Brilhantismo burocrático obriga crianças a pegarem frutas pro almoço. Resultado mais que previsível

Brasileiros curam o câncer e vão receber o Nobel. Muita calma nessa hora!
Escola diz para alunos levarem a própria água e urinar em casa

Dizem os sábios que de boas intenções, a faculdade de Pedagogia está cheia. Aliando isso a burocratas, temos risada garantida da parte de qualquer um que veja o futuro ou que simplesmente tenha conhecimento daquela chatice chamada "mundo real".

O pessoal do Departamento de Agricultura determinou uma norma obrigando que no almoço das crianças nas escolas elas tenham que pegar frutas, legumes e verduras. Se você já lidou com crianças, já sabe o que aconteceu antes que eu conte.

Sim, isso mesmo! Elas pegam os deliciosos vegetais e…. jogavam fora. Nunca antes foi visto tanto desperdício de comida. Parabéns burocratas.

Tudo começa com o USDA – United States Department of Agriculture (o Departamento de Agricultura, se você faltou às aulinhas de inglês). Sendo o que são (políticos e não gente que conhece a realidade), tiveram a brilhante ideia de editar o Healthy Hunger-Free Kids Act. A proposta é linda. Garantir que crianças tenham alimentação saudável nas escolas.

De acordo com o mundo lindo dos psicopedapolíticos,

[A lei] ajudou a aumentar o valor nutritivo das refeições que nossos filhos comem na escola com as normas que promovam alimentos saudáveis ??durante seus anos mais críticos. Hoje, mais de 95% das escolas estão cumprindo com êxito as normas aprovadas por nutricionistas e estudantes. Um estudo recente descobriu que as crianças estão agora comendo 16% mais de legumes e 23% mais frutas na escola – de modo que os padrões estão funcionando.

O Flickr da iniciativa é lindo, com fotos de várias crianças sorridentes comendo saudavelmente. Enquanto isso, no Mundo Nelson Rodrigueano, ou A Vida Como Ela É:

Menos de um mês antes da votação do Congresso sobre a possibilidade de reautorizar um programa controverso sobre a obrigatoriedade de almoços escolares saudáveis, um novo estudo confirma as suspeitas de funcionários da escola: muitos estudantes estão jogando as frutas e legumes obrigatórios em suas bandejas no lixo, consumindo menos do que eles fizeram antes de a lei entrou em vigor.

O novo estudo, publicado on-line em Public Health Reports, em 25 de agosto, é o primeiro a usar imagens digitais para capturar bandejas de almoço dos alunos antes e depois que eles saíram da fila do almoço.
Fonte

De acordo com uma pesquisa de 2013, existe um desperdício significativo de comida por parte de crianças e adolescentes nos colégios de Boston. Os custos associados com os alimentos descartados na merenda escolar são cerca de US$ 1.238.846.400,00 ao ano (1 bilhão, duzentos e trinta e oito milhões, oitocentos e quarenta e seis mil e quatrocentos dólares!). Isso porque os estudantes não querem comer comida saudável.

Outra pesquisa apontou que parte dos alunos realmente estavam comendo mais frutas, mas o desperdício também aumentou, não justificando o investimento. Ou seja, começaram a jogar tudo fora, assim como o dinheiro investido para a compra dos referidos vegetais.

Já o Brasil não tem problemas com desperdício. Primeiro que colégios estaduais do Rio de Janeiro não dão comida e sim um lanchinho mequetrefe, e fica difícil o aluno desperdiçar um micropacote de biscoito. Já em municípios como o de Boa Esperança do Sul, São Paulo, o prefeitão resolveu o problema do desperdício racionando diminuindo o quanto de comida é feita para a merenda.

Voltando aos EUA, uma lei semelhante à Healthy Hunger-Free Kids Act já tinha sido publicada em 2010 e o resultado foi uma revolta dos alunos, que não queriam comer aquele lindo almoço nutritivo, pois queriam as porcarias gordurosas e cheias de açúcar de sempre. Foram postagens no Facebook (claro, né?), vídeos no YouTube e gente xingando muito no Twitter. Fonte.

Onde estão errando?

O erro está no Estado fazer um papel que não é dele. E quando o Estado se mete em competências que não entende, vira caso de vergonha alheia. Por que se ao invés de ouvir pedagogo, nutricionista e político, passassem 2 minutos conversando com quem efetivamente lida com as crianças o dia inteiro como professores (não os pais. Pais normalmente não sabem de nada), saberiam que canetada não fará nenhuma criança passar a comer algo mais saudável que BigMac e batata frita.

Essas crianças são tratadas comendo porcaria quando chegam em casa. Afinal, cozinhar algo que presta demanda saber o que realmente presta. Nem é uma questão de dificuldade, é preguiça mesmo. Tasca um miojão no micro-ondas e tá pronto. Fica difícil resolver as coisas na canetada, quando papai e mamãe redneck não está nem aí para alimentar seus filhos direito, pois eles mesmos só comem merda de food truck, que hipsters estão amando de montão, agora. Como se comer comida de procedência duvidosa fosse o máximo.

Se bem que ainda existem os freegans, mas vamos deixar estes retardados de lado.

Então, só resta fazer o quê? Chamar o Ministério da Verdade para preparar o site do Departamento de Agricultura e mostrar como tudo está indo muito bem, graças a Jesus, obrigado, Glória, Aleluia.

Brasileiros curam o câncer e vão receber o Nobel. Muita calma nessa hora!
Escola diz para alunos levarem a própria água e urinar em casa

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!

  • Terráqueo

    Depois de ver isso dos “freegans”, acho que meus olhos vão saltar do rosto. Quando se pensa que as pessoas não podem ser mais insanas, aparece sempre um (ou mais) para mostrar que sim. Darwin deve estar felicíssimo com isso.

    cloverfield respondeu:

    Segundo wikipedia, isso surgiu dentro do movimento vegan.
    Preciso dizer mais alguma coisa?

  • EiligKatze

    A única maneira de fazer crianças e adolescentes se alimentarem direito é ter essa alimentação desde os primeiros meses de vida.
    é impossível querer que alguém que tem péssimos exemplos em casa e com os amigos, repentinamente se torne saudável.
    Eu mesmo fui comer mais frutas e verduras só depois de casado, por influência de minha esposa, que forçou nossas filhas e gostar de tomate e brócolis desde cedo.
    Se dependesse de canetaço para isso, seria só revolta, como aconteceu nas terras de Tio Sam.
    PS. Não conhecia o termo freegan, e me arrependo de ter visto seu link. Como diz Scott Adams, a estupidez humana não conhece limites……….

  • Lismar Cardoso

    Fui ver esse link dos freegans e, O HORROR! O HORROR!

  • NestorBendo

    Freegan?

  • Danilo Santos

    Estado, toma logo a guarda da molecada.