Racistas miseráveis pressionam para apagar conquista de mulher negra

Anteontem eu postei sobre o quebra-quebra geral, em que um bando de idiotas – que os russos chamariam de nekulturnyi – resolveram destruir monumentos históricos para apagar o passado. O tipo de coisa que o pior dos racistas daria graças a Deus, de forma que ninguém se lembraria mais das merdas que ele fez. Eu até sugeri alguns monumentos, por sinal. Hoje, chega a notícia que a HBO Max removeu do seu catálogo o filme “E o Vento Levou…”, por motivos que ele tem negros escravos e isso é errado, pois parece que negros são estereotipados como escravos num filme que se passa na Guerra de Secessão.

Continuar lendo “Racistas miseráveis pressionam para apagar conquista de mulher negra”

Escolhida nova diretoria da ANCINE, pela glória do Senhor Jesus!

Finalmente o pessoal que andou surtando pelo fato de as pessoas irem no cinema e pagarem pelos filmes que querem realmente ver está feliz. De tanto reclamarem que os cinemas colocarem várias salas passando Vingadores (todas elas lotadérrimas), Bolça-Presidente resolveu que ia dar um fim nisso, taokey? Agora, o pessoal que foi chique no Oscar, com boné do MST vai poder dizer “CHUPA, USA!”

Bolça-Presida já bateu o martelo e nomeou o pastor Edilásio Barra e a diretora do Festival Internacional de Cinema Cristão, Veronica Brendler, para a diretoria da ANCINE. Agora, sim! Vamos mostrar aos estadunidenses que aqui tem cinema. RÁ! E aí, pessoal da Canhota? Estão felizes?

Comendo pipoca vendo o retardamento mental na telona, esta é a sua SEXTA INSANA!
Continuar lendo “Escolhida nova diretoria da ANCINE, pela glória do Senhor Jesus!”

Mitos científicos no cinema

Ok, você acha que eu vou falar sobre sons no Espaço ou como o Super-Homem jamais poderia levantar um prédio sem se enterrar no chão. Você acha que eu falarei sobre viagem no tempo etc, mas não. Vou usar outros exemplos. Não, Gavisti não significa desejo por vacas, carbono 14 não analisa metal alienígena e biólogos não são retardados de meter o mãozão em qualquer bicho esquisito que apareça na frente dele.

Sabemos, claro que cinema é apenas entretenimento, e se você quer alguma mensagem, procure os Correios, como diria Samuel Golwin (dos estúdios Metro Goldwin Meyer), mas de vez em quando é divertido apontar isso e se tem muita gente que fala o mais do mesmo, por que eu não posso apontar algumas bobagens também?

Continuar lendo “Mitos científicos no cinema”

O fenômeno da Superlua explicado pela óptica

O fenômeno da Superlua ocorre quando o nosso satélite se situa a não mais de 10% do seu ponto mais próximo da Terra no percurso da sua órbita (o perigeu). Isso faz com que ela tenha um tamanho aparente no céu entre 10-14% do que costuma aparentar. Algumas pessoas tentam ver diferença, mas quando levamos em conta as dimensões aparentes, é querer muito ver algo imenso.

Mas como as fotos mostram a Lua tão imensa? Como eu vejo a Lua no horizonte parecer maior do que quando a olho no céu?

Continuar lendo “O fenômeno da Superlua explicado pela óptica”

Vó, ó o vilão malvado aqui, ó!

Nada pior que gente chata. Ah, sim, tem as pessoas sem senso de ridículo, Não, péra. Tem os ofendidos profissionais, os militantes e gente com preguiça de dar cabo daquela pia imunda em casa. O que arrumaram dessa vez? Simples, estão reclamando de tudo. Desde propaganda de hamburgueria até o outdoor da Fox promovendo X-Men Apocalipse.

Se o objetivo é ter um mundo chato, gerido por retardados, estamos no caminho certo de ter o mundo inteiro como um gigantesco Brasil.

Continuar lendo “Vó, ó o vilão malvado aqui, ó!”

E se as grandes obras literárias fossem feitas hoje?

Eu vivo dizendo que o mundo está chato. As pessoas querem tudo pra ontem. Crianças que têm tudo a hora e a tempo não se contentam com o que recebem, sempre querendo mais, reclamando muito, desdenhando etc. Nunca estão satisfeitas. Nada está bom o suficiente. Me lembro da experiência que era ir no cinema e, durante os traillers, sabermos que ia ter um filme do Stallone ou qualquer outro ator que admirávamos. Não precisávamos saber sobre o que seria o filme. Aguardávamos ansiosos. Se perdíamos, ficávamos aguardando pacientemente uns 3 anos até sair pela primeira vez na TV.

Hoje, não serve, nada está bom, vai demorar muito. Mal sai um teaser, em que NADA do filme é revelado e já dizem que será ruim. Eu fico imaginando se essa gente fosse viva no tempo das grandes obras literárias, o que aconteceria…

Continuar lendo “E se as grandes obras literárias fossem feitas hoje?”

Cientistas, gente esperta e o ódio que sofremos

Eu vi a postagem do Cardoso no Meio Bit sobre a série Scorpion. Ok, vá lá ler, depois você volta. Voltou? Ótimo! Não voltou? Como você está lendo isso aqui, então?

Essas séries, a bem da verdade, me incomodam um pouco. Não que eu seja criança e ache que estão retratando a realidade. Não estão, nunca irão. Mas algumas coisas me chamam muito a atenção, e é a forma estereotipada com exagero de certos personagens, e isso não é só esta série. Qualquer série em que disponha de alguém mais… espertinho.

Continuar lendo “Cientistas, gente esperta e o ódio que sofremos”

Delegados, Ursinhos e Gulags

Existem muitos conceitos por aí. No mais das vezes, não passam de conceitos, sem aplicação real de uma forma ou de outra. Um exemplo disso é a "liberdade de expressão", onde você, em tese, teria salvaguardado seu direito de se exprimir, nas conformidades da Lei, claro. Claro que isso não implica em ofender a honra de alguém ou uma categoria, como dizer que a diferença entre polícia e bandido é a farda. Eu jamais ofenderia a classe policial, mesmo tendo tido voz de prisão certa vez por ter socorrido uma pessoa que foi surrada. Na mente do seu puliça, se eu estava socorrendo é porque EU tinha sido o perpetrador da surra.

No outro extremos temos políticos, que não gozam de boa popularidade entre a população populesca, mas ontem foi diferente. Graças ao deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) a população tuiteira teve grandes momentos de diversão, ainda que de forma não intencional.

Continuar lendo “Delegados, Ursinhos e Gulags”

‘Nosso Lar’ e a falsa fraternidade dos espíritas

Está em cartaz o incrível, magnífico e totalmente idiota filme Nosso Lar, baseado no livro “psicografado” por Chico Xavier, cujo autor espiritual é André Luiz (é, eu mereço…). Aqui você não lerá uma resenha do filme, posto que eu não gastarei meu rico dinheirinho material (sim, sou um porco capitalista e os pobres coitados africanos não estão no meu pensamento quando encomendo meus Armanis) vendo besteiras. Entretanto, eu li o livro e, por isso, posso tecer algumas considerações a respeito. E a principal consideração é “quem tem cérebro não aceita o monte de insanidades constante no livro”.

Vamos começar analisando alguns pontos-chave do livro Nosso Lar, e demonstrarei a vocês que bem longe do que espíritas kardecistas pregam, não temos ali provas de amor, companheirismo e devotamento. Só o que as religiões pregam em sua totalidade: Aceite as coisas sem contestar, você não é livre!

Continuar lendo “‘Nosso Lar’ e a falsa fraternidade dos espíritas”

Projeto de Lei obriga alunos da rede pública a assistir filmes nacionais

cinema.jpgEu sempre fiquei meio com um pé atrás com relação ao Cristóvam Buarque, mas agora ele provou definitivamente que pirou na batatinha, surfou no iogurte e deslizou no purê. Segundo seu projeto de lei, alunos da rede pública de ensino serão OBRIGADAS a assistir a filmes brasileiros, no prazo de um mês, no mínimo 2h!

Esta é sua QUINTA INSANA!

Continuar lendo “Projeto de Lei obriga alunos da rede pública a assistir filmes nacionais”