Tennessee alvo de ataque nuclear de camelinhos de Allah, dizem idiotas

Os Estados Unidos é uma espécie de Brasil com dinheiro. Alguns poucos lugares desenvolvidos (não muito) e um monte de caipiras. Um exemplo clássico é o Tennessee, que é tipo São Paulo, mas com whisky que presta e sem a mania de colocar purê em cachorro quente, além de saberem a diferença entre biscoito e tapa na cara. Sim, o Tennessee não é um fracasso total.

Continuar lendo “Tennessee alvo de ataque nuclear de camelinhos de Allah, dizem idiotas”

Iranianos resolvem se precaver do coronavírus enchendo a moringa com metanol. Sim, deu merda

Nada pior que a maluquice humana. Isso é um fato, mas todo dia temos que lembrar. Isso associado com pessoas idiotas, burras e ignorantes; às vezes, um pacotão numa embalagem só. Ah, e some religião também, mas aí seria consequência dos primeiros. Ou não, sei lá. Os índices de coronavírus, ou corona vírus, ou SARS-CoV-2, ou COVID-19 (aqui, Google! Aqui, garoto!) no Irã estão absurdos, mas mais absurdos são as formas que idealizaram que cura esta bagaça. Aqui é chá de limão, arruda socada, rezar pro Padim Ciço ou mesmo homeopatia. Lá no Irã resolveram que o que pode dar fim ao coronga é…

Metanol!

Continuar lendo “Iranianos resolvem se precaver do coronavírus enchendo a moringa com metanol. Sim, deu merda”

Muçulmanos malaios criam higienizador sem álcool, diz jornaleiro. Mas não é bem assim

Eu adoto o jornaleirismo. Pessoal corre pra noticiar alguma bobagem e por pura ignorância escreve mais bobagens ainda! Um exemplo disso é o Mashable, conhecido por trazer matérias dedicadas a jovens, sendo o próprio Jovem do jornaleirismo. É tipo ser a Superinteressante da Superinteressante.

Um exemplo disso é a “reportagem” que na Malásia estão produzindo um higienizador de mãos adequado à população de lá, que é de maioria muçulmana. Sendo assim, o “higienizador” não contém álcool. Está rindo? Pois melhora.

Continuar lendo “Muçulmanos malaios criam higienizador sem álcool, diz jornaleiro. Mas não é bem assim”

Indonésia feminista emprega mulheres em tarefas masculinas: açoitar mulheres

Percorrendo a Internet, eu fiquei sabendo que o Brasil é um dos piores lugares do mundo para ser mulher [1] [2] [3] [4] [5]. Se disseram, é porque deve ser, né? Imaginem que aqui, a despeito de mulheres terem direitos resguardados pela Constituição e até vagões exclusivos em trens, para evitar assédio, além de delegacias especializadas é uma pouca vergonha. Sabem que dá de mil a zero? Sim, ela mesma: Indonésia!

Diferente desta imundície chamada Brasil, a Indonésia mostra o quanto é avançada e se mostra antenada com o empoderamento, dando vagas a mulheres que antes eram estritamente masculinas. Sim, a Indonésia sapateia na cara dazinimiga e açoita todo mundo que se meter em seu caminho que visa o empoderamento, dando emprego de açoitadoras.

Continuar lendo “Indonésia feminista emprega mulheres em tarefas masculinas: açoitar mulheres”

Camelinhos de Allah têm ataque de pelanca e fecharam restaurantes. Porque sim!

Faz tempo que não falamos nada dos nossos amiguinhos jóqueis de camelos. Um lugar maravilhoso por aquelas bandas é o Irã, uma teocracia como todas as teocracias (idiota), baseada numa maluquice qualquer que nem eles entendem direito. Isso leva a coisas esquisitas, como a polícia religiosa sair e dar uma de fiscalzinho brasileiro para fechar 547 restaurantes.

Não que precise de motivo, mas eles deram assim mesmo: violação da moralidade islâmica. Ah, bom, aí, sim! A diferença é que aqui você resolve com o fiscal enquanto lá o fiscal que resolve você, se é que vocês me entendem.

Continuar lendo “Camelinhos de Allah têm ataque de pelanca e fecharam restaurantes. Porque sim!”

Pesquisadores mapeiam de genes que datam das Cruzadas. Jornaleiro se preocupou com a cabeça

Guerras hoje são muito o do sem-graça. Segundo historiador militar e filósofo capitão Rodrigo Cambará, guerras existem para dar diversão aos homens. Ficar numa salinha com ar-condicionado e um whey do lado apertando botões para que um Predator mande umas democracias do outro lado do mundo é algo que qualquer mané faço. Isso nem dá mais terror, só faz pessoal ficar bolado. Bom mesmo era antigamente, quando nossos ancestrais saíam na porrada no mano-a-mano, esmagando os seus inimigos, vendo-os fugindo diante de você e ouvindo o lamento de suas mulheres. Isso sim era maneiro. O cara tá lá escondido numa fortificação, aquele covarde? Manda-se um recado. Como? Catapultando a cabeça de alguém com aquele recadinho silencioso “saca só o que eu vou fazer contigo!”.

Mas calma lá. isso você acha hardcore demais? Pois melhora (ou piora, dependendo de qual lado você está lutando): há evidências que pessoal juntou o insulto à injúria e mandou a cabeça de um camarada não só para espalhar terror, mas doenças também, comprovando mais uma vez que guerra biológica não é coisa recente.

Continuar lendo “Pesquisadores mapeiam de genes que datam das Cruzadas. Jornaleiro se preocupou com a cabeça”

Brasil é o pior lugar do mundo para ser mulher. Irã diz: Segura meu Maomé

O Brasil é o pior lugar do mundo para ser mulher. Todo mundo sabe disso; principalmente quem não sabe o que rola nos países islâmicos, ou quem finge que não sabe o que rola nos países islâmicos. O Irã, por exemplo, um maravilhoso lugar que eu quero é distância. Prefiro ir com a camisa do BOPE dar um rolé no Complexo do Alemão. Tudo bem que eles têm sérios problemas com todo mundo, mas parece que se você for mulher, eles têm um “carinho” todo especial, ainda mais se você abrir a boca. Então é chibatada, mesmo e está com sorte se não tomar uma pena de morte.

Comendo um bacon e oferecendo pra um xiita, esta é a sua SEXTA INSANA!

Continuar lendo “Brasil é o pior lugar do mundo para ser mulher. Irã diz: Segura meu Maomé”

Millenial foge pro ISIS, se ferra e agora quer voltar. Ema Ema Ema, dizem ingleses

Shameema é uma millenial, e millenial só faz merda. Como sabemos, jovem tem que acabar, mas a vantagem de gente como a Shameema é que eles mesmos dão um jeito de se auto-acabar. Shashá, por exemplo, meteu a louca e cismou que tinha que ser soldado do ISIS, malvadona e se mudou do Ocidente decadente e povoado por infiéis para um lugar excelente para constituir uma vida de aventuras: A Síria. Por algum processo que não me entra na cabeça, ela achou que isso era uma atitude inteligente, e, bem, não era. O caldo engrossou lá, deu muito ruim, e agora ela quer voltar para a Inglaterra para ter seu terceiro filho, antes que ele tenha o destino dos outros dois anteriores e possa sobreviver.

Autoridades inglesas estão na base do Fuck You, m’lady.

Continuar lendo “Millenial foge pro ISIS, se ferra e agora quer voltar. Ema Ema Ema, dizem ingleses”

Seguidor de Allah mata criança que não era muçulmana escocesa

Pecadores, pecadores por todos os lados. Uma ignomínia ambulante, apostatas que não se tocam do quão nocivos são. É preciso tomar uma atitude! E um taxista assim pensou e este taxista assim procedeu. Ao levar mãe e filho para visitar o santuário do profeta Maomé em Medina, o taxista perguntou se eles eram xiitas. Eles eram. Como um servo de Allah, o Exaltado, o taxista quebrou uma garrafa e rasgou a garganta da criança. Ninguém o impediu. Um policial se deu conta tarde demais. O servo de Allah foi detido e preso, mas ele está consciencioso que fez o que sua convicção religiosa decidiu que tinha que ser feito: acabar com essa praga de gente que não é muçulmana de verdade.

Continuar lendo “Seguidor de Allah mata criança que não era muçulmana escocesa”