No Irã, divisão pré-crime já fica de olho se a mulher engravida. Vai que queira abortar!

Texas Irã podem andar de mãozinhas dadas. Não tanto por causa da religião, mas por ambos detestarem abortos. Mas há algumas diferenças. Primeiro, no Texas o aborto é proibido mas não tem pena de morte (ainda), enquanto no Irã não é tão bonzinho assim. Em segundo lugar, no Texas esperam acontecer primeiro para depois processar. No Irã, a “Justiça” é um pouquinho mais rápida e denunciam mulheres grávidas antes de qualquer coisa, já para prevenir que elas sequer tenham a ideia de fazer um aborto.

Sabendo que há coisas que só o Fundamentalismo religioso pode proporcionar, esta é a sua SEXTA INSANA!

Atualmente, as mulheres iranianas andam protestando (não com muita veemência porque… né?) pelo direito de fazer um aborto. Claro, no Irã é bem mais complicado, em que qualquer coisinha você é executado, principalmente se você comete crimes gravíssimos.

Como ser gay, por exemplo.

No Irã tem até um Departamento de Prevenção ao Crime do Judiciário que cuida que mulheres não abortem. A forma utilizada foi que todas são culpadas até que se prove a inocência, indiciando todas as grávidas, de forma que elas fiquem sob vigilância.

De acordo com um documento vazado, “uma das maneiras de prevenir o aborto é … conectando laboratórios e centros clínicos para apresentar mães com resultados positivos de testes de gravidez”. Em outras palavras, foi descoberta com o pãozinho no forno, já é caguetada.

Muitas mulheres reagiram ao documento xingando muito no Twitter, o que não vai dar em nada, óbvio. Mas sendo justo, no Irã não é tão proibido assim. O aborto é permitido quando há provas de que o parto colocaria em risco a vida da mãe ou do filho, ou os testes de teste de gravidez mostrem que a criança tem sérias deficiências físicas ou mentais, como ser religioso fundamentalista. Ainda assim a mulher é dedurada e querem apostar quanto que todas as crianças são tidas como em perfeitas condições para nascer?

Ah, sim. E isso só vale para as casadas. Se você foi pro recreio antes de bater o sinal, daí ferrou, mas tem um ponto positivo nisso. É o Irã. Não é tão ruim assim. O Brasil, sim, é o pior lugar para se nascer mulher.


Fonte: ABC

3 comentários em “No Irã, divisão pré-crime já fica de olho se a mulher engravida. Vai que queira abortar!

  1. Para eles essa tática é muito importante, pois vai que a mulher está grávida de um menino! Tsc tsc tsc …

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s