Segundo especialista em saúde, Papai Noel é um péssimo exemplo para as crianças

Amores eletrônicos: Nerd japonês se casa com jogo de computador
Tumba em Jerusalém é mais uma prova que o Sudário de Turim é uma fraude

Papai Noel deveria ser preso pela ANVISA. Deveria amargar bons tempos num cadeião, vendo o Sol nascer quadrado, com a rapaziada coçando o cavanhaque e olhando pra ele com pensamentos pouco natalinos. Papai Noel deveria ser o inimigo público número 1 dos metidos a uma vida saudável, como os vagabundos que não trabalham o pessoal que fica direto nas academias, malhando.

Pelo menos, é mais ou menos isso o que o especialista em saúde Nathan Grinch, digo, Nathan Grills, da Universidade Monash, pensa, já que em um artigo publicado, ele defende que o Bom Velhinho é um péssimo exemplo, não só para as crianças, como para os adultos também. Já imagino que alguém vai ficar sem encontrar um presentinho em seu sapatinho. Vindo rapidamente com o Rodolfo, esta é sua SEXTA INSANA!

Tudo bem, vamos aceitar o fato que o camarada de barba comprida e vasta cabeleira é o símbolo mais conhecido no mundo. E não estou falando de cavalgadores de jumentos e sim do Papai Noel, pois até mesmo hindus, budistas etc possuem figuras semelhantes a ele. Não foi uma invenção do cristianismo, como NADA no cristianismo é inteiramente original. Paciência.

Dessa forma, é natural que nessa época a figura do velhinho vestido de garrafa de catchup gigante seja evocado por todo lado. O problema, segundo o pesquisador Grinch, digo, Grills, é que isso age no subconsciente das pessoas e elas passam a ter comportamentos… digamos, questionáveis.

Tudo começa pela figura do Velhinho Bonachão: gordinho, acima do peso, muito provavelmente com o colesterol lá nas alturas. Olha, só de olhar pra ele (pro Noel e não pro Dr. Grills do George Foreman) me dá vontade de comer todas as guloseimas da mesa. Seja castanhas, ameixas, rabanadas, tender e outros frios, largos pedaços de pernil etc. Excetuando nozes; aqui em casa, ninguém come noz.

Qual criança não tem a vontade de se entupir de besteira só por causa do Papai Noel, hein? Acho que o Ministério da Saúde deveria colocar um aviso sobre cada foto, outdoor, comercial, estampa, selo, garrafa, figurinha, desenho etc:

MINISTÉRIO DA SAÚDE ADVERTE:
PAPAI NOEL FAZ MAL À SAÚDE!

Ia dar bom retorno. Dr. Jeckyl, digo, Dr. Grinch, digo, Dr. Grills acha que deveriam substituir a imagem de Noel (que não é rosa), por algo mais atlético e sarado. Minha mulher concordou e encontrou diversas… cahan…imagens de papai Noéis mais sarados. Eu disse para ela voltar pra cozinha e preparar o meu café, pois Coríntios ordenara que ela tinha que trazer o véu da submissão. Como toda esposa zelosa e amantíssima, ela me mostrou o dedo médio e me lembrou que sabe onde guardo a minha .765. Acho que vou passar a noite na casa de minha mãe, hoje.

O glorioso artigo do papai Nathan ainda faz outro alerta: Que nos países de tradição anglo-saxã, é comum deixar um copo de brandy ou vinho do Porto para ajudar o Papai Noel em sua viagem noturna. Algo como “deixar uma pro santo”. Isso é muito sério, pois pode levar adultos a beberem antes de dirigir. Afinal, só mesmo nessa época que ocorrem muitos acidentes por causa da bebida, coisa inexistente nos demais 364 dias do ano. O Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro, deveria ficar alerta nisso, promovendo um Choque de Ordem Natalino, mandando fiscais da prefeitura de casa em casa para averiguar se estão deixando algum pro santo ou pro Papai Noel. Assim não opde, assim não dá. Mandei um e-mail pra Presidência da república para saber se haverá alguma ordem nesse sentido em âmbito federal, mas a resposta foi que o Lula não sabia de nada. Melhor consultar o Larry Rother.

Para coroar este festival de… preocupação com a saúde pública, o facultativo australiano mostra-se chocado ao recordar que o Velhote Abusado é um sonoro irresponsável, pois anda quase à velocidade da Luz, não respeita vias terrestres e nem usa cinto de segurança ou capacete. Segundo palavras do próprio Dr. Jeckyl Grills, “apesar dos riscos da viagem aérea em alta velocidade, o Papai Noel nunca foi visto usando cinto de segurança, ou um capacete”. Para o esmerado senhor mestre professor doutor, Papai Noel deveria sistematizar melhor suas entregas, usando uma bicicleta ou mesmo a pé!

Vocês podem achar que eu estou bêbado (mesmo sem ter deixado algum pro São Nicolau), mas vocês podem ver que o artigo existe e foi publicado no British Medical Journal.

Eu acho que o pesquisador está certíssimo! Tanto que eu proponho que eliminemos de nossa cultura as seguintes figuras:

Caim – Passou o cerol no irmão. Ralou peito e foi transar a torto e a direito com mulheres desconhecidas, provavelmente de algum inferninho próximo.

Abraão – Colocou a mulher na prostituição, quando esta era uma pobre velhinha. Foi o mais velho e pérfido cafetão da história. Trepou com a empregada e fez um filho nela, deixando os dois ao deus-dará.

Noé – Não se importou que milhões de pessoas morressem afogadas. Viu os corpos putrefatos depois do dilúvio e a única coisa com que se importou foi inventar o vinho, ficar no maior porre e dançar pelado na frente dos próprios filhos. Um deles, ao ver as vergonhas vergonhosas do pai, cobriu-o e ganhou em troca uma maldição.

Lot – Transou com as próprias filhas e alegou que estava bêbado. Tsc Tsc.

São Francisco de Assis – Andava pelado e agia feito um esquizofrênico. Dizem as más línguas que era adepto de zoofilia.

Santa Clara – Tinha uma relação não muito santa com Chicão de Assis, além de dizer que “via coisas”. Mulher estranha…

Buda – Largou a mulher e os filhos e foi se meter no mato com um bando de monges de origem duvidosa, sem dar a menor satisfação aos seus familiares, nem prover sustento à sua mulher e filhos.

Madre Tereza de Calcutá – Quem sabe da vida dela é o Christopher Hitchens. Eu sempre achei meio esquisita a relação dela com aquelas noviças…

Jesus Cristo – Não trabalhava, estimulando o ócio. Comia sem lavar as mãos, nunca tomou banho, pregava que podíamos comer qualquer coisa sem o menor hábito de higiene, andava com pessoas de moral duvidosa e até mesmo um ladrão e prostitutas! Defendia que devíamos sofrer calados, dar todos os nossos bens, não reclamarmos à polícia se fôssemos assaltados e invadia residências alheias para comer e pernoitar sem permissão. Não se importava se lhe enchessem de perfume (ainda sem ter tomado banho antes), enquanto pessoas pobres passavam fome. Era adepto de comer carne humana e beber sangue. Sempre quie precisam dele, o cara alega que não dá, pois está pregadão.

São José – Sustentava a família e virou corno. Morreu misteriosamente.

Virgem Maria – Praticou sexo fora do casamento, não usou preservativo e acabou tendo vários filhos de pais diferentes. Um desses filhos até foi tido como criminoso e punido segundo a lei da época. Casou com microempresário apenas para tirar proveito e sustentar seu filho bastardo (golpe do baú), cujo pai ela nem sabia direito quem era e nem se lembrava do rosto, de tão doidona que estava.

Saulo de Tarso – Misógino, escravocrata, louco de pedra, esquizofrênico e teve piti quando Tecla tentou dar em cima dele, só faltando chamá-la de bruaca, mocréia, feia e gorda.

Papas (todos) – Preciso mesmo mencionar?

Amores eletrônicos: Nerd japonês se casa com jogo de computador
Tumba em Jerusalém é mais uma prova que o Sudário de Turim é uma fraude

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!