Os “fantasmas” de Anjos e Demônios

Dan Brown é realmente um cara esperto. Ele é mais esperto que bom escritor e seu sucesso se deve mais às polêmicas que envolvem os seus livros do que pelo estilo e qualidade de sua escrita. Em suma, os livros dele são simplórios, mas complicados, com uma teia que vira e mexe e te deixa maluco. E é aí que ele prende o leitor ao misturar histórias que todo mundo conhece com ficções mais do que malucas, dados vagos (e muitas vezes imprecisos), rodeado de um mistério sob um ritmo alucinante, que te faz respirar rápido e nem de pensar no monte de besteiras que ele tá colocando pra você.

O filme Anjos e Demônios estreará em maio e a polêmica já tá garantida. O Imperio do Mal (vulgarmente conhecido como Igreja Católica) já está exortanto os Siths fiéis a boicotarem o filme, mas nós sabemos que isso não vai acontecer, nem que seja pra ver filme pirata a 10 reau na mão do seu camelô favorito. Abaixo falaremos sobre o filme, com direito a spoilers. Isso mesmo, vou falar sobre partes do enredo e detalhes sobre o livro no qual ele foi baseado. A decisão é sua, mas para estragar logo o seu dia, aviso:  Robert Langdon morre no final de maneira horrível!

Muito bem, gafanhoto, você decidiu pelo caminho da iluminação. O interruptor é aquele ai na parede, queira ligar, por favor. Obrigado.

Não vou dizer que os livros de Dan Brown sejam ruins, mas ele segue o ficção que fez Sidney Sheldon milionário: histórias simples e normalmente bem similares umas das outras, com personagens idênticos. No caso do Sheldon, a heroína (quase sempre uma mulher) é ligada a uma multinacional, escritório de advocacia chique ou qualquer coisa que demonstre que ela é muito rica. Some-se a isso um maníaco psicopata, alguns tarados sexuais e uma trama à lá novela da Globo. A Globo descobriu que as pessoas gostam de ver histórias rodeando gente rica, mesmo que tenha uns pobres no meio (que sempre acabam ficando ricos!), como Joãozinho Trinta disse sarcasticamente: “O povo não gosta de miséria, quem gosta de miséria é intelectual.”

É bem possível que isso seja verdade, afinal quem quer ver coisas às quais estão acostumadas no dia-a-dia? As pessoas possuem o direito de sonhar às vezes. O problema é que isso leva à alienação. Sabemos que a vida nem sempre acaba com um final feliz, mas de vez em quando, é bhom sairmos do mundo real, Neo.

Dan Brown segue linha semelhante. Um acadêmico, uma mulher bonita e inteligente, um assassino que você não sabe quem é, uma história confusa envolvendo alguma sociedade/entidade ultra-secreta e muito pouco tempo pra resolver tudo (no máximo em 24h!). Quando Brown descobriu que podia usar a religião pra vender seus livros, pronto! O Mega Sucesso “O Código Da Vinci” vai pras prateleiras e faz sucesso mundial. Ou as pessoas compram pra saber mais (ainda que sejam informações erradas) ou pra falar mal da história e dizer que ele vai pro Inferno. Antes do Código Da Vinci, o livro Anjos e Demônios foi um sucesso também, apesar que o Código Da Vinci fez mais, pois mencionava diretamente a vidinha secreta de Jesus enquanto ele pulava a cerca com Maria Madalena. O sucesso foi tão grande que o Código Da Vinci foi lançado no Brasil antes de Anjos e Demônios.

No Código Da Vinci, uma entidade secreta ligada à Igreja Católica, o Opus Dei, está envolvida em várias mortes, por que quer ocultar que Jesus, o Grão Cavaleiro do Burrico, deu uns pegas em Maria Madalena. Com ela ele teve filhos, e estes deram origem aos Merovíngios, fundadores da França. Os descendentes de Jesus são protegidos por outra sociedade secreta, chamada Priorado de Sião, que teve muito integrantes famosos como Isaac Newton, por exemplo.

Houve uma guerra de livros! Alguns concordando com Brown, outros mostrando as imensas barbaridades históricas que ele escreveu, como dizer que o 1º Concílio de Nicéia foi reuinido pra decidir se Jesus realmente era Deus. Na verdade, entre outras questões, era para julgar a Questão de Arius, que colocava em dúvida a consubstancialidade de Deus, ou seja, se Jesus e Deus dividiam a mesma natureza. É quase isso, como vocês podem ver, mas em detalhes, é algo completamente diferente.

Vários estudiosos publicaram livros a respeito, entre eles Bart Ehrman, um dos pesquisadores mais respeitados em textos bíblicos. Seu livro A Verdade e a Ficção em o Código da Vinci argumenta que os mistérios abordados em O Código da Vinci estão pra lá de cheios de erros históricos, analisando meticulosamente as várias partes do livro de Brown. Vale a pena dar uma lida.

O filme foi protagonizado por Tom Hanks (que não esteve em suas melhores atuações), como o acadêmico Robert Langdon. Audrey Tautou faz o papel da criptógrafa Sophie Neuveau, excelente para emprestar um rosto bonito, mas péssima atriz. Jean Reno faz o Cap. Bezu Fache. Ele não é bonito e nem é bom ator. O melhor do filme realmente é Ian McKellen (sim, o Magneto dos X-Men e o Gandalf do Senhor dos Anéis).

Quem assinou a direção da obra cinematográfica foi Ron Howard, cujo filme deixou os stormtroops do Vaticano fulos da vida. Como assim dizer que Jesus era homem que gostava de mulher? Todos nós sabemos que o negócio dele era andar com 12 machos e ainda tem aquele agravante do Evangelho Perdido de Marcos, onde ele fica com um rapaz desnudo pra mostrar as bem-aventuranças do reino dos Céus (sosseguem, eu ainda vou contar melhor esta história pra vocês). Assim, dizer que Jesus gostava de mulher e teve um filho é um anátema! Todo mundo sabe que o cara era virgem! Heresia! QUEIMAAAAAAA!!!!

Eu com três páginas faria uma refutação clara a este livro:

1ª Página – Prefácio.

Este livro mostrará que Dan Brown equivocou-se de sobremaneira.

2ª Página (o livro propriamente dito)

Jesus Cristo nunca existiu e não há uma única prova histórica e/ou arqueológica que prove o contrário.

3ª Página – Conclusão.

Quem acredita nesse conto de fadas é um mané!

The End

Agora, para piorar, vem a filmagem da obra Anjos e Demônios, e logo de cara ganhou uma sonora censura por parte do Vaticano, que a gente sabe muito bem que nunca foi um exemplo de comportamento livre (libertino, sim. Livre não). Assim, o Império do Mal já mandou avisar aos otários fiéis que boicotem o filme, coisa que eu duvido que farão; ainda mais na Itália, depois de terem eleito a Cicciolina como deputada (o trocadilho fica por sua conta).

Eu não vi o novo filme ainda, logo a resenha será baseada no livro. Considerando que o Código Da Vinci deixou muita coisa do livro de fora, é bem provável que Anjos e Demônios faça a mesma coisa. Até hoje, o único filme que seguiu direitinho o filme foi O Dia do Chacal (o antigão e não a escrota refilmagem com o apático e inexpressivo Bruce Willis).

No livro Anjos e Demônios, Robert Langdon é acordado no meio da noite com um telefonema esquisitão. Ele é chamado para resolver um problema, mas ele pensa que é um trote. A seguir ele recebe um fax com um homem morto, com uma série queimadura no peito. Essa queimadura formava a palavra ILLUMINATI, num ambigrama, ou seja, pode-se ler a palavra no modo normal e de cabeça pra baixo. Assim, ele é chamado para responder algumas perguntas sobre quem poderia ter feito aquilo e que diabos é Illuminati!

O contratante é – ninguém mais, ninguém menos – que o diretor do CERN – Conseil Européen pour la Recherche Nucléaire –, responsável por uma das maiores obras de engenharia da Era Contemporânea: o LHC (sim, ele mesmo que ia causar o fim do mundo, os vermes brotariam do seio da Terra e faria a sua sogra ir morar com você). O morto é o pesquisador (e padre católico) Leonardo Vetra. Se o nome possui uma relação com Leonardo Da Vinci, isso eu não sei responder, lamento.

Langdon vai pro CERN (na Suíça) num veículo suborbital conhecido por Lockheed Martin X33 experimental.

Langdon chega lá e fica meio perdido num ambiente totalmente diverso do que ele tá acostumado. É levado aos aposentos de Vetra e lá examina melhor os ferimentos do velho. Então, explica ao diretor do CERN que Illuminati era uma sociedade secreta originariamente formada por cientistas, mas que com o tempo foi angariando participantes que detinham verdadeiro ódio pela Igreja Católica (não sei por que… eles sempre foram tão bonzinhos…). Para culminar, Langdon diz que o juramento dos Illuminati era o de destruir pra sempre a ICAR (momento que velhinhas desmaiam agarradas aos seus rosários), mas que tal entidade estava extinta a séculos… ou não.

Pouco depois chega a filha adotiva de Vetra, Victoria (filha adotiva de um padre?? Pois, sim!), formada em Física de Partículas. Ela conta que ambos estavam pesquisando a produção de antimatéria. O problema é que antimatéria é extremamente instável e se entrar em contato com qualquer partícula de matéria, BUUMMMMM, liberando imensa quantidade de energia, segundo a famosa equação de Einstein: E = m.c2 (onde c = 3×108 m/s).

No meio do disse-me-disse, eles recebem um telefonema urgente! (sempre tem que ser urgente)

O chamado era da segurança do Vaticano, a Guarda Suíça, chefiada pelo comandante Olivetti (suíço com nome de Olivetti?). E se você se lembrou da máquina de escrever, você não é o único!

A segurança que já estava em polvorosa, fica mais ressabiada ainda com um contador digital regressivo. Langdon e a deliciosa Victoria Vetra correm pra lá. No livro ela anda pra lá e pra cá usando shortinho e camiseta, mas no filme ela tá com roupa mais comportada (a atriz é a bela Ayelet Zurer) conforme podemos ver na foto ao lado (clique para ampliar).

Chegando lá, eles se lembram de um pequeno detalhezinho que vai atrapalhar: O Papa tinha morrido (mais um mistério) e ia ser iniciado o Conclave, a fim de escolher um novo Imperador Sith. Somando MAIS UM problema, os cardeais com maior probabilidade de ser eleito foram sequestrados! Começa a discussão entre eles e então Langdon pede para falar com o Carmelengo, que é quem está comandando o Vaticano até ser escolhido um novo Papa. O Carmelengo é interpretado pelo Mestre Jedi Obi Wan Kenobi, digo, Ewan McGregor.

O assassino liga avisando que de hora em hora os cardeais serão assassinados de acordo com os 4 elementos (água, fogo, terra e ar) e será em cada Templo da Iluminação. Langdon se lembra que as informações sobre onde ficavam as Igrejas da Iluminação estão guardadas nos Arquivos Secretos do Vaticano e eu venderia a alma do Abbadon, da Fátima e do Lealcy ao Capeta só para eu poder ler os documentos que estão lá guardados. Se permitirem que eu tire os documentos de lá, eu faço uma cerimônia de sacrifício com a Fabiane, a Mirtes e a Karol. :-D

Depois de descobrir a pista (enigmática, como sempre), Langdon tem que correr contra o tempo pra salvar os cardeais.

O livro tem muita ação e é uma boa leitura. Se eu quiser algo erudito, procurarei obras de historiadores. Livros tambem são diversão, assim como filmes e admirar pernas bonitas de atrizes não fará mal agum. Para quem preferir a cara de mané do Tom Hanks, boa sorte.

A história dá muitas reviravoltas e discute a relação da Igreja e a Ciência e talvez seja por isso que a ICAR esteja de pinimba com ela, mesmo porque, a ICAR é a vítima na história (apesar de deixar claro que ela foi a culpada por ser vítima dessa ameaça). Isso aliado a questão da Fé.

O Vaticano negou autorização à equipe de filmagem para que rodasse qualquer cena no interior de igrejas romanas. O porta-voz da Diocese de Roma, Marco Fibbi, afirmou que permissões para filmagens normalmente são concedidas ou recusadas após oficiais da Igreja lerem o roteiro dos requerentes. Mas, nesse caso, tal avaliação não foi necessária. A reação da Santa Sé não chegou a surpreender os produtores do longa-metragem americano. Ao contrário, parece ter sido cobiçada como uma jogada publicitária, a julgar pelas declarações de um deles, John Calley: “Se o primeiro filme foi moderadamente anticatólico, o segundo é ainda menos reverencial, e sabemos que a polêmica está assegurada.”

Se bem que eu discordo (pelo menos, tendo o livro como base), pois na história você acaba torcendo para salvarem os famigerados cardeais (sem sucesso, eles morrem e eu avisei que ia revelar trechos da história), assim como o próprio Vaticano. Mesmo porque, todos aqueles documentos, livros, peças de arte. Todas aquelas obras inestimáveis devem ser preservadas. Eu teria usado uma bomba de nêutrons, porque assim somentes seres vivos iriam se encontrar com Javé e as construções ficariam intactas.

Mais um detalhe: o criminoso é… bem, nessa parte eu serei bonzinho e não contarei quem é. ;-)

O CERN não viu problemas em ceder parte de suas instalações como set de filmagem e pesquisa dos roteiristas. É engraçado até uma menção que o CERN abriga cientistas satânicos, posto que o logo dele se parece com os números 666, o número da Besta! Confira alo lado.

O site Omelete conseguiu um featurette exclusivo do filme. Acessem AQUI

O principal objetivo dos produtores,,em meio a essa celeuma toda é repetir nas bilheterias o sucesso de O Código Da Vinci, que arrecadou 220 milhões. A exortação do Vaticano ao boicote do filme só fará avivar ainda mais o interesse pela obra, que estreará em 15 de maio.

Para finalizar, eu gostaria de ressaltar que Langdon não morre no final, como foi dito, mas eu não resisti à tentação. :-D


Querendo saber mais sobre os livros de Dan Brown? Você poderá comprá-los clicando nas capas deles abaixo.

var gaJsHost = ((“https:” == document.location.protocol) ? “https://ssl.” : “http://www.”);
document.write(unescape(“%
3Cscript src='” + gaJsHost + “google-analytics.com/ga.js’ type=’text/javascript’%3E%3C/script%3E”));

try {
var pageTracker = _gat._getTracker(“UA-8055595-1”);
pageTracker._trackPageview();
} catch(err) {}

87 comentários em “Os “fantasmas” de Anjos e Demônios

    1. Clica com o botão direito e salva no seu HD. É a mesma imagem, só que tá redimensionada. Apesar que ela tá abrindo aqui. Vc usa o Interlixo Explorer?

        1. Agora pegou. Thchinkyuh, flienduxe (anglomiguxês existe?)

          Eu tava usando o Mozilla mesmo, mas tava dando 404. Agora é que tá pegando.

          Sobre a beleza dela, achei ela normal, não uma total gata.

          1. @André, Tom Hanks só merece aquela bola Wilson de Naufrágo, pra ele tá bom demais.

          2. @Robson Fernando, Você tem razão, a descrição da Vitória, no livro é bem melhor.

          3. Jedi,

            Só se você tirar essa mascara, e me dizer como eu tiro essa carinha triangular de “meda” que vocês arrumaram para mim, ai eu mando só uma provinha sem muitos detalhes, que já é o bastante para vocês desenvolverem uma teoria, não quero deixar ninguém nervoso.
            Não sei porque que cético não gosta de aparecer, nem gosta de comentar que é cético entre as pessoas, com exceção da Fabiana, ponto para as mulheres porque coragem não lhes faltam. Cade o orgulho cético, Jedi?
            kkk :twisted:

          4. Vá no site http:www.gravatar.com e cadastre uma foto (ou várias) mediante um emailk. Em qualquer blog que use o sistema Gravatar (WordPress, por exemplo), ao usar este mesmo email para comentar, automaticamente aparecerá o seu avatar. Ou, vc pode ir no http://www.imageshack.us e colocar uma foto lá (com detalhes) e depois posta aqui o link para avaliarmos. ;-)

          5. André,

            Se eu colocar minha foto aqui os crentes vão jogar pedras em mim quando eu estiver na rua.
            rsrsrs

        2. Sinceramente, filmes e livros, em sua gran maioria, sõ mero intertenimento, fruto de rica imaginação, asm tem gente que leva esse intretenimento, tão ao pé da letra, que faz uma grande mistureba, e acha que é tudo real.

          eu não vi o código da vinci, (filmes de intriga não são meus favoritos), e provavelmente não verei esse filme também, mas não acredito, realmente nessa estória de frança, cern satânico, conspirações anti igreja, seitas secretas de manipulação mundial. etc, etc.

          além do mais, se os illuminatis realmente existirem, acho que os direitos de uso da marca, deveriam ser pagos as pencas, pois até em sistemas de RPg, eles são citados, e nem deveriam mais se esconder e sim, trabalhar em cima dessa imagem ‘pop’, e já tão entranhada em lendas urbanas contemporâneas, quase uma coca-cola das conspiraçoes!

  1. “Mais um detalhe: o criminoso é… bem, nessa parte eu serei bonzinho e não contarei quem é. ;-)” Deixa que eu conto: é árabe ligado ao camelengo da ICAR, pronto! Não resisti!

  2. Estou vendo cada best seller idiota ultimamente q o fato de ser um não significa nada pra mim. hoje em dia o camarada escreve um livro em q alguém fica conversando com deus e PAM! best seller! ou faz um livro tristinho com criancinhas e PAM! best seller…

    os livros hoje em dia estão cada vez piores :grin:

      1. Hmm… me choca o fato de Crepúsculo dos Ídolos de Nietzsche ser obrigatório nos vestibulares e P.A.S. do DF. Infelizmente junto com porcarias que ainda chamam de livros.

    1. @ZzXx,

      Será que uma miscelânea dos artigos mais controversos do Ceticismo.net resultariam em um best seller?

          1. Não propriamente dito, mas minhas mãos pecaminosas já andaram por lá para corrigir idiotices que alguns toscos colocaram.

  3. Só espero que dessa vez o Robert Langdon possa dar uns bons agarros na Victoria, já que no Código Da Vince, os idiotas dos Roteiristas não deixaram ele pegar a Sofie de jeito!!! Se a coisa for como no livro, o final deve ser bem “quente” no estílo 007!!! :mrgreen:

    1. No livro ela promete a ele uma sessão de sexo selvagem inesquecível, já que ela é uma mestra iogue. Aguardo ansioso para saber se filmaram essa parte. :-D

  4. :!: Já leu o livro todo ele se assemelha a algumas histórias, passadas, logo sairá o livro com o bisneto de Hitler, e só no final saberão que o autor é o principal do livro, tanto rodeio e só prestar atenção no nome do autor (- – -) adorno, é só procurar a origem e todos irão sabem do livro.
    Há ele irar sair em julho de 2009 mês interressante não é mesmo

  5. O livro é muito bom mesmo, vale apena ler. Mesmo com o resumão do André ainda assim você vai se surpreender.

    Ja li todos os livros do Dan Brown e realmente o André tem razão, é igual novela da globo a estrutura é sempre a mesma mas são estorias envolventes.

  6. Os livros de Dan Brown nunca me chamaram a atenção… justamente pela estrutura ‘novela da globo’ e tambem porque essas estorias não me fazem a cabeça mesmo…
    Eu fui assistir o filme O Codigo da Vinci bem depois, quando a igreja católica já tinha até sossegado, e não gostei.
    Anjos e Demônios será mais um filme polêmico que vai render muito dinheiro, e fazer o papa e o resto da tropa falar muita besteira.
    Quanto tempo voces acham que demora?

  7. Eu sempre gostei de um bom filme de ficção ou fantasia, mas nunca tomei a ficção/fantasia por realidade. Não vejo problema algum em ver esse filme, se for tomado como arte, seja arte de bom gosto ou não.

  8. Sosseguem! Existem coisa muito pior do que Dan Brown, Paulo Coelho e todos os livros de auto-ajuda, por exemplo.

    1. @Chico Sá,
      Pau no Coelho? Fraquinho, quero ver você encarar “O Segredo” :mrgreen:
      Isso sim, é livro ruim de doer.

      1. @Fabio K,

        Não li o livro O Segredo, mas vi o DVD, não é tão ruim assim, é até interessante.
        Existem uns livrinhos de auto ajuda que são melhores que ensinamento bíblico, e bla bla bla de pastores e padres.

          1. @André,
            rsrsrs

            Quando eu vi O Segredo achei interessante sim, mas percebi que desejar e conseguir não era segredo para mim, muitas coisas eu desejei e consegui, e quando menos esperava as coisas aconteciam, sem ansiedade, eu devo ter um pensamento muito positivo, além de saber que tenho que fazer por onde conseguir o que quero, porque nada não cai do céu, a não ser chuvas,meteoros, meteoritos e lixos espaciais. rsrsrrs

          2. @Paula, minha cunhada sempre dizia que tudo que pedia a deus se
            realizava. Nos últimos meses isso não aconteceu mais, meu irmão,
            o pagador, faleceu. O deus dela se foi para sempre.

          3. Chico Sá,

            Não é bem assim.
            Existem coisas que são independentes de dinheiro.
            Exemplo, desejar ver uma pessoas ou falar com uma pessoa que já faz muito tempo que você não ver e essa pessoa aparece ou te liga; Ganhar uma viagem que você desejou quando você menos esperava no momento que você estava mesmo precisando; Achar o seu dinheiro que foi guardado e esquecido sem que estivesse com a intenção de procurar e justamente quando você esta com a carteira zerada, e as coincidências, você atribui a que? Não estou dizendo que é o Deus bíblico não, mas existem coisas que a gente tem que descobrir, existem coisas que não são só fruto da nossa imaginação.

          4. @Paula, que tal a probabilidade? Quantas pessoas você conhece que já experimentou isso? Eu por exemplo, não conheço ninguém que já tenha
            ganho uma bolada em loteria. Entre milhões que jogam alguém acaba
            ganhando, só isso. Não há seres invisíveis ou qualquer força sobrenatural realizando desejos de donzelas ou donzelos.

          5. Chico Sá,

            Você já desejou algo e conseguiu. Você nunca percebeu isso?
            Concordo que não há seres invisíveis nem força sobrenatural realizando os nossos desejos, mas acredito que podemos conseguir muitas coisas com o nosso pensamento incondicional e positivo desde que seja desejos sejam livres de ansiedade e preocupações, e sem exageros.

          6. @Paula,

            Já ouviu falar em Pró-vida? Pois é, esta seita explora (no sentido literal mesmo) exatamente isso que você descreveu: o desenvolvimento mental.

            Não conheço e também não pagaria para ver (os valores doados à IURD como dízimo soam como dinheiro de pinga perto do que se paga para fazer este “curso” no Pró-vida), Mas tive familiares que participavam e atribuíam certos acontecimentos às técnicas de mentalização. Para mim, não passavam de simples acasos, eventualidades.
            O pior de tudo era tentar tirar algo deles sobre estas “milagrosas técnicas”, e nunca conseguir informação alguma (mesmo sendo da família! sangue do meu sangue e nada! wow :twisted: )

            O clube é bem fechado.

          7. Xaparral,

            Eu não dou dinheiro nem para mendigo imagine para igreja e seitas, esses dias eu fiz uma doação que eu espero que realmente seja bem empregada, foi para a ONG dos Médicos sem Fronteiras, e as vezes levo roupas para instituições não governa(mentais).

            Ninguém precisa me ensinar o que é isso, a força do pensamento positivo e incondicional é de cada pessoa, é uma coisa natural do ser humano, como as pessoas não sabem disso e tem sempre os espertos do din din, as usam.

            Ontem aconteceu uma coincidência que me levou a pensar mais uma vez, eu não vejo o tal livro que comentei aqui a 9 anos, a idade que mudei de cidade, encontrei com uma pessoa, “Violetas na Janela” (livro esse que não dá para engolir o primeiro capitulo). E ai ? As coincidência não tem razões de ser?
            Não podemos ser tão céticos com nós mesmos.

            Aproveitando, kkkkk, o avata de homem chama tá ótimo! Ou das trevas? kk
            Eu sou a mulher invisível, “para que os inimigos não me vejam, não me toquem e que nem pensamentos eles possam ter para me fazerem mal”, conforme a oração de São Jorge. rsrsrsr
            Os dragões estão soltos!

          8. Coincidências acontecem, mas só prestamos atenção naquelas mais “inusitadas”. Exemplo: seu telefone toca várias vezes por dia, muitas vezes é engano. Uma hora dessas um amigo vai ligar pra vc no momento que vc pensou nele. vc não para pra pensar que ele sempre te liga, nem se liga no fato que muitas vezes que nvc pensa nele, ele não te telefona. Mas te chama a atenção qdo vc pensa nele E ele te telefona.

          9. @Paula,

            Se eu fosse levar as coincidências a sério, hoje eu estaria em um seminário.
            Fato: certo dia, em uma agência bancária, eu aguardava sentado esperando ser chamado, quando me deparei com uma medalhinha com imagem da virgem(sim, ela) sob a poltrona onde eu estava. Peguei e apenas guardei para dar a minha vó (que era muito religiosa). Não consegui resolver o problema no banco e tive que retornar no dia seguinte, e novamente peguei uma senha e aguardei sentado na sala de espera (em outra poltrona, claro).
            Agora a coincidência – bem ao lado do pé da poltrona onde eu estava, encontrei um crucifixo (de latão – :mad: …ainda se fosse ouro!)

            Dá para imaginar o que eu escutei quando comentei esta estranha coincidência, não é?
            Em resumo: “É um sinal”.

            Para a grande maioria, uma força oculta querendo me guiar.
            Para mim, apenas dois acasos.

            Um dos dois: ou as pessoas (que não tem cuidado nem com o seu próprio dinheiro) se descuidaram e simplesmente perderam os objetos ou então as orações não deram certo e elas se desfizeram de seus amuletos.

          10. Gente.

            Agora eu tenho uma coincidencia seguida de prova, que infelizmente eu não posso mostrar aqui, mas precisa ser analisada, isso é uma prova material muito interessante, é o que me faz acreditar em algo além de nossas vidas.

            Mas mudando de assunto quero saber sobre os Illuminati, se são mito ou não.

        1. @Paula,
          Hehe, covardia, comparar com a bíblia é apelar :wink:
          Eu não vi o filme, mas tive o azar de receber (de graça) um livro desses, aí a curiosidade foi fatal…

          1. @Paula,
            Não conheço esse livro, mas agradeço o aviso para não ler a bomba :mrgreen:

      2. As pessoas ficam tão preocupadas em pensar positivamente que acham td lindo e maravilhoso e se tornam felizes.

        Essa é a minha teoria Hoho!

  9. Oi, André. Sou ateu praticante. Quero dizer que estou sempre com o dedo no gatilho para me manifestar quando sou ou não instigado. Tenho visitado o local e lido alguns textos, com os quais robusteci minhas convicções. Aprecio suas colocações, o encadeamento das suas idéias.

    Mas, tenho uma crítica. Reputo como construtiva. Penso que quando defendemos uma ideologia ou mesmo só uma posição ou ponto de vista, principalmente com o veículo escrito, mister se faz dar lustre à ferramenta-veículo, que é a palavra, o discurso, entrando na minúcia da ortografia e da gramática. Creio que, assim, pelo menos, nesse flanco, não ficamos vulneráveis, mas “cheios de moral”. Quero dizer que um texto com conteúdo polêmico, cuja defesa exige idoneidade nos bastidores, tem de estar perfeito na sua estrutura física, a palavra. E é nesse ponto que algum leitor mais exigente pode questionar sua erudição, contaminando o questionamento da ideologia.

    Ora, um polemista que escreve o verbo haver no seu sentido de existir, no presente, “a” em vez de “há”, deixa a desejar, não acha? Isso ocorre no parágrafo que tem, no último período, a construção “Para culminar…estava extinta “a” séculos…ou não”. É só um exemplo, porém, em outros textos de sua autoria encontrei outros delitos gramaticais.

    Sua erudição também se vulnerabiliza quando se lhe assiste ironizar o nome Olivetti dado a um suíço. Por que o questionamento, como você colocou, basilar? Lembro-lhe que a Suíça é um país peculiar quando, embora pequeno, tem três idiomas oficiais: o francês, o alemão e o italiano. Lá, certa vez, assisti a um filme de fala inglesa e legenda nas três línguas, ao mesmo tempo, na tela!

    Então, André, sua empreitada não é fácil no que concerne à apologia do ateísmo. Por isso dê muito, mas muito lustre mesmo à sua ferramenta e tente se apresentar, se possível, impecável nesse quesito.

    Vejo inoportuna, inconveniente desnecessária e inútil a exposição desta minha mensagem para terceiros. Não enxergo outro consumidor disso além de você.

    Boa sorte e um abraço.

    Zander

    1. Serei erudito.
      .
      Sua colocação é exdrúxula, pobre ainda que empolada, não merecedora de atenção. Olivetti é um nome italiano, meu perclaro. Sendo assim, e levando em conta que a Suíça possui uma parte de origem alemã e outra francesa, um nome italiano é alienígena. Outrossim, devo recordar-lhe, meu desinformado amigo, que as regras são claras: os componentes da guarda suíça devem ser obrigatoriamente de família oriunda e não com ascendência de outros países.
      .
      Agora, saindo da erudição, deixa eu dizer uma coisinha: isso aqui é um blog. Blogs são ferramentas impessoais. Se algum almofadinha acha que somos grossos, só porque tomamos cerveja e não espetamos o dedinho quando seguramos um copo, só lamento.
      .
      Não faço apologia ao ateísmo, pq não sou ateu. Aliás, vejo “ateus militantes/ativistas” como vc algo simplesmente ridículo. Reclamam dos religiosos e fazem igual. Se veio aqui procurar um site de aborrecentes, pode voltar pois veio ao lugar errado. Estou pouco me importando com ateus, agnósticos ou com fiéis da Fada Madrinha.
      .
      Vez por outra é fácil haver (com H) um erro de DIGITAÇÃO (vc sabe… qdo a gente come uma letra). Claro que eu estou me lixando pra isso. Estou verdadeiramente cagando se vc acha com seu modinho empolado que isso desmerece o texto. Não foi para vc ou seus amiguinhos que eu escrevi. escrevi para quem quisesse ler. Se vc não quer, problema seu, lindinha.
      .
      Para finalizar, chuchu, se a princesa não quisesse que outras pessoas vissem este seu monte de besteiras, mandasse pro Fale Conosco. Estou publicando aqui sabe pq? Pq EU dou as ordens por aqui, amiguinho, enão vc. Continuarei da mesma forma como sempre escrevi, e quem não gostar, dê ALT+F4. Não estou pedindo peloamordeartemis que venham aqui..
      .
      Hasta la vista.

      1. “Não faço apologia ao ateísmo, pq não sou ateu. Aliás, vejo “ateus militantes/ativistas” como vc algo simplesmente ridículo. Reclamam dos religiosos e fazem igual.”
        “.”
        Você é ateu, por que não acredita em nenhuma besteira, mas revoltado demais para poder dizer que pertence a um grupo, o ateu não faz parte de um clã ou de um exército, ele é ateu por que É Ateu e pronto, sem frescura, erustido ou não. Há algum tempo atrás eu me preocupava em estar acima de religiosos, que se consideravam bons de forma hipócrita mas estavam tão ocupados pensando em como acabar com as outras religiões que esqueciam de fazer suas “boas ações”, me preocupava em ser uma pessoa boa, mas quer saber? que se dane. estou pouco me f*endo para eles assim como eles estão pouco se f*endo para mim, se 13% dos brasileiros votariam em um ateu para presidente, sendo que poucos brasileiros CONHECERAM ALGUM ATEU NA VIDA, então não acho que valha a pena doar meus orgãos depois de morrer, ou prezar pela sobrevivencia de pessoas que prefeririam banir o “meu tipo” do planeta, percebi que não importa mais estar acima destas pessoas, e sim fazer aquilo que interessa pra mim, uma vida sem sentido? toda vida eh sem sentido, seja ela de um ser humano ou não, e acho mto provavel que a humanidade entre em extinção sem se livrar desse câncer chamado religião, e os ateus que você chama de “militantes” ou “ativistas” estão apenas fazendo aquilo que, de acordo com você, os religiosos sempre fizeram, vem cá, acha que o ateísmo vai se tornar regra com diálogo? estamos num país em q juízes e políticos estão acima de todos como verdadeiros imperadores maias. Nenhuma conquista já foi conseguida sem ação, os brancos não decidiram de um dia pro outro dar direito aos negros, assim como não mudaram sua mentalidade de um dia pro outro também, ateus eram queimados vivos por serem ateus, mas como a maioria das pessoas não é atéia, o mundo finge que nada aconteceu, e isso irrita, irrita mto, e os ateus estão no grupo mais discriminado da história, ganhando de judeus, negros, minorias religiosas e o escambau. E agora seremos discriminados por ateus por sermos ateus? eh… isso eh simplesmente ridículo. Se 87% dos brasileiros acham que somos maus ou não sei que inferno achem, então considero-me no direito de achar destes 87% um bando de ignorantes sendo que quase nenhum deles jah conheceu um ateu na vida e diz para si mesmo que nunca votaria em um, por que? por que é ateu, oras! Eu respeito pessoas e grupos que merecem respeito, e os ateus merecem, diferentemente dos religiosos.

      1. @André,

        Somos! ( não era bem isso que estava me referindo, mas tudo bem um dia você descobre :idea: )

        Então seja um Deus tolerante, a maioria das pessoas não são céticas, esclareça as pessoas com o seu conhecimento, sem perder a paciência. Afinal, para que serve o site? :smile:

          1. @André,

            Pô! Pensei que só eu fosse pancada das ideias! Agora entendi.

            Deixa eu te dar uma dica, você pode organizar uma manifestação pública, tipo assim, uma parada gay, só que será a primeira parada cética, de preferência na orla marítima de Copacabana, aposto que dá samba, vai ser noticia mundial.

            Pensa no assunto.

            rsrsrs

          2. @Paula,

            kkkkkkkkkkkk
            Aceito! Tenha certeza que com o meu samba nato não vou decepcionar o presidente da Académicos Unidos do Ceticismo, vestida a caráter vai ser melhor ainda. Adoooro! kk
            Não vai faltar temas para os sambas enredos. shshsusshusu

          3. @André,

            De acordo com teóricos de conspiração, a Nova Ordem Mundial, ou Illuminati, manipula eventos mundiais há centenas de anos. Para eles, um dos principais objetivos dessa organização é unir o mundo sob um único governo, reduzindo a população em dois terços e diminuindo a escala da tecnologia industrial para reduzir a poluição.

            É isso André?

  10. Não será o caráter polêmico das obras de Dan Brown que incitará multidões de leitores ao ceticismo genuíno.
    Em primeiro lugar, não há confiabilidade em certos livrecos. Em segundo, a temática por vezes é sorrateira a ponto de parecer, sob certo ângulo, sensata, mas ser verdadeiramente desprezível.
    Em Dan Brown, temos o mesmo e asqueroso enredo; fastidioso e vazio para alguns, fascinante para outros.
    Se o tal escritor teve a leviandade de lançar invectivas – mesmo que ficcionais – contra os personagens-fetiche do cristianismo, usurpando-lhes a pureza ideal, como no caso de Jesus Cristo, ele quis edulcorar seus livros com o tempero da polêmica, em momento algum desejando submeter as ideologias cristãs à dúvida e ao ceticismo.
    Qual o resultado dessa literatura medíocre e interesseira? Provavelmente um leitor cada vez mais imerso em um mundo paupérrimo em significados, moldado, através da palavra, pelas mãos incapazes de escritores sem a real idoneidade para o escrever.
    Com jovens vilipendiando os nossos clássicos, quando estes são cobrados no colégio, e a difusão da obra medíocre de escritores sem mérito – entre os quais os magos, psicógrafos e os sócios de Hollywood da vida – , não há muita esperança quanto à ascensão intelectual do ser humano pós-moderno.

    1. @Dant Frank, Quer saber? Eu estava torcendo pela explosão do Vaticano. É verdade que parte dos segredos da fábula dos evangelhos se perderia, além das obras de arte, mas um omelete é sempre um omelete, né não?

  11. Cara, depois que tu escreveu isso esse site nao tem mais credibilidade nenhuma:
    “Jesus Cristo nunca existiu e não há uma única prova histórica e/ou arqueológica que prove o contrário.”

    Vá fazer uma faculdade de história pelo menos….coitado que se acha mas nao sabe nada….

    1. É fácil dar patada e depois fugir correndo.
      .
      Dê uma resposta, e não vale chamar o namorado pra te defender! danada!

  12. @André: Não sei se li direito e espero mesmo que tenha sido um erro de digitação ou um engano, mas você realmente disse que a Suíça é constituída somente por uma parte alemã e outra francesa, excluindo a parte italiana e a pequena parte no cantão ‘Graubünden’ que fala romanche, :shock: ou eu entendi errado? Espero que sim!
    Nossa, cheguei a duvidar dos meus próprios olhos e ouvidos, pois não saberia se colocaria ao alemão ou ao francês a palavra “Prego!” que ouvi quando estive em ‘Ticino’. Você me deu um susto!

  13. E o que isso tem haver com a sua afirmação ERRADA, MENTIROSA?! -.-‘ Agora sim duvido da seriedade e veracidade desse blog!

      1. @André, Ahhh, agora chegamos ao ponto, quer dizer que é a desculpa que você sempre usa quando não tem resposta ou a humildade para admitir que falou burrice?!

  14. Um artigo inusitado, porém divertido (principalmente os comentários). Gostei da essência do Dan Brown para escrever livros, ele só precisa aprender a fazer finais decentes… Que seja sempre o mesmo enredo, mas não precisa ser tão enfadonho, não? Opinião pessoal.

    Os arquivos secretos do Vaticano ? acho que muitos dão as almas (dos outros) para entrar nessa biblioteca.

    E por favor André, publique o seu livro! Muito sucinto! Vai ser best-seller só pela propaganda com o boicote que religiosos fanáticos farão. Mas deveria ser divertidíssima a cara de um fanático ao ler tal enredo :D

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s