Insanidades da Reencarnação

O mundo religioso conseguiu um sistema de pagamentos como financiamento de imóveis da Caixa, em que você vive pagando eternamente, e lá pelas tantas nem sabe o motivo. Você nasce e paga, volta e morre e a cada reencarnação você paga um carma que ninguém lhe ensinou como fugir dele, pois ninguém sabe este crime horrível que você cometeu.

Sem pecado não tem religião. Não pode haver pecado sem crime, logo, dizem que misteriosos são os desígnios de Deus, e você que se dane. Procure a igreja mais próxima e redima-se daquilo que você nem faz ideia do que fez.

Neste vídeo conversaremos sobre esta maravilha de financiamento de pecados, provando mais uma vez que Deus é bom!

Inscreva-se em nosso canal.

https://apis.google.com/js/platform.js
function onYtEvent(payload) {
if (payload.eventType == ‘subscribe’) {
// Add code to handle subscribe event.
} else if (payload.eventType == ‘unsubscribe’) {
// Add code to handle unsubscribe event.
}
if (window.console) { // for debugging only
window.console.log(‘YT event: ‘, payload);
}
}


12 comentários em “Insanidades da Reencarnação

  1. Não sei se gosta de Stephen King,mas foi lançado um livro chamado “Revival”,que trata sobre vida após a morte e reencarnação(e é baseado na histórias de H.P Lovecraft,então já dá para saber o tom da história),recomendo.

  2. Essa aqui é uma das melhores que já vi sobre jesus para ilustrar a “criação de dificuldade para vender facilidade” das religiões :

  3. e tem as congregações que exigem que os fiéis mostrem que melhoraram de vida (materialmente, eu quero dizer), para mostrar uns aos outros como a religião deles melhora a vida de todos.
    Conheço pessoas que pagam 80% do seu salario na prestação de um carro novo, mal tendo o que comer em casa, para exibir o veículo e dizer que comprou “graças a Deus”

  4. Louvável sua intenção de apontar as incongruências do pensamento religioso, André. Acho, no entanto, que seu discurso carece de conhecimentos sobre o objeto em questão – a reencarnação. Não sigo nenhuma religião e também sou contra o aprisionamento das ideias causado pelo dogmatismo religioso, mas como tenho muitos amigos e conhecidos espíritas (e o espiritismo, até onde eu sei, é um dos principais veiculadores das crenças reencarnacionistas, talvez o com maior número de adeptos no país), sei que a maioria dos seus argumentos é facilmente refutada pelos seguidores da doutrina kardecista. O que você diz, por exemplo, sobre o arrependimento servir como redenção garantida mesmo quando o sujeito é um canalha durante toda sua vida, tem mais a ver com o catolicismo (crença não reencarnacionista) que com o espiritismo, e o mesmo se aplica ao argumento de que crer nas doutrinas seria mais importante do que praticar boas ações. Quanto a pagar eternamente pelos pecados, de novo isso é relacionado à igreja católica ou à protestante, pois a reencarnação serviria para o espírito evoluir e ultrapassar os supostos “erros”, ficando livre dos mesmos em futuras reencarnações…
    Enfim, só escrevi porque penso que o tema merece receber, numa próxima vez, um maior aprofundamento para que a análise critica seja mais eficaz.
    Parabéns pelo blog. Abraço

    1. Vocês não têm vergonha de se fingir céticos, ateus blábláblá achando que isso ganha automaticamente salvo conduto? Assuma sua religião

      “mimimi tenho amigos espíritas”

      Aham.

      1. Parece que você não leu, ou não entendeu, o que escrevi. Minha intenção foi unicamente apontar falhas do discurso. Achei que o autor ou as pessoas que acessam o site poderiam se interessar em debater mais a fundo e seriamente o assunto, mas lendo e tentando respeitosamente compreender o que cada interlocutor escreve, pois só assim uma discussão civilizada pode existir. Agora, se era pra não gerar discussao e só receber comentários religiosos, pra quê então postar um texto assim, ainda mais num site que se pretende cético e parece valorizar o confronto livre de ideias?
        Só atentei para o fato de que o texto contém várias deficiências, dentro do tema que pretendeu tratar e por isso expus o pouco que sei sobre espiritismo.
        Se o autor não quer críticas e só quer receber elogios, aí sim se constitui uma “igrejinha”, em que não se pode apontar fragilidades em nenhum discurso do “mestre”.
        Em momento nenhum falei que a reencarnação existe; novamente, só afirmei que os argumentos expostos foram precários se contrapostos ao discurso espírita.
        Quanto a fingir ser ateu, cético ou fazer “mimimi” de amigo de espíritas, lamento (de novo) e não vejo qual a utilidade desses ataques infantis. De minha parte, não estou nem aí se alguém acha ou deixa de achar qualquer coisa sobre mim e muito menos se pensa que sou religioso ou agnóstico.

        1. Eu não quero confrontar ideias. Reencarnação é coisa de gente débil com medinho da morte. Não tem o que discutir. Quer discutir? Me prove que ela existe. Depoimentos é algo que podem enfiar lindamente no rabo. Você não está me criticando, está “mimimi tenho amigos espíritas”.

          Bem, caguei. Não gostou, volte pro seu centro espírita e vá reclamar com o isprito de plantão.

    2. Sei que a maioria dos deus argumentos é facilmente refutada pelos seguidores da doutrina kardecista

      Trás para nós esses argumentos, pra vermos se são sólidos ou falaciosos, por favor.

      E quem frequenta esse recinto, está de saco cheio desse lance de Nah, vcs não conhecem, não podem falar mal

  5. Mais uma vez: não tem o que refutar: me traz uma prova que reencarnação existe. Não tem? Bem, tem muita esquina nesse mundão. Vai lá arriar uns despachos.

  6. Seu comentário se limitou à duas falácias, que realmente convence, se vc não for um leitor do ceticismo.net.
    Apelo à quantidade, quando diz que o espiritismo com sua crença reencarnacionista é a que possui mais aptos do país.
    falácia do escocês quando diz que a reencarnação abordada no vídeo não é a reencarnação de verdade pregada pelo espiritismo.

    Ah sim, e quando kardec diz que sua doutrina não pode ser passada pela metodologia científica, ele está se auto refutando a si mesmo.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s