Shhh, hora de fazer silêncio…

Levante de madrugada. Ande descalço pela sala e fique em pé, de olhos fechados. Você está envolto ao silêncio, certo? Errado! Preste atenção. Se não for o tic-tac do seu relógio, será o som da sua geladeira. Num prédio? Sempre tem um vizinho batendo a porta. Casa? O som da rua, onde alguém está chegando de carro.

Se quisermos mesmo estar em silêncio, nem mesmo aqueles fones que agem como supressor de ruído são 100% eficientes. É necessário sair de casa. Mas existe realmente um lugar sem nenhum tipo de ruído criado por seres humanos?

A resposta é…. não. Lamento, mas o agente Smith estava certo: somos vírus que se espalharam pelo hospedeiro. Não há lugar na Natureza que não esteja contaminada pelo rastro sonoro do Homem. Na Amazônia? ouviremos seringueiros, barcos ou até mesmo aviões; esses mesmos aviões que sobrevoam desertos, a Antártida e a sua casa. Desde rolezinhos até briga de vizinhos, passando por barzinhos e vendedor de docinhos, os seres humanos são uma espécie bem barulhenta.

Nos espalhamos pelos 4 cantos do mundo, levando nosso sinal sonoro. Nós influímos em outros seres vivos, nosso barulho, junto com a luz, é muito mais poluente que todas as porcarias que jogamos em rios, mares e oceanos. Somos bem porquinhos até mesmo em termos de ruído.

Um artigo da BBC Future mostra como somos barulhentos, em qualquer lugar do mundo que se vá. A conclusão é que as "pegadas" humanas não são apenas um registro físico, mas sonoro e luminoso também, apesar do artigo se referir apenas ao barulho, mesmo. Nunca outra espécie influenciou tanto a Natureza, mas nenhuma espécie desenvolveu ciência e tecnologia. Ok que um orangotango produz ferramentas, mas ele não projetou melhorias, não teorizou o porque de elas funcionarem, estão num grau inferior.

Nos debruçamos na janela e vemos o mundo que construímos, analisamos as conquistas que tivemos, os desastres que causamos e o impacto que estamos sempre fazendo, pois nós não paramos. Não há como parar a humanidade, ela vai continuar fazendo o que faz até que não mais esteja sobre a Terra. Isso é ruim? É difícil dizer.

Eu sempre levanto um ponto: que se nós, seres humanos, fazemos parte da Natureza, então tudo o que fazemos é um evento que deveria ser considerado natural, pois se um castor constrói uma represa e altera a geografia regional e é visto como natural, por que nós não deveríamos ser vistos assim? Porque temos que ser malvados, vilões, bandidos. Ser humano é ruim UUUUUUUUUUUUUHHHH, fora com ele!

Fechei os olhos por alguns momentos. Ouço a ventoinha do PC, pela janela eu escuto carros e crianças falando lá fora. O vizinho acabou de bater a porta e alguém em cima do meu apartamento está arrastando os móveis.Mais um caminhão passa embaixo e um helicóptero passou voando. Nos acostumamos com este ritual barulhento diário; só quando extrapolam é que reclamamos.

Mas como seria o mundo sem ouvirmos, sentirmos ou enxergarmos, numa total privação de sentidos? Bem, é o que veremos no artigo que se seguirá a este, ou isso aqui ficará gigantesco!

2 comentários em “Shhh, hora de fazer silêncio…

  1. Penso que, do mesmo jeito que o barulho nos incomoda, mesmo que sejamos apenas mais um tipo de animal alterando a natureza, nós projetamos nosso incômodo nos outros animais, nós até nos importamos se eles estão incomodados com o nosso barulho, já eles não se preocupam se o que fazem nos afeta, nós mesmos nos vilanizamos por saber que geramos vários incômodos.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s