Resolução de fim-de-ano: O Sol em 4K

O Sol é estupidamente grande. Não, não quero saber de Canis Majoris. O Sol É grande e eu não dou a mínima pras outras estrelas. Só para vocês terem uma ideia, Júpiter é 70 vezes maior que a Terra. TODOS os demais planetas juntos (ok, pode incluir o chato do Plutão. Não fará diferença) não dão o tamanho de Júpiter. Ainda assim, esta fotinha aí que abre o artigo (clique para ampliar) e mostra uma mancha Solar, na região 2192. Gostaram dela? Ela tem mais de 100.000 km de largura. É uma estupidez, e mesmo assim é pequenininha perto do Sol. Abaixo, uma foto tirada pelo Phil Plait:

Só esta manchinha ridícula é MAIOR que o poderoso Planeta-Deus! O Senhor do Sistema Solar ri perante a insignificância de Júpiter. A Terra? Ele nem se ligou, porque daqui a 5 bilhões de anos ela será engolida sem dó nem piedade.

O Sol é poderoso e sua majestosa glória pode ser vista de uma maneira pouco antes vista: em resolução 4K, isto é, 3840 x 2160 pixels. Praticamente o dobro em largura e altura do fullHD. É uma estupidez! E se é uma estupidez, temos Ciência usando, pois não basta ser bom, tem que ser o melhor. Assim, o vídeo abaixo pode ser visto em resolução 4K. Azar o seu, seu pobretão, se usa TV analógica de 14 polegadas!

Este time lapse foi feito com fotos tiradas da superfície do Sol entre 14 e 30 outubro de 2014, mostrando a manchas solar da região 2192. A imagem mostra o Sol, no comprimento de onda na região do ultravioleta, com uma taxa de 52,5 minutos por segundo, totalizando mais de 17.000 imagens, 72 GB de dados produzidos pelo Observatório de Dinâmica Solar.

O som que você escuta não é som de verdade, produzido pelo Sol. O som não se propaga no vácuo. O que acontece são as partículas gerando pressão (pois pressão é força aplicada numa determinada área e força é massa de um corpo que está em aceleração). Sensores de diversos tipos captam variações de campos eletromagnéticos, partículas energizantes, luz e demais emanações de energia produzem dados, cujas informações são analisadas por computadores um pouquinho mais potentes que um Commodore 64 (você, não, AEB), os quais transformam em sinais de áudio. O SOL NÃO EMITE SOM!

Daqui a um tempo, os mesmos que estão reclamando que a resolução é muito alta pros seus aparelhos, passarão por gente que ganha salário mínimo, mas tem uma TV 4K em casa. É exatamente graças à pesquisa espacial que novas tecnologias chegam até nós. É a Ciência produzindo tecnologia para que possamos apreciar as tecnologias criadas para a Ciência.

Toque o vídeo na melhor resolução que você puder e divirta-se!

Um comentário em “Resolução de fim-de-ano: O Sol em 4K

  1. Sei que estou atrasado, mas mesmo assim, magnífico ver o Sol em atividade a essa resolução. Imagina então ver O Gigante Acordado numa TV de 32 polegadas.

    Esse Gigante Acordado sim, vale a pena ver.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s