Humanos passaram o cerol em megafauna de aves na Austrália

Eu adoro a Austrália. Um país lindo e maravilhoso cuja fauna e flora farão de tudo para lhe dar uma morte horrível. Algo semelhante à Austrália no Brasil, só o estado do Amazonas. Eu acho que isso é devido a algum emputecimento da Natureza. Vingança pura e simples. Darwin é a Nêmesis, a vingança dos deuses, e este usou os poderes da Seleção Natural para criar coisas para caçar as pessoas.

Eu falo isso por causa de registros fósseis que evidenciaram que seres humanos foram os responsáveis pela extinção da megafauna de aves que havia lá na terra dos Cangurus. Primeiro, Deus mandou o Dilúvio para que só Noé e sua família se salvasse, o que matou até os dinossauros (um fundamentalista me falou isso a sério!). Aí, passado um tempo, o Homem completou o serviço. Que maravilha!

O dr. Gifford Miller é professor de Ciências Geológicas do Instituto de Pesquisa Alpinas e do Ártico da Universidade Colorado-Boulder. Ele já está acostumado a entrar numa fria, mas fria mesmo entraram as gigantes aves australianas que formavam uma megafauna. Entrou o ser humano na parada, melou tudo!

A primeira evidência direta de que os seres humanos desempenharam um papel importante na extinção das bestas enormes e maravilhosos que habitam a Austrália cerca de 50.000 anos atrás são os registros fósseis da Genyornis newtoni, uma ave com mais de 2 metros  de altura , que daria uma galinhada atômica! Marcas de carbonização de ossos do peruzão gigante e da cascas de seus ovos mostraram que o pessoal adorava o galetão gigante e cozinhava seus ovos também. Devia ser gostoso!

Miller analisou também  cascas de ovo do peruzão não queimados totalizando mais de 2.000 localidades em toda a Austrália. Todos eles eram mais velhos que 45.000 anos e… mas porque analisar ovos que não foram queimados?

Por causa do Carbono-14 da lenha usada para cozinhar os ovos. Isso geraria fuligem e daria falsos resultados na hora de analisar a idade desses ovo. Por isso, foram analisados os ovos intactos (ou, pelo menos, não cozidos), dando uma idade de cerca de 45 mil anos ou mais, o que serve de comparação pros que viraram omeletes.

Mas fica a dúvida: será que incêndios florestais localizados não seriam o suficiente pra mandar todos pra vala evolutiva? Bem, poder… poderia, mas não foi o caso.Análises do padrão de queimadura e da forma como as proteínas e aminoácidos foram desnaturados mostram um certo padrão, quando um incêndio causaria aleatoriedade, o que não foi verificado. A pesquisa foi publicada na Nature Communications (disponível na íntegra)

Claro, como os seres humanos são malvados! Mas lembre-se só para encerrar o artigo: só por causa dos primeiros organismos fotossintetizantes, a primeira extinção em massa mandou pra vala quase a totalidade de espécies vivas. Seres vivos vivem de seres vivos para continuar vivos, e muitos desses seres são aniquilados muito antes do Homem sequer aparecer na face da Terra.

7 comentários em “Humanos passaram o cerol em megafauna de aves na Austrália

  1. A Seleção Natural leva os que não se adaptam as mudanças que ela produz eventualmente.
    Só que nesse caso o Homem novamente ajudou a Seleção Natural a apressar o processo.
    O Homem tem que se lembrar que também corre o risco da extinção como qualquer espécie,só por que nós evoluímos não quer dizer que estamos livres da ocorrência natural da extinção.

  2. Na Austrália nunca tinha lido nada, mas da Nova Zelândia a chegada do homem foi bem hardcore visto que haviam poucos mamíferos nativos lá e o homem levou toda uma variedade de predadores. Malefícios do isolamento…

      1. Eu sei. Não tô acusando a humanidade. Só falei nesse caso da NZ porque foi um dos que mais me impressionou. Não lembro o nome das aves, mas me lembro de 3 casos. Uma ave de grande porte, similar ao avestruz que foi extinta pela caça dos maoris, uma ave de rapina gigante que tinha por principal presa essa primeira ave e acabou extinta junto e a de um papagaio que foi quase extinto devido ao fato de ser vulnerável aos animais invasores por não voar. Mas nesses casos não procuro opinar, só conhecer…

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s