E os dados de aquecimento global estavam errados

Entre 1998 e 2012, uma série de medidas desencontradas e mal tabuladas levou a conclusões errôneas. Bem, acontece. Muitos erros na Ciência levam a medidas erradas, acarretando em dados ruins e levando a conclusões sem a menor relação com a verdade.

Então, sim, os negacionistas do Aquecimento Global estavam certos sobre aqueles dados estarem todos errados. A taxa de aquecimento global daquela época não estava desacelerando 0,05ºC. Estava AUMENTANDO 0,112ºC. Mal aê, Molion. Mais um prego no caixão daquele seu blábláblá “o mundo tá esfriando”.

O dr. Xiangdong Zhang, além de ter nome que chama alguma maldição chinesa dos tempos imemoriais, é cientista atmosférico do Centro Internacional de Pesquisa do Ártico da Universidade do Alasca Fairbanks. Zhang trabalhou com pesquisadores da Universidade Tsinghua em Pequim e agências chinesas que estudam o aquecimento do Ártico para analisar dados de temperatura coletados de bóias à deriva no Oceano Ártico.

Ao remontarem toda a miscelânea de dados que estavam amontoados e desorganizados, vidnos de diferentes institutos de pesquisa, Zhang e seu pessoal conseguiram construír (ou reconstruir) o primeiro conjunto de dados de temperaturas de superfície de todo o mundo, melhorando significativamente a representação do Ártico durante o  que foi chamado “hiato do aquecimento global”.

Este “hiato” foi mostrado num relatório tosco feito em 2013, mediante dados de pesquisas sobre a mudança climática feita pela ONU que descreviam uma estranha contradição: os gases do efeito estufa estavam cada vez mais presentes na atmosfera, mas a temperatura da superfície da Terra não estava aumentando na mesma velocidade. Idiotas como o Molion e o Felício sempre usaram esta pesquisa como argumento. Molion é o cara que diz que o gelo do Ártico está aumentando apesar dos dados de todas as agências de pesquisa do mundo inteiro motrarem o ´contrário e o Felício é o imbecil que, a despeito que todo mundo diz, afirma peremptoriamente que nunca existiu camada de ozônio.

Em 2015, o dr. Russel Vose, da Agência Nacional de Oceanos e Atmosfera (NOAA) publicou um artigo questionando os dados, dizendo que eles não faziam sentido. Está lá na Science, esperando você acessar digratis. Este artigo foi uma das bases para que Zhang estudasse e reexaminasse tudo desde o início. A[i, esta pesquisa, claro, não vai servir pros negacionistas. A de Viose e seus colaboradores também não. Vão cntiunuar repetindo que aquecimento global é mito sem fundamento nenhum; só que os atuais conjuntos de dados e as estimativas resultantes mostram de forma conclusiva que o aquecimento não interrompeu. Lamento, essa é a verdade. Quanto ao planeta? Ele ficará muito bem, como sempre estevbe.

Já nós estamos bem ferrados!

A pesquisa foi publicada no periódico Nature Climate Change

Um comentário em “E os dados de aquecimento global estavam errados

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s