26 de março e a Hora da Vergonha Alheia

O mundo é repleto das mais variadas categorias religiosas. Junto com as religiões confessionais e não-confessionais, o mundo pós-moderno nos trouxe outras pragas: o Politicamente Correto, o Veganismo e a onda Eco-Chata. Juntos, eles estão destruindo o mundo (ironia, não?) e nos levarão para o Inferno, onde apenas beberemos águas mágicas, nos vestiremos de branco e economizaremos luz, além de nos matar de trabalhar em prol do próximo, não teremos nada em troca e sem ganhar um centavo por isso. Resumindo, nós iremos morar em Nosso Lar.

26 de março é o dia em que os ativistas de sofá, com seus dedinhos mágicos no interruptor de luz, mostrarão que a humanidade está cada dia mais idiota. Outro dedo estará no c… bem, no computador, soltando suas pérolas de como são foda em economizar luz, enquanto usa baterias que são danosas ao meio ambiente. Está declarada a SEXTA INSANA!

Amanhã, um bando de inúteis ficará enchendo o saco em prol do planeta. Eles esperam que o Dia do Capitão Planeta seja o dia em que os adeptos do sofativismo desliguem as luzes por uma hora para… porra nenhuma! A desculpa é que haja reflexão, mas como se poderia refletir se a luz tá apagada?

Ano passado desligaram as luzes. Deu em quê, senhores eco-chatos? E no ano anterior? Vocês continuam usando sacolas plásticas, continuam usando lâmpadas eletrônicas (tóxicas para o meio-ambiente, além de fazer mal aos olhos), continuam usando sabão em pó vagabundo de 1 reau o quilo, que não é biodegradável mas é barato. Continuam jogando lixo no chão e peidando. Sim, porque metano é agente de efeito-estufa muito mais forte que CO2, apesar que quando chega na atmosfera, ele detona na primeira faísca e vira o gás carbônico de nosso cotidiano. VOCÊ, maldito comedor de feijoada, é quem está destruindo o planeta!

Para ter uma ação efetiva,  não basta fazerem petições online (cada vez que enviam uma daquelas merdas pra mim, dá vontade de imprimir e enfiar na bunda de quem me mandou. E isso com um carimbo: Fuck The Trees!

A preocupação com o meio-ambiente é válida, desde que não se baseie em lançar muitas hashtags no Twitter, arma de iletrados. O miserável mal terminou o Ensino Médio e solta algo como “#HoraDoPlaneta 2011 participem!!!Essa causa é em favor da nossa casa terra,q geme em dores de parto!!! #CF2011”. Como? Não acredita? Tudo bem.

A WWF vai realizar shows devidamente no escurinho (ou deveria falar “afro-brasileiro de pequenas proporções”?), e aqui no Rio será na Lapa, pois, “A Lapa é o local ideal para um evento aberto e será a primeira vez que os Arcos da Lapa terão as suas luzes apagadas, coincidentemente um dia após a entrega do seu restauro”, disse o secretário de Conservação e Serviços Públicos do Rio, Carlos Roberto Osório, em matéria do jornal O DIA (O DIA faz parte da Imprensa Golpista?).

Arcos da Lapa? Escurinho? ÓTIMO! Ótimo mesmo. Principalmente para quem não é do Rio. Amanhã, a eletricidade será compensada com os computadores da Polícia trabalhando à toda para processar o aumento de furtos. Cuidado com a carteira e se alguém passar a mão na sua bunda lá, lembre-se que André o avisou.

A verdade é que isso é pura palhaçada e vagabundo caga e anda pro planeta. O planeta está muito bem, nós estamos fodidos, o vídeo do George Carlin tá rolando direto (e, por isso eu não ponho, pois detesto imitação) e nada vai mudar. Podem ficar com suas luzes apagadas. Desliguem suas TVs também, vendam seus computadores, andem à pé, parem de tomar vacinas (elas foram testadas em animais e “produziram carbono”), quebrem suas geladeiras e comam comida crua. Funcionou no passado e muitos dos nossos avós viviam muito felizes, mesmo tendo expectativa de 20 anos, e quando chegava aos 12 já tava pedindo pra morrer. Tempo maravilhoso e que voltará, pelo menos na ideia dos ecorretardados.

Daí, quando toda a humanidade terá voltado à pré-história, a Terra devolverá nosso amor nos matando em meio a um grande terremoto, com um tsunami violentíssimo e um vulcão que devorará a todos. O futuro é lindo e está à nossa espera!

109 comentários em “26 de março e a Hora da Vergonha Alheia

  1. “GuilhermeBida RT @AmandaManchenho: Se vocês acham que eu vou desligar meu computador amanhã na #horadoplaneta e não tuitar #fest_curitiba, estão enganados, desculpa”

    Nem sei quem é mais retardado… :roll: O Japão está fazendo sua parte todos os dias três horas por dia há um semana. Desculpe o humor negro (ou afrodescedente?) mas vi gente “comemorando” essa tragédia, gente metendo o pau na energia nuclear (talvez prefiram hidrelétrica que inunda extensões de quilômetros e matam vários animais e plantas que, em estado de decomposição, produziram toneladas de carbono; ou termelétrica que simplesmente queima combustíveis fosseis; ou será a solar que por enquanto é inviável, consome recursos na fabricação de painéis e ainda exige uma área enorme para instalá-los?).

    Esse povo. Mais hipócrita impossível. Penso nos vegans que acham uma boa idéia todos virarem vegatarianos apesar disso exigir a destruição de hábitat natural de várias espécies de animais.

    Vai entender…

    1. HIdrelétricas até mesmo mudam o clima da região. Maior volume de água, maior índice de umidade atmosférica na região. Até minhas crianças de fundamental sabem que água evapora.

        1. Eu mando um terremoto pra Honshu, inundo aquela porra de água, faço explodir um vulcão e estou espalhando radiação pra tudo que é lado. Quer mais o que, cacete?

          1. Ai, ai… crianças. Elas nunca viram o

            Astroboy… humpf! Mas de todos, a trilha sonora (usada apenas no Brasil) mais maneira ainda é do Spectreman.

          2. @André, Pô, André! Da próxima vez avise um dia antes para preparar a minha boia :roll: Não sabia que em Tuvalu tem uma máquina como a Haarp :shock: Meu Deus! Os Iluminatti estão aqui!

      1. @André, Região não,no máximo o clima local.
        Pior, é que elas recebem ,conforme o estado do solo no envoltório da represa,se protegido ou não da erosão( e isso compreende toda a área drenada pelos cursoa dágua que desaguam na represa),sedimentos e com o tempo pode ficar assoreada.Isso é um problema a longo prazo. Outro problema é que a barragem atrapalha a piracema.É triste vermos os peixes pulando na represa sem conseguirem nadar até as nascentes mais calmas para a piracema.

        1. Benzinho, caso não saiba, a represa Hoover até mesmo influiu na rotação da Terra. Algo tão expressivo como os milésimos de segundo de diferença que o terremoto causou.

    2. @Nihil, Caro,só que usina nuclear em área de alto potencial de tectonismos pode matar ,causar grande sofrimento ao povo,como agora no Japão e fora dele.No Japão energia nuclear é inviável.Já pensou a população de Tóquio fugindo sabe-se lá para onde?
      Por outro lado,não seria o vegetarianismo o causador de grandes desmatamentos.A soja,oagronegócio,já desmatou quase todo o cerrado juntamente com o reflorestamento com eucalíptos.
      Mas gostei do artigo,não havia pensado no sofativismo e nas conclusões domAndré.Muito legal.Vivendo e aprendendo.Muito bom!

      1. No Japão energia nuclear é inviável

        Ah, sim. Eles usarão seu grande potencial hidrelétrico, né? Ou então usarão turbinas eólicas no mar.

        Agora, me diga: o que causa mais mortes: tubarões ou abelhas?

        1. @André, O Japão teria de se contentar com o diesel,o álcool.O Brasil até poderia exportar!
          Tanto tubarões como abelhas matam e depende apenas do número de vítimas expostas aos ataques.
          Agora me diga: se você mora em local livre de deslizamentos,desastres de hidrelétricas.Qual você acha que prejudicaria mais e por mais tempo a sua saúde e a dos seus filhos, um acidente nuclear de grandes proporções ou o desmoronamento de uma barragem de hidrelétrica?

          1. O Japão teria de se contentar com o diesel,o álcool.O Brasil até poderia exportar!

            Teria POR QUÊ?

            Tanto tubarões como abelhas matam e depende apenas do número de vítimas expostas aos ataques.

            Eu perguntei qual dos dois mata mais. Responda a pergunta.

            Agora me diga: se você mora em local livre de deslizamentos,desastres de hidrelétricas.Qual você acha que prejudicaria mais e por mais tempo a sua saúde e a dos seus filhos, um acidente nuclear de grandes proporções ou o desmoronamento de uma barragem de hidrelétrica?

            Quantos acidentes nucleares de grandes proporções vc viu até hoje?

          2. @geo-evolucionista, Japão teria de se contentar com o diesel,o álcool.O Brasil até poderia exportar!
            OK. Então o Brazil iria exportar diesel e álcool a preço de custo, só pela camaradagem?
            Seria uma coisa deliciosa, para o Brasil,ter o Japão na palma das mãos para fazer o que quizer, ou ficar sem energia – álcool e petróleo; um monte de maníacos em alguns ministérios se masturbam com esse pensamento.

            Tanto tubarões como abelhas matam e depende apenas do número de vítimas expostas aos ataques.
            Não foi essa a pergunta, tente de novo.

            Agora me diga: se você mora em local livre de deslizamentos,desastres de hidrelétricas.Qual você acha que prejudicaria mais e por mais tempo a sua saúde e a dos seus filhos, um acidente nuclear de grandes proporções ou o desmoronamento de uma barragem de hidrelétrica
            Agora me diga: se você vive em um local que já esgotou o potencial hidrelétrico, que não tem carvão, que tem reservas de gás em litígio, que não tem gasolina, que não tem onde plantar cana ou outra planta para produzir álcool, que a energia solar ou eólica não dariam conta do consumo, você recomendaria o quê? Que largassem do desenvolvimento que tiveram e aceitassem a brazilis como solução?

          3. @Joseph K, Nunca penso em comentar sobre que não sei. Li em todo canto que pude para entender como funciona uma usina nuclear e até onde ela pode ser prejudicial.

            A situação aqui obviamente está muito longe de ser tranqüila e os membros da Tepco já anunciaram que a resolução é a longo prazo e o isolamento do local tem impedido as buscas pelos desaparecidos que viviam nos arredores da usina. Mas foi como ironizei. Como ficaria se houvesse uma represa arrebentando de um lado e um tsunami do outro? Isso tiraria qualquer chance de sobrevivência de muita gente. Assim como uma usina termelétrica provocaria um enorme impacto ambiental se fosse atingida por um tsunami. E a geo-evolucionista parece ter esquecido de um problema que China tem devido as suas usinas que vira e mexe pode atingir aqui: chuva ácida. Elas atingem áreas muito maiores do que a atual área isolada em Fukushima (30 km).

            Bem sobre a sugestão: “@André, O Japão teria de se contentar com o diesel,o álcool.O Brasil até poderia exportar!”

            Lei de Gérson.

          4. @Joseph K, OLá,só hoje pude retornar as questões,desculpe-me a demora.
            O Brasil não exportaria por camaradagem! Seria por comércio capitalista,por que não?
            O Japão não tem minerais radioativos e sempre dependeria dessas matérias primas,e ficariam nas mãos de quem?
            Se for inseguro,alto risco,definido por comissão internacional de segurança nuclear,conforme proposta do governo frances,o Japão poderia ter de se contentar com o diesel e o alcool. Sabiam da possível ocorrência desse terremoto e tsunami e não isolaram essa usina obsoleta que ainda poderá poluir área acima de 80 km.Já pensou chegar em Tóquio?

          5. @Joseph K, Melhor os japas e os que estariam sujeitos a chegada da poluição radioativa além mar ,responderem.Agora,eu não comerei mais nenhum suschi com alga.

          6. @Joseph K, São eles e quem está mais próximo da tragédia da poluição fora dos limites desse país, quem tem de responder.

          7. @geo-evolucionista,
            No mais, você já admitiu que o uso da energia nuclear é razoável, como em:
            “Para usarmos a fabulosa nuc clear,temos de estar com as especifica~çoes e treinamentos técnicos seguros.
            Se os Japoneses conseguirem novas especificações, que toda a liderança mundial de segurança nuclear aprove,ótimo!Sim,o futuro nos espera e precisamos de estar ,cada vez mais, capacitados em tecnologia nuclear e ausência de corrupção.”

            Você está admitindo que, apesar dos riscos, a energia nuclear pode ter um futuro na história.

          8. @Joseph K, Sim,pode ter um futuro na história.Na França já é fato.Mas tem de ser muito seguro.Os franceses dominam a tecnologia e não têm o terreno instável como o do Japão.

          9. @geo-evolucionista,
            Qual você acha que prejudicaria mais e por mais tempo a sua saúde e a dos seus filhos, um acidente nuclear de grandes proporções ou o desmoronamento de uma barragem de hidrelétrica
            Casqueta, não tinha prestado atenção nisso.
            Um vazamento nuclear pode contaminar uma grande área mas, como no caso do Japão, não morrem milhares de pessoas: o dano é mais econômico que em vidas humanas.
            Uma barragem como Itaipu (as usinas de Fukishima estão entre as maiores, se não forem as, do Japão) sofrendo um rompimento mataria (DEZENAS DE?) MILHARES de ribeirinhos.
            É claro que teria a “vantagem” de, recolhidos os mortos e limpa a lama, se poder reabitar o local, mas e os que foram para o saco? Eles se conformariam com a idéia que “pelo menos não ficou contaminado”?
            É comparar abacaxis e bananas.

          10. @Joseph K, Não, se ocorresse uma acidente numa hidrelétrica do Japão,muitos morreriam arrastados pelas aguás,mas nehuma geração japonesa teria de conviver com a contaminação radioativa e as possíveis doenças ao longo da vida .Também, ninguém quer deixar o seu país tão adorado. Você acha que os japoneses foram cuidadosos com a usina de Fukushima?Cadê o domínio da tecnologia nuclear frente aos possíveis terremotos e tsunamis.

          11. Imagino que a senhora, dona de um currículo em engenharia invejável, projetaria algo melhor contra um terremoto M 9 e um tsunami, certo?

          12. @geo-evolucionista,
            O Japão não tem minerais radioativos e sempre dependeria dessas matérias primas,e ficariam nas mãos de quem?
            Para um “geo” que fala tanto em capitalismo você demonstra pouco compreensão de seu funcionamento.
            O Brasil, que também produz urânio NUNCA será mandatário no mundo devido a essa característica.
            O Brasil já teve o “monopólio” do açúcar e o comércio internacional de café e cacau nas mãos, isso fez dessa terra uma potência?
            Caso o exemplo seja tratado como sendo “irreal”, vamos pegar um caso recente: temos a Cia. Vale do Rio Doce, a segunda maior mineradora do mundo, vendemos horrores em minério de ferro, zinco, alumínio, cobre e ouro, para a China e para o Japão, e isso nos torna mais ricos que eles? Não, por causa de umas coisinhas chamadas “Terceira Revolução Industrial” (no caso dos japas) e “valor agregado” (nos dois casos).
            Basear uma economia em commodities é encorajar a desindustrialização, o que aumentaria as chances de sermos “colônia” do mundo, no futuro.

            Se for inseguro,alto risco,definido por comissão internacional de segurança nuclear,conforme proposta do governo frances,
            Errado ao cubo.
            1-os franceses estão tentando capitalizar politicamente com o fato, sendo eles mesmos usuários intensivos da energia nuclear;
            2-a AIEA não declararia a produção de energia a partir do átomo como sendo “insegura ou de alto risco” por razões práticas E ONDE diabos o governo francês propõe que a AIEA determine isso? Estou certo que não vi isso em lugar algum e
            3-quero ver você convencer os japas que eles tem que renunciar ao sonho de autonomia energética; da última vez que tentaram isso aconteceu de entrarem em um treco chamado “Segunda Guerra Mundial”.

            o Japão poderia ter de se contentar com o diesel e o alcool.
            Ah, tá, então acho que os japas podem dizer que os brasileiros tem que se contentar em ser uma colônia fornecedora de insumos e importadores de manufaturados.

            Sabiam da possível ocorrência desse terremoto e tsunami e não isolaram essa usina obsoleta que ainda poderá poluir área acima de 80 km.
            Queira, por favor, reescrever essa sentença de modo a fazer sentido. Grato.

            Já pensou chegar em Tóquio?
            Tóquio está a 80 km de Fukushima?

          13. @geo-evolucionista,
            Não, se ocorresse uma acidente numa hidrelétrica do Japão,muitos morreriam arrastados pelas aguás,
            Em primeiro lugar, não foi isso que eu perguntei. Eu perguntei o que aconteceria com Itaipú, e você não responde isso.

            mas nehuma geração japonesa teria de conviver com a contaminação radioativa e as possíveis doenças ao longo da vida .
            Deixe eu ver se entendi: podem morrer algumas pessoas agora, nesse desastre, TALVEZ morram mais no futuro, coisa que o governo está tentando impedir, uma vez que esse tipo de desastre proporciona tempo para reagir… por outro lado, o rompimento de Itaipú mataria DEZENAS DE MILHARES no mesmo dia, e você ainda diz que o desastre nuclear é pior?

            Também, ninguém quer deixar o seu país tão adorado.
            O que o ânus tem a ver com a vestimenta masculina?

            Você acha que os japoneses foram cuidadosos com a usina de Fukushima?
            Como você é “geo”, e provavelmente não entende picas de engenharia, vou responder: sim.
            Dentro do contexto dos projetos de 1970 era uma usina que atendia o que era considerado requisito de desastre: um tsunami de até 5,5m e um terremoto grande (acho que 7 M, não tenho certeza e tenho que pesquisar).
            Em 1970 não havia acontecido Three Mile Island nem Tchernobil, e a idéia de segurança nuclear era um pouco diferente.
            Projetos dos anos 90 para cá são muito diferentes, e os japas já estão preparando -nesse momento, não no “ano que vem”- as usinas deles para resistir a tsunamis como esse -ou até maiores- no futuro.
            E aí? Qual sua desculpa, agora?

            Cadê o domínio da tecnologia nuclear frente aos possíveis terremotos e tsunamis.
            Cadê estudar o assunto, antes de comentar?
            Repito:
            1- as usinas resistiram ao terremoto M 9, que superou, em muito, as especificações do projeto: quantas hidrelétricas poderiam passar por isso?
            Como se evitaria o pior em uma hidrelétrica que passasse por isso?
            2- que relação o termo “tecnologia nuclear” tem com suportar “terremos e tsunamis”? Sempre imaginei que isso seria um problema de engenharia, não de físicos e
            3- por medo de uma tecnologia que é imperfeita devemos nos negar a ter um futuro? Santos Dummont deveria ter tacado fogo naquela droga de 14 bis, e esquecido a idéia de voar, afinal era uma bomba insegura e frágil? Parece os vegans.

          14. @Joseph K, Tecnologia nuclear tem a ver com o tipo de funcionamento do reator e ,por isso, esse tipo de usina,refrigerada à agua ,perto do mar ,tem a ver com terremotos e tsunamis.Tem a ver também com engenharia e com a ajuda de geologia, porque os engenheiros nem sempre conhecem profundamente a geologia. Outra teria de ser constrida, com a ajuda de uma ãtuação interdisciplinar.Mas realmente, os engenheiros são os mais responsáveis pela contrução.
            Não podemos comparar uma evolução do avião, desastres de avião, com o de usina nuclear.Se ela é imperfeita(a tecnologia,como você admite),teria de ser teóricamente aperfeiçoada para depois ser colocada em prática,mas já que, na França, a energia usada é a nuclear,porque não têm potencial hidrelétrico e até hoje está tudo bem,parece que não é uma tecnologia muito imperfeita .
            A usina não resistiu ao tererremoto nem ao tsunami.Não viu as notícias?Rachaduras provocaram vazamento para o mar.Os técnicos estão recebendo cerca de 2.000,00 reais, por dia, em troca do seu trabalho em meio aos altos índices de poluição radioativa,mesmo assim muitos não quiseram esse salário.

        2. @André, Sei que no seu livro de geografia do fundamental lá,no Japão, não há esse potencial hidrelétrico.
          Lá tem a Fukuschima ,vazando radiação,que teve explosões após o terremoto seguido do tsunami, com mais de 40 anos,construída com a omissão(depois descoberta) de que ela tinha falhas no sistema de segurança em http://www.excelcior.com.mx
          :Fukuschima tiene um passado alarmante.Excélcior.

          1. @André, Você quem disse com ironia, que então eles usariam o grande potencial hidrelétrico que eles têm!
            O potencial que eles tinham já está esgotado com as hidrelétricas que eles têm.

          2. @geo-evolucionista,

            Sei que no seu livro de geografia do fundamental lá,no Japão, não há esse potencial hidrelétrico
            Quem disse que no Japão não há potencial hidrelétrico? Tenho certeza que não foi dito isso em momento algum, queira apontar, por favor.

            Enquanto isso, dê uma lidinha nisso aqui:
            http://www.jstage.jst.go.jp/article/hrl/3/0/14/_pdf
            Os lugares onde se poderia instalar uma hidrelétrica já estão ocupados com… hidrelétricas. O que se pode fazer é expandir o aproveitamento desse potencial, com “upgrades” nas usinas existentes.

            :Fukuschima tiene um passado alarmante.Excélcior.
            De novo isso? Pelo menos daria para postar o link corretamente?
            É muito chato ter que pesquisar para embasar o argumento dos outros.

            Lá tem a Fukuschima ,vazando radiação,que teve explosões após o terremoto seguido do tsunami,
            Você não respondeu o que aconteceria com Itaipu, nas mesmas condições, afinal ela é tão mais segura.

            com mais de 40 anos,
            Isso mesmo, 40 anos e, o que você parece ignorar de propósito, um projeto ultrapassado que, mesmo assim, sobreviveu a um terremoto M9.
            Quantas hidrelétricas do Brasil, dentre as dezenas que existem, passariam no mesmo teste?

            construída com a omissão(depois descoberta) de que ela tinha falhas no sistema de segurança
            Acho que você precisa tomar mais aulas de espanhol, o seu site mexicano não diz nada sobre “contruída com a omissão que tinha falhas no sistema de segurança”.

          3. @Joseph K, Postei um pouco do que havia em espanhol,agora não tenho mais.
            Itaipu não passaria por terremoto de 9.0 e nem por tsunami e eu não vou ficar imaginando essa doideira.
            Desculpe-me ,mas foi o André quem escreveu ,com ironia, que então o Japão usaria o grande potencial hidrelétrico que ele tem.Você tem razão eles já construíram o que puderam aproveitar do pequenioo potencial hidrelétrico.

          4. @geo-evolucionista,
            O potencial que eles tinham já está esgotado com as hidrelétricas que eles têm.
            UAU! E, agora, o melhor para eles é aceitarem serem dependentes do álcool importado e do diesel fóssil, maravilha.
            A aposta nuclear é uma decisão racional dos japas, eles sabem muito bem onde estão se metendo, e é simplesmente patético esperar que eles mudem de direção em um futuro próximo: a autonomia energética é uma tara deles há cem anos.
            Eles sabem dos ricos, já tomaram nukes na testa, e estão fazendo o que acham ser melhor no longo prazo. (Longo prazo que inexiste em terra brazilis, por sinal; e não me venha com essa de “celeiro do mundo” e “riquezas mil”, isso é conversa para boi dormir e ser abatido)

          5. @geo-evolucionista,
            Postei um pouco do que havia em espanhol,agora não tenho mais.
            Minha crítica permanece: é de bom gosto dar as fontes para o que se alega, não é legal deixar os outros procurarem o que deveria embasar sua tese.

            Itaipu não passaria por terremoto de 9.0 e nem por tsunami e eu não vou ficar imaginando essa doideira.
            Em outras: você não tem como responder a pergunta. Um projeto dessa dimensão não é feito sem pensar em alguns “impensáveis” e, por isso, foi feito para se resistir a terremotos (não sei dizer de que intensidade), mesmo que não se dispusesse de dados confiáveis, na época.
            No mais, o exemplo de Itaipu é para ilustrar: assim como há usinas nucleares em áreas com riscos naturais, o mesmo se dá com barragens.

        3. @André, Não sei que pergunta desconexa é essa rapaz!.Se significa que meus comentários não interessam.Mas um ataque de abelhas,no mato, sem ter água para você pular dentro ,mata mesmo.
          Como somos céticos, a resposta não existe,simplesmente porque a ciência ainda não se interessou em fazer a estatística sobre mortes por esses animais.
          Responderei a contento, todas as respostas e questionamentos,afinal parece que ficou meio confuso o que postei e a discussão é boa. Não estaria aqui se não respeitasse a sua intervenção. Suas idéias nos ensinam e nos tornam mais críticos.Eu cheguei a ficar brava, junto com um amigo que reclamou do prefeito, que não apagaria nenhuma luz aqui na cidade .Hoje concordo é com a posição do andré sobre isso ser sandice mesmo.

          1. Como somos céticos, a resposta não existe,simplesmente porque a ciência ainda não se interessou em fazer a estatística sobre mortes por esses animais

            Então procure se informar, dona cética. Abelhas, estatisticamente, matam mais que tubarões , assim como automóveis matam mais que usinas nucleares. Vamos substituir automóveis por carroças então.

            Aliás, há até uma pesquisa que diz que o número de pessoas que morrem todos os aos por causa da queda de cocos é superior às mortes causadas por tubarões. Pare de comer coco. Não alimente mais esta matança!

          2. @André, Sim,carros matam muito e vamos continuar andando de carro,mas matou ali e pronto.Morreram e doeu na hora ,e pronto.Ninguém ficou contaminado morrendo aos poucos ou teve de fugir de seu belo país para não se contaminar.

          3. Mas todos os dias acontecem acidentes de carros com mortes. Quantos acidentes nucleares acontecem todos os ANOS?

          4. @geo-evolucionista,
            Sim,carros matam muito e vamos continuar andando de carro,mas matou ali e pronto.Morreram e doeu na hora ,e pronto.
            Fala isso para as famílias dos 40 mil mortos por ano no Brasil.

            Ninguém ficou contaminado morrendo aos poucos
            Uau, e tá chovendo gente com câncer no Japão, nesse exato momento! Minha nossa! Ops, acho que não.

            ou teve de fugir de seu belo país para não se contaminar.
            Fugir do país? Acho que você está confundindo com os migrantes daqui. Os japas não fugiram nem depois de Hiroshima.

      2. @geo-evolucionista,
        Caro,só que usina nuclear em área de alto potencial de tectonismos pode matar ,
        E um desastre com hidrelétrica não? O que aconteceria se uma “Itaipu” sofresse um terremoto desse no Japão? Quantos JÁ teriam morrido por lá?
        Pelo contrário, esse terremoto serve para mostrar que a energia nuclear é confiável.
        A usina de Fukushima tem 40 anos, um projeto ultrapassado, e sem muitas das salvaguardas de segurança dos projetos modernos e, ainda assim, sobreviveu a um terremoto M 9 e está se agüentadando com um ultra fucking tsunami. Me mostre a hidrelétrica que sobreviveria a isso no Brasil.
        Você acha que, depois disso, eles deixarão se repetir as condições para esse desastre? Você acha que as leis, inspeções e requisitos ficarão como estão? Você acha que lá é Brasil?

        causar grande sofrimento ao povo,como agora no Japão e fora dele.
        Em primeiro lugar, o japonês encara o sofrimento do ponto de vista não ocidental. O sofrimento não é algo para se evitar, mas para se superar. É tolice pensar que o Japão vai abandonar as pretenções nucleares; eles vão estudar esse caso a fundo e tirar as lições necessárias para que isso não se repita; eles são assim, não tem medo de recomeçar melhor, ao contrário de uma certa terra brazilis, que insiste nos mesmos erros e espera que dê certo na próxima vez.
        Agora… sofrimento fora? Que sofrimento fora?

        No Japão energia nuclear é inviável.
        É mesmo. É bem melhor eles utilizarem as gigantescas reservas de carvão, petróleo e potencial hidráulico.

        Já pensou a população de Tóquio fugindo sabe-se lá para onde?
        Já aconteceu mais de uma vez Tóquio ser devastada, abandonada, rehabitada e reconstruída só que, a cada vez, eles melhoram o lugar.

        Por outro lado,não seria o vegetarianismo o causador de grandes desmatamentos.A soja,oagronegócio,já desmatou quase todo o cerrado juntamente com o reflorestamento com eucalíptos.
        Eucaliptos? Aposto que isso faz maravilhas para conservar a biodiversidade, não é mesmo? Com certeza a fauna nativa acha muito aconchegante, morar em uma plantação de eucaliptos. Êpa, descuido meu, a fauna nativa foi pro saco antes de aproveitar os eucaliptos.

        1. @Joseph K, Japoneses são corretíssimos e os brasileiros corruptos, não é? Veja essa notícia ‘ Fukushima tiene un passado alarmante’. Excélcior. http://www.excelcior.com.mx :
          ‘ Em 2002, el presidente de TEPCO (…) fue obligado a renunciar junto com otros quatro dirigentes tras un escandalo por la falsificación de documentos sobre seguridad nuclear. A fines de 2006, (…)
          Um ano después,la TEP debió enfrentar nuevamente acusaciones de falsificación.’
          No Japão, são tão consumistas (e exportadores para nós consumirmos)como em qualquer país, sob o controle do capitalismo, o que está degradando o meio ambiente,sem um planejamento adequado.Mas voltando ao assunto da energia nuclear, preciso lhe dar a minha resposta.
          As nossas hidrelétricas são muito seguras, ao contrário,as nucleares podem sofrer danos por falha humana ou por tectonismos.Os prédios urbanos residenciais,balançaram e resistiram ,mas a usina nuclear não suportou (talvez tenha de ser soterrada.O mundo inteiro teme por los reatores nucleares en Japão. Outro terremoto de 9 retorceria de vez esses reatores; o vento poderia levar a radiação para fora do Japão (Proximidades da China,oceania,Rússia).Viu como os americanos do norte correram e esvaziaram as prateleiras das farmácias comprarndo pastilhas de iodo?
          Acho lindo o Japão ,há certo exagero dos pais para que os filhos brilhem nas escolas e alguns suicídios já ocorreram,mas adoro a educação , a bravura ,a mansidão dos japoseses,mas eles teriam de se contentar com o óleo diesel e o álcool ( o Brasil poderia até exportar) .A estreita terra japonesa não tem área para menor impacto de outro terremoto.Essa chegou a se deslocar.Não há previsão do que ocorrerá com a usina.Heóis técnicos estão dando o sangue.
          No Brasil,é mais fácil termos um dano na usina de angra do que nas hidrelétricas.A radiação é pior;contamina leite,água,verduras,gente e todos tem de sair do li,mite a que ela chegaria.È só se lembrar de Chernobil.Prefiro,já que não há outro jeito,morrer por causa de aquecimento global do que de vazamento radioativo.Para usarmos a fabulosa nuc clear,temos de estar com as especifica~çoes e treinamentos técnicos seguros.Se os Japoneses conseguirem novas especificações, que toda a liderança mundial de segurança nuclear aprove,ótimo!Sim,o futuro nos espera e precisamos de estar ,cada vez mais, capacitados em tecnologia nuclear e ausência de corrupção.Eu amo a natureza e suas cachoeiras,plantas, animais em áreas de proteção adequadas,mas a soja e o eucaliptal( que nem marimbondo você encontra nessa floresta exótica,)Já desmatou e acabou com quase toda a biodiversidade na Mata Atlântica e no cerrado.A fronteira já está na Amazônia.
          Os 20% de área preservada nas fazendas será que dá para a reprodução e manutenção das espécies.Não,os biólogos ainda não declaararam sobre esses 20%.Teríamos de ter essas áreas interligadas aos rios com as suas matas ciliares e nascentes para a sobrevivência do que ficou da fauna e flora nativa.Mudarão o código florestal e teríamos de discutir sobre isso sem sofstivismo.Cada cientista dando a sua contribuição.
          Pergunta?para que trocar de carro todo ano por um modelo mais bonito?Porque não usar coador de café de tecido ao invéz de papel?A natureza não nos ama ela se adapta a degradação e nós que fiquemos espertos .Mas enquanto um catastrófico teremoto não modifique o eixo da Terra vamos vivendo curtindo tanto a natureza como a tecnologia!Desculpem-me se extrpolei.

          1. As nossas hidrelétricas são muito seguras, ao contrário,as nucleares podem sofrer danos por falha humana ou por tectonismos.

            Pois é, GÊNIA. As usinas hidrelétricas AQUI não têm problemas com tectonismo. Agora, seja uma boa moça e me faça um projeto de uma usina hidrelétrica no Japão, sim?

            Os prédios urbanos residenciais,balançaram e resistiram ,mas a usina nuclear não suportou (talvez tenha de ser soterrada.

            Por isso que aquilo tudo explodiu. Enquanto isso, qq chuvinha no Brasil é alvoroço. Vide Santa Catarina e região serrana do Rio.

            O mundo inteiro teme por los reatores nucleares en Japão.

            Eu, não. Estou confiante que eles resolverão o problema. Lá não é cmo aqui.

            Outro terremoto de 9 retorceria de vez esses reatores; o vento poderia levar a radiação para fora do Japão (Proximidades da China,oceania,Rússia).Viu como os americanos do norte correram e esvaziaram as prateleiras das farmácias comprarndo pastilhas de iodo?

            Histeria de população. Grandes coisas. Mas vc tá certa. Pode ter um outro terremoto lá e um metero pode cair bem em cima da usina. Acho melhor o Japão voltar a viver de lenha oriunda de suas imensas florestas.

            mas eles teriam de se contentar com o óleo diesel e o álcool ( o Brasil poderia até exportar)

            Enquanto o mundo tenta se livrar de combustíveis fósseis, liberadores de poluição atmosférica, a GÊNIA propõe uso em larga escala de diesel e ácool.ÁLCOOL! Benzinho, estuda um pouco de química primeiro e veja oque acontece quando se queima óleo diesel.

            No Brasil,é mais fácil termos um dano na usina de angra do que nas hidrelétricas.

            Eu posteio links de acidentes que aconteceram em hiudrelétricas. Quantos acidentes aconteceram em Angra? “Mas pode ser…”. Pode ser tb que um fluxo de raios cósmicos me deem poderes fantásticos.

            È só se lembrar de Chernobil

            Eu me lembro. Equipamentos VELHOS sendo manipulados por pessoas não-especializadas e sem manutenção adequada. Isso faz qto tempo mesmo? Isso que dá se basear em jornal. Aprende primeiro como funciona um reator BWR e depois a gente conversa.

            Pergunta?para que trocar de carro todo ano por um modelo mais bonito?Porque não usar coador de café de tecido ao invéz de papel?A natureza não nos ama ela se adapta a degradação e nós que fiquemos espertos .Mas enquanto um catastrófico teremoto não modifique o eixo da Terra vamos vivendo curtindo tanto a natureza como a tecnologia!

            Você tomou o seu remédio hoje?

          2. @André, Se você acha que a queda de um meteoro sobre a usina nuclear do Japão, tem a mesma probabilidade da ocorrência de outro terremoto de 9, atingindo o litoral,problema seu ,talvez não tenha tomado seu remédio hoje.
            É no litoral onde ocorrem maiores destruições como a rachadura no concreto de um reator e vazamento de radiação,(se o epicentro for mais superficial o tremor abalaria muito mais áreas mais para dentro do território).Então,mesmo usando usinas que não necessitam de ser instaladas na praia,elas estariam sujeitas aos problemas de vazamentos.
            Poderiam consumir menos carros do ano como os rapazes e dondocas da elite brazilis, e menos papel para reduzir o consumo de carvão vegetal.
            Como André escreveu que se não usarmos a tecnologia nuclear e voltarmos á pré-história ,a natureza retribuira ao nosso amor com terremoto e um vulcão destruidor. E por ter ocorrido ,teóricamente,uma mudança no eixo de rotação da Terra ,no pleistoceno, e por conta disso,4 deglaciações e 4 glacialções no hemisfério norte ,com ,no sul, mudanças climáticas .Enquanto avançamos tecnológicamente, vamos vivendo, tentando nos proteger de possívies alterações antrópicas que mudem o clima da Terra ou de fortes terremotos não mudem ,de novo, o eixo da Terra tanto que destrua o nosso habitat.Mas usina nuclear só em país que domina a tecnologia,que tem como evacuar as pessoas, que não corram riscos de falhas humanas e nem por tectonismos e vulcanismos.Mas espero, que como os alemães., façamos as cobranças com manifestações e não com sofativismo apagando luzes .Coisa mais desagradável.Quem pode refletir no escuro?
            André, desculpe-me,mas não quis mostrar senão o meu medo da radiação nuclear.Talvez tenhamos bons físicos nucleares e geólogos ,junto com uma especial comissão internaional intervendo nisso. Loby de empresas privadas é perigoso aqui na terra Brazilis. Nem os Japoneses escaparam de problemas escusos na instalação da planta de Fukushima, conforme o site que você disse ser mexicano. Abraço e continue escrevendo sobre tudo!Você escreve muito bem ,fico motivada .Saber que pessoas que são sarcásticas e inteligentes escrevem como céticos é muito bom.Obrigada pela atenção comigo.

          3. Se você acha que a queda de um meteoro sobre a usina nuclear do Japão, tem a mesma probabilidade da ocorrência de outro terremoto de 9, atingindo o litoral,problema seu ,talvez não tenha tomado seu remédio hoje.

            Quantos acidentes aconteceram até agora lá? Depois, vc quer que se use DIESEL, então eu sugiro que vc nbão só tome seu remédio, como volte pro colégio. Diesel não estará mais disponível e a demanda por álcool para gerar energia elétrica para aquele país é inviável.

            Poderiam consumir menos carros do ano como os rapazes e dondocas da elite brazilis, e menos papel para reduzir o consumo de carvão vegetal.

            Isso! Vamos usar carvão vegetal e tascar na atmosfera mais dióxido de carbono. Filhota, tome aulas de geografia e veja qual a POPULAÇÃO de Tóquio. Impossível eles abrirem mão de seus carros, pois boa parte usa transporte público. E…. OHHHH… boa parte desse transporte usa… eletricidade. E o que tem carvão vegetal a ver com papel?

            Como André escreveu que se não usarmos a tecnologia nuclear e voltarmos á pré-história ,a natureza retribuira ao nosso amor com terremoto e um vulcão destruidor. E por ter ocorrido ,teóricamente,uma mudança no eixo de rotação da Terra,no pleistoceno, e por conta disso,4 deglaciações e 4 glacialções no hemisfério norte ,com ,no sul, mudanças climáticas .

            Por favor, queira me dizer qual foi a mudança do eixo da Terra nesta condição e quanto tempo demorou, sim?

            Enquanto avançamos tecnológicamente, vamos vivendo, tentando nos proteger de possívies alterações antrópicas que mudem o clima da Terra ou de fortes terremotos não mudem ,de novo, o eixo da Terra tanto que destrua o nosso habitat.

            Mas não foi ação humana que alterou o eixo de rotação da Terra, foi?

            Mas usina nuclear só em país que domina a tecnologia,que tem como evacuar as pessoas, que não corram riscos de falhas humanas e nem por tectonismos e vulcanismos.Mas espero, que como os alemães., façamos as cobranças com manifestações e não com sofativismo apagando luzes .Coisa mais desagradável.Quem pode refletir no escuro?

            Irrelevante ao que eu falei. O Japão não dispõe de recursos naturais e sua ideia de usar álcool e diesel é completamente idiota. Desculpe, mas alguém tem que te mostrar a realidade.

            André, desculpe-me,mas não quis mostrar senão o meu medo da radiação nuclear.

            Então, não fique no Sol.

            Talvez tenhamos bons físicos nucleares e geólogos ,junto com uma especial comissão internaional intervendo nisso. Loby de empresas privadas é perigoso aqui na terra Brazilis.

            E quem tá falando de Brasil, criatura?

            Nem os Japoneses escaparam de problemas escusos na instalação da planta de Fukushima, conforme o site que você disse ser mexicano. Abraço e continue escrevendo sobre tudo!Você escreve muito bem ,fico motivada .Saber que pessoas que são sarcásticas e inteligentes escrevem como céticos é muito bom.Obrigada pela atenção comigo.

          4. @André,

            Abraço e continue escrevendo sobre tudo!Você escreve muito bem ,fico motivada .Saber que pessoas que são sarcásticas e inteligentes escrevem como céticos é muito bom.Obrigada pela atenção comigo.

            Masoquismo? Bem… Foi o que entendi com esse final.

          5. @geo-evolucionista,
            Japoneses são corretíssimos e os brasileiros corruptos, não é?
            Não tenho idéia do porque de você dizer isso; é um ato falho?
            Queira, por favor, apontar onde eu disse isso, pois não vi nada disso no que escrevi.

            No Japão, são tão consumistas (e exportadores para nós consumirmos)como em qualquer país,
            E daí? A solução é não consumir? Qual o problema de ser consumista?
            Até quem vive no meio do mato, catando quatis vive consumindo.

            sob o controle do capitalismo,
            O capitalismo não “controla” nada, assim como o comunismo, o animismo ou o fatalismo não controlam nada.
            Capitalismo é um sistema econômico, não uma doutrina; o capitalismo não “manda” o indivíduo fazer nada.

            o que está degradando o meio ambiente,sem um planejamento adequado.
            Hum… você pode pescar -e comer o que pegar- nos rios de Toquio, mas se atreveria tentar pescar nos rios de São Paulo? Nos anos 60 Toquio era uma das coisas mais poluídas do mundo mas quem está causando mais danos, hoje, ao meio ambiente?

            As nossas hidrelétricas são muito seguras, ao contrário,as nucleares podem sofrer danos por falha humana ou por tectonismos.
            Assim como voar nos primeiros aviões era brincar com a morte.
            A tecnologia se desenvolve; 40 anos atrás as usinas de Fukushima eram consideradas seguras, mas há 20 anos que elas estão obsoletas, você acha que em 50 anos se usarão as mesmas tecnologias e procedimentos de hoje?
            Com relação à segurança, as hidrelétricas já causam o dano ANTES de operar, e continuam seus efeitos por TODA sua vida útil; ou você acha que os lagos artificiais não tem nenhum impacto?
            Ah, sem esquecer que… você está dizendo que as hidrelétricas são a prova de falha humana? Não, você só deve ter repetido o que ouviu, pois falha HUMANA é o que o próprio nome indica: H-U-M-A-N-A: qualquer empreendimento está sujeito a essas falhas.

            Os prédios urbanos residenciais,balançaram e resistiram ,mas a usina nuclear não suportou
            Errado, como todos os outros papagios “ecologistas”..
            A usina teve danos leves com o terremoto -que poderiam ser “facilmente” controlados-, e funcionou com os sistemas de emergência ultrapassados por quase uma hora, que foi quando chegou o tsunami.
            O que causou o desastre não foi o terremoto, mas a água que invadiu e danificou os sistemas de resfriamento de emergência, especialmente os geradores e os painéis elétricos -“painel elétrico” não é a caixa de fusíveis de um prédio. Bola fora.

            (talvez tenha de ser soterrada.
            Ainda é uma possibilidade, mas não parece ser a mais provável, no momento.

            O mundo inteiro teme por los reatores nucleares en Japão.
            Yeap. Mas na verdade o mundo inteiro está mesmo é a fim das informações que serão divulgadas, para aplicar na segurança em seus respectivos países.

            Outro terremoto de 9 retorceria de vez esses reatores;
            1-Baseado em quê, você afirma isso? Fontes, por favor.
            2-ah, tá, terremos M 9 acotencem todos os dias.
            3- você não respondeu como as hidrelétricas se salvariam com um terremoto desse; estou esperando.

            o vento poderia levar a radiação para fora do Japão (Proximidades da China,oceania,Rússia).
            Sim, é um risco.

            Viu como os americanos do norte correram e esvaziaram as prateleiras das farmácias comprarndo pastilhas de iodo?
            Não, não vi, e mesmo que tivesse visto, não teria importância alguma, uma vez que as pessoas têm um medo irracional da energia nuclear, que acaba se refletindo nesses pânicos.

            Acho lindo o Japão ,há certo exagero dos pais para que os filhos brilhem nas escolas e alguns suicídios já ocorreram,
            Exagero? Do ponto de vista deles os brasileiros é que são EXTREMAMENTE relaxados com a educação dos filhos, o que causa abortos de carreiras que nunca se iniciarão, por falta de educação adequada.

            mas eles teriam de se contentar com o óleo diesel e o álcool
            Que eles não tem; é difícil entender isso?

            ( o Brasil poderia até exportar) .
            Ah, tá, e eles vão adorar se tornar dependentes de outro governo, abandonando quaisquer chances de desenvolver a autonomia energética.
            É exatamente por isso que eles não vão desistir da energia nuclear.
            “Ah, mas os japas tem que largar o átomo pelo bem da humanidade, e se tornarem escravos do Brazil”. Vai sonhando.

            A estreita terra japonesa não tem área para menor impacto de outro terremoto.
            Putz, e você usa “geo” no seu nick?
            Acho que um “geo” teria se dado ao trabalho de estudar um pouco de “geo-grafia”.

            Essa chegou a se deslocar.
            E isso quer dizer o quê: “Deriva continental na prática”. Todos os continentes se movem, até esse chão que você chama de Brasil, sabia?

            Não há previsão do que ocorrerá com a usina.
            Evidente que não. Não é todo dia que um projeto obsoleto de 40 anos tem que enfrentar o teste mais duro já feito.
            Ambientalistas ficam arrotando asneiras sobre os riscos nucleares, e nem se tocam da grandeza do teste que aconteceu: isso é a escada para o sucesso da energia nuclear.

            No Brasil,é mais fácil termos um dano na usina de angra do que nas hidrelétricas.
            No Brasil é mais fácil morrermos de bala perdida que por causa de Angra – verdade, por mais ridículo que seja.
            Daqui a 50 anos, os japas estarão escaldados por esses acidentes, autônomos em energia, e “nós” ainda choramingando; perceba que é “nós” com aspas.

            A radiação é pior;contamina leite,água,verduras,gente e todos tem de sair do li,mite a que ela chegaria.
            Do ponto de vista de quem morre, não há nada pior que o fim da vida, não importa o método.
            Repetindo o que já disse: se um terremoto M9 atingisse Itaipu, quantos morreriam?

            È só se lembrar de Chernobil.
            Aí é que está, os ambientalistas precisam “se lembrar” de Tchernobil, os projetistas nunca se esquecem.

            Prefiro,já que não há outro jeito,morrer por causa de aquecimento global do que de vazamento radioativo.
            Heim? Mas que que é isso? Não há outro “jeito de morrer”? Está tão sem imaginação assim?

            Para usarmos a fabulosa nuc clear,temos de estar com as especifica~çoes e treinamentos técnicos seguros.
            Se os Japoneses conseguirem novas especificações, que toda a liderança mundial de segurança nuclear aprove,ótimo!Sim,o futuro nos espera e precisamos de estar ,cada vez mais, capacitados em tecnologia nuclear e ausência de corrupção.

            Agora você está sendo incoerente.
            Escreveu tudo isso, acima, para admitir que a energia nuclear é viável?

          6. @Joseph K, È, morrer é a pior coisa que tem seja lá qual for o método,mas ficar contaminado e ir adoecendo ao longo da vida de todos de uma geração ,ou,pior,fugir de seu lindo país sabe-se lá para onde,deixar sua cultura,seu conforto ,é que são elas.
            O consumismo exacerbado do capitalismo,que controla pelas propagandas,e impõe o sonho americano de viver,com um novo modelo de carro a cada ano, e que não quis reduzir a emissão de CO2, conforme o tratado no Japão são os EUA o grande destruidor das condições climáticas que poderão acontecer e não nós.Agora vamos nos sacrificar, ficar sem hidrelétricas e correr riscos com nucleares?
            Foi sim o terremoto que causou rachadura no concreto de reator que tá vazando e o tsunami piorou as condições de funcionamento.Este tipo de usina,na beira do mar não é legal para o Japão.Estava previsto tsunamki e o terremoto para esses ultimos anos!
            Parece que fui incoerente mesmo,mas é que caso haja uma comissão de vários cientistas juntamente com os físicos nucleares que decidam que uma dada usina poderia ,sem grandes risocos ser instalada no Japão,ótimo.
            Na terra brasilis cuidados com os políticos e os empres´srios que vendem as tecnologias das usinas para nós.No Brasil eu sou a favor de mais hidrelétricas.Não as nucleares no nordeste!
            O território Japones é relativamente estreito e montnhoso.Tem poucas áreas planas exceto no litoral,onde os tremores e os tsunamis atuam.UM tremor de nove pode tremer o intreior ,ssem falar nos vulcões.Ah!teve uma passeata em Tóquio contra a energia nuclear.!
            Mas você parece que entende bem de usinas nucleares e pode ficar mais tranquilo com relação á segurança nuclear e as grações futuras.Seus filhos e netos.Abraço.

          7. @geo-evolucionista,
            È, morrer é a pior coisa que tem seja lá qual for o método,mas ficar contaminado e ir adoecendo ao longo da vida de todos de uma geração ,ou,pior,fugir de seu lindo país sabe-se lá para onde,deixar sua cultura,seu conforto ,é que são elas.
            Em primeiro lugar, “geo”, os japas fugiram de lá depois das bomas nucleares? Você acha que esse desastre atual, o mesmo Tchernobil, sequer chegam aos pés de uma arma nuclear? Os japas fugiram do lindo país deles e abandoram a cultura deles? Conforto? Você tem idéia do “conforto” que eles tinham durante E após a Guerra?
            Você está pensando em termos greenpieceiros ou brasileiros; os japas não são fujões.

            O consumismo exacerbado do capitalismo,
            Uau, tenho certeza que você não usa sabonete, nem toma banho, afinal é tãããoo contra o consumismo.
            No mais, sempre quis sabe como os crítios do capitalismo atual poderiam propor um substituto que satisfizesse os anseios humanos NA REALIDADE.

            que controla pelas propagandas,
            As campanhas publicitárias são fichinha, perto da lavagem cerebral que os “defensores” do meio ambiente sofrem e praticam.

            e impõe o sonho americano de viver,
            Estou certo que você não quer ter sucesso na vida, por isso pode criticar o American Dream com propriedade e honestidade.

            com um novo modelo de carro a cada ano,
            Trocar de carro todos os anos, sem se matar em dívidas deve ser bem melhor que a massa de brasileiros que trocam de celular a cada 6 meses parcelando em 24 vezes.

            e que não quis reduzir a emissão de CO2, conforme o tratado no Japão são os EUA o grande destruidor das condições climáticas que poderão acontecer e não nós.
            WTF? Você anda bebendo?
            Estamos falando das usinas nucleares japonesas, não é mesmo?
            Mas, mesmo assim, vou aproveitar o gancho: os japas investem tanto nas usinas nucleares para poder cortar a emissão de carbono; por isso eles podem chatear os EUA. Eles deixam de lado os combustíveis fósseis para usar uma energia mais limpa (não adianta chorar, uma usina nuclear produz MUITO menos impacto ambiental que uma hidrelétrica).
            Não tenho estudos para embasar isso, mas é um chute educado: creior que o impacto de Tchernobil, Three Mile Island e Fukushima são merreca, perto de todas as hidrelétricas do mundo, em danos ao meio ambiente. Só para começar, seria legal ter a SOMA da área dos lagos artificiais de hidrelétricas DO MUNDO TODO, acho que seria divertido.
            Só para comparar: o lago de Itaipu tem 1350 km^2 e a zona de exclusão de Tchernobil tem 2830km^2. O maior desastre (até agora) nuclear tem uma zona de exclusão -que já está para começar a receber turistas- duas vezes maior que o lago de Itaipú… e se somarmos umas centenas de lagos de hidrelétricas e perguntássemos qual modalidades causou mais danos ao meio ambiente?

            Agora vamos nos sacrificar, ficar sem hidrelétricas e correr riscos com nucleares?
            UAU! Você é uma gênia! Eu achava que sabia ler, mas não encontrei o que você está afirmando em lugar algum do que escrevi. Queira, por favor, mostrar ONDE eu disse isso que você está escrevendo.

            Foi sim o terremoto que causou rachadura no concreto de reator que tá vazando e o tsunami piorou as condições de funcionamento.
            [sarcasmo -on]
            Uau, e os técnicos não conseguiriam reparar esse dano, para o qual já foram treinados, não é mesmo?
            [sarcasmo -off]
            O tsunami de 14 metros não “piorou” as condições, filhota, mas causou o desastre. Estude um pouco, por favor, não dói.

            Este tipo de usina,na beira do mar não é legal para o Japão.
            Vossa ambientologiste não disse como eles produziriam energia.
            Pelo menos tenho que admirar sua crescente vergonha na cara, por não insistir naquela história deles importarem álcool do Brasil.
            Ah, curiosamente o Brasil vai importar álcool combustível nesse mês, adivinhe de que Estados Unidos?

            Estava previsto tsunamki e o terremoto para esses ultimos anos!
            Se alguém tentar ganhar a vida prevendo terremos e tsunamis no Japão, vai acabar passando fome, pois ninguém vai dar a mínima.

            Parece que fui incoerente mesmo,
            OK. Você não tem idéia do que está falando, tudo bem.

            mas é que caso haja uma comissão de vários cientistas juntamente com os físicos nucleares que decidam que uma dada usina poderia ,sem grandes risocos ser instalada no Japão,ótimo.
            E QUEM você acha que trabalha nisso, por lá? Os petralhas ou a tucanalha? As decisões são, e sempre foram, técnicas; caso você tenha alguma dificuldade em entender isso, saiba que a ciência comete erros MAS (grande “MAS” aqui) aprende com eles, é isso que eu quis dizer naquela pergunta sobre você achar que lá era como aqui.
            Aqui, ano após ano, vemos os “mesmos” desastres repetidos, a cada chuva, cheia ou seca, e “esperamos” que seja diferente no ano que vem; por lá, quando as merdas são reveladas, eles se mexem e mudam as coisas. Não que isso faça diferença contra um tsunami de 14 ou 37,9 m.

            Na terra brasilis cuidados com os políticos e os empres´srios que vendem as tecnologias das usinas para nós.
            Na minha modesta opinião, o dano nuclear que os políticos causam é mixaria, perto do dano do dia-a-dia que eles catalizam.

            No Brasil eu sou a favor de mais hidrelétricas.
            Hidrelétricas são legais dentro de um contexto. Querer colocar barragens em todos os rios que oferecem oportunidade é irresponsável, e isso é vendido como correto para uma parcela da sociedade.
            Antes que querer se entupir com represas, poderiam se dar ao trabalho de explorar o potencial solar (caro e última opção em viabilidade, por aqui), eólico (“barato” mas sem um rendimento alto) ou das marés (em poucos lugares).

            Não as nucleares no nordeste!
            WTF? Que nucleares no nordeste? Para se instalar uma elétrica, de qualquer tipo, você deve deixá-la o mais perto possível dos centros consumidores, para não ter as absurdas linhas de transmissão que temos desde Itaipú, que são uma maravilha para causar apagões que ninguém sabia poderem acontecer.
            Ah, é, você não respondeu como as nossas DEZENAS de hidrelétricas reagiriam a algum tipo de desastre.

            O território Japones é relativamente estreito e montnhoso.Tem poucas áreas planas exceto no litoral,onde os tremores e os tsunamis atuam.
            Errado, “geo”, os terremotos não atuam apenas nas áreas “planas”, muito menos os tsunamis; no mais eles aproveitaram até o talo o potencial hidrelétrico deles, tanto é que estão tentando arranjar um modo de dar um upgrade nas usinas.

            UM tremor de nove pode tremer o intreior ,ssem falar nos vulcões.
            E o quê, casa do chapéu, tem a ver os vulcões com isso?

            Ah!teve uma passeata em Tóquio contra a energia nuclear.!
            Yeap. A metrópole de Tóquio tem 40 MILHÕES de habitantes, então você não acha incrível que tenham se reunidos CENTENAS de pessoas para isso?
            Se UM PORCENTO dos habitantes da grande Tóquio fossem já seriam 400 MIL pessoas. Patético.

            Mas você parece que entende bem de usinas nucleares e pode ficar mais tranquilo com relação á segurança nuclear e as grações futuras.Seus filhos e netos.Abraço.
            Me preocupo MUITO mais com as 100 mil mortes por ano que temos por assassinatos, trânsito e drogas.

            Muita gente gosta de repetir que a radiação deixa o lugar imprestável por milênios, e podem causar câncer e mortes, mas me responda:
            a)quanto tempo demorou para limpar Hiroshima e Nagasaki?
            b) somadas as mortes (mais de 100 mil) diretas e por câncer (mas de 150 mil) causadas pelas armas nucleares, que liberaram plutônio e iodo radioativo às pencas, quantas vezes é isso perto das mortes por causa violenta no Brasil, na década de 90?
            c) Hiroshima e Nagasaki são desertos radioativos?
            d) apesar do orgasmo múltiplo dos ativistas estar sendo adiado (ou seja, que a usina de Fukishima 1 não explodiu em um cogumelo), quantas pessoas você acha que vão morrer por causa desse desastre?

          8. @Joseph K, Ok,concordo com muito do que você declarou ou esclareceu,mas parece, que você não sabe que a Dilma 13, está com projetos de construção de usinas nucleares tanto em Sergipe como em Pernambuco e serám mais rapidamente construídas quanto mais os ambientalistas lutarem contra as diversas hidrelétricas, em começo de construção, segundo o PAC de aceleração do desenvolvimento.!
            A usina ,no Japão ,não explodiu como um cogumelo,mas a água radioativa está sendo jogada no mar e ainda não conseguiram concretar a fissura por onde occorre o vazamento.Não há previsão sobre a evolução desse desastre.Mais de 1000 corpos, na área mais atingida pelo tsunami e desastre nuclear, estão boiando .O risco de contaminação, para resgatar esses corpos, impede a ação. Muitas pessoas continuam lá, nas suas casas, por vergonha de se mudarem e serem chamados de covardes, por não esperarem para reconstruir onde viviam.Mesmo o governo oferecendo casas noutras cidades.
            Imagina os camponeses com suas verduras e carnes contaminada.Farão o que?Não sei ,mas me dá mais medo mortes e desastres ambientais nucleares do que traficantes e roubos.

          9. Ok, vamos acabar com as usinas nucleares japonesas e usar álcool, segundo sua “brilhante” sugestão. De repente, carvão mineral, né?

          10. @geo-evolucionista,
            Se você acha que a queda de um meteoro sobre a usina nuclear do Japão, tem a mesma probabilidade da ocorrência de outro terremoto de 9, atingindo o litoral,problema seu ,talvez não tenha tomado seu remédio hoje.

            É no litoral onde ocorrem maiores destruições como a rachadura no concreto de um reator e vazamento de radiação,(se o epicentro for mais superficial o tremor abalaria muito mais áreas mais para dentro do território).
            Nada a ver. A intensidade de um terremoto não está, necessariamente, associada com a proximidade da linha costeira.

            Então,mesmo usando usinas que não necessitam de ser instaladas na praia,elas estariam sujeitas aos problemas de vazamentos.
            Você é engraçada. Em um post diz que a energia nuclear é viável, no futuro, em outro aje como sofredora fóbica da radiação.
            Como você mesma já disse: no futuro a tecnologia e o estado-da-arte as tornarão mais seguras que pegar um táxi no Rio de Janeiro. (se já não o forem)
            O ÚNICO modo de se adquirir esse conhecimento é FAZENDO – é claro que, daqui a uns 50 anos, podermos comprar essa tecnologia por uns cem milhões de toneladas de ferro.

            Poderiam consumir menos carros do ano como os rapazes e dondocas da elite brazilis, e menos papel para reduzir o consumo de carvão vegetal.
            Gasta quem tem, chora quem não pode.
            Reclamar da água da piscina do vizinho não te fará mais feliz.

            <i(…)E por ter ocorrido ,teóricamente,uma mudança no eixo de rotação da Terra ,no pleistoceno, e por conta disso,4 deglaciações e 4 glacialções no hemisfério norte ,com ,no sul, mudanças climáticas .
            Caaarraaa… fica só no careta, faz isso, sim?

            Mas usina nuclear só em país que domina a tecnologia,
            ceeertoo… e você quer dizer que os japas não dominam a tecnologia atual? Que os franceses é que são os reis da cocada preta? Cuidado, pode passar vergonha, a seguir.

            que tem como evacuar as pessoas,
            Ah, tá, e eles não evacuaram ninguém, tá todo mundo fritando…

            que não corram riscos de falhas humanas
            Você tem noção da asneira que escreveu, de novo?
            TODO LUGAR está sujeito, de um modo ou de outro, a falhas humanas, pois esses lugares tem seres humanos, que podem cometer erros humanos, pois isso é uma característica humana, é tão difícil entender isso?

            e nem por tectonismos e vulcanismos.
            Fruta que se partiu.
            Dada a sua insistência em citar a França, em outro post, presumo que esteja falando da Europa.
            Pois bem, para sua informação a Europa está sujeita a terremotos e tsunamis, especialmente por causa dos tremores no Mediterrâneo.
            http://www.emsc-csem.org/#3

            desculpe-me,mas não quis mostrar senão o meu medo da radiação nuclear.
            Todos temos direito a ter medo do que bem entendermos, mas fobias, medos sem justificativas ou justificativas inventadas, são outra coisa.

            Talvez tenhamos bons físicos nucleares e geólogos ,
            Isso é legal, mas o que vai fazer a diferença são os engenheiros civis e de materiais -tá, talvez físicos também.

            junto com uma especial comissão internaional intervendo nisso.
            Se “comissão internacional” resolvesse algo não teríamos tido a Seguda Guerra.

            Nem os Japoneses escaparam de problemas escusos na instalação da planta de Fukushima,
            Ironicamente, os japas tem uma percepção que o governo deles é muito corrupto, mesmo em se tratando de doações de mil dólares; a diferença é o que é feito quando são pegos
            Você fala dessas falsificações de dados de segurança; não importa se foi ou não por pequena margem, se não comprometia a segurança imediata ou se a revisão seria feita depois: os dirigentes rodaram e a agência ficou de olho neles, por ter sido exposta como incopetente; o fato é que vão tomar medidas práticas para impedir a repetição da coisa, mais do que podem dizer os moradores de Santa Catarina.

            conforme o site que você disse ser mexicano.
            Cáspita. Excelsior não é mexicano?

          11. @Joseph K, Mais uma vez tenho de concordar com um esclarecimento sobre o fato de que os Japas se preocupam com a corrupação; pegaram os falsificadoeres e quando pegam agem e acabam com eles ;consertam as coisas..Diferente do que acontece por aqui.
            Mas então o consumismo dos rapazes e dondocas da podre elite brasileira deve ser invejada e que dane-se o consumo de carvão para a fabricação de metais para a indústrias poluentes.Saiba que esse consumismo idiota dos prazeres mais idiotas desses capitalistas egoístas,alimentam as indústrias e daí a poluição! Os EUA e a Europa consumiram suas matas e óleo diesel para esquentarem seus lares, poluiram a ATM e ,agora,querem que preservemos as nossas matas e que, por conta de aquecimento global, propoem que não sejamos ,nós e os chinesses, por ex., os atuais poluidores! Enquanto eles não concordam em ter uma taxa de redução das emissões dos gases!

          12. Jogue seu computador fora, pois ele foi obtido através de um interesse capitalista idiota. Me lembro quando derrubaram o muro de Berlim e uma das mais divertidas cenas que vi foi uma alemã oriental olhando espantada para um O.B. Qualquer toalhinha não serve, então? O problema da poluição reside basicamente num só: superpopulação. O motivo deixo a cargo de seus pensamentos.

        2. @Joseph K, Você escreveu: acha que lá é Brasil? E respondo: você acha que não houve problemas de corrupção,omissão de problemas ,na instalação da planta de Fukushima?.Leia a notícia do site mexicano que já escrevi nesse debate.
          Eucalíptais se extendem,assim como a soja do agronegócio,por todas as chapadas do Cerrado.Os animais foram mortos durante o desmatamento.Pate desse eucalipto é para papel.Será que poderíamos todos usar coadores de café de tecido para nõa precisar de mais papel?Isso é pior dxdo que a construção de extensa hidrelétrica.Se houver a retirada dios animais e o demate anterior ao alagamento da represa.Ademais,estamos fazendo tudo sem planejamento adequado.Seia necessário criar areas de proteção interligadas às matas ciliares como corredores ecológicos para a fauna e flora se preservar e continuar sobrevivendo.Acho que no Brasil ainda não dominamos a tecnologia das nucleares e ficar nas mãos de estrangeirosnão seria nada bom.Temsos grande potencial hidrelétrico na Amazônia .Ou agora como os vegans vocês estão com pena da matança de bois para milhares de consumidores.Mesmo assim temos projetos de nucleares a serem instaladas npo nordeste e eu sou contrária a isso aqui na terra brazilis.

          1. @geo-evolucionista,
            Você escreveu: acha que lá é Brasil?
            Seja, ou tente ser, honesta. O que eu disse foi:
            “Você acha que, depois disso, eles deixarão se repetir as condições para esse desastre? Você acha que as leis, inspeções e requisitos ficarão como estão? Você acha que lá é Brasil?”
            Percebeu que eu estou falando das conseqüências? Que estou falando de um futuro?
            Tente se ater a esse “detalhe” e, talvez, entenda a implicação da cretinice que você está tentando fazer.

            E respondo: você acha que não houve problemas de corrupção,omissão de problemas ,na instalação da planta de Fukushima?.
            É exatamente disso que estou falando. Não sei se você é incapaz de entender um frase simples, sendo analfabeta funcional, ou se é intelectualmente desonesta.
            Dar-lhe-ei o benefício da dúvida, e passarei a explicar o porquê de você estar errada.
            Em primeiro lugar, caso você tivesse lido o que escrevi anteriormente, já deria ter percebido que sua amada matéria mexicana NÃO FALA NADA SOBRE A INSTALAÇÃO DA USINA. Não sei se você seria cara-de-pau de citar uma matéria em espanhol sem entender o que ela diz, mas volte a ler o “link” que você citou, e me aponte, mui caridosamente, ONDE está escrito que a usina teve OMISSÃO DE PROBLEMAS NA INSTALAÇÃO.
            No mais, é irrelevante sua colocação, haja vista que estou falando do FUTURO, entende isso?
            Sujeitos desonestos e cara-de-pau existem em todos os lugares -como seu caso parece tão bem ilustrar-, a diferença é o que é feito deles QUANDO são pegos.
            Quando houve a publicação dessas (velhas) informações a que você se refere, os dirigentes foram punidos e os problemas “corrigidos” dentro da legislação vigente.
            Me explique umas coisas:
            1- como essas matérias que você cita alterariam as condições de segurança que a usina oferece e
            2- como um projeto obsoleto, com 40 anos de idade, sobreviveu ao terremoto?
            As usinas sofreram danos com o terremoto M9 e FUNCIONARAM até o tsunami de 14 METROS, até a janela do 5º andar, chegar.
            Nem me venha com essa conversa mole que os contentores racharam, eles foram projetados para suportar terremotos MUITO mais fracos, mesmo assim, sem a falha do sistema de refrigeração, seriam problemas “facilmente” solucionáveis.
            Você ainda não respondeu como as NOSSAS hidrelétricas reagiriam nessas condições.

            Leia a notícia do site mexicano que já escrevi nesse debate.
            Não seja cara-de-pau, EU li -apesar de você não ter tido a capacidade de linkar corretamente-, como já demonstrei acima, VOCÊ é que não leu ou, pior ainda, não entendeu o que leu; se você tiver dificuldades, posso ajudá-la a entender o texto, por um preço módico.

            Eucalíptais se extendem,(…)
            Quê que cê anda fumando?

            Acho que no Brasil ainda não dominamos a tecnologia das nucleares
            Coversa mole. Em primeiro lugar, a base teórica para construir um reator nuclear é de conhecimento de qualquer um que tenha feito o ciclo básico na graduação, em segundo lugar o que não temos é a) experiência – por não construir nada, só copiar e importar-e b) mão de obra qualificada -por temos um sistema educacional dicídulo, que produz pessoas que nem sabem interpretar textos, quanto mais entender o que é decaimento.

            e ficar nas mãos de estrangeirosnão seria nada bom.
            Ué? Não é bom ficar na mão de estrangeiros? Não é você que estava falando dos japas se contentarem com diesel e etanol? Até disse que poderiam importar de nós.

            Temsos grande potencial hidrelétrico na Amazônia .
            Ah, tá, num lugar cheio de terras planas tenho certeza que um lago de hidrelétrica quase não alagaria nada, nem teria impacto ambiental; mas é melhor um pusta impacto ambiental mais ou menos previsto que um POSSÍVEL desastre…

            Ou agora como os vegans vocês estão com pena da matança de bois para milhares de consumidores.
            Hum? ONDE eu disse isso, cara-pálida?
            Mesmo que isso estivesse em pauta -e não está-, os “milhares de consumidores” estão tomando decisões que afetam seu futuro, queira, por favor, demonstrar como isso se relaciona aos vegans, como a “preocupação” deles com as galinhas se relaciona com os seres humanos; nominalmente gostaria de saber como as ações das galinhas nas granjas afetam o futuro delas, só para estabelecer um paralelo. Boa sorte, e bom fumo.

            Mesmo assim temos projetos de nucleares a serem instaladas npo nordeste e eu sou contrária a isso aqui na terra brazilis.
            Você é contrária? Ótimo, nem eu sou a favor disso, por aqui, mas você precisa estudar melhor seus argumentos, pois até agora você só se escorou em medo irracional e preconceito.

          2. @Joseph K, Não sou analfabeta funcional e muito menos desonesta.Foi um mal entendido que acabei de corrigir concordando,após leitura de todos os argumentos seus,com as suas explicações.
            Quanto aos vegans estou simplesmente tentando dizer que do mesmo jeito que os não vegans concordam com a matança de milhares de animais para o consumo,vocês estão preocupados com os animais naativos que morrem por conta do alagaamento dcde represas para hidrelétricas?
            No mais concordo que meu medo falou mais alto,e que desejo segurança máxima na construção das nucleares .

      3. @geo-evolucionista,
        Sim,pode ter um futuro na história.
        Pronto, acabou o assunto: a energia nuclear é tida como viável.

        Na França já é fato.Mas tem de ser muito seguro.
        Suponho que você tenha dados que PROVEM que na França as usinas são mais seguras que no Japão, afinal seria muito descaramento dizer isso sem provas.

        Os franceses dominam a tecnologia
        Ué? Isso quer dizer que os japas tem uma tecnologia nuclear inferior a dos franceses? Provas, por favor?

        e não têm o terreno instável como o do Japão.
        Perguntinhas:
        1- porque a Alemanha não tem um porcentual de geração de energia nuclear tão alto quanto a França e
        2- você acha que os japas não tem engenheiro trabalhando na solução dos problemas? Ouso dizer que eles já solucionaram problemas que, na França, são meramente teóricos, no que diz respeito a construções.

        1. @Joseph K, Ok ,só sei que os franceses dominam a tecnologia,vivem de nucleares e exportam a tecnologia.Sei também que poderiam ser afetados por terremotos,mas em muito menor escala ,né1

  2. Olá,
    Parabéns pelos seus artigos, espero um dia que meu blog sobre o mesmo assunto tenha tanta qualidade e sucesso como o seu.

    Como sugestão gostaria de relembrá-lo da conveniência de outras ferramentas de comentário, além da padrão do WordPress, que poderiam aumentar o conteúdo do seu site, atraindo mais visitas.

    Atualmente é um pouco complicado comentar aqui.

    Abraços

    1. Obrigado. Estamos trabalhando na manutenção e modernização do site (na verdade, quem está trabalhando nisso é Lealcy. Eu só dou palpites). Eu, particularmente, detesto sistemas como o Diqus e Intense Debate, mas isso ficará a cargo da divisão Tecnonerd do Ceticismo.net

      1. @André, André,quando eu disse que gosto,de todos os dias aqui visitar e ler seus artigos,que você é inteligente ,e discute com sarcasmos e ceticismo científico e que isso me motiva.Não quis dizer que sou masoquista.As vezes fico chocada ,mas acho o sarcasmo inteligente,crítico, engraçado e demonstra que você está bravo! Nihil disse que parecia que poderia concluir que sou masoquista.
        Fala pra ele que não,porque não tive espaço para responder onde ele escreveu isso,
        Obrigada.E,adorava assistir National Kid.Abraço a todos e meus respeitos.Foi ótimo participar dessa discussão.

        1. @geo-evolucionista,
          Em primeiro lugar, desculpe responder fora de lugar, é que já passou do limite da thread.

          eu não comerei mais nenhum suschi com alga.
          Eles estão jogando MUITA água contaminada no oceano. O Oceano Pacífico é grande, grande pracarai. Ponto.
          Além de essa água ser contaminada, principalmente, com iodo 131 -que tem meia vida de 8 dias- e ter “baixa” -baixa no sentido de lixo radioativo- radiação, ela ficará rapidamente diluída.
          Moluscos e crustáceos, que tem baixa mobilidade, estão bem mais sujeitos a contaminação que os peixes -mas nada impede que os peixes dessa área se contaminem.
          O jeito seria, depois de detido o vazamento, fazer medições e acompanhar os desenvolvimentos mas, pessoalmente, com o que vazou ATÉ AGORA eu não acredito em muitos peixes contaminados e por muito tempo. Com um pouco de azar, tudo pode mudar, é claro.

          Certo,mas desastre nuclear é bem pior.
          Não vejo porque. Todo desastre é equivalente, no sentido que causa destruição e sofrimento, as formas que isso acontece são irrelevantes.

          Realmente, apenas dois acidentes nucleares,podendo o de Fukushima vir a ser o pior.
          Não se esqueça de Three Mile Island (nível 5, 0 mortos).
          Quanto a vir a ser pior que Tchernobil, acho MUITO difícil, pois a possibilidade de explosão de algum reator é, no momento, remota.

          Sim,poderia ter um futuro na história ,mas sem riscos e não apesar deles.
          Qualquer empreendimento de engenharia tem riscos. Nenhum projeto é livre de falhas. Nenhum. Engenharia básica: logo é sempre “apesar e com os riscos”.

          A usina ,no Japão ,não explodiu como um cogumelo,
          E é muito improvável que isso aconteça, seria preciso uma reação descontrolada no núcleo, o que parece muito distante.

          mas a água radioativa está sendo jogada no mar e ainda não conseguiram concretar a fissura por onde occorre o vazamento.
          Yeap, ainda. E, ainda, os danos não são duradouros nem irreversíveis, ainda.

          Não há previsão sobre a evolução desse desastre.
          “Não há previsão” é no mesmo sentido de “não se sabe como se construíram as pirâmides”.
          Não se pode prever os próximos eventos, mas isso não implica cogumelo atômico, muito pelo contrário.

          Não sei ,mas me dá mais medo mortes e desastres ambientais nucleares do que traficantes e roubos.
          Hum?
          Cada um com suas fobias, mas é como eu disse: quase 100.000 mortos por ano, em acidentes de trânsito e assassinatos, quase um milhão por década.
          Desde Three Mile Island (1979) já são mais de 25 MILHÕES de mortes violentas no Brasil (estimativa conservadora) contra 33 mortes diretas em acidentes nucleares (estou contando os dois mortos em Fukushima 1, durante o tsunami).
          25 milhões só no Brasil contra 33 no mundo todo, desde 1979.
          Se isso é menos assustador que Fukushima 1, para você, meus parabéns.

          Mas então o consumismo dos rapazes e dondocas da podre elite brasileira deve ser invejada e que dane-se o consumo de carvão para a fabricação de metais para a indústrias poluentes.
          Invejado? Por quê? De onde isso?
          O consumo existe para satisfazer os anseios humanos, só vai deixar de existir em um futuro utópico, onde as pessoas não se comportem como humanos.

          Saiba que esse consumismo idiota dos prazeres mais idiotas desses capitalistas egoístas,alimentam as indústrias e daí a poluição!
          Ceerrtoo. O Brasil convidou -LITERALMENTE- o mundo para poluir em Cubatão, em nome do desenvolvimento, não adiantou muito para o país e ainda estamos longe de sermos “civilizados” com o meio ambiente.
          O Japão poluiu MUITO MESMO o ar e a água, especialmente nos 50 a 70, tiveram vários desastres ambientais, incluindo envenamentos por cádmio, mas HOJE eu quero que você me mostre onde as indústrias deles estão poluindo. Eles criaram a agência de controle ambiental só em 1971, mas já tem uma das mais severas leis de proteção ambiental do mundo -se não for a mais dura.
          Eles conseguem ser consumistas e se preocupar com o meio ambiente, pelo menos no que diz respeito aos pontos pacíficos, ainda restam os pontos polêmicos, como a energia nuclear e as baleias; só isso já invalida sua tese que “consumismo devasta o meio ambiente”.

          Enquanto eles (EUA) não concordam em ter uma taxa de redução das emissões dos gases!
          E daí? O que você queria? No lugar deles, muito provavelmente você iria querer o mesmo.(figura de linguagem, figura de linguagem)

          Ok ,só sei que os franceses dominam a tecnologia,vivem de nucleares e exportam a tecnologia.
          Assim comos americanos, alemães e japoneses, nenhum deles está por cima nessa área, e ainda há muito o que se aprender, desenvolver, testar e refugar.

          Sei também que (europeus) poderiam ser afetados por terremotos,mas em muito menor escala ,né1
          Eu não me arriscaria a dizer que é “muito menor escala”, a Europa já teve seus desastres básicos até com M 8. São raros, mas acontecem, assim como M 9 é raridade no mundo.

          1. @Joseph K,

            O Japão poluiu MUITO MESMO o ar e a água, especialmente nos 50 a 70,

            A cidade de Yokkaichi que o diga.

            http://en.wikipedia.org/wiki/Yokkaichi,_Mie

            PS: A província de Mie é abastecida com energia termelétrica e as usinas estão instalada em Yokkaichi. A cidade ainda é uma das mais poluídas do Japão. Morei na vizinha Suzuka por 5 anos perto da divisa e sentia o cheiro de poluição típico de São Paulo. Hoje moro na província de Shizuoka que é abastecida com energia nuclear e vejo que o negócio é bem diferente. Mas confesso que dá um medinho de morar a menos de 20 quilômetros do que chamam de “uma das usinas mais perigosas do mundo”. A Usina Nuclear de Hamaoka:

            http://en.wikipedia.org/wiki/Hamaoka_Nuclear_Power_Plant

            O que me tranqüiliza é que ela é aparentemente mais preparada que a de Fukushima e quem mora perto ganha uma graninha extra de “indenização” :mrgreen:

        2. @geo-evolucionista,

          Tecnologia nuclear tem a ver com o tipo de funcionamento do reator e ,por isso, esse tipo de usina,refrigerada à agua ,perto do mar ,tem a ver com terremotos e tsunamis.
          Primeiro: usina refrigerada a água precisa de água, não necessariamente perto do mar, um grande lago resolve.
          Segundo: terremoto não tem a obrigação de acontecer perto do mar.

          Tem a ver também com engenharia e com a ajuda de geologia, porque os engenheiros nem sempre conhecem profundamente a geologia.
          Nem sempre? “Quase nunca” seria mais apropriado, inclusive para Itaipu.

          Outra teria de ser constrida, com a ajuda de uma ãtuação interdisciplinar.
          Putz, achei que o papo era sério.
          “Atuação interdisciplinar”? Você acha que é só um grupinho que faz um projeto desse? Todos esses projetos são “interdisciplinares”.

          Mas realmente, os engenheiros são os mais responsáveis pela contrução.
          No que diz respeito a manter a coisa funcionando quando merda acontece, é com eles mesmo a responsabilidade, a culpa quando dá errado e o esquecimento, quando funciona.

          Não podemos comparar uma evolução do avião, desastres de avião, com o de usina nuclear.
          Claro que podemos, afinal estou falando de riscos e amadurecimento tecnológico, poderia até comparar com as máquinas de fiar, da Revolução Industrial.
          No mais, os desastres de avião mataram MUITO mais que os desastres nucleares.

          mas já que, na França, a energia usada é a nuclear,porque não têm potencial hidrelétrico e até hoje está tudo bem,parece que não é uma tecnologia muito imperfeita .
          O fato de não ter havido um desastre NÃO significa que a tecnologia/aplicação deles é melhor que a dos americanos ou japoneses (ambos com desastres nucleares).
          Você tem um um acidente em Fukushima 1, devido a um ultra fucking earthquake, seguido por 5 andares de água. Quantas usinas francesas resistiriam a isso? Que seja apenas o terremoto? Não sei; nem eles sabem.
          O importante é que várias outras usinas -no Japão- foram sujeitas ao mesmo castigo, e continuam funcionando, que tem a dizer sobre isso? Sorte?

          A usina não resistiu ao tererremoto nem ao tsunami.Não viu as notícias?Rachaduras provocaram vazamento para o mar.
          Putz, você entendeu o que escrevi?
          Eu disse que a usina sobreviveu ao terremoto com danos leves, que seriam “facilmente” controlados se não fosse pela perda do sistema de refrigeração, é difícil entender isso?

          Os técnicos estão recebendo cerca de 2.000,00 reais, por dia, em troca do seu trabalho em meio aos altos índices de poluição radioativa,mesmo assim muitos não quiseram esse salário.
          E daí? Dadas as condições, eu não me surpreenderia se “0 técnicos” aceitassem; mas, para sacanear meu cinismo, tem gente trabalhando mesmo assim.

          1. @Joseph K,

            Os técnicos estão recebendo cerca de 2.000,00 reais, por dia, em troca do seu trabalho em meio aos altos índices de poluição radioativa,mesmo assim muitos não quiseram esse salário.

            Quero ver pagarem isso no Brasil :mrgreen: Mas tem gente lá ganhando 150.000 ienes por dia. O que calculo já perto dos 3000,00 reais diários. E quanto ganha o povo está nos resgate? 0. São quase todos voluntários e assim como as vítimas tem a comida racionada.

          2. @Nihil,

            Os técnicos estão recebendo cerca de 2.000,00 reais, por dia, em troca do seu trabalho em meio aos altos índices de poluição radioativa,mesmo assim muitos não quiseram esse salário.

            Quero ver pagarem isso no Brasil :mrgreen: Mas tem gente lá ganhando 150.000 ienes por dia. O que calculo já perto dos 3000,00 reais diários. E quanto ganha o povo está nos resgate? 0. São quase todos voluntários e assim como as vítimas tem a comida racionada. :|

        3. @geo-evolucionista, OK, OK. Você não é… Masoquista :???:

          Não sou do tempo do National Kid. Sou mais Crayon Shinchan e os fantásticos animes do Miyazaki Hayao.

          Para não fugir do assunto. Posso dizer que usinas nucleares são mais limpas, seguras e eficientes que as termelétricas e hidrelétricas e mais viáveis que as solares e eólicas. Todavia não contra (pelo contrário) a criações de métodos que a possam substitui-las, mas esses métodos não existem. Mas quando passarem a existir serão bem vindos. E todos sabemos que usinas nucleares estão longe de serem 100% limpas, mas existe alguma 100% limpa? Creio que não.

  3. Só pq ELES querem que vou deixar de usar meus cremes…

    De certa forma, e guardadas as devidas proporções, esse video abaixo bem demonstra como a maioria se sente:

    “Eu quero que o planeta se foda”, queriam eles dizer; “eu me importo”, é o que dizem. E eu? Eu sou o Bozo!

  4. Aliás, vocês viram que até o YouTube aderiu a esse importante protesto. Percebam que do lado do título do vídeo tem um interruptor.

    Claro que os ecochatos adoraram essa atitude do YouTube.

  5. Primeira coisa da qual lembrei quando vi a notícia dessa campanha foi de sentir vergonha. A segunda foi do ceticismo.net e a profunda aversão do André a essa hora do planeta. Amanhã devem postar vídeos no youtube de manés circulando de carro e enchendo o saco dos outros para apagarem as luzes.

  6. A fusão nuclear seria a grande solução,se um dia ela se concretizar.Eu economizo energia todo dia,apago qualquer lâmpada acesa inutilmente…

  7. Hora do Planeta só ajuda a aumentar a população mundial :/ pessoal não percebe isso? O problema não está na emissão de gases ou o que quer que esteja “ameaçando a vida de Gaia”, o problema está na mentalidade que as futuras gerações terão ‘-‘ e como eu tenho pavor ao pensar nisso.

  8. Eu acho que se o jornal The Sun mudasse para The Moon e O DIa para A Noite e Pravda para ???, economizaria muito a a energia do planeta…. :mrgreen:

  9. Uma coisa engraçada nesse lance de conservar o meio ambiente, e o mêdo da energia nuclear: os japas tem 55 reatores, sendo que vários deles suportaram o abalo com direito a tsunami.
    T?kai, Rokkasho, Onagawa e Fukushima II foram bem maltratadas mas os técnicos impediram um desastre, e esses são lugares que foram atingidos pelo tsunami.
    Temos ainda Higashidori e Kashiwazaki-Kariwa que estão a pouca distância do tremor e não tiveram problemas.
    Os caras tem 55 reatores, alguns bem velhos, e só uma usina caiu com uma ondinha de nada, com 14 metros.
    É claro que ainda pode acontecer o pior, como muitos “ativistas” estão torcendo para acontecer, mas fica óbvio que a tecnologia de segurança está evoluindo, e vai evoluir ainda mais; os pobres ativistas vão ficar bem tristes por não se realizarem as “profecias” de milhares de mortos e mutantes, mas quem liga?

    Ah, tá, lembrei que muitos deles gostam dessa “hora do apagão”…

    1. @Joseph K, Enquanto os eco-chatos protestam contra usinas nucleares as termelétricas na China provocam chuvas ácidas até nos países vizinhos e a Hidrelétrica das Três Gargantas tirou 2,5 milhões de pessoas de casa (tem gente que disse que muitos adoraram por ganharem apartamento novo, mas não foram todos que ganharam) e inundou milhares de quilômetros quadrados de florestas que vão se decompor para emitir toneladas de gás metano para atmosfera.

      Esse povo quer gerar energia como?

          1. @Nihil,
            Bem, você poderia deixar quieto ou dizer para ele[a] que a fusão a frio também é uma ótima opção, e o mundo todo deveria abandonar todas as formas de geração de energia em prol da fusão a frio.
            Também poderia dizer que, se o anti-elétron for um elétron comum viajando no sentido contrário do tempo, então além de salvação maravilhosamente limpa, a anti-matéria poderia ser a solução por ser uma eletricidade que já foi gasta no futuro.
            Unicórnios também são uma das opções.

          2. @Joseph K, Viva a antimatéria! Só queria saber como eles pensam em produzir/armazenar/manusear… Será que dá exportar?

            Está pensando nos fogos dos dragões ;) de preferência os que têm mais de uma cabeça.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s