A magnificência do Senhor dos Anéis

Os noldorim choram. As Duas Árvores não mais existem, frente ao ataque brutal de Morgoth, o sinistro inimigo do mundo e suas hostes. O mundo escureceu-se. Mas a esperança, não, pois o grande deus Ilúvatar sabia que isso ia acontecer, mas o motivo que ele teve em não fazer nada é desconhecido até mesmo pelos sindarim. Em Eldamar, os elfos contemplam o firmamento e olham estrelas, muitas estrelas. Eles que uma daquelas incontáveis estrelas era Eärendil que, viajando em Vingilot, trazia o brilho de esperança a todos os elfos.

Outro brilho não era conhecido pelos mais sábios entre os sábios, somente os Valar conheciam o seu segredo. Só Manwë, o primeiro de todos os Reis, senhor do reino de Arda e governante de todos os que o habitam, sabia integralmente este segredo, pois a ele fora confiado pelo próprio Eru, o Único. Senhor do Alento de Arda, tendo poder supremo, ele controla os ventos e é admirador dos Céus. Em especial uma estrela-que-não-é-estrela. E antes que o mal sussurrasse aos ouvidos de Celebrimbor para que este confeccionasse os Anéis do Poder e Sauron forjasse às escondidas seu próprio Anel, o Universo já tinha um Senhor dos Anéis, que incontáveis eras depois seria chamado pelo nome de outro deus: Saturno.

Normalmente, todos se admiram com a beleza de Saturno. Seu poder e opulência só são comparáveis a Júpiter, mas este não compete em beleza e esplendor com o Senhor dos Anéis. Anéis que nada mais são que poeira, pedra e gelo, mas as forças gravitacionais fazem aquilo um espetáculo à parte. Conta-se que foi um presente de Eru, o Único, que os elfos chamam de Ilúvatar, para o povo eterno, pois o presente supremo foi dado aos homens e é a sua mortalidade.

A imensa massa de Saturno ajuda a proteger o que está à sombra de seu poder. Nos éons que se passaram, o Homem decidiu visitar seu antigo deus e enviou, não oferendas, mas o seu brilhantismo tecnológico sob a forma de uma sonda espacial: a Cassini. Ao lado vemos a lua de gelo Enceladus, e seu brilho frio, sem sequer podermos ver seu gêiseres. O ponto à sua esquerda é exatamente a sonda Cassini, e se você, que fala na língua dos homens, dos elfos ou mesmo sendo um pequeno hobbit do Condado, quer saber que fundo é este, clique na imagem e contemple a pujança do mais belo dos deuses, do mais sublime dos planetas, do mais magnífico astro de nosso Sistema Solar. Eu lhes dou Saturno!

É incrível esta imagem. Arwën Tinuviel olha para o Planeta-Deus todas as noites, quando caminha pelos bosques esquecidos de Valfenda. Ela não vê os deuses que acompanham Saturno, mas sabe da beleza que se esconde nas estrelas, pois estas são a verdadeira beleza. Como Lúthien, ela passará seus dias sozinha, mas não tão só, pois o brilho das Silmarils repousa em cada pontinho luminoso e, baixinho, ela murmura Aiya Eärendil Elenion Ancalima.


Fonte: Astrônomo Mau

8 comentários em “A magnificência do Senhor dos Anéis

  1. “Hail Earendel, brightest of angels / sent over Middle-earth to men.”
    Tolkien em 1914: “The Voyage of Eärendel the Evening Star”

    O Senhor dos Anéis.
    O marinheiro é a sonda Cassini. A proporção da sonda Cassini junto a Saturno…Que maravilha! Um marinheiro no oceano…
    È muito romântico olhar para as estrelas! Eu gosto de olhar para Orion: Rigel, Nadil-al-Saiph, Bellatrix, Betelgeuse.
    Coisas que os Nórdicos admiravam.
    Eu acho que esse texto dá um “Feliz Natal” para os astrônomos românticos e solitários, nórdicos ou não.
    Que legal! ;-)

  2. Belíssima postagem, foi meu último texto da noite. É incrível a beleza de saturno frente aos outros planetas.

  3. Embora outros planetas tenham anéis, nada se compara à beleza de Saturno (Pelo menos neste sistema solar). É um dos astros preferidos dos esquisotéricos.

    Imagino também que André se empolgou com o trailer de O Hobbit, ao escrever este poético artigo. ;-)

    1. Na verdade, escrevi o artigo antes de ver o trailer, mas não importa. Eu tenho os 3 livros do Senhor dos Aneis, o Hobbit, o Silmarillion, Contos Inacabados e um maravilhoso atlas da Terra-Média, que os retardados daqui não tiveram o expediente de fazer uma edição brasileira. Todos os livros do Harry Potter não valem um único canto élfico.

      1. @André, “..um maravilhoso atlas da Terra-Média, que os retardados daqui não tiveram o expediente de fazer uma edição brasileira.”

        Meu caro André, eu QUERO/PRECISO muito de um desses também!! Pelo visto só importando né? :|

    1. @Poyato, Aparentemente é o mesmo, mas tá traduzido, talvez não tenha a mesma qualidade do que o André tem. Anyway, ainda moro na mesma cidade da Livraria Martins Fontes e uma ida até lá pode ir bem a calhar. :)

Deixe uma resposta para Pendragon Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s