Mapeando um presunto velho em 3D for Science!

Existem muitas definições que explicam a diferença entre Ciência e Engenharia. Uma delas é que Ciência se baseia em “Por quê?”, enquanto Engenharia se baseia em “Por que não?”. O meio termo disso é a curiosidade de saber se as coisas são possíveis, para depois observarmos o que acontece daí por diante. isso vai desde colocar um graveto naquele troço laranja quente que apareceu com a queda de um raio numa árvore até atirar nêutrons num núcleo atômico.

É com esse pensamento que levou cientistas a fazerem um mapeamento 3D de um… presunto!

O dr. Bernard Means é professor de Arqueologia da Universidade Virginia Commonwealth, que fica em Virgínia, EUA. Eu imagino que ele deva ter noção o quanto Arqueologia é chata, longe das aventuras, baseando naquilo que o dr. Henry Jones Jr. disse “A maior parte do trabalho de um arqueólogo é em bibliotecas”. Nada do glamour questionável de ficar de quatro, com a bunda pra cima, em algum lugar desértico, sujo, poeirento, cheio de umidade, calor, mosquitos e tribos antropófagas. Mesmo cientistas com o grande volume de publicações do dr. Means têm o direito de fazer algo legal de vez em quando. Sei lá, acho que foi por isso que ele resolveu escanear um presunto, mas não é um presunto qualquer!

Este simpático tiozinho aqui ao lado é P.D. Gwaltney Jr. Ele não tem cara de ser alguém mais expressivo que papai P.D. Gwaltney, se não fosse esse treco que ele ostenta com tanto orgulho, como se fosse um filho querido. Aquilo é um presunto, mas não é um presunto qualquer. Na época dessa foto, este presunto já tinha cerca de 20 anos!

Por que alguém andaria orgulhoso com a porcaria de um presunto de 20 anos? A resposta é muito fácil de ser compreendida ao sabermos que P.D. Gwaltney Jr. era dono de uma empresa de comida processada e estava no ramo de conservação de alimentos. Dessa forma, em cada convenção de alimentos, Gwaltney ia orgulhoso com seu “troféu” mostrar a todos o quanto sua empresa era excelente em conservar alimentos. Não,ninguém queria coer aquela múmia de presunto, mas ver Gwaltney desfilando com aquilo pra cima e pra baixo, com uma espécie de coleira leva a duas conclusões.

1) A empresa de P.D. Gwaltney Jr. realmente era muito boa no que fazia.
2) O velho era maluco, e não se contraria malucos.

Esse presunto, que em julho de 2015 comemorou seu 113º aniversário,  ficou tão famoso que está exposto no Isle of Wight County Museum, com direito a uma webcam 24h por dia, 7 dias por semana, mostrando o presuntão:o HamCam; e se você achou isso loucura, procure saber o motivo de terem inventado a webcam.

A curadora do museu onde o famoso presuntão está hospedado, Tracey Neikirk, convidou o dr. Means para digitalizar o acervo. Inclusive o Presunto do Poder, para a todos governar e no colesterol aprisionar. Means deve ter dito algo como “só se for agora”. Nosso arqueólogo presuntístico fez uso de dois scanners de mão diferentes para digitalizar o presunto, e um scanner de mesa para digitalizar a amendoim junto com uma garrafa de óleo cascavel (não pergunte). Se você pensou em algo tipo Vingadores, esqueça. Às vezes, podemos fazer Ciência com equipamentos mais simples e – ora bolas! – é apenas um presunto. O que mais vocês querem?

A ideia é que o museu divulgue melhor seu acervo mediante as imagens do presunto, com direito a disponibilizar um arquivo para que qualquer desocupado com uma impressora 3D possa imprimir seu próprio presunto de prástico. Ou, para caso de visitantes no local, poderem sentir a textura do presunto, sem efetivamente tocar no presunto, que está muito bem protegido atrás de uma vidraça com vidro à prova de balas e toda segurança possível e… deu pra notar que eu estou fazendo uma força sobre-humana para escrever este texto sem rir, né? Sim, e estou falhando miseravelmente!

Como Means não faz trabalho pela metade, ele também está digitalizando o mais antigo amendoim do mundo, descoberto na fazenda do pai de Gwaltney em 1890. Taí algo que eu jamais pensaria em fazer. Ciência precisa de uns… caham… quebradores de paradigmas desse calibre!


Fonte: 3D Printing

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s