Os detalhes microscópicos da menina que brinca com seu brinco

A Moça com Brinco de Pérola (Meisje met de parel, no original) é uma maravilhosa pintura do tipo óleo sobre tela, de Johannes Vermeer, pintada em 1665 e tem como dimensões 44 cm x 39 cm. É uma belíssima pintura que nos cativa só de olhar para ela. Há até um filme sobre como este quadro foi pintado, mas mais romantizado que baseado na história real, a qual não se sabe ao certo. Se só de olhar para ele por uma imagem na internet já nos fascina, imagina se pudéssemos ver detalhes.

Nós podemos. Continuar lendo “Os detalhes microscópicos da menina que brinca com seu brinco”

Michelângelo: A Mente do Mestre

Michelangelo di Lodovico Buonarroti Simoni. Não apenas um artista, mas pintor, escultor, arquiteto, desenhista e gênio. Um dfos grandes nomes da Renascença.

Um dos mais fantásticos artistas entre os mais criativos, magníficos e influentes da história da arte ocidental. Usou desenhos para criar, explorar e se preparar para algumas de suas obras de arte mais famosas. Com os desenhos, aperfeiçoou a forma em termos de beleza e movimento.

Este vídeo é uma pequena mostra do seu gênio, ainda que curtinho, mas mesmo assim um tributo à sua genialidade;

Continuar lendo “Michelângelo: A Mente do Mestre”

Uma brilhante história sobre os óculos

Acabei de me sentar para escrever. Bem, eu não conseguia ler direito o que aparecia na tela. Tive que pegar meus óculos, pois, eu fui premiado com miopia, hipermetropia e astigmatismo, já que meus olhos são fruto de um maravilhoso design de um projetista inteligente. Esses meus óculos são ótimos e eu os adoro. Suas lentes de resina inquebrável ficam escuros mediante presença de radiação ultravioleta, e sua camada anti-reflexiva ajuda a não ver a minha cara refletida na face interior da lente, o que dificultaria ver algo em ambientes claros. A armação é leve, com hastes bem firmes e resistentes (ainda não comprei uma armação de titânio, mas esta quebra bem o galho). Entretanto, o que eu tenho empoleirado sobre meu nariz funciona da mesma maneira que os óculos que meu pai usa, que meus avós usavam, que os anteriores a eles usavam. Que muitos dos antigos usavam.

Ajeitem suas lentes de leitura, para mais um Livro dos Porquês, que envolverá muita História e sobre assuntos que você não faz ideia que possam estar relacionados (e talvez nem estejam, mas aqui a vontade e o pensamento é o poder. Estou acordando suas mentes para o grande saber!)


ÍNDICE


As pinturas antigas que apresentam uma cor azul mais antiga ainda

Um dos grandes problemas na produção de corantes é que eles são muito difíceis de se obter. Antes de Perkin (algum dia teremos artigo sobre ele), os corantes eram produzidos praticamente por processo artesanal, valendo-se de produtos naturais. Antes dos corantes sintéticos, valia-se de raízes, frutos, solo e animais para se obter cores, e elas não eram em tão grande variedade. Para os artistas trabalharem, era uma dor de cabeça já na Renascença, agora imagine na Antiguidade!

Ao examinar antigos quadros, especialistas deram de cara com algo inusitado: o azul egípcio. Uma tonalidade de cor que os romanos usavam para controlar os tons de seus quadros e murais. Mas como assim azul egípcio?

Continuar lendo “As pinturas antigas que apresentam uma cor azul mais antiga ainda”

Inscrições antigas elucidam sobre mudanças climáticas

A história humana se baseia no registro de histórias e histórias ("estória" com "e" é neologismo inventado por Guimarães Rosa. O certo é "História" em ambos os casos). Desde cedo relatamos detalhes de nossa vida, de nosso mundo ao redor, de nosso universo, mesmo que esse universo seja medido em alguns metros. Esses contos de um passado longínquo nos faz aprender muito, como é o caso das pinturas rupestres encontradas em uma caverna na China, com inscrições únicas que nos fazem saber muita coisa. Até sobre mudanças climáticas.

Continuar lendo “Inscrições antigas elucidam sobre mudanças climáticas”

Réplica de pintura rupestre será aberta para visitação

Eu acho que foram dois passos marcantes na história da Humanidade. Não a invenção do computador. Isso seria discutível em vários pontos, principalmente na parte de ter que se definir o que é um computador. Internet também não. Para mim, os dois passos marcantes foram a criação de pinturas rupestres e a invenção da Escrita. O primeiro foi um dos passos mais importantes para nos separar de outros animais. nós fazemos arte, porque nos expressamos e transmitimos mensagens. Aranhas tecem suas teias e abelhas fazem suas colmeias depois de bilhões de anos de tentativa e erro, mas nenhuma mensagem é passada ali. Até parece que aqueles artrópodes não pensam!

Pinturas rupestres são lindas pela arte inerente delas, pela sua simplicidade e pela comunicação vinda dos primórdios da Humanidade. É uma maravilha que elas existam, e uma pena que não possamos admirá-las. Pelo menos, até agora!

Continuar lendo “Réplica de pintura rupestre será aberta para visitação”

As mais antigas (até agora, frise-se) artes rupestres já encontradas

Nessa longa estrada da civilização, o Homem vem correndo e não pode parar, na esperança de não ser extinto, sendo devorado por um jaguar. Todos sabemos (ou pelo menos vocês deveriam saber) que seres humanos surgiram em muitos lugares, mas principalmente na África. Poucos vestígios ficaram desses pioneiros e o pouco que sabemos de sua vida vem de pinturas rupestres, na maioria dos casos.

Achava-se que as primeiras pinturas foram feitas na Europa, mas pesquisadores encontraram indícios de pinturas mais antigas na Indonésia que, caso não saibam, não fica na Europa, mas na Ásia.

Continuar lendo “As mais antigas (até agora, frise-se) artes rupestres já encontradas”

Instagram pré-histórico registra erupção vulcânica

O Homem sempre gostou de fofocar registrar tudo à sua volta. Usa-se Facebook, Twitter, Instagram e Forsquare para compartilhar coisas que acontecem em suas vidas, mesmo que você não esteja interessado nela. Antigamente (e põe antigamente nisso), o Homem registrava através de murais, com as famosas pinturas rupestres. Eram registros do seus dias, o cotidiano de caça, coleta, morte ou mesmo impressões de mãos, como uma mensagem numa cápsula do tempo. Eles chegaram ate mesmo a registrar um acontecimento inusitado, do tipo que ninguém para muito tempo para fiar analisando muito, ainda mais se você estiver perto: uma erupção vulcânica.

Continuar lendo “Instagram pré-histórico registra erupção vulcânica”

As estrelas pintadas por um astro

Vincent van Gogh era um gênio, apesar das pessoas se lembrarem mais dele em seus períodos de surto, cortando nacos de sua orelha por causa de uma discussão com o neurastênico do Gauguin. Como aconteceu com a maioria dos grandes gênios, ele só foi reconhecido depois de morto. Seu irmão Théo foi quem, por pena, comprava as obras do holandês maníaco-depressivo. Van Gogh, entretanto, via o mundo à sua volta e um dos maiores nomes do impressionismo deixou sua marca através de longínquas fornalhas nucleares, cujo brilho frio chegava até aqui após de milhares de anos viajando pela frio espaço interestelar.

Continuar lendo “As estrelas pintadas por um astro”

Artista italiano retrata Adolf Hitler no colo de Nossa Senhora

Eu sempre percebi a enorme tendência de tudo que é religioso descambar pra Lei de Godwin, mas tem coisas que chega ao cúmulo do ridículo. Um belo exemplo disso foi trazido até meus humildes olhos pelo artista italiano Giuseppe Veneziano, que não tinha muito o que fazer (e provavelmente o gnocchi acabara) e resolveu usar de seus dons artísticos para retratar una piu bella madonna. O problema é que ao retratar a Nossa (dos católicos, e não minha) Senhora, ele colocou Adolf Hitler – o austríaco psicótico – no colo da santa(?) senhora. Conclamo todas as legiões de leitores à minha presença, pois aqui temos mais uma SEXTA INSANA! Continuar lendo “Artista italiano retrata Adolf Hitler no colo de Nossa Senhora”