos, destruindo monumentos que façam menção à escravatura, guerras e genocídio.

Chegaram a até mesmo pichar uma estátua do Gandhi e remover a estátua dele de Manchester, apagando de vez a História, o tipo de coisa que qualquer inglês da década de 50 concordaria totalmente. Isso leva a um pensamento geral: ”destruam todos os monumentos de quem eu não gosto”, só que isso nos dá uns probleminhas.

Continuar lendo “Mãe, esta estátua me ofendeu!”

O coronavírus e o efeito da vítima identificável

Ontem, eu tive que me aventurar fora de casa, mesmo em tempos de pandemias, eu precisei sair. Eu realmente precisei. O mundo que vi foi estarrecedor. As pessoas agindo como se nada estivesse acontecendo. Eu com uma máscara PFF2 e outra de TNT por cima (paranoia ajuda a nos manter vivos, ainda mais depois do que eu vi) e pessoal na rua passeando como se nem fosse com eles. E isso porque a prefeitura do Rio baixou uma lei obrigando uso de máscaras em locais públicos.

Saindo um pouco disso, mas ainda no tema que vocês entenderão daqui a pouco, tem o caso da senhora que defendia abertura do comércio e que o coronavírus era coisinha sem importância. O problema é que a realidade bateu à sua porta da maneira mais funesta: seu marido morreu por Covid-19. Aí a postura muda, mas isso tem um nome: O Efeito da Vítima Identificável.

Continuar lendo “O coronavírus e o efeito da vítima identificável”

Três idiotas entram numa fria e Darwin cossaco cai na gargalhada

Existem ideias idiotas, ideias completamente imbecis, ideias totalmente retratadas, existe a ideia de invadir a Rússia no Inverno, há a ideia de querer ser professor no Brasil e tem a palpiteira de cosméticos que resolve fazer uma festona metendo gelo seco na piscina. Darwin estava ansioso, com olhos vidrados, boca aberta e esfregando as mãos, pelo que poderia dar. Bem, Darwin não ficou decepcionado dessa vez quando 3 imbecis passaram dessa para melhor, inclusive o marido da referida.

Bônus track: a referida “influencer” é farmacêutica e o marido dela, um dos que bateram as botas, era químico. Um péssimo químico pelo visto.

Continuar lendo “Três idiotas entram numa fria e Darwin cossaco cai na gargalhada”